Redação Pragmatismo
Compartilhar
Geral 25/Mar/2016 às 11:30
7
Comentários

Escola de natação do RS usa foto de criança síria afogada

Anúncio de escola de natação do RS usa foto de bebê sírio afogado. Propaganda foi divulgada na mídia local. Pequeno Aylan Kurdi morreu durante travessia da Grécia para a Turquia e se transformou em símbolo da tragédia dos refugiados do Oriente Médio

escola natação rs menino sírio

Um anúncio de uma escola de natação de Esteio, no Vale do Sinos, Rio Grande do Sul, gerou polêmica nas redes sociais após ser divulgado em um grupo que reúne publicitários e estudantes no Facebook.

A propaganda mostra, em destaque, a foto de um bebê debaixo d’água. Ao lado, menor, está a imagem que abriu a discussão: a do menino Aylan Kurdi, que morreu afogado na Turquia, e tornou-se símbolo da tragédia dos refugiados do Oriente Médio (relembre a história de Aylan Kurdi aqui).

Focada na natação para bebês, a propaganda da FitFlex Aquacenter está na página de um jornal impresso. Reproduzida na internet, gerou diversos comentários e compartilhamentos.

“Isso ai é zueira, não!? Diz que é, diz que é, por favor…”, escreveu um internauta. “Puxa a intenção é ótima mas a forma ficou chocante. A foto do menino afogado é aquela dos refugiados…”, comentou uma mulher. “Alguém avisa que o bom senso mandou um alô!”, publicou outra internauta.

O trecho do texto que se refere ao menino sírio diz: “9 meses para nascer, 3 anos para crescer, e 2 minutos pra ficar sozinha em 1 minuto pode morrer afogada.”

Depois da repercussão negativa, a escola divulgou uma nota para tentar se justificar. Leia abaixo.

A FitFlex vem a público esclarecer fatos sobre material que está circulando na internet, extraído da edição de 03/03/16, do Jornal Destaque de nossa cidade. É importante inicialmente salientar o respeito da empresa por seus clientes e familiares, em especial por todas as crianças que já aprenderam a nadar em nossas piscinas.

No ano de 2011 aumentamos nossos esforços em divulgar e trabalhar com a conscientização do grave problema de afogamentos, que é uma das principais causas de morte acidental entre crianças.

Reconhecimento deste esforço nos levou ao registro no livro dos recordes em conjunto com a Maior Aula de Natação do Mundo, onde contribuímos com o segundo maior número de participantes, ficando atrás do SeaWorld’s Waterpark de Orlando, EUA. O que demostra nosso compromisso com a seriedade e respeito a nossos clientes.

No final de fevereiro, após a trágica perda de uma criança ocorrida com uma família próxima da academia, morta por afogamento, decidimos fazer algo para chamar a atenção para este problema, foi então que se publicou esse anúncio.

Tentou-se mostrar que não só em uma guerra se perdem crianças, que ao nosso lado uma criança pode morrer acidentalmente afogada. No Brasil, a segunda causa de morte acidental de crianças é o afogamento, porém pouco se fala deste grave problema. A cada quatro dias uma criança morre afogada em nosso país.

No caso da polêmica que o anúncio criou, em especial no meio da comunicação social, nossa intenção também era chamar a atenção para o grave e real problema de afogamentos. A repercussão foi maior que nossas fronteiras municipais.

Temos plena consciência que esse anúncio viralizou negativamente, onde praticamente nenhum comentário se fez sobre o problema de afogamento infantil.

Fizemos um material para alertar sobre o problema e erramos, mas ao menos fizemos. Pedimos que aqueles que podem fazer algo, que divulguem formas de preservar vidas em suas cidades.

Em nenhum momento foi a intenção faltar com o respeito a quem quer que seja, tanto que ao recebermos o primeiro feedback negativo, retiramos a foto do anúncio.

Respeitosamente,

Academia FitFlex.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Alan Kevedo Postado em 25/Mar/2016 às 11:53

    INSENSIBILIDADE de um rinoceronte, pra lá e pra cá, em cima da horta.

  2. Guilhermo Postado em 25/Mar/2016 às 17:28

    O dono da escola nem sabia que era o menino sírio. Não são todas as pessoas que são ligadas nesses temas. Ele deve ter dado uma pesquisada no Google com os termos bebês + natação e aparecido isso.

  3. Jose Miguel Arias Neto Postado em 25/Mar/2016 às 18:58

    Repugnante. Nossa o pessoal ta precisando de aulas para aprenderem a se tornar seres humanos...esta academia deveria ser fechada assim como quem fez o anuncio deveria estar cortando cana para o bem do país. É repugnante o anuncio.

  4. Fábio Postado em 25/Mar/2016 às 21:02

    A imbecilidade é tanta, que é difícil até comentar. Mas, só pra constar, ainda que se quisesse tratar do grave problema de afogamentos no Brasil, o exemplo de uma criança afogada no mar é péssimo, inútil e absolutamente desconectado da finalidade da escola. Pois, nenhum treinamento em natação salvaria uma criança de 3 anos que é lançada ao mar. Adultos que sabem nadar se afogam no mar..... enfim, é muita burrice.

  5. Thiago Lopes Postado em 25/Mar/2016 às 23:04

    O que os caras não fazem pra ganhar dinheiro

  6. João Paulo Postado em 26/Mar/2016 às 20:03

    "Fizemos um material para alertar sobre o problema e erramos, mas ao menos fizemos. Pedimos que aqueles que podem fazer algo, que divulguem formas de preservar vidas em suas cidades." E os filhos das put... ainda atacam os críticos sob o argumento esdrúxulo de que tentaram fazer algo para salvar vidas.

  7. Alberto Moura Postado em 27/Mar/2016 às 20:59

    Sou bacharel em Publicidade e Propaganda, e já vi alguns cases semelhantes, no passado. Essa campanha da matéria atual foi muito infeliz, e não tem perdão. A marca do anunciante ficará sempre manchada, como de uma empresa aetica e oportunista.

O e-mail não será publicado.