Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 18/Feb/2016 às 12:39
22
Comentários

O "brasileiro contra corrupção" é um hipócrita?

Brasileiro é contra corrupção, mas maioria assume obter vantagens de modo ilegal. Sete em cada dez pessoas admitem já ter cometido atitudes corruptas em situações cotidianas, segundo levantamento

brasileiro corrupção hipocrisia falso moralismo

Você acredita que a corrupção é um problema grave no País? A resposta da maioria dos brasileiros para essa pergunta é sim, conforme pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria na semana passada.

Mas como entender essa situação quando o brasileiro é ao mesmo tempo autor e vítima desse problema?

De acordo com o estudo, sete em cada dez brasileiros admitem já ter cometido atitudes corruptas em situações cotidianas. O mesmo levantamento, no entanto, mostra que somente 3% da população se considera corrupta.

O instituto ouviu 3.500 pessoas em 146 cidades de todo o País na primeira quinzena de janeiro e constatou que a atitude ilícita mais comum no dia a dia do brasileiro é comprar produtos piratas. O ato foi admitido por 67% dos entrevistados, enquanto 75% afirmaram que conhecem alguém que já cometeu essa atitude.

O uso indevido da carteirinha de estudante também tem destaque entre as atitudes corruptas cometidas pelos brasileiros. Na pesquisa, 15% dos entrevistados disseram que compraram meia-entrada usando documento de outra pessoa ou falso, enquanto 20% admitiram conhecer alguém que fez isso.

Somente 1% dos entrevistados admitiu cometer irregularidades ao entregar a declaração do Imposto de Renda à Receita Federal. No entanto, quando perguntados se conhecem alguém que utilize esse expediente, 15% responderam que sim.

Outras formas de obter vantagem admitidas pelos brasileiros durante o estudo foram não devolver a diferença ao receber o troco a mais (21%) e fazer instalações irregulares de TV por assinatura, o famoso “gato” (11%).

Último Segundo

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Leonardo Araújo Postado em 18/Feb/2016 às 13:00

    Eu sempre soube que essa gente "indignada", pelo menos a grande maioria, que profere os piores insultos contra os partidos de esquerda e seus simpatizantes, nunca se posicionou de verdade em defesa da ética e da honestidade porque tais atributos nunca foram o seu forte. Vide Aécio, Eduardo Cunha, Paulinho da Força, FHC..., isso sem falar dos seus seguidores, com os seus "pecadinhos" do cotidiano: declaração de ir fraudada, compra e venda de produtos piratas, utilização indevida de vagas destinadas a idosos, avanço em sinal vermelho...

    • Jean Postado em 18/Feb/2016 às 16:09

      Com certeza Leonardo. Todos adeptos ao famoso "jeitinho" brasileiro...pimenta nos olhos dos outros é refresco.

      • eu daqui Postado em 19/Feb/2016 às 16:02

        E quem arrota santidade com o dedo apontado pros outros é o que? Idealista?

  2. luis Postado em 18/Feb/2016 às 14:13

    Ok, então todos os brasileiros são hipócritas. O que muda? Espero que nada e as investigações do tremsalão, da lava-jato, etc continuem e que os culpados sejam presos,

    • Gabriel Postado em 19/Feb/2016 às 10:53

      Muda muita coisa, Luis. Ao invés de culpar ao próximo, coisa que parece ser muito mais fácil, devemos interiorizarmos e refletir sobre nós mesmos. O País é um organismo que funciona não por uns poucos, mas por todos o que estão contidos em um país. Se a corrupção é generalizada, enraízada na cultura e nas atitudes dos próprios indivíduos, cada indíviduo por tanto deverá cumprir com sua parte e mudar respeito as suas próprias atitudes, as tuas, as minhas, e as dos outros. Abraço.

  3. Pedro Postado em 18/Feb/2016 às 14:32

    Os representantes públicos, empresarios, etc, nao vêem de outro pais, de outro planeta, ou de uma dimensão paralela para "fazer mal ao Brasil". Sao filhos de lares brasileiros, estudantes de escolas brasileiras, membros de igrejas e comunidades brasileiras. O que temos para nos representar e comandar, o fazem dentro da norma da própria sociedade.

  4. Priscila Postado em 18/Feb/2016 às 14:55

    O objetivo desse texto é que devemos aceitar e conviver com a corrupção?

  5. Alan Kevedo Postado em 18/Feb/2016 às 15:21

    É como se os presos de um imenso presídio protestassem com faixas e tudo por muros mais altos e cercas eletrificadas mais potentes. Isso num país onde igrejas não pagam impostos, não apresentam uma contabilidade real e mesmo assim querem mudar nossa Constituição e nos governar. Pode?

  6. Eduardo Ribeiro Postado em 18/Feb/2016 às 15:45

    Hipocrisia realmente é mato. Mas no que tange a revolta contra corrupção, essa gentinha indignada é, pela ordem: burra/analfabeta política, seletivamente revoltada e hipócrita. E o discurso brasileiro anti-corrupção é, tradicionalmente e por definição, ideológico, partidário e classista. Foi assim antes, a história nos conta (mas ninguém lê), e é assim hoje. Toda essa "revolta contra corrupção" é, por definição, menos uma hipocrisia (mas é também) e mais uma pseudo-indignação pequeno-burguesa. É coisa que não é séria, desprovida de legitimidade e autoridade moral. É coisa vazia, amorfa. Acima de tudo: é uma desculpinha desgraçadamente esfarrapada para ocultar os interesses de classe incomodados com o avanço de politicas sociais. Hipocrisia se bobear é o menor dentre os vários, incontáveis desvios de carater dos "indignadinhos".

    • Wylie Postado em 18/Feb/2016 às 17:01

      Boa Eduardinho! Só passando aqui para dizer que li o seu comentário e aprendi muito com ele! Já pode dormir feliz hj! Abs

      • Eduardo Ribeiro Postado em 18/Feb/2016 às 20:12

        Pouxa, carinha...tá dificil dormir. Muito barulho de panela contra a "máfia da merenda" e com as mais de 1000 salas de aula fechadas...aí o povo cheiroso não aguenta de indignação. As varandas-gourmet estão lotadas...os paneleiros estão indignados, eles incendiaram as panelas importadas da Itália-modelo 2016...importadas sem pagar imposto porque "imposto é roubo"...e estão fazendo tanto mas tanto barulho com as panelas...não dá pra dormir com isso não...mas valeu mesmo assim..

      • Wylie Postado em 19/Feb/2016 às 00:34

        Bom espero que vc consiga dormir! Aqui onde eu moro ta bem tranquilo, durmo ao som da natureza.

  7. João Paulo Postado em 18/Feb/2016 às 16:46

    A chamada "teoria das janelas quebradas" já existe há décadas e explica o óbvio. Só não vê quem quer. Qualquer crime/contravenção deve ser punida, seja ela qual for. Se até mesmo os piores assassinos, estupradores e criminosos de colarinho branco não são punidos, temos a sensação de que burlar carteirinha de estudante, admitir furto de cotonete ou burlar o imposto de renda são coisas "aceitáveis". Por mais que ninguém admita, é claro que todos nós já cometemos algum tipo de crime/ contravenção em algum momento.

    • eu daqui Postado em 19/Feb/2016 às 16:04

      Não tanto quanto gostaria eu: falta empalar um torturador em praça publica que nem na Romenia do século XV. Serve assim ou ainda tá pouco?

  8. Rodrigo Postado em 18/Feb/2016 às 18:38

    (Outro Rodrigo) Depende... 1- se ele não se indigna com acusações de que Renan usava empresas para pagar pensões, mas se indigna com acusação congênere contra FHC, ele é hipócrita; 2- se ele bate panela contra a corrupção no governo Federal, mas não bate panela contra a corrupção que no caso da merenda escolar paulista, ele é hipócrita; 3- se fala da agressão aos professores paranaenses, mas se cala quanto à agressão sofrida pelos professores cearenses, bem como pelos goianienses, ele é hipócrita; 4- se se indigna com o "triplex", mas nada fala sobre o apto parisiense de FHC, ele é hipócrita. Basta, pois, simples exercício frente às recorrentes e mútuas denúncias, a fim de sabermos se quem reclama de determinado caso de corrupção é alguém hipócrita e que meramente quer ver seu grupo manter-se no poder ou voltar ao poder, a qualquer custo.

  9. jorge Postado em 18/Feb/2016 às 21:30

    Sem contar que a corrupção do PSDB é "aceitável"

    • eu daqui Postado em 19/Feb/2016 às 16:05

      Só na "cabeça" de um esquerdopata.

  10. Vinicius Postado em 18/Feb/2016 às 23:22

    Nesses "movimentos sociais" de direita é mais do que claro que o objetivo não é ser contra a corrupção e sim tirar uma presidente eleita democraticamente para colocar um certo candidato do perfil deles e perpetuar ideias elitistas. Ser contra a corrupção é só uma máscara fajuta. Pois essas mesmas pessoas vão para Miami voltam com 10 malas lotadas de bugiganga sem pagar imposto com a desculpa de que o imposto é alto demais e que mereço ter coisas "melhores", usam carteira de estudante em atrações com a desculpa de que essas atrações são caras demais além disso outras situações deploráveis. *Outro Vinicius

  11. Moacir Postado em 19/Feb/2016 às 09:34

    Só não seria hipocrisia se as manifestações fossem contra Instituições Sociais Corruptas (um Sistema em que o Poder Econômico "financia" o Poder Político), pois não são as Consciências Individuais que condicionam as Instituições. São as Instituições Sociais que condicionam as Consciências Individuais.

  12. Victor Postado em 19/Feb/2016 às 21:54

    Não, não são. Eu sei que é tentador apontar para direita e gritar "haha, hipocritas!", mas a realidade não é tão simples. Ficar com o troco do bolo ou contar uma mentira são coisas ruins, de fato, mas a proporção dessas coisas ruins não fala nada sobre os crimes cometidos pelos politicos. Cometer uma fraude e desviar milhões de reais da saúde publica é abominavel, simplesmente. Os crimes tem penas diferentes por terem gravidades diferentes, dizer "crime é crime" e chamar todo mundo de hipócrita é contra-produtivo. Um mentiroso pode sim julgar um ladrão, e esse ladrão por sua vez pode julgar um estuprador. Você ser ruim não implica hipocrisia em abominar alguem pior.

  13. Orlando Postado em 18/Feb/2016 às 17:49

    Não da para argumentar sem agressão? Ou não se aceita opinião diversa?

  14. Alvaro F Freire Postado em 19/Feb/2016 às 18:31

    Não dá pra comparar quem usa carteira falsa pra entrar no cinema ou fura a fila no mercado com quem constitui uma quadrilha para roubar bilhões de uma empresa pública durante um tempo enorme com a conivência dos altos escalões da república.

O e-mail não será publicado.