Redação Pragmatismo
Compartilhar
São Paulo 14/Oct/2016 às 13:16
0
Comentários

Entrevista de Bia Doria vai parar no The Washington Post

"Don't cry for me Jardim Europa". Washington Post ironiza declarações polêmicas de Bia Doria à Folha. Jornal destaca que a entrevista da futura primeira-dama de São Paulo foi amplamente ridicularizada

Bia Doria Washington Post
João Doria, Bia Doria e Michel Temer (Imagem: Eduardo Lopes)

As declarações polêmicas da futura primeira-dama de São Paulo Bia Doria foram parar no jornal americano Washington Post. Reportagem publicada nesta terça-feira (11) diz que Bia se tornou uma chacota após ter se comparado à Eva Perón e dizer que pobres precisam de um abraço.

“Eu me dou muito bem com pessoas mais humildes. Às vezes é só um aperto de mão, às vezes elas querem um abraço. É tão pouco o que elas querem”, disse a artista plástica à Folha de S.Paulo.

Segundo o Washington Post, ao dizer que os pobres só precisam de um abraço, Bia Doria expôs a grande diferença entre o Brasil privilegiado do qual ela faz parte e o resto da população, que enfrenta cotidianamente muitas restrições socioeconômicas.

O jornal norte-americano cita o site humorístico “Sensacionalista”, que publicou nota com título satirizando a fala de Bia: “Entrevista de mulher de João Doria a jornal causa epidemia de vômito no café da manhã”, publicou o site.

A publicação destaca ainda que, na campanha, Doria virou motivo de piadas ao fazer caretas quando comia pastel na rua e tomava café com leite.

Segundo o jornal, os brasileiros reagiram com choque. “Don’t cry for me Jardim Europa”, destaca o jornal, sobre um tweet, em referência a música Don’t cr for me Argentina, de Evita.

com Fórum e Huffpost

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários