Redação Pragmatismo
Barbárie 09/Feb/2017 às 16:40
0
Comentários

4 'justiceiros' que mataram Fabiane de Jesus são condenados a até 40 anos de prisão

Fabiane de Jesus, mãe de duas meninas, foi espancada até a morte por 'justiceiros' após boato na internet. Dezenas participaram do linchamento público. Quatro agressores identificados nas imagens foram condenados esta semana a até 40 anos de reclusão

Fabiane de Jesus justiceiros condenados
Fabiane de Jesus foi vítima de uma das mortes mais bárbaras e injustas de que se tem notícia

Quatro ‘justiceiros’ que lincharam publicamente a dona de casa Fabiane Maria de Jesus até a morte foram condenados na última semana. Três receberam pena de 40 anos e outro pegou 26 anos de reclusão.

Fabiane foi linchada no dia 3 de maio de 2014 e morreu dois dias depois. O caso ocorreu no bairro Morrinhos III, em Guarujá (SP).

O juiz Edmundo Lellis Filho condenou Abel Vieira Batalha Júnior, de 21 anos, Carlos Alex Oliveira de Jesus, de 27, e Jair Batista dos Santos, de 38, a 40 anos de prisão em regime fechado. Valmir Dias Barbosa, de 51, foi condenado a 26 anos de detenção. Sua pena foi menor porque ele confessou participação no linchamento.

Em outubro de 2016, um outro ‘justiceiro’ havia sido condenado. Lucas Rogério Fabrício Lopes, de 21 anos, pegou 30 anos de cadeia por participação no crime.

Entenda o caso

O crime contra Fabiane aconteceu após uma foto ter sido divulgada, junto com um boato nas redes sociais, de que uma mulher que seria parecida com ela sequestrava crianças e as utilizava em rituais de magia negra.

Fabiane saiu de casa de bicicleta e foi até a igreja buscar uma bíblia que tinha esquecido no local. Depois, segundo a família, ela iria para a casa de uma prima, em Morrinhos III.

De acordo com a polícia, ela foi abordada no caminho por um grupo de pessoas. Elas agarraram Fabiane, amarraram as mãos dela e a espancaram. O corpo dela foi arrastado até uma passarela.

Um vídeo divulgado na época do crime mostra Fabiane sendo carregada por diversos moradores do bairro Morrinhos III, logo após ela ter sido agredida.

Convencidos de que ela seria a sequestradora de crianças cuja foto circulava por uma página do Facebook, alguns dos agressores amarraram os pulsos da mulher, que foi agredida repetidamente até a chegada da polícia.

Fabiane Maria de Jesus tinha 33 anos, era casada e tinha duas filhas, uma de um ano e outra de 12.

SAIBA MAIS SOBRE O CASO:
E se Fabiane de Jesus fosse culpada?
Filha de Fabiane de Jesus havia feito homenagem para o dia das mães
‘Justiçamento’ de Fabiane de Jesus serve de alerta: cuidado com o que compartilha!

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários