Redação Pragmatismo
Compartilhar
Impeachment 30/Jun/2016 às 15:21
5
Comentários

Homem explica por que tentou apagar a tocha olímpica

Homem é preso após tentar apagar a tocha olímpica com um extintor de incêndio. Em entrevista, ele revelou que sua atitude teve motivação política: “contra o presidente interino Michel Temer e contra o golpe”

homem apaga tocha olímpica golpe

Um homem de 35 anos foi preso na noite desta quarta-feira (29) por tentar apagar a tocha olímpica em Cascavel, no oeste do Paraná, com um extintor de incêndio. Essa foi a segunda tentativa de apagar o fogo olímpico.

O fato aconteceu logo após o início do revezamento, que contou com a participação de 42 pessoas, quando a tocha era conduzida pelo piloto automobilismo Pedro Muffato. O homem, identificado como Daniel Ferreira, chegou a acionar o extintor, mas foi impedido por agentes da Força Nacional.

Em entrevista, o homem afirma que a tentativa de apagar a tocha foi um protesto político, “contra o presidente interino Michel Temer e contra o golpe”. O manifestante também citou o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), e questiona “como um homem comete tudo aquilo lá e está solto”. Segundo ele, o objetivo era apagar a chama e não ferir o condutor da tocha.

De acordo com o delegado Adriano Chohfi, o manifestante foi autuado em flagrante e deve responder por crime de tentativa de dano ao patrimônio público. “A brincadeira dele não vai sair barato. Agora ele vai responder por esse crime, haverá inquérito policial e terá que contratar um advogado”, diz.

No fim do revezamento da tocha olímpica em Cascavel, um grupo de manifestantes também protestou contra o uso de animais selvagens para exibição em eventos públicos.

VÍDEO:



Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. DANIEL Postado em 30/Jun/2016 às 17:14

    eita coisinha irritante, é a tal dessa tocha!

  2. Oblivion Postado em 30/Jun/2016 às 20:54

    Ah tá! A lei é aplicada a todos? Até concordaria se a frase fosse modificada para: a lei é aplicada a todos do povão. O próprio rapaz em sua fala lembrou dois nomes icônicos quando o assunto é roubalheira, cunha e temer. Ambos representam de uma forma singular os saqueadores do dinheiro público. Todos esses, quando chegam nos "juristas de reputação ilibada", são os homens do "não vêm ao caso".

  3. sidney Postado em 01/Jul/2016 às 00:59

    E a fiança de Cunha e Temer? Grave delegado pé a roubalheira dos políticos e esse repórter é um tremendo idiota. A tocha mais idiota do mundo está no brasilzinho medíocre.

  4. sandro Postado em 01/Jul/2016 às 14:04

    E o repórter tentando imputar outro crime ao rapaz,tinha que ser no paranã,reduto da mídia trouxinha.

  5. Dyego Alves Postado em 01/Jul/2016 às 18:54

    fiquei comovido com o depoimento do cara.. só a primeira coisa que ele fez foi LINDA, o repórter chegou METRALHANDO ELE com a pergunta e ele deu "boa noite". Diante duma situação dessa, o cara algemado e ainda ter serenidade pra desejar um "boa noite"... Isso é Brasil, o cara taí sob o status de marginal por tentar apagar a tocha em forma de protesto, e Cunha e Temer que cometeram crimes INACREDITÁVEIS contra TODOS os Brasileiros, tão cuspindo na nossa cara. Revoltante.