Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 27/Jul/2016 às 10:47
18
Comentários

Mulher reage à cantada de homem e é espancada até a morte

Mulher que foi espancada após reagir a assédio lutou para sobreviver, mas não resistiu e faleceu no último sábado (23) após quatro meses de internação. Michelle Ferreira Ventura era diarista e mãe de três filhos

michelle ventura assédio machismo diarista
Michelle Ventura foi espancada após reagir a assédio (reprodução)

A diarista Michelle Ferreira Ventura, de 30 anos, morreu no sábado, 23, depois de ficar quatro meses internada por ter sido espancada por um homem.

Segundo testemunhas, Michelle foi agredida porque reagiu a cantadas do criminoso, na Ilha da Conceição, em Niterói, cidade na região metropolitana do Rio.

Em resposta à reclamação, o homem golpeou a vítima com socos e um pedaço de madeira.

O crime aconteceu na noite de 13 de março, um domingo. Desde então, ela estava internada no Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói, em estado grave.

A vítima havia sido submetida a uma cirurgia neurológica no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), mas estava com sequelas. Michele deixa três filhos.

Bruna Ferreira, irmã da vítima, lamentou a morte de Michelle. “Ficamos muito tristes com a notícia da morte dela, porque a gente esperava sua recuperação. É revoltante saber que esses casos não têm a devida atenção que deveria. Nos outros países não é assim”, disse.

Segundo a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Niterói (Deam), Leonardo Bretas Vieira Mendes foi indiciado pela morte de Michele e está preso.

“O inquérito policial foi encaminhado à Justiça com relatório final e representação pela decretação da prisão preventiva do autor”, informou, em nota, a Polícia Civil.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Leonardo Postado em 27/Jul/2016 às 11:52

    Senador acusado de espancar amante. http://m.huffpost.com/br/entry/11216184?

  2. eu daqui Postado em 27/Jul/2016 às 11:54

    E depois não existe feminicidio: alguém ser morta pelo simples fato de ser mulher é o que? Animalcidio talvez: para o tipico brasileiro. Se é que chegamos a tanto no conceito deles. E todos saíram de uma mulher..........

    • Leonardo Postado em 27/Jul/2016 às 14:25

      Houve um assassinato e isso sempre foi crime.

      • Pedro Postado em 27/Jul/2016 às 15:14

        Sempre foi crime, mas quando uma mulher é a vítima é, SIM, negligenciado.

      • Larissa Postado em 27/Jul/2016 às 16:08

        Assassinada por reagir a uma cantada. Quantos homens morrem pelo mesmo motivo?

      • Andreas Postado em 28/Jul/2016 às 04:58

        Ninguém disse o contrário. Mas a questão aqui é o que motivou o crime. Será que é tão difícil assim de entender?

      • Eduardo Ribeiro Postado em 28/Jul/2016 às 10:40

        Se cair de 4 no chão começa a relinchar e não levanta nunca mais...

      • Emilene Postado em 28/Jul/2016 às 16:59

        E se fosse sua mãe, sua irmã ou filha?

    • Angélica Postado em 28/Jul/2016 às 10:29

      Imaginando a chamada..."homem morre por reagir a assédio de uma mulher", justamente pensamentos como o seu Leonardo, essa cegueira coletiva, mata milhares de mulheres todos os dias...acordem!

      • Leonardo Postado em 28/Jul/2016 às 13:35

        No Brasil tem gente q morre apenas por ir a padaria comprar pão!

      • Leonardo Postado em 28/Jul/2016 às 13:45

        Existe casos em q um assassinato eh justificáve

      • Eduardo Ribeiro Postado em 28/Jul/2016 às 15:43

        O que tem a ver """assassinato ser as vezes justificável""" com este caso da moça? Enlouqueceu, porra?? Essa mulher espancada e morta não estava na fila do pão. Morrer "indo na padaria comprar pão" é algo infelizmente inserido na violência urbana. Desigualdade social explica. Morrer ESPECIFICA E UNICAMENTE POR SER MULHER é outra coisa completamente diferente. Eu achei que se você caisse de 4 ia relinchar, mas vejo que você já está no estágio de relinchar e comer grama faz muito tempo.

      • victor Postado em 29/Jul/2016 às 09:00

        realmente, vamos às manchetes: "homem é assassinado porque foi à padaria comprar pão e não levou o tradicional bolo de cenoura". Já sinto o cheiro de sangue...

  3. Rachel Postado em 27/Jul/2016 às 15:00

    Feminicídio! O machismo mata mulheres todos os dias!!!

  4. José do patrocínio Postado em 28/Jul/2016 às 07:20

    A família reclamou q esperava a recuperação dela , mas pelo jeito não foi bem assistida no hospital e veio a falecer, está matéria ocultou isso, pois não quis mostrar a realidade da saúde pública que se estendeu até hj e governo nenhum importa C a saúde do nosso país , inclusive o PT, por isso é melhor ocultar. Sem falar do crime cometido pelo agressor que é outro caso. Pois C certeza se tivesse sido bem atendida a vítima não teria morrido. Compartilho a isnatisfacao e as dores dessa família.

  5. José do patrocínio Postado em 28/Jul/2016 às 07:20

    A família reclamou q esperava a recuperação dela , mas pelo jeito não foi bem assistida no hospital e veio a falecer, está matéria ocultou isso, pois não quis mostrar a realidade da saúde pública que se estendeu até hj e governo nenhum importa C a saúde do nosso país , inclusive o PT, por isso é melhor ocultar. Sem falar do crime cometido pelo agressor que é outro caso. Pois C certeza se tivesse sido bem atendida a vítima não teria morrido. Compartilho a isnatisfacao e as dores dessa família.

  6. Salomon Postado em 28/Jul/2016 às 14:40

    Os pais estão educando as crianças com a ideia de igualdade? De repeito? De ética? Crianças são ensinadas a ter limites? A resposta é: não! O resultado é a barbárie.

  7. Enilton Postado em 28/Jul/2016 às 18:36

    No Brasil basta ser mulher, negro e índio para ser morto..