Redação Pragmatismo
Compartilhar
Impeachment 12/Apr/2016 às 16:39
7
Comentários

Contra o golpe, 'Furacão 2000' quer 100 mil pessoas em Copacabana no Domingo

Furacão 2000 vai pela primeira vez à orla de Copacabana. E não se trata de um simples baile funk, mas de um ato contrário ao golpe, no próximo domingo (17). Grupo espera a presença maciça dos moradores de comunidades próximas

golpe contra impeachment rio de janeiro
(Imagem: Manifestação contra o golpe realizada na noite de ontem, 11, na Lapa, Rio de Janeiro

A Furacão 2000 vai pela primeira vez à orla de Copacabana. E não se trata de um simples baile funk, mas de um ato contrário ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. No domingo, dois carros de som serão responsáveis por mobilizar o povo contra o que a organização chama de “golpe”.

Rômulo Costa, fundador da Furacão 2000 e idealizador da manifestação, explica que a expectativa é colocar mais de 100 mil pessoas na orla. Para isso, conta com a presença maciça dos moradores de comunidades próximas, como Rocinha, Vidigal, Pavão Pavãozinho e Cantagalo.

A fim de convocar os residentes de regiões mais afastadas da Orla, Costa tem uma ideia ambiciosa: negociar a liberação, durante um certo período de tempo, das catracas da Supervia e do Metrô Rio.

Não há, porém, nada confirmado nesse sentido, assim como no que diz respeito aos MC’s que estarão no ato. “Teremos uma reunião amanhã (hoje) à noite para definir e liberar o nome deles”, esclarece.

Fã do ex-presidente Lula, Costa rechaça as críticas ao petista, principalmente a preocupação alheia com os bens do político. “Ele tinha que morar em um prédio de dez andares na Vieira Souto, por tudo o que já fez pelo país”, opinou.

O principal alvo do funkeiro é o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. “Temos um presidente ilegítimo para comandar o processo. O paraíso fiscal do Cunha, no Rio, é a Assembleia de Deus”, acusa Costa, que, apesar de evangélico e frequentador da Igreja Universal, tece fortes críticas ao modo como as igrejas são conduzidas, com isenção de impostos. “E os evangélicos de Brasília não me representam”, concluiu.

O Dia

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Vinis Postado em 12/Apr/2016 às 20:37

    Ué, não chamam a micareta dos verde e amarelo com a pm de protesto?

    • Conceição Carneiro Postado em 12/Apr/2016 às 21:18

      Fato. O Funk é povão. Aquele que conquistou avanços sociais jamais imaginados nestes últimos 13 anos.

  2. Sérgio Postado em 13/Apr/2016 às 04:08

    Profecia de Orson Welles.

  3. Deisi Postado em 13/Apr/2016 às 09:37

    Toda periferia em Copacabana, povão,muito diferente dos coxinhas que vestem camisas da CBF e vão protestar no domingo de sol, com babás e cachorrinhos flufuflus, e para fechar com chave de ouro fazem selfie.

  4. Deisi Postado em 13/Apr/2016 às 09:37

    Toda periferia em Copacabana, povão,muito diferente dos coxinhas que vestem camisas da CBF e vão protestar no domingo de sol, com babás e cachorrinhos flufuflus, e para fechar com chave de ouro fazem selfie.

  5. Eduardo Ribeiro Postado em 13/Apr/2016 às 09:50

    Muito mimimi vindo de quem chama o "passeio dominical dos nobres homens brancos da elite" de "manifestação popular"...

  6. DANIEL Postado em 13/Apr/2016 às 13:29

    vamos tomar as ruas!