Redação Pragmatismo
Compartilhar
Juristas 17/Mar/2016 às 12:12
41
Comentários

Jurista explica por que Sergio Moro cometeu “dupla ilegalidade”

Professor Emérito da Faculdade de Direito da USP afirma que grampo e gravação de conversa entre Lula e Dilma configura dupla ilegalidade.

Jurista Dalmo sérgio moro ilegalidade grampo dilma lula
Jurista Dalmo Dallari (reprodução)

Manuela Azenha, Revista Brasileiros

Para o jurista Dalmo Dallari, a ação de grampear e divulgar o teor de conversas interceptadas pela Polícia Federal – e que incluem uma conversa entre Lula e a presidenta Dilma Rousseff – configura em uma dupla ilegalidade.

Sobre a divulgação de conversas grampeadas, Dallari diz que a ação não tem previsão legal. “Houve ilegalidade da parte do juiz porque esses dados são reservados e essa publicidade que ele deu é absolutamente ilegal. É quebra do direito de privacidade de qualquer pessoa, não importa quem seja a pessoa, pode estar sendo processada, acusada, ele não tem o direito de fazer essa divulgação. Quando se trata da presidenta da República é pior ainda. É a invasão da privacidade da autoridade máxima federal. Eu acho que essa divulgação não tem uma previsão legal, ela não deve ser feita. Não há a mínima justificativa legal, o juiz está ignorando os deveres éticos e jurídicos da magistratura. Essa é a minha conclusão. Estou acompanhando o desempenho dele“.

O jurista diz ainda que Moro está “desequilibrado e deslumbrado com a louvação em torno dele como salvador da pátria” e deveria ser afastado de sua função: “A rigor, o tribunal deveria afastá-lo, o tribunal a qual ele é subordinado. Ele hoje, pelo deslumbramento, aparece na imprensa como uma figura pitoresca, diferente, então o tribunal pode ficar intimidado de puni-lo, mas existe base para punição e o tribunal deveria punir por quebra de dever funcional“.

Dallari diz que, se tratando da Presidência da República, um juiz de primeira instância não poderia fazer a interceptação de uma conversa que a envolva, tampouco divulgá-la. “O grampo só é possível com autorização judicial, mas no caso da Presidência da República, um juiz de primeira instância não poderia fazer isso. Ela tem foro privilegiado, só o STF poderia autorizar uma coisa dessas. Ele não poderia ter grampeado e nem divulgado depois que grampeou. Ele cometeu uma dupla ilegalidade“.

Leia também:
Sergio Moro e a Globo querem incendiar o país
Grampo de Lula e Dilma divulgado por Sergio Moro foi ilegal
Ministro do STF questiona grampos de Sergio Moro contra Lula e Dilma

Apesar das arbitrariedades jurídicas, Dallari não enxerga tentativa de golpe contra Dilma. “É puro carnaval, pura fantasia. Não tenho medo porque acho que temos uma ótima Constituição e ela assegura direitos fundamentais. Não há ambiente, não tem ninguém que tenha condições de aplicar efetivamente um golpe. E nem existe liderança na oposição para isso, estão todos perdidos, muitos grupos brigando entre si, disputando por ganhar maior evidência, mas não há um grande líder e nem propostas, um projeto. Não há o risco porque não sabem o que fazer“.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Universitária Postado em 17/Mar/2016 às 14:00

    O "gênio" não fez isso sozinho. Que tal prendê-lo até que confesse a armaçao toda? Talvez ele receba uma pena menor, pela tentativa de golpe. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7170.htm

    • Rogerio Postado em 17/Mar/2016 às 19:01

      Há um jogo bem articulado no judiciário para aplicar um golpe. É como um xadrez, onde as peças são colocadas na ordem certa. Tem que investigar Moro, o Capa Preta e quem mais for necessário.

    • JAIR CUNHA Postado em 18/Mar/2016 às 02:38

      Faz um acordo de delação premiada com ele.

  2. Salomon Postado em 17/Mar/2016 às 14:13

    Dallari diz que estão perdidos. A expressão "perdidos como cegos num tiroteio" cai como uma luva nos golpistas de araque. Depois virão as bombas. A Bomba atômica será a quinta eleição de Lula em 2018.

  3. EDUARDO DO PT Postado em 17/Mar/2016 às 14:39

    Verdade. Decrete-se prisão preventiva de Moro até ele aceitar delação premiada. Aí saberemos quem está por trás desse golpe, além dele é claro.

  4. Rodrigo Postado em 17/Mar/2016 às 15:09

    (Outro Rodrigo) Respeito o inegável conhecimento jurídico do Professor Emérito. Lembro-me de palestra dele que assisti (em semana jurídica que também contou com Eros Grau) e, desde então, ele tinha fundadas críticas contra FHC, com as quais concordava. Contudo, discordo do entendimento específico em razão de não ter havido interceptação de linha pertencente a Dilma, mas sim sendo o caso do "encontro fortuito de prova", questão já enfrentada pelo Superior Tribunal de Justiça: "Durante interceptação telefônica deferida em primeiro grau de jurisdição, a captação fortuita de diálogos mantidos por autoridade com prerrogativa de foro não impõe, por si só, a remessa imediata dos autos ao Tribunal competente para processar e julgar a referida autoridade, sem que antes se avalie a idoneidade e a suficiência dos dados colhidos para se firmar o convencimento acerca do possível envolvimento do detentor de prerrogativa de foro com a prática de crime. STJ. 6ª Turma. HC 307.152-GO, Rel. Min. Sebastião Reis Júnior, Rel. para acórdão Min. Rogerio Schietti Cruz, julgado em 19/11/2015 (Info 575)." Também discordo quanto ao sigilo, pois o próprio Juiz que o decretou foi quem o revogou, de modo a não haver vazamento daquilo que já não mais é sigiloso. E, ao final, concordo com o renomado jurista sobre nossa "oposição", que é mero aglomerado de caciques querendo voltar ao Poder. Mais parece que a "verdadeira" oposição é o PMDB, isso sim.

    • Onda Vermelha Postado em 18/Mar/2016 às 11:32

      Esse comentário, originalmente, foi postado aqui no PP pela Nascy em 16/MAR/2016 às 21:56. De acordo com a Lei de Interceptações Telefônicas: "Art. 8° A interceptação de comunicação telefônica, de qualquer natureza, ocorrerá em autos apartados, apensados aos autos do inquérito policial ou do processo criminal, preservando-se o sigilo das diligências, gravações e transcrições respectivas." "Art. 10. Constitui crime realizar interceptação de comunicações telefônicas, de informática ou telemática, ou quebrar segredo da Justiça, sem autorização judicial ou com objetivos não autorizados em lei. Pena: reclusão, de dois a quatro anos, e multa." Ainda estou sem entender o motivo da quebra do segredo de justiça do conteúdo da interceptação telefônica do atual Chefe da Casa Civil. Jurava que a Constituição protegia a intimidade e a vida privada e que, fundamentada nisso, a Lei n° 9.296/96 exigia o segredo das gravações e transcrições realizadas.

      • Rodrigo Postado em 18/Mar/2016 às 14:46

        (Outro Rodrigo) O juiz que decretou sigilo foi o mesmo que o suspendeu. Logo, não há vazamento daquilo sobre o quê não recai sigilo.

    • Onda Vermelha Postado em 18/Mar/2016 às 11:41

      Comentário originalmente postado pelo Carlos em 17/MAR/2016 às 09:01. O juiz Moro sempre teve fascínio pelos vazamentos seletivos. Isso fica óbvio neste artigo escrito POR ELE em 2004: http://ferreiramacedo.jusbrasil.com.br/artigos/187457337/consideracoes-sobre-a-operacao-mani-pulite-maos-limpas. O artigo é longo, mas o "elogio aos vazamentos" está nos parágrafos que iniciam com "Os responsáveis pela operação mani pulite (12) ainda fizeram largo uso da imprensa".

      • Rodrigo Postado em 18/Mar/2016 às 14:54

        (Outro Rodrigo) Boa a sugestão de leitura de Carlos - fundamentar crítica em um texto jurídico, pelo quê ele está de parabéns, bem como você, pelo "RT". Agora eu te pergunto: você leu o texto? Estou lendo e parece que ele não é muito favorável à sua tese, bem como não o é a jurisprudência do STJ, que acima transcrevi. Bom, ao fim, reitero: se não mais há sigilo, não há como o que se torna público ser alvo de "vazamento". De toda sorte, finalizo informando que nada tenho contra a regular apuração e imposição de sanção eventualmente devida em caso de ilegalidade.

    • Onda Vermelha Postado em 18/Mar/2016 às 16:36

      Ihhhh Deu Ruim! Você contestou o tese do jurista Dalmo Dallari, mas agora ficamos sabendo que o MPF-PR e PGR já estão se acusando, mutuamente, pela trapalhada da divulgação das escutas. Veja isso! Direto do Brasil24/7 "Lava Jato culpa Janot por vazamento de áudio, que nega" Procuradores da força-tarefa da Lava Jato disseram que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ouviu antecipadamente e autorizou a divulgação dos áudios envolvendo o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff nessa semana; procurado, Janot, que está na Europa, negou, porém, que tivesse conhecimento da existência das gravações antes de elas virem a público na última quarta-feira 16. 247 - Procuradores da força-tarefa da Lava Jato informaram o jornalista Graciliano Rocha, da Folha de S. Paulo, terem recebido a autorização do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, antes de divulgar o áudio envolvendo o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff na última quarta-feira 16. Segundo os investigadores, Janot ouviu antecipadamente as gravações e autorizou a retirada do sigilo pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato em primeira instância. Procurado pela Folha, Janot, que está na Europa, negou, porém, que tivesse conhecimento da existência das gravações antes de elas virem a público. Os investigadores apontaram que primeiramente integrantes do grupo da PGR foram avisados sobre a existência e o conteúdo dos áudios envolvendo Lula, com exceção da conversa com a presidente, que ainda não estava anexada aos autos. A informação, segundo eles, foi imediatamente levada a Janot, que, da Europa, teria dado a autorização para a retirada do sigilo das conversas. Em http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/221755/Lava-Jato-culpa-Janot-por-vazamento-de-%C3%A1udio-que-nega.htm

      • Rodrigo Postado em 19/Mar/2016 às 01:00

        (Outro Rodrigo) De novo: em regra, processos são públicos, sendo exceção o sigilo. E, não havendo mais sigilo, sendo público, não há vazamento do que torna a ser público. Mantenho meu entendimento. E? Qual a relação entre o entendimento do STJ, a retirada do sigilo e quem escutou ou deixou de escutar? Você escutou? Achou o quê?

      • Rodrigo Postado em 19/Mar/2016 às 01:05

        (Outro Rodrigo) um adendo: Promotores e Procuradores não tem competência para retirar sigilo, nem impor. Podem, sim, requerer o que entenderem pertinente e ao Juiz, sim, cabe analisar o pedido e proferir a decisão. A informação aí está totalmente dissociada do mundo jurídico.

      • Onda Vermelha Postado em 19/Mar/2016 às 14:26

        (Outro Rodrigo) acho que você entendeu perfeitamente bem quais as implicações jurídicas do que estamos debatendo. Assim como Dallari, grande parte dos operadores do direito entende que a divulgação desses áudios pelo Juiz Moro é ilegal. Ficou nítido que o seu objetivo foi causar comoção social e constrangimento político ao ex-presidente Lula e a atual mandatária da nação, e o Moro nem mesmo buscou disfarçar isso, pelo contrário. O Moro publicizou inclusive diálogos que não trazem em conjunto qualquer indício de crime. Se nem o MPF-PR e o PGR se entendem sobre a divulgação fica claro que a defesa da legalidade disto no STF poderá ser questionada pela AGU e seria constrangedor ouvir Janot realizar sua defesa em plenário, se comprovado que partiu dele a orientação. E uma vez que o Supremo conclua pela ilegalidade não se poderia sequer cogitar de que houve tentativa de obstrução da justiça, quanto mais de crime de responsabilidade. Além disso, não há "santos" aqui Rodrigo, se todos os "diálogos privados" pudessem ser, livremente, divulgados muitas famílias "perfeitas" iriam pro brejo...E lembre-se, quem muito esbravejou de um suposto "Estado Policial" anos atrás, mesmo diante de um "grampo sem áudio", ironicamente, hoje é o mesmo que chancela os métodos altamente polêmicos da República do Paraná. Fazer o quê? Gilmar Mendes deveria revisitar suas próprias declarações. Mas aí já seria exigir muito, como bem sabemos, daquela figura desonesta e caricata.

      • Rodrigo Postado em 19/Mar/2016 às 17:47

        (Outro Rodrigo) Intercetação telefônica com autorização judicial não é ilegal. E, não havendo mais sigilo, o processo é público e o acesso é franqueado a advogado, procurador e a qualquer do povo, assim não havendo hipótese de vazamento do que é público. E, enquanto ainda recaía sigilo, acesso por órgãos da persecução penal não implica em irregularidade alguma. Infelizmente sua crítica encontra os obstáculos que venho reiterando , especialmente ao confundir quem é o responsável pela condução do processo e pela tomada de decisões, a publicidade dos autos, bem como a legalidade de interceptação realizada com autorização judicial. Seus exemplos, pois, não têm relação o caso concreto. Não estamos, pois, falando de "casos de família", nem nos dirigindo a estudar a eventual fixação desta ou daquela família com a inserção de objetos no ânus (se teu ponto for este). Tratamos, sim, v.g., da eventual obstrução à justiça e eventual ocultação de patrimônio. Por fim, há juristas a expressar argumentos parecidos com os meus e outros mais, destinados a desfazer a confusão recorrente com termos técnicos.

      • Onda Vermelha Postado em 20/Mar/2016 às 17:12

        (Outro Rodrigo) Você continua "fugindo" da questão "essencial" aqui. E NÃO é a interceptação, não, se devidamente fundamenta. Qual? O Moro autorizou a divulgação de diálogo de autoridades com prerrogativa de foro, quando deveria manter o sigilo, e encaminhar para o STF, o foro adequado. Essa é a questão! E para não deixar dúvidas veja o disse Marco Aurélio Mello(STF) neste fim de semana "Em entrevista ao portal Sul 21, publicada neste domingo, ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, fez as mais duras críticas já registradas ao juiz Sergio Moro, que conduz a Lava Jato; "Ele não é o único juiz do país e deve atuar como todo juiz. Agora, houve essa divulgação por terceiros de sigilo telefônico. Isso é crime, está na lei. Ele simplesmente deixou de lado a lei. Isso está escancarado. Dizer que interessa ao público em geral conhecer o teor de gravações sigilosas não se sustenta", afirmou; ele também disse que o STF é a última trincheira da cidadania, afirmou que o ministro Teori Zavascki – e não Gilmar Mendes – é o relator das ações contra o ex-presidente Lula e fez um alerta: "Não podemos incendiar o País"" . Me parece que ainda há juízes em Berlim(Onda Vermelha) . Veja em http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/221933/Marco-Aur%C3%A9lio-Mello-do-STF-Moro-cometeu-crime.htm

      • Rodrigo Postado em 20/Mar/2016 às 20:32

        (Outro Rodrigo) Onda, já respondi e em mais de um post. Inclusive com jurisprudência do STJ que refuta totalmente o que você insiste em erroneamente afirmar como não abordado - a interceptação, quando incidir sobre conversa em que dela tome parte, além do efetivamente interceptado, alguém com foro privilegiado, não implica em remessa automática para o "foro de privilégio". Está um pouco mais acima e você já leu e tem conhecimento, não precisando buscar convencer unicamente pela repetição, nem mesmo buscar impor uma inverdade (de que eu estaria "fugindo" do ponto - talvez seja mera projeção sua). Por fim, apenas para reiterar o quanto já exaustivamente posto, reforçando ainda a jurisprudência retro transcrita, segue importante entendimento (prévio ao caso) do jurista Mestre e Doutor em Direito Processual Penal, Livre-Doscente, bem como Desembargador, Guilherme Nucci, para encerrar a discussão: "No entanto, após a Emenda 45/2004, que alterou a redação do art. 93, IX, da Constituição, introduziu-se e a possibilidade de não ser vedada a divulgação de dados processuais, pela imprensa, em função do interesse público à informação. Embora se mencione no texto constitucional, o contexto dos julgamentos e da presença em determinados atos, é natural que se está consagrando o princípio geral da publicidade do processo. Aliás, quem toma conhecimento de atos e julgamentos também tem ciência da prova que neles se debate, podendo, então, promover a divulgação. Em face disso, devemos localizar o aspecto de que a lei ordinária não pode contrariar a Constituição Federal, por óbvio. Logo, é preciso interpretar essa nova disposição à luz dos demais princípios constitucionais e penais. Essa é a razão pela qual sustentamos na nota 5 ao art. 1º, desta Lei que o magistrado, ao autorizar a interceptação telefônica, deve sempre se manifestar, claramente, quanto ao segredo de justiça, do inquérito ou do processo, apontando haver interesse público ou garantia à intimidade alheia, de modo fundamentado, com o fito de evitar o contraste com o direito à informação, constitucionalmente assegurado, sopesando os direitos em conflito. Em outras palavras, o sigilo previsto de maneira genérica para todos os casos de interceptação telefônica no art. 8º da Lei 9.296/96 não é mais suficiente para contrapor, ao menos diante dos órgãos de imprensa, o segredo acerca da prova colhida (gravação ou transcrição), pois há expressa norma constitucional excetuando o sigilo quando envolver o direito à informação. Porém, fazendo-se uma interpretação sistemática, é viável deduzir que o juiz é o responsável pela ponderação e harmonização dos princípios constitucionais, confrontando o direito à informação ao interesse público e, também, ao direito à intimidade. Não se pode concluir que toda e qualquer interpretação realizada, necessariamente, produza o resguardo absoluto do segredo, em especial quando o próprio texto constitucional afirma que se deve respeitar a intimidade do interessado no referido sigilo, desde que não prejudique o interesse público à informação" (NUCCI, Guilherme de Souza. Leis Penais comendatadas, vol. 1. 7 ed. São Paulo: RT. 2013, p. 444/445)."

      • Rodrigo Postado em 21/Mar/2016 às 10:15

        (Outro Rodrigo) * Livre-Docente

  5. Carlos Prado Postado em 17/Mar/2016 às 15:29

    Quem somos não para julgar a ilegalidade de um juíz? Se já colamos em prova, já furamos filas, já roubamos países e já grudamos chicletes embaixo da mesa!

    • Jonas Schlesinger Postado em 17/Mar/2016 às 17:04

      Como se um ato leviano que o senhor Sérgio Moro fez fosse comparado a um grude na cadeira da professora. É a mesma coisa que comparar soltar uma bomba rasga-lata na frente da casa do vizinho com a bomba atômica de Hiroshima. Os dois atos são levianos, mas existe um oceano pacífico de diferença.

      • Carlos Prado Postado em 17/Mar/2016 às 19:07

        Então tiremos Lula e Dilma e depois discutamos a suposta índole de quem manifesta contra o Partido.

      • Trajano Postado em 18/Mar/2016 às 09:57

        Carlos, quantos anos você tem?

    • Onda Vermelha Postado em 17/Mar/2016 às 18:40

      Fraquíssimo esse argumento, hein, Carlos? Que comparação tosca! Juízes podem até achar nisso, mas NÃO são Deuses! São falíveis com qualquer ser humano, por isso podem ter suas decisões contestadas, dentro do processo, ou em conversas informais como as captadas nos diálogos do Lula. Além disso, quantos Operações da PF já foram declaradas ilegais quando chegaram nas instâncias superiores? Não sei precisar, mas uma de grande repercussão, a Sathiagara, envolvia o delegado Protógenes Queiroz, e veio inteiramente abaixo e livrou o banqueiro orelhudo Daniel Dantas. Lembra?

    • Rodrigo Postado em 18/Mar/2016 às 11:46

      (Outro Rodrigo) Ninguém entendeu sua ironia do "ninguém tem moral para me criticar"...

  6. Onda Vermelha Postado em 17/Mar/2016 às 16:38

    Meus caro, o Moro não é ingênuo, não. Ele é mau intencionado mesmo. Existe um áudio que, claramente, sugere que o alvo da escuta era a Dilma, pois é a sua secretária que liga para o secretário(ou ajudante) do Lula e isso pode ser facilmente constatado. Justamente, aquela ligação feita no dia da 24 fase da LJ quando Dilma liga para ele para se solidarizar pela "devassa" promovida pelo Força Tarefa e pelo Moro. Naquele momento o Lula estava na Sede Nacional do PT. Não podemos fechar os olhos para a realidade! O Moro comete ILEGALIDADES em série: longa prisões preventivas para forçar delações premiadas, condução coercitiva sem prévia recusa injustificada de intimação do investigado, grampeou de escritórios de advocacia violando a prerrogativa da classe, tornou públicos áudios da Presidente da República quando devia remetê-los ao STF, se houvesse indícios de crime. E se dirige a sociedade como NENHUM outro juiz faz. É messiânico. É GRAVÍSSIMO o que estamos assistindo.

  7. isaac Postado em 17/Mar/2016 às 16:39

    Eu, um mero cidadão qualquer, acompanhando sites e blogs que se dizem de esquerda, bem como alguns que se dizem de direita, levanto uma questão, a qual não consigo resposta: quem é mais cretino, os de esquerda ou de direita? Somente com muita coragem e estupidez se consegue defender um político brasileiro hoje, independente do partido. PT e PSDB já demonstraram o querem: PODER E DINHEIRO. Já demonstraram o quanto são corruptos. Mas vocês perdem tempo defendendo-os de maneira acalorada. Chegam até a partir para agressão física, por causa de um político.... KKKKKKKKKKKKKK Vocês são engraçados demais...

  8. Eduardo Ribeiro Postado em 17/Mar/2016 às 16:55

    pqp...não basta ser ilegal, é "duplamente" ilegal. Em se confirmando que o telefone grampeado era o de Dilma (ninguem vai admitir, nem grampeador - por razões óbvias - e nem grampeado - para não demonstrar incompetência em cuidar da segurança da presidenta da república (!!!!!!) porra - , mas....extrema e muitissimo provável que sim...), aí nem "triplamente ilegal" será, dada a gravidade extrema do ocorrido. Mas se vê que mesmo esse simpatico velhinho, exalando sapiência por todos os poros, tendo mais anos de janela do que eu de idade, ainda assim ele está sujeito a erros de avaliação. Como assim, "não enxerga tentativa de golpe"? O que é que precisa pra ele enxergar? Qual parte dos absurdos ocorridos ontem - e anteontem e ante-anteontem, e tudo que acontece desde 27/out/2014 - ele não enxergou? A própria "dupla ilegalidade" que ele mesmo identificou é parte do golpe. O ambiente é extremamente propício ao golpe, ambiente controlado, craneado e executado para ser terra fértil pro golpe. E não precisa de "propostas e projeto" pra ter golpe, meu caro. Nunca precisou. Vide 64. Qualquer justificativa tosca e mal ajambrada, considerando o ambiente propício, vale como projeto. O golpe É o projeto, o golpe É a proposta, está acontecendo OFICIALMENTE debaixo do nariz dele (do meu e de todo brasileiro) e ele não se deu conta.

  9. João Carlos Postado em 17/Mar/2016 às 19:24

    E o golpe começou. Principalmente pelo pp censurando meus comentários...

    • Jonas Schlesinger Postado em 17/Mar/2016 às 21:05

      Tem que censurar mesmo. Você, akele otário do Rodrigo e outros só vivem dizendo: "bandidos!" "petralhaddddddaaaaaa corupta" etc, etc, etc. Cansa de ver porra de comentário sem argumento. Argumente. Tem que banir antes que este site vire zona igual o brasil 247.

      • Deisi Postado em 18/Mar/2016 às 07:48

        Jonas, o que esperar dos amestrados, por Olavo de carvalho, Reinaldo Azevedo e revista veja. Não adianta argumentar o melhor é ignorar.

  10. Thiago Teixeira Postado em 17/Mar/2016 às 20:12

    Esse Marcelo Resende da RECORD é um LIXO, um safado sem vergonha, ele está gritando ao vivo fazendo um sensacionalismo infinitamente superior ao JN, incitando o ódio, criminalizando Lula e tumultuando o governo. CANALHA, DEMAGODO, GOLPISTA.

  11. Felipe Postado em 17/Mar/2016 às 22:15

    Fico vendo esses comentários e imaginando será que ninguém ouviu esses áudios??? Será que alguém ouviu o áudio do Mercadante? As pessoas acham normal essa manobra da Dilma de colocar Lula como ministro? Chamando a população de idiota pois sabemos que ele será um presidente lá dentro e ela uma mera coadjuvante como sempre? A culpa é sempre dos outros? Nunca é do PT? O mais interessante é que do dia para noite os.cometários mudaram de kkkkk chupa coxinha seus fdp se ferraram ganhamos para um lamentável não vai ter golpe depois essas mesmas pessoas vem aqui cobrar o que????? Que moral um sujeito que acha que a política deve ser feita assim tem?

    • Trajano Postado em 18/Mar/2016 às 10:32

      Eu ouvi os áudios. E? O que tem lá de tão excepcional que não seja atravessado por interpretação cruzada? Se um cara simpatizar com o governo vai ter uma interpretação a favor da Dilma e do Lula; se o cara for contra o governo até “grelo duro” fora de contexto vira escândalo. Cadê julgamento isento? Ah, não aconteceu porque o Moro, juiz de segunda classe, resolveu ignorar as leis, a constituição, a República e o caralho a quatro e absurdamente divulgar grampo telefônico no mesmo dia, em que se perde validade jurídica e ganha força política – em política todos os lados estão corretos ao mesmo tempo que todos estão errados – em uma canastrice inédita no Brasil. O que você tem a dizer sobre isso? Mercadante? Foda-se o Mercadante. E mesma coisa: que seja investigado, tenha direito a defesa, que seja absolvido ou condenado. Tem como isso acontecer em uma democracia ou chegamos às vias de fato de condenação sem julgamento? Sobre Lula, rá, Lula é Lula, qualquer político eleito do executivo adoraria ter Lula como aliado, principalmente como ministro. Discorda? Pense com seriedade. Eu, se fosse político, queria ter o FHC como aliado também, por exemplo, já que seu eleitorado não deve ser ignorado. Política a nível do executivo federal, Felipe, você sabe o que é isso? Por outro lado, Moro-Globo-Veja-FSP-etc estamparam manchetes com a mensagem de que se trata de “manobra” para impedir investigações – você replica aqui –, mas aí entramos no problema: Lula não vai deixar de ser investigado por causa disso, a não ser que se considere o STF inferior ao MPF (e ainda tem a chance dele continuar sendo investigado pelo MPF). Qual a parte que o Lula ficou isento de investigação, Felipe? Dilma ser coadjuvante? Querido, você está falando de política mesmo? Oras, política tem legislativo também, pra você saber, dominado pelo PMDB. Tem pressão do setor empresarial, pra você também ter ideia. Dilma não é rainha; presidente da República SEMPRE será coadjuvante em múltiplos aspectos dos interesses capilarizados do poder. Foi assim com FHC, foi assim com o Lula, está sendo assim com Dilma e será assim com o próximo eleito. A política não deveria ser assim, mas ela é assim e não somente no Brasil. Lamento te informar. Trocar seis por meia dúzia tem um preço caríssimo para a República, para a Democracia, estas, superiores a qualquer partido ou político. Ao passo que você acusa os outros de surdez, passa a mensagem que é cego ou um néscio. Creio que o assunto não é de percepção, não é de sensacionalismo, diferente do que você quer pregar. Aí no auge do sensacionalismo, pá, moral e culpa. Tá. Vamos falar em culpa? A culpa é do PT, a culpa é do Moro, a culpa é da Globo, a culpa é do PMDB, a culpa é do MPF, a culpa é do PSDB, a culpa é do STF, a culpa é das empreiteiras, a culpa é da influência estrangeira na política, a culpa é do legislativo e um etc eterno. Entendo que é mais fácil falar do PT... Quem se importa, não é?

      • felipe Postado em 18/Mar/2016 às 15:48

        Trajano, vc tem a sua opinião e eu a minha, vc será seletivo com relação a tudo que se fala sobre Lula e e eu condenarei porque não concordo do que jeito que tudo aconteceu, a forma com que foi montado todo o quebra cabeça só leva a crer que ele aceitou o cargo para nao ser preso pelo Moro, no mais os audios são comprometedores sim, você diz isso, mas se fosse o político de oposição e nesse mesmo contexto de desgaste político que ele se encontrasse vc estaria na mesma posição que eu, sejamos pelo um pouco coerentes e sinceros, eu ja disse mil vezes que Lula ja foi fantástico, mas hoje não é, ele jogou a carreira política dele no lixo aceitando esse cargo, Dilma se apequena na presidência, é fraca, não sabe governar é instável não tem carisma, disse e repito que se o Lula tivesse em seu lugar nada disso estaria acontecendo.... Mercadante seu braço direito no governo fez o que fez e v acha que ela não sabia? Pouco me importa o que pensam do Moro, o que importa é o que ele anda fazendo, ele tem feito o correto desafiou o maior político do país e esta sendo bombardeado, vai ter que aguentar, agora porque Janot deveria ser grato? vc ouviu esse audio? Serio que não acha nada estranho isso? Jura que Lula citar ministros do STF dizer que é para Dilma pedir algo para a Rosa Weber pois os outros não tiveram coragem de fazer não tem nada de mais? Tem muito a se entender sobre estes vazamentos Trajano, existe sim muita coisa a ser explicada, eu me importo muito com o momento do país, sem fui contra o impeachment hoje penso duas veze antes de dar uma opinião formada sobre isso, ta complicado acreditar que Dilma tem seriedade para levar até 2018, o PT não tem culpa de tudo mas ocupa o maior cargo público desse país e será cobrado por tal responsabilidade, estou vendo os fatos com o menor partidarismo possível até mesmo porque não simpatizo com ninguém que está aí que nem urubu querendo assumir.

  12. Deisi Postado em 18/Mar/2016 às 07:44

    O Cesar Souza voltou, agora como regina! Saiu do bueiro pra trolar aqui, o imbecil não consegue se conter tamanho ódio e mostra sua cara.

    • Trajano Postado em 18/Mar/2016 às 15:09

      Ih, gente! a(o) Regina-André-Maria-César-Souza tem medo do grelo duro! Canta comigo, troll dos infernos: um grelo duro incomoda muita gente; dois grelos duros incomodam incomodam muito mais. Dois grelos duros incomodam muita gente; três grelos duros incomodam incomodam incomodam muito mais. Três grelos duros incomodam muita gente; quatro grelos duros incomodam incomodam incomodam incomodam muito mais. Quatro grelos duros incomodam muita gente; cinco grelos duros incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam muito mais. Cinco grelos duros incomodam muita gente; seis grelos duros incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam muito mais. Seis grelos duros incomodam muita gente; sete grelos duros incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam muito mais. Sete grelos duros incomodam muita gente; oito grelos duros incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam muito mais. Oito grelos duros incomodam muita gente; nove grelos duros incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam muito mais. Nove grelos duros incomodam muita gente; dez grelos duros incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam muito mais. Dez grelos duros incomodam muita gente; 11 grelos duros incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam incomodam muito mais...

    • Eduardo Ribeiro Postado em 18/Mar/2016 às 15:19

      Os disfarces da maria-andre-xonga duram o que, 15 minutos? Ele troca o nome, e é o tempo dele postar UM comentário e ele ser exibido aqui. Aparece o comentário, pá: maria-xonga voltou.

  13. Márcio Ferreira Postado em 18/Mar/2016 às 09:54

    Um absurdo a exposição de diálogos pessoais e que em nada contribuem para esclarecimento dos supostos crimes do Lula, a não ser torná-lo ridículo com conversas que qualquer pessoa tem com seus entes mais próximos. O pior é divulgar conversas da Presidente da República, ainda mais após o fim da interceptação telefônica. Dentro do processo há provas que nunca perdem seu sigilo como extrato bancário, declaração de imposto de renda, assuntos familiares. Moro até poderia fazer uma investigação parcial, mas dentro da legalidade. O que ele fez foi violar direitos fundamentais de diversas autoridades. Há o risco de anular boa parte da Lava Jato. O super herói vestiu as cuecas por cima das calças, mas elas estavam borradas. Ele deve indenizar os lesados. E talvez até ser demitido.

    • Trajano Postado em 18/Mar/2016 às 10:35

      Márcio Ferreira, seu puto! Como é que você tá? E o seu filho, tá tudo bem? Porra, tu tem que aparecer mais por aqui, cara, tá fazendo falta, reconheço! Um abraço, meu querido, tudo de bom pra sua família!

      • Márcio Ferreira Postado em 18/Mar/2016 às 16:25

        Trajano grelo duro! A família está ótima, obrigado por perguntar! Espero que esteja bem também. Sobre os fatos atuais, minha indignação é real com o que fizeram com esses grampos. Política e salsicha é melhor não saber como são feitas, mas ninguém merece essa violência na sua própria intimidade. Talvez renan calheiros. Jogo sujo e cafajeste não apoio. Espero que Dilma e Lula revertam a situação deles e, principalmente, do país. Abraço.

  14. George Postado em 18/Mar/2016 às 09:58

    depois da liminar de 28 segundos contra a posse do Lula na casa civil, eu desisto de acreditar na justiça.