Redação Pragmatismo
Geral 10/Set/2013 às 09:57 COMENTÁRIOS
Geral

Soldado sem pernas e parte da mão completa "corrida de obstáculos do inferno"

Publicado em 10 Set, 2013 às 09h57

Soldado relatou estar "tão focado" na corrida que nem se deu conta de que os outros competidores e os espectadores que assistiam ao evento lhe aplaudiam de pé quando cruzou a linha de chegada

Um soldado que perdeu as duas pernas e parte de uma mão em uma explosão no Afeganistão tornou-se o primeiro britânico duplamente amputado a completar uma tradicional corrida de 7 quilômetros no interior da Inglaterra.

Particularmente desafiadora, a competição inclui 25 obstáculos e é preciso saltar sobre troncos em chamas e se agachar sob cercas de arame farpado.

soldado sem pernas corrida obstáculos
Soldado que perdeu as duas pernas e parte de uma mão saltou sobre brasas (Foto: PA)

James Simpson, de 27 anos, participava dos confrontos no Afeganistão quando perdeu as pernas, em 2009.

Simpson também criou um site, o Just Giving, que já arrecadou quase R$ 9 mil em doações à SSAFA – uma organização de caridade criada em 1885 para dar apoio a homens e mulheres das Forças Armadas britânicas e suas famílias.

A corrida disputada em Ripon, na região de North Yorkshire, é mais um dos desafios vencidos pelo militar, que anunciou que deixará o Exército para estudar.

Ele levou pouco mais de quatro horas para completar os 7 quilômetros da Corrida Espartana, que é uma versão menor da Besta Espartana, que tem 19 quilômetros de extensão e é conhecida como a “corrida de obstáculos do inferno”.
Simpson treinou durante meses para enfrentar o percurso que, além das fogueiras, incluiu passagens por áreas de pântano e escalada de redes de 9 metros de altura.

[listaposts tipo=”relacionadosportags” titulo=”Leia também” total=”5″ posicao=”direita”]

Inspiração, orgulho e churrasco

O soldado relatou estar “tão focado” na corrida que nem se deu conta de que os outros competidores e os espectadores que assistiam ao evento lhe aplaudiam de pé quando cruzou a linha de chegada.

“Foi incrível. Eu sabia que seria difícil, e não tinha ilusões. Eu tive que me esforçar, tive mesmo. Estou muito feliz”, disse o soldado.

Para os organizadores da corrida, ele foi uma “grande inspiração” e motivo de orgulho para as outras 3 mil pessoas que disputaram a competição.

“James foi uma inspiração para todo mundo. Um dos nossos maiores valores é superar as adversidades e aceitar desafios. O que James atingiu aqui hoje representa tudo o que acreditamos. Nós estamos muito orgulhosos dele”, disse.

Simpson disse que estava “exausto” e que encerraria o dia com um churrasco como comemoração.

BBC

Recomendações

COMENTÁRIOS