Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 24/Feb/2016 às 14:33
7
Comentários

Jovem que invadiu gramado contra Dilma é conhecida como 'Kelly Bolsonaro'

Mulher que invadiu gramado do Mané Garrincha para pedir a saída de Dilma Rousseff é conhecida como 'Kelly Bolsonaro'. A ativista se vangloriou do ato nas redes sociais. Ela possui mais de oito mil seguidores e dedica todo o seu tempo a disseminar os "ideais" do deputado que admira. Ataques ao PT e críticas às cotas estão entre os ataques preferidos de Kelly

A torcedora Kelly Cristina dos Santos, conhecida nas redes sociais como Kelly Bolsonaro, invadiu o campo do estádio Mané Garrincha, em Brasília, durante o jogo entre Flamengo e Fluminense, para protestar contra o governo federal. A manifestante segurava um cartaz com os dizeres “Fora Dilma” e também estava enrolada em uma bandeira do Brasil. No momento da invasão, aos 33 minutos do segundo tempo, a partida foi paralisada e parte da arquibancada aplaudiu a iniciativa de Kelly.

No cartaz que a torcedora ergueu enquanto esteve no gramado do Mané Garrincha, além dos dizeres “Fora Dilma”, havia também uma convocação para a manifestação no próximo dia 13 contra o governo.

Nas redes sociais, a ativista se vangloriou do ato. “Todos podem fazer o mesmo, basta querer e tomar uma atitude, chega de pagarmos uma conta que não é nossa!”, escreveu Kelly, que não possui nenhum parentesco com o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ).

A página de Kelly no Facebook possui mais de onze mil seguidores e dissemina os ideais de Bolsonaro. Ataques ao PT e pedido de impeachment estão entre as postagens preferidas de Kelly, que ainda critica o feminismo e condena as cotas raciais nas universidades.

Crescimento

O ato de Kelly comprova, mais uma vez, o crescimento do antipetismo no Brasil, apontado também por pesquisa de cientistas políticos divulgada neste domingo (21). Os antipetistas subiram de 7,49% do eleitorado em 1997 para 11,44% em 2014. O número já é proporcionalmente maior do que o das pessoas que declaram preferência por PSDB e PMDB.

O pesquisador David Samuels diz não haver um único motivo para justificar o ódio pelo partido dos trabalhadores. As posturas de Lula e Dilma, porém, estão entre as principais contestações dos avessos ao PT.

Punições esportivas

O Estatuto do Torcedor prevê punições em casos de invasão ao campo. Segundo o artigo 13-A do regimento esportivo, é obrigação de quem está nas arquibancadas “não invadir e não incitar a invasão, de qualquer forma, da área restrita aos competidores”. Sendo assim, o Fluminense, mandante da partida, será julgado no Tribunal de Justiça Desportiva e está sujeito a perder mando de campos e ser multado.

Depois do apito final, um torcedor vestido com a camisa do Fluminense também invadiu o campo. Ele entrou para abraçar o atacante Fred, mas rapidamente foi contido por policiais.

Leia também:
O desafio de conversar com um fascista
O ódio político no Brasil, da década de 50 aos dias de hoje
O que esperar de fascistas?
O antipetismo não pode vencer o Judiciário

Congresso em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Deisi Postado em 24/Feb/2016 às 16:19

    Não passa de uma cozinha reacionária, inconformada.

  2. Rogerio Postado em 24/Feb/2016 às 16:22

    Até parece que ela tem ideologia. Outra besta que assiste BBB e jornal nacional.

  3. Eduardo Ribeiro Postado em 24/Feb/2016 às 17:02

    É mais uma coitada. Despolitizada, sem leitura, toda perdida, toda aloprada...é ninguem...tenho pena. Agora que ela deu seu show e se expôs nacionalmente, deve pegar uma tetinha lá no MBL e fazer parceria com os outros adolescentes mimados do bando.

    • Lopes Postado em 25/Feb/2016 às 11:59

      Sou é politizado que apoia o PT?

      • Eduardo Ribeiro Postado em 25/Feb/2016 às 15:16

        Se é assim que você entendeu o que escrevi, meus parabéns. Obrigado pela participação.

  4. Renata Postado em 25/Feb/2016 às 10:37

    É por isso que os et's não falam com a gente.

  5. Ricardo Soares Postado em 25/Feb/2016 às 19:34

    Essa lambisgoia, no mínimo, não atingiu o número de pontos para o concurso que tentou ingressar e culpa a quem? Também não conseguiu a nota que levasse a ingressar numa universidade pública e acabou culpando... Enfim, essa é a frustração desse tipo de verme que habita o Brasil. Essa, nitidamente não contribui para o crescimento da economia do país ou a melhoria de nossa educação. Segue os passos de seu padrinho, que apresenta (segundo ele) o problema, mas não a solução. Agora, falando sobre essa pu.. e tantos outros que culpam negros, gays, comunistas e nordestinos pelo atual momento político do país... vão visitar uma favela em SP ou no RJ, DF, BA, RS e etc e comece a expressar esse ponto de vista, vai. Serão devorados no verdadeiro sentido da palavra.

O e-mail não será publicado.