Pragmatismo Político (P)
Política 16/Jul/2010 às 18:41 COMENTÁRIOS
Política

Ex-presos políticos chegam

Pragmatismo Político (P) Pragmatismo Político (P)
Publicado em 16 Jul, 2010 às 18h41
Com a mediação da Igreja Católica e do governo Zapatero, chegam à Espanha os primeiros 11 presos políticos libertados, dos 52 mantidos nas prisões de Cuba desde 2003. Madri lhes deu status de refugiados, mas para Havana, saem como emigrantes: poderão voltar se quiserem (por meio de licença, como outros cubanos emigrados) e não terão seus bens embargados. Aqueles que preferirem, podem ficar na ilha, como decidiram seis dos 26 consultados.

Sob pressão internacional e das “damas de branco” desde a morte de Orlando Zapata em fevereiro, Havana optou por fazer do limão uma limonada. Livra-se dos embaraços deixados pelo surto repressivo de 2003, quando a combinação do recrudescimento de manifestações contra o regime com a invasão do Iraque, efetuada no dia seguinte às prisões, fez o governo temer um ataque dos EUA. Certamente, espera melhorar as relações com a Europa e viabilizar investimentos estrangeiros necessários à sua economia combalida.

Os dissidentes festejam. Esperam ganhar influência e ver o governo cubano fracassar em oferecer mudanças capazes de motivar seu povo cansado de sacrifícios. Descrevem as más condições nas prisões da ilha, duvidam de que sua libertação melhore as relações externas de Cuba e prometem continuar a luta. Mas também reclamam dos dormitórios e banheiros coletivos do albergue em Madri onde foram abrigados até que consigam emprego numa Espanha em crise. Pensavam que o capitalismo fosse outra coisa.

CartaCapital, edição impressa

COMENTÁRIOS