Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 22/Sep/2016 às 20:06
23
Comentários

Lava Jato não quis ouvir Eike Batista sobre doações ao PSDB e outros partidos

Vídeo revela que empresário Eike Batista tentou três vezes entregar à Lava Jato a lista de doações feitas ao PSDB e a outros partidos políticos. Procuradores da Operação ignoraram, depois desconversaram e devolveram o documento

eike batista lava jato delação
(Em depoimento à Lava Jato, o empresário Eike Batista quis expor todas as doações feitas a todos os partidos, incluindo o PSDB. Procuradores ignoraram descaradamente. Postura dos investigadores comprova a seletividade da operação)

Cíntia Alves, jornal GGN

Imagine a seguinte cena: um grande empresário brasileiro lê nos jornais que a Lava Jato chegou ao casal de marqueteiros que fez as campanhas de Dilma Rousseff em 2010 e 2014 e decide, espontaneamente, procurar a força-tarefa para explicar por que fez um repasse à dupla, em conta no exterior, no valor de R$ 5 milhões.

Para mostrar boa-fé, o magnata aproveita a oportunidade para entregar à Lava Jato uma lista de doações que ele fez de maneira “oficial” ou “privada” – sugerindo uso de caixa dois com direito a formulação de contratos de prestação de serviços.

Essas doações, segundo ele, foram feitas “republicanamente”, com valores iguais a vários partidos e candidatos que o empresário sequer chegou a conhecer, como é o caso do senador Cristovam Buarque (PPS). E diz a frase mágica: se teve repasse de R$ 1 milhão ao PT, teve também ao PSDB.

Qual a reação dos procuradores? Descartar a informação porque extrapola o campo de combate contra as gestões petistas e devolver a lista? Pois foi o que aconteceu no caso Eike Batista e Guido Mantega.

Em operação casada, a Lava Jato prendeu e soltou o ex-ministro da Fazenda nesta quinta (22), enquanto o Estadão, simultaneamente, publicou os vídeos da delação de Eike gravados pela própria força-tarefa.

A cena narrada acima acontece por volta dos 5’30’’ do vídeo abaixo, quando os procuradores perguntam se Eike tem alguma observação a fazer logo no começo do depoimento.

“Talvez seja importante relatar aqui… Nós temos a lista de contribuições de campanha?”, pergunta o empresário ao advogado. O documento de cerca de duas páginas é entregue a Eike, que repassa a um membro da Lava Jato.

“Como eu fazia? Eu fazia, muito no espírito democrático – como meus projetos eram grandes, eu estava em todos os estados – (…) eu participei praticamente desde 2006 com o mesmo volume de recursos – um milhão de reais – para PT, PSDB… Isso daqui a gente deixa aqui”, diz Eike, entregando a lista de beneficiados aos procuradores.

Nesse segundo, um procurador diz: “Perfeito, se o senhor quiser a gente pode anexar no seu termo [de delação] depois…”, e segura o documento por alguns minutos, enquanto faz a conversa voltar ao dia em que Eike conversou com Mantega no gabinete do ex-ministro sobre uma doação de R$ 5 milhões para pagar dívidas da campanha de 2010.

Por volta dos 9 minutos e meio de gravação, o procurador devolve a lista com os políticos e partidos que receberam recursos de Eike Batista ao advogado do empresário.

Percebendo o pouco valor dado à lista de Eike, o advogado volta a colocar o assunto em pauta.“Desculpe interromper, mas só para deixar claro: várias dessas pessoas que receberam doações do Eike, ele nunca viu. Ele nunca procurou políticos. Eu posso falar do senador Cristovam Buarque, que o Eike nunca esteve com ele. Ele pode confirmar. Eike fez doações em caráter republicano”, diz o defensor.

O procurador, mais uma vez, corta o assunto e pediu que Eike contasse novamente como Mônica, a esposa de João Santana, buscou sua empresa para fazer o pagamento de R$ 5 milhões numa conta na Suíça.

O depoimento de Eike foi feito em 20 de maio deste ano. O empresário diz que antigamente, quando seu grupo não estava em crise, R$ 5 milhões em doações eram um trocado, mas um trocado que ele não gostava de dar como “simples remessa”. Ele gostava de ter uma contrapartida.

Para quitar a dívida do PT com João Santana, Eike exigiu um serviço do casal. Fez seu corpo jurídico bater um contrato de prestação de serviço. A dupla de marqueteiros entregou uma consultoria valiosa sobre investimentos que poderiam interessar a Eike na Venezuela, onde Santana tem bom trânsito por conta das campanhas que fez na América Latina.

No final do depoimento, por volta dos 25 minutos do segundo vídeo, quando a Lava Jato abre novamente espaço para Eike dizer o que quiser, um advogado volta a destacar a lista das doações eleitorais. “(…) acho que podia esclarecer justamente, para que os senhores tenham uma noção do que que ele fez, das doações que ele fez, não só doações eleitorais. (…) Não são só doações eleitorais, mas doações de cunho privado, entendeu?”

Mais uma vez, o grupo de Eike foi ignorado. A força-tarefa não teve curiosidade em saber se essas doações ocorreram, de fato, por fora e com quais contrapartidas.

O depoimento completo pode ser lido aqui. Nele, Eike diz que Mantega pediu, “se possível”, a colaboração de R$ 5 milhões, mas não fez nenhuma ameaça nem cobrou resultados após a reunião. A iniciativa de cobrar o serviço de João Santana foi do empresário.

A Lava Jato quis saber se Eike detinha contratos com o poder público à época, na tentativa de descobrir se ele se sentiu chantageado. Eike negou chantagens, mas sinalizou negócios com o BNDES.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Ana Postado em 22/Sep/2016 às 22:12

    o que se pode esperar do pai de um assassino de trabalhador?

    • Moacir Postado em 23/Sep/2016 às 11:18

      Que mate politicamente o Lula, né? Que mais se poderia esperar desses procuradores?

  2. João Paulo Postado em 22/Sep/2016 às 23:30

    Os procuradores da lava-jato são tão ou mais desonestos que o "morro". Num caso desses, um figurão se coçando para abrir o bico e os caras com essa tara com o PT.

  3. John J. Postado em 22/Sep/2016 às 23:40

    • JORGE POZZOBOM é advogado e deputado estadual do PSDB do RS. Líder da bancada tucana na Assembleia Legislativa, ele tem batido duramente no governo Dilma. --- http://2.bp.blogspot.com/-u7nVfTdaD7w/VQWV079jtkI/AAAAAAABzTE/1kqFWRPCFFQ/s1600/Jorge-Pozzobom-Foto-Divulgacao--600x400.jpg Bandidos de toga: https://www.youtube.com/watch?v=0YOCBNA2858

  4. Bili Joel Postado em 22/Sep/2016 às 23:44

    Sobre o depoimento do Eike Batista ao MPF: Nas palavras do Eike o Mantega "perguntou se ele poderia colaborar"... E a forma que o Eike achou para colaborar foi contratando o mesmo publicitário do PT, através de um contrato de consultoria para a Venezuela e para Angola, porque esse publicitário tinha feito campanhas para os presidentes dos dois países.. E D-A-Í!? Por acaso esse dinheiro era público? Por acaso o PT fez alguma coisa ilegal em favor de Eike ou das empresas de Eike!? Ora, a única coisa que consta nesse vídeo é que o Eike foi dizer que contratou o João Santana, para prestação de serviços de consultoria sobre a Venezuela e sobre Angola, e que dois anos depois descobriu que pagou caro pelos serviços prestados. Agora ele estima que pagou 5 milhões de reais por serviços que valeram a metade disso (2,5 milhões de reais). Isso não é corrupção. Não há qualquer notícia de corrupção nesse depoimento. Ele fica perguntando porque o Eike não contou nenhum crime, mas ele quer insistir que houve alguma coisa.. Eike mesmo disse que não houve qualquer ameaça.. aí os caras ficam querendo achar alguma coisa... Acabaram se fudendo, pois o Eike mostrou que o BNDES exigiu até aval do Eike... 1 hora de insistência e nada... https://www.youtube.com/watch?v=WbUByjOv0TE

  5. John J. Postado em 22/Sep/2016 às 23:46

    A ordem é acabar com a LAVAJATO, antes que que acabem todos petistas delatados e comecem a prender os corruptos golpistas que estão acastelados no governos do golpista Temer. Para isso os tucanos chefes da Justiça e do STE correram á midia para justificar mais uma das inúmeras LAMBANÇAS DOS ASSECLAS DO DOUTO DOUTOR MORO e dar um ar de normalidade a essa merda que a trupe fez em publico e com execração do mundo todo.

  6. Newton Postado em 23/Sep/2016 às 00:48

    É incrível como esse jornal é ruim. A lista que o Eike levou foi de doações oficiais É só ver o vídeo todo que isto fica claro.

    • Elias Postado em 23/Sep/2016 às 07:52

      Newton, vc é inocente assim mesmo, ou é limitado intelectualmente?. Quer dizer então, q o dinheiro q ia para o PT era de corrupção, e o q ia para o PSDB era doação oficial de campanha?. No vídeo tá claro q a força tarefa manobrou a audiência apenas para q eike falasse só de mantega e so PT. Não sou Ptista. Apenas não sou burro.

  7. Maria Arlete Postado em 23/Sep/2016 às 01:20

    Como pode que pais é esse so mostra que sim isso tudo é um golpe,Porque e a justiça existe tem que prende todos os políticos corruptos e ainda falam que a culpa é do PT

    • Luiz Antonio Loss Postado em 24/Sep/2016 às 00:09

      Uma vez prenderem todos os PTISTAS por i n d í c i o s e a c h i s m o; irão propor uma ANISTIA querem ver!?!?!? Anotem para que possam comparar no futuro!!! Já se ouve pelos corredores do congresso, uma frasezinha mágica, DISCRIMINAR O CRIME DE CAIXA 2!!! Removido o PT, tudo voltará como no passado pra baixo do tapetão!! MAIS só EU enxergo isso?? ou o QI dos travestidos de verde e amarelo só alcançam {24} ????

  8. Fábio Postado em 23/Sep/2016 às 06:49

    Impossível não lembrar do vídeo "Delação" do porta dos fundos.

  9. Anderson Postado em 23/Sep/2016 às 07:56

    Ok, ele doou para outros partidos, mas pelo que entendi até agora o problema não foi a doação em si e sim as vantagens recebidas em troca disso. Talvez esses outros partidos também dessem os mesmos benefícios a ele caso ganhassem a eleição, mas como o PT ganhou e consequentemente foi quem as deu, não vejo sentido, caso não haja indício de caixa 2, de aprofundar as investigações neste caso em relação a outros partidos.

    • Rodrigo Postado em 23/Sep/2016 às 18:45

      "Doações PARTICULARES" é a forma do Eike dizer caixa 2.E segundo o Eike ele não recebeu beneficio nenhum do PT, pelo contrário havia uma resistência em torno da Petrobrás formado pelo quartel de empreitas.

  10. Lopes Postado em 23/Sep/2016 às 08:44

    Muito bem Elias. Como as pessoas tem dificuldade de interpretação. O tal do senso crítico faz falta.

  11. Leonardo Araújo Postado em 23/Sep/2016 às 09:33

    A turma da Lava Jato sempre fará ouvidos de mercador, como sempre fez, quando o assunto for esse. Afinal, em serviço bem feito não pode ter fogo amigo. Falar dos trambiques do PSDB, que não são e nunca foram poucos, é falar para as paredes. Não faz parte do pacote encomendado.

  12. Eduardo Ribeiro Postado em 23/Sep/2016 às 10:46

    Eu tenho a convicção, com base em pedaços da realidade, de que pegaram a lista, não sem um certo nojinho, e argumentaram que a lista é interessante e tal, mas “esse partido estava na oposição, então, não faria sentido”...aí devolveram a listinha sem nem ler. Porque não vem ao caso, sabe?

  13. Guilhermo Postado em 23/Sep/2016 às 11:18

    Eike loucura, Eike badalo, Eike batista.

  14. Alexandre Postado em 23/Sep/2016 às 11:22

    É correta a percepção de que os procuradores não tiveram interesse na lista de Eike, mas não pelos motivos mencionados. Num mundo ideal eles iram atrás de cada centavo desviado, mas como já tem muito serviço se ocupando apenas da corrupção envolvendo grandes valores eles não tem nenhum interesse em investigar casos que envolvam pequenas cifras.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Sep/2016 às 13:54

      ""Essas doações, segundo ele, foram feitas “republicanamente”, com valores iguais a vários partidos e candidatos que o empresário sequer chegou a conhecer..(...)..se teve repasse de R$ 1 milhão ao PT, teve também ao PSDB.""

  15. magda Postado em 23/Sep/2016 às 13:10

    Depois me contam que a lava jato está aí para moralizar, pode ser para MOROalisar!! Porque o medo de ouvir? o rabo ta´muito grande? Assumam!!

  16. Thiago Teixeira Postado em 24/Sep/2016 às 17:46

    Isso não vem ao caso.

  17. JULIO CEZAR DE OLIVEIRA Postado em 26/Sep/2016 às 17:37

    VAMOS SER CLAROS,O ÚNICO MOTIVO DESSA LAVA JATO É,TIRAR A DILMA,INVIABILIZAR A CANDIDATURA DO LULA E ENTREGAR O BRASIL AOS AMERICANOS NO TRANSFORMANDO EM ESCRAVOS,COM FIZERAM COM CUBA.

  18. JULIO CEZAR DE OLIVEIRA Postado em 26/Sep/2016 às 17:47

    EU TENHO UMA IDEIA:COMO, JÁ INVESTIGARAM O TRIPLEX QUE NÃO É DO LULA,JA INVESTIGARAM O SÍTIO,QUE TAMBÉM NÃO E DO LULA,JA INVESTIGARAM NEGÓCIOS DO BRASIL NA VENEZUELA,SEM CONSEGUIR PROVAR NADA CONTRA O LULA,QUE TAL SE JUNTAR A CAMPANHA LULA 2018 E RENDER AO QUE ESTÁ ÓBVIO,E LULA É O CARA.