Redação Pragmatismo
Compartilhar
Impeachment 05/Apr/2016 às 13:26
8
Comentários

Cunha arquiva pedido de impeachment de Temer e STF manda desengavetar

Ministro Marco Aurélio Mello determinou que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), dê sequência ao pedido de impeachment engavetado por ele contra o vice-presidente Michel Temer

cunha temer impeachment stf
STF manda Eduardo Cunha aceitar pedido de impeachment contra Michel Temer (divulgação)

Folhapress, Monica Bergamo

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), decidiu que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, deve dar seguimento a pedido de abertura de impeachment contra o vice-presidente da República Michel Temer.

Segundo ele, o presidente da Câmara não poderia ter simplesmente arquivado o pedido, o que caberia a comissão especial integrada por parlamentares, que deve avaliar se as acusações contra Temer têm ou não consistência.

O autor do pedido é o advogado mineiro Mariel Márley Marra. Em dezembro, ele protocolou pedido de abertura de impeachment contra Temer na Câmara dos Deputados.

Alegava que o vice-presidente cometeu crime de responsabilidade e atentou contra a lei orçamentária ao assinar decretos autorizando a abertura de crédito suplementar sem autorização do Congresso Nacional, as já célebres pedaladas fiscais.

As irregularidades são as mesmas que motivam o atual pedido de impeachment contra Dilma Rousseff.

Ao contrário do que fez no caso da petista, no entanto, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), arquivou o pedido de Temer, de quem é aliado.

O advogado diz na peça enviada ao STF que Cunha não poderia ter feito sozinho o julgamento do caso e que teria obrigação de instaurar uma comissão para que esse colegiado decidisse se o pedido de impeachment tem ou não fundamento.

As investidas contra Temer devem seguir nos próximos dias. Um grupo de advogados que integram entidades representativas da profissão estuda apresentar novo pedido de impedimento contra ele apontando as mesmas razões que a OAB levanta para apoiar o impeachment de Dilma: como ela, o vice é citado na delação de Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) e também assinou decretos de pedaladas fiscais.

Além disso, assim como o PT, o PMDB, presidido por Temer, foi apontado em delações da Lava Jato como beneficiário de propinas do esquema da Petrobras.

Na semana passada, em resposta ao pedido de impeachment dele apresentado pelo ex-governador do Ceará Cid Gomes, Temer declarou que “defende a operação Lava Jato, que grandes e relevantes serviços vem prestando ao Brasil”.

Via assessoria, o vice-presidente afirmou ter “a convicção de que os trabalhos baseados em Curitiba significam o início de uma reforma nos hábitos políticos brasileiros, necessários para melhorar e aprimorar nosso sistema de representação”.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. João Carlos Postado em 05/Apr/2016 às 13:37

    Temer também tem que cair! Juntinho com a Dilma!

    • poliana Postado em 05/Apr/2016 às 13:45

      isso..aí entra o cunha no lugar! massa! cenário dos sonhos!!! vá caçar o q fazer e esperar 2018, rpz!!!!!!!!!!!!

      • João Carlos Postado em 05/Apr/2016 às 17:32

        O Cunha nem nos sonhos ocupará! Nem falo nele porque já é mais do que sabido que ele é carta fora do baralho, assim como o Renan! Para mim, o correto seria novas eleições, com a óbvia exclusão de pessoas envolvidas em corrupção e afastadas pelo impeachment. Não comece com o discurso papagaio esquerdista de que se eu defendo o impeachment, quer dizer que defendo Cunha, Aécio e Temer. Pelo contrário, quero que eles fiquem bemmm longe de nós! Que venha alguém honesto, sem rabo preso e com vontade de mudar radicalmente o Brasil. Atualmente, a única pessoa que se encontra nesta posição, é o Jair Bolsonaro. Exemplo de pessoa íntegra e que valoriza a base da sociedade, a família. Tive o privilégio de estudar com o seu filho, Eduardo Bolsonaro, e é exatamente de famílias como esta que precisamos no governo.

      • Jonas Schlesinger Postado em 06/Apr/2016 às 01:17

        Depois do Jair Bolsonaro parei de ler...

  2. Deisi Postado em 05/Apr/2016 às 14:31

    Toma Cunha!

  3. Felipe Postado em 05/Apr/2016 às 22:37

    Será que a CUT os "pensadores da esquerda" a militância petista vão fazer protesto em favor da democracia? Pq não era em favor do PT era contra o golpe se era golpe contra a Dilma será contra o Temer não é isso? Será que vai ter manifestante pago? Lanchinho? Busao?

    • Jonas Schlesinger Postado em 06/Apr/2016 às 01:19

      Veremos aonde isso vai dar. Mas pelo menos os militantes da esquerda ganham só trintinha. Enquanto no lado direito os fascistas ganham milzinho. Fodeu, Brasil!!

  4. Thiago Teixeira Postado em 06/Apr/2016 às 18:29

    Dois pesos e duas medidas, a estratégia jurídica foi genial, consegui declarações de Cunha dizendo que o Temer não cometeu crimes. Sendo assim ... Dilma também não cometeu. Estou vendo o Golpe subindo no telhado.