Redação Pragmatismo
Compartilhar
Justiça 30/Sep/2016 às 16:01
7
Comentários

Juiz que anulou massacre do Carandiru mandou prender ladrão de salame

Justiça para quem? Desembargador que anulou massacre do Carandiru já condenou ladrão de salame

Ivan Sartori juíz massacre carandiru prender ladrão
Ivan Ricardo Garisio Sartori, desembargador do TJ-SP (reprodução)

Ivan Sartori, o desembargador que anulou os cinco julgamentos que condenaram 73 policiais militares pelo Massacre do Carandiru também foi responsável por mandar, em julho deste ano, um homem acusado de roubar cinco salames em um supermercado na Grande São Paulo para a cadeia.

Segundo o Estadão, Edson Castanhal Affonso escondeu o produto debaixo da blusa, e foi flagrado pelo segurança do estabelecimento, em Poá.

Levado à delegacia, ele confessou o crime e disse “que estava desempregado e, como estava com muita fome, acabou furtando a mercadoria”, diz a reportagem.

Ao pedir a absolvição de Affonso, a Defensoria Pública

Sartori negou o pedido de absolvição da Defensoria Pública, que solicitou que fossem levados em consideração o bem furtado, os motivos para o crime e o fato de o acusado ter confessado o delito. Sartori, no entanto, negou os argumentos. O homem, que já havia cometido outras vezes, está preso em regime semi-aberto.

Considerado “rigoroso com réus comuns“, segundo o Estadão, Sartori parece ter sido mais flexível para julgar o fato de que a Polícia Militar de São Paulo matou 111 presos em operação para controlar uma rebelião na Casa de Detenção de São Paulo em 1992.

Em sua fala, ele afirmou que os homens foram mortos por “legítima defesa da polícia“. A maioria dos presos foi alvejado na cabeça e nenhum policial morreu no incidente.

Leia também:
O que disse Michel Temer na época do massacre do Carandiru
Anulação da condenação de PMs no massacre do Carandiru é vergonhosa
As sete maiores vergonhas do Brasil em todos os tempos
Massacre do Carandiru: “escalei montanha de corpos”
Massacre do Carandiru: “fiquei com sangue até no meio da canela”

Brasil Post

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. iran Postado em 30/Sep/2016 às 17:39

    Juiz pode ser canalha e pronto. É o Brasil.

  2. Thiago Teixeira Postado em 30/Sep/2016 às 18:03

    Direitista, tucano, funcionário da Casa Grande.

  3. lann Postado em 30/Sep/2016 às 23:00

    O problema da esquerda no Brasil é esse ai. Ta errado prender o cara do salame? Vacilo né, o que são 5 salames pra um mercado? Mas por outro lado ele era reincidente. Sacou. Agora, Ta errado matar bandido tocando terror na penitênciária e que se os PMs tivessem dado mole, poderiam ter morrido? Não creio. Não da pra ficar mirando na perna e na mão no meio da confusão não. Não precisa defender bandido pra defender as minorias sociais, esquerda. Se a esquerda defendesse menos os marginais teria mais votos no país.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 01/Oct/2016 às 17:02

      Pqp...direitinha dentro de casa, computador, smartphone, wifi pago em dia, barriga cheia, vem falar de "marginal vagabundo". O que aconteceu no mercado foi a porra de um FURTO FAMELICO. Sabe o que é? Conhece o estado miserável de penuria que impele um homem a roubar pra comer? E o que aconteceu no Carandiru foi uma porra de um MASSACRE, você notoriamente fala de orelhada de algo que desconhece. Faz a minima idéia do que significa MASSACRE? Se informe sobre como aconteceu. Te falta estudo, leitura e anos de vida pra falar de certos assuntos, especialmente sobre os "problemas da esquerda", sem bostejar freneticamente.

    • João Paulo Postado em 02/Oct/2016 às 01:40

      Concordo com seu comentário em todos os aspectos, Iann. No mais, cabe enfatizar que a reincidência afasta a aplicação do princípio da insignificância.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 02/Oct/2016 às 10:56

      Furto famelico: punido. Massacre indefensável de 111 brasileiros: ok. Sertinhos.

  4. Sergio Carneiro Postado em 02/Oct/2016 às 06:05

    A PM agiu em legitima defesa sim. Em legitima defesa da sociedade.