Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 07/Jan/2016 às 11:24
100
Comentários

Neymar imita Pelé e toma a pior decisão diante dos racistas

Não se deve cobrar que Neymar seja politizado ou tenha discurso irretocável sobre todos os assuntos. Espera-se, pelo menos, que mostre repulsa aos racistas. No passado, jogador afirmou que nunca sofreu racismo porque 'não é preto'

Neymar Pelé racismo

Cosme Rímole, Geledés

“Não escutei os gritos. Não escuto coisas fora do campo. Só jogo futebol.”

Essa foi a decepcionante resposta de Neymar diante da manifestação de racismo da torcida do Español (vídeo abaixo). Mais uma vez ele teve toda a chance enfrentar os ignorantes. Pessoas que comparam negros a macacos. Mais uma vez, ele recuou.

Era impossível não ouvir os urros de estúpidos vândalos no estádio Cornellà-El Prat, sábado. No empate entre Espanyol e Barcelona. Selvagens na moderna arena urravam, imitando símios quando Neymar pegava na bola. A cena foi lastimável. Transmitida por todo o mundo.

A imprensa espanhola e quem acompanha futebol neste planeta esperam por uma postura firme do jogador.

Neymar é capitão da Seleção Brasileira. Está, ao lado de Messi e Cristiano Ronaldo, entre os que disputam a Bola de Ouro de melhor do mundo. Jornalistas ingleses garantem que o Manchester United estaria disposto a pagar R$ 850 milhões por ele. 54,5 milhões de fãs no Facebook. São 39,8 milhões de seguidores no Instagram. Mais 40,4 milhões no twitter.

Sua representatividade é absurda.

Cerca de 30 pessoas administram a carreira de Neymar. Quem mais o influencia é seu pai. E sua filosofia é simples.

“Quero o Neymar se preocupando só com a bola, com o futebol. Ele é jogador, ponto final.”

Neymar Sênior acredita que está protegendo o filho. Evitando que se posicione no que chama de assuntos polêmicos. Como os processos que o Santos e o grupo DIS movem contra os dois pela estranha venda ao Barcelona. Como também é apenas ele quem fala sobre as ações na Justiça e no Fisco espanhóis. Ou do embargo da Receita Federal brasileira dos bens do camisa 10 da Seleção.

“Pelé contribuiu para o racismo. O cara é o atleta do século, a figura mais popular do mundo e não usa isso para brigar por causas justas. (…) Se ele tivesse um pouco de noção ou sensibilidade, faria uma revolução neste caso [racismo]. Ele tem mais repercussão que líderes políticos e religiosos.”

Essas foram as corajosas palavras de Paulo César Caju. Uma das únicas pessoas a ter coragem de cobrar Pelé diante da sua eterna omissão em relação ao racismo.

“Se eu fosse querer parar o jogo cada vez que me chamassem de macaco ou crioulo, todos os jogos iriam parar. O torcedor grita mesmo. Temos que coibir o racismo. Mas não é num lugar publico que você vai coibir. O Santos tinha Dorval, Coutinho, Pelé… todos negros. Éramos xingados de tudo quanto é nome. Não houve brigas porque não dávamos atenção. Quanto mais se falar, mais vai ter racismo.”

Esta foi a postura de Pelé. Também fingir que não ouvia o que vinha das arquibancadas. Dos rivais. E até dos companheiros de time e de Seleção. Foi chamado de Gasolina ao chegar no Santos, uma menção ao negro do petróleo. Depois, ‘Alemão’, ironia pura. E vários jogadores campeões do mundo o chamam de ‘crioulo’.

Neymar segue a triste cartilha do silêncio. Faz de conta que não é com ele. Em 2009 deu uma célebre resposta em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo.

Ele ainda atuava no Brasil. E foi perguntado se havia sofrido com o racismo. “Nunca. Nem dentro e nem fora de campo. Até porque eu não sou preto, né?

Na mesma matéria mostrava o cabelo esticado com produtos químicos. O jogador é descendente de negro. O que deveria ser motivo de muito orgulho. Como se fosse descendente de qualquer grupo étnico. Todo ser humano merece respeito.

A direção do Barcelona não proíbe e nem estimula o posicionamento de seus atletas diante da questão. Cada um faz o que quiser ou tiver personalidade. Como Daniel Alves, que, ao vir uma banana atirada em sua direção pela torcida do Villarreal, a comeu, como se fosse algo mais natural possível. Como se não estivesse jogando contra o Villarreal, com a camisa do Barcelona.

“Estou na Espanha há 11 anos e há 11 anos é dessa maneira. Temos de rir dessa gente atrasada. Infelizmente é uma guerra perdida até que se tomem medidas mais drásticas”, disse, em abril de 2014.

O que fez Neymar? Postou um ‘força, Daniel’. E colocou uma foto com o filho. Ele segurava uma banana de verdade e a criança, uma de plástico. Era parte da campanha #somostodosmacacos.

Em março, um mês antes, ele e Neymar haviam sofrido racismo. Torcedores imitavam macacos quando pegava na bola. Contra quem? E onde? Contra o Espanyol, no estádio Cornellà-El Prat. Ou seja, um ano depois, tudo se repetiu. Até o silêncio do atacante.

Em 2014, o Barcelona foi eliminado da Champions League e depois perdeu para o Granada no Espanhol. Os jogadores voltavam para pegar seus carros, quando torcedores do próprio clube da Catalunha começaram a xingar os atletas. A Neymar, reservaram os urros, imitando macacos. O que o brasileiro fez? Se calou.

O árbitro Jose Luiz González, que trabalhou no empate de 0 a 0 entre Espanyol e Barcelona, repetiu a postura de vários juízes brasileiros. Na sua súmula não aconteceu nada de anormal. Como se fosse normal um bando de vândalos ficarem imitando macacos para um jogador.

Neymar tem 23 anos. É capitão da Seleção. É pai. É um dos maiores jogadores do mundo.

É afrodescendente, sim.

Diante de qualquer espelho vem a verdade.

A cor da sua pele, os cabelos enrolados, que estavam caindo de tão esticados artificialmente, não o deixam esquecer. Tem a ascendência negra.

Ninguém espera que seja alguém politizado, com discurso brilhante sobre todos os assuntos.

Apenas que mostre a repulsa aos racistas.

Seguir os passos de Pelé é lastimável.

Se calar, não enfrentar esses estúpidos, não adianta.

Pelo contrário.

Os deixa à vontade para seguir com o racismo.

Vídeo:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Ricardo Postado em 07/Jan/2016 às 11:36

    Pra fazer campanha pro corrupto e cocaleiro , Aécio, ele é todo prosa... Mas pra se posicionar contra o racismo , finge que não é com ele.... Seu caráter é inversamente proporcional ao seu futebol.

  2. Cláudio Santana Lima Postado em 07/Jan/2016 às 11:38

    Assim que ocorreu este caso, me lembrei de uma entrevista do Neymar em 2010, quando perguntado sobre racismo no futebol falou que não sofria, pois não é preto. http://m.cultura.estadao.com.br/noticias/geral,quero-um-porsche-e-uma-ferrari-na-garagem,542923

  3. cleber Postado em 07/Jan/2016 às 11:45

    ELE NÃO TEM SE DEFENDER, PRIMEIRO QUE É NO BRASIL, NÃO FOI ENSINADO POIS NEGROS OS NACIONALISMO NEGRO, TANTO É, QUE MUITOS NEGROS, ODEIAM A COR DA SUA PELE. E EM SEGUNDO LUGAR, ELE NÃO QUER NEM SABER DE SE DEFENDER, OU DEFENDER OS NEGROS. ESSE ENSINAMENTO ELE NÃO TEVE DE SEUS PAIS, E MUITO MENOS NA ESCOLA.

    • Marcus Postado em 07/Jan/2016 às 17:27

      Amigo ele precisa se defender sim! Como você agiria se alguém que te ofendesse por você apenas ser diferente do seu agressor? Agredindo também? Não, é claro. Ele pode ser um mero jogador de futebol, mas possui muita visibilidade e deveria utilizar isso em favor da população que sofre este tipo de atrocidade. Deveria ser a linha de frente neste evento e contribuir com a recriminação do racismo.

    • Sheila Postado em 08/Jan/2016 às 01:09

      Você é brasileiro? Porque não entendi NADA. Parece um comentário escrito por um gringo ou um brasileiro semi analfabeto.

      • Miguel Matos Postado em 12/Jan/2016 às 22:32

        Ou estava bêbado quando escreveu. Kkkkkkkkkk.

  4. kátia Silva Postado em 07/Jan/2016 às 11:49

    Vão desculpar, mas que ignorância essa crítica à posição dE Neymar. Ficou muito claro que ele foi indiferente aos racistas e suas provocações. Ele foi corretíssimo. Ia fazer o que? Bater boca com essa gente baixa e se rebaixar ao nível deles? Combateu com a indiferença e com o excelente futebol que joga, demonstrando que o que ele faz de melhor não é afetado pela imbecilidade dos racistas. Demonstrou que não deixa esses animais (sem querer ofender aos animais) não podem afetar seu trabalho e não podem fazer com q ele seja menos produtivo, pq é isso que racistas tentam fazer quando abrem a boca, tentam atrasar, prejudicar o outro. Ele foi certíssimo. Não poderia ter agido melhor.

    • Daniel Oliveira Postado em 07/Jan/2016 às 13:33

      O problema Katia é que com essa omissão (ou indiferença, como vc chama) os criminosos ficarão impunes e do muito que se poderia fazer pra combater essa prática lastimável nada é feito.

      • Aloncio Postado em 07/Jan/2016 às 23:34

        Se punir não vão mudar o interior dessas pessoas lastimáveis, então não se intimidar, deixar falar é o melhor remédio, mandar chamar mais desde que você tenha poder e psicológico pra tal ato, ele tá corretíssimo essa briga não cabe a ele a justiça sabe que aconteceu.

      • Navas Postado em 08/Jan/2016 às 08:37

        Quem tem que combater o racismo é a justiça! Se eles têm as imagens das pessoas que imitaram macaco para o Neymar, que investiguem e prenda todos eles. Agora, o Neymar é um trabalhador do futebol, se ele for se preocupar com todo idiota e sem educação que o xinga, ele não vai mais jogar bola, amigo.

    • Gabriel Postado em 07/Jan/2016 às 14:04

      E no fim de tudo isso, o que resta pra posteridade é o racismo.

    • Leu Moraes Postado em 07/Jan/2016 às 15:19

      Faça das suas palavras as minhas. Disse tudo ! Ele ta certinho, é vencedor, chegou onde está porque foi capaz e todos nós somos capazes independentemente de cor ou raça, se der moral, é que nem apelido fica ainda pior.

      • Aloncio Postado em 07/Jan/2016 às 23:39

        Neymar realmente é mito, querem que ele faça algo impossível, resolver essa questão de racismo isso existe "desde que o mundo é mundo" ele está certíssimo deixar falar. A justiça sabe o que aconteceu tem imagem vídeo é só punir.

    • Alessandro. Postado em 07/Jan/2016 às 17:15

      Neymar deveria ter se manifestado sim, assim como fez o goleiro Aranha que joga ou jogava no Santos. O que Neymar fez? Apenas um declaração se omitindo ao racismo que sofreu. Um manifesto dele de indignação teria sido maior que todo o talento que possui. Sei que o racismo nunca acabará, mas não se pode deixar que esse tipo de coisa se torne normal, se é que já não está se tornando.

    • Elen Postado em 07/Jan/2016 às 20:08

      Concordo com tudo que falaste aqui. Se todo discurso bonitinho que fazem por aí mudasse o mundo, o mundo nao seria essa balbúrdia que é.Quando sabemos quem somos nao precisamos ficar preocupados com que os outros pensam ao nosso respeito.Deixe que falem ...que pensem.A melhor forma de se demonstrar superior é ignorando.Que dá troco é comerciante.Infelizmente o desrespeito existe em todos os setores e nao se pode exigir respeito de quem nao tem.Esse so foi mais um caso.Vamos respeitar a postura de Neymar diante toda essa situação ,afinal cada um lida com o " problema" da forma que achar melhor.Talvez ele nao se sentiu tao ofendido quanto o que estabeleceu a matéria. Se todos nós fossemos comparados a macacos ou qualquer animal de alguma outra espécie que nao fosse humana ja seria um elogio. Nos tornamos os piores...Que possamos voltar p/ o propósito real de ser humano...SERMOs todos animais...rs Parabéns Neymar!

    • BETO CARVALHO Postado em 07/Jan/2016 às 21:43

      Kátia, parabéns pela coerência em seus comentários, o papel de Neymar é responder dentro de campo. A propósito, também sou um "SILVA" quantas piadinhas já ouvimos com o nosso sobre-nome.

    • Ciro Postado em 07/Jan/2016 às 22:33

      Isto mesmo, responde sempre com a bola e sai c o coração leve. Deixa os revoltados e preconceituosos voltarem do estádio roucos e a ponto de sofrerem um enfarte por vê-lo brilhar em campo.certo ele, certo Pelé, estão escritos na história como melhores do mundo.é como torcedor q invade campo, as autoridades tomam as providências, jogadores jobam bola. O fórum pra este assunto é outro, não é o campo.

  5. Fabiano Chaleira Postado em 07/Jan/2016 às 11:52

    Esperar o quê do cabo eleitoral do aécio? Se for ver ele até apoia os racistas... É um guri de merda.

    • Thiago Postado em 07/Jan/2016 às 16:29

      Se ele fosse cabo eleitoral petista seria um exemplo né...

  6. Djiola Alexandrino Postado em 07/Jan/2016 às 11:58

    Um absurdo que o ser humano ainda se comporte assim. O Neymar ainda é muito jovem e está nas ilusões e nas vaidades da vida. mas a de chegar o amadurecimento da vida daí ele vai entender o que passou. Muito dinheiro, muita fama e muitas opiniões sobre ele ser um dos melhores jogadores de Futebol. O futebol já não é mais a coisa mais importante para as pessoas eles precisam entender isso e principalmente os Brasileiros, os tempos que o futebol era a coisa mais importante já ficou pra trás. O Neymar tem continuar jogando e exigindo que o respeite como ser humano. Os agressores ficam impunes diante desse comportamento dele, mas ele vai amadurecer. Enquanto isso vamos olhando pra frente. O torcedor que faz isso não é torcedor é um idiota que com certeza.

  7. José Manuel Postado em 07/Jan/2016 às 12:04

    Realmente o neymar poderia se posicionar, embora seja sua a decisão de fazer ou não algo a respeito (isso precisa ser respeitado). Mas um veículo jornalístico dizer "Não se espera que Neymar seja politizado" e outras coisas também é preconceito. Por que não? Jogador é burro? É alienado? Ele é um dos dois? Bola fora pragmatismo.

    • poliana Postado em 07/Jan/2016 às 13:32

      bola fora nada. crítica extremamente pertinente. aponte um jogador de futebol intelectual, politizado ou ao menos, minimamente articulado...

    • Jorge Postado em 07/Jan/2016 às 13:48

      Sim, infelizmente parece que jogador é burro, SIM!!! Pelé, em um de seus arroubos, disse que não sabíamos votar. Ele Sabe? Não.... Pelé não reconheceu filhos, quando abre a boca é um desastre. Calado é um poeta, como diria outro jogador hoje envolvido com... Bem, deixa para lá: realmente os europeus são superiores em tudo, inclusive no subdesenvolvimento humano!!! Jamais gastarei meus parcos reais na Espanha! Simples assim!!!

    • Guilherme Postado em 07/Jan/2016 às 13:52

      Concordo contigo. Ficou um comentário um tanto quanto estereotipado e preconceituoso.

  8. Thiago Postado em 07/Jan/2016 às 12:05

    Achei adequada a resposta dele, aliás, não se pode exigir muita educação em um campo de FUTEBOL. Abs.

    • eu daqui Postado em 07/Jan/2016 às 15:16

      Do meio futebolístico só tem saído baixaria e não é de hoje. Meus esportes são caminhada, bicicleta e dança.

      • Miguel Matos Postado em 12/Jan/2016 às 22:41

        Kkkkkkkkkkkk.

      • eu daqui Postado em 29/Jan/2016 às 14:54

        Ui, que medo !!!!

  9. Augusto Postado em 07/Jan/2016 às 12:09

    E ainda tem MUITA GENTE que idolatra países europeus, sonham em morar lá mas, particularmente, não gostaria de morar em um lugar onde negros, latinos, etc. são tratados como subespécie, como cucarachos, como macacos, etc. Acho que está mais do que na hora de termos um pouco de amor próprio... de orgulho de nossa raça, de nossa nacionalidade.

    • eu daqui Postado em 29/Jan/2016 às 14:55

      Entendo perfeitamente pq alguem sonha em morar por ali: segurança, saúde e educação com indices bem mais baixos de impunidade. Quer que desenhe?

  10. Igor Postado em 07/Jan/2016 às 12:09

    Pronto! Agora Neymar virou o agressor... Cada um toma a postura que considera melhor. Pelé tomou a dele e Neymar a sua. Cabe a nós respeitar. Não sabemos o que passa na mente desses indivíduos, seus conflitos profissonais e pessoais. Mais uma vez, uma critica baseada em ponto de vista pessoal e não empático.

    • Maria do Carmo Andrade Postado em 07/Jan/2016 às 15:56

      Concordo com você Igor. Quando somos agredidos, a indiferença é a melhor resposta. Isso não quer dizer que o Neymar ou o Pelé não são defensores dos negros.Mas pra mim é uma atitude coerente por parte dos dois. Se rebelar contra grande parte da torcida adversaria, pode gerar violência.

      • Miguel Matos Postado em 12/Jan/2016 às 22:44

        Mas Neymar, segundo ele mesmo, não é negro.

  11. neto Postado em 07/Jan/2016 às 12:10

    Ah tá...então quem tem que se posicionar por RACISMO é racista também...macaco TODOS somos, só os bestas acham que tem diferença na cor de pele... só estúpidos acham que precisam de POSIÇÂO!...e mais, TORCIDA é TORCIDA em qualquer imbecilidade do planeta, é por ser a maioria que se age assim passando recibo de MAIOR MICO!

  12. Jayme Postado em 07/Jan/2016 às 12:18

    Neymar também é racista. Não gostava de seu cabelo. Basta ver aqueles seus penteados ridículos. Somente agora ele assumiu sua negritude. Ele sozinho não tem como lutar contra o racismo europeu incrustado na casta dita branca há séculos. É conscientização e trabalho de toda uma uma sociedade

  13. Ednaldo Costa Postado em 07/Jan/2016 às 12:21

    É uma oportunidade impar para passar uma mensagem, mas a personalidade em questão e sua assessoria se omitem. Enfim, fazer o quê?

  14. Daniele Postado em 07/Jan/2016 às 12:21

    Não vi nada demaid nem na postura dele e nem do Pelé. Concordo que nesse caso, quanto mais der importância, mais os torcedores vão importunar!!! Meu marido é negro e tem a mesma postura que eles. Dessa forma, ja calou a boca de muita gente!!!

    • eu daqui Postado em 07/Jan/2016 às 15:05

      Cada qual sabe o que é melhor pra si sempre dentro de limites de leis que não são perfeitas e que podem ser melhoradas. Isso é democracia.

  15. EDUARDO Postado em 07/Jan/2016 às 13:19

    pra quem estes dois fizeram campanha na ultima eleição presidencial, vocês se lembram.... e esperar o que então... só isto mesmo. Sou flamenguista, e idolatrava o Zico, depois de ver ele apoiando a MUDANÇA para o retrocesso... achei legal o que o Plattini fez quando da pretensão dele a FIFA, e uma pergunta, alguém acredita mesmo que ele Neymar vai botar o pé em dividida pra defender a seleção brasileira.... vai jogar igual ao Messi na Argentina.

  16. neto Postado em 07/Jan/2016 às 13:26

    Europeus civilizados e educados Sqn

  17. bruno Postado em 07/Jan/2016 às 13:27

    esse site eh uma bosta eh muito ruim

  18. Paulão Postado em 07/Jan/2016 às 13:30

    Os jogadores da seleção de 82, principalmente o Sócrates, eram caras que tinham capacidade de falar... Eram outros tempos. Quem tinha ensino primário era mais culto que qualquer graduado em faculdade capenga hoje no Brasil. Pra mim, isso se deve a ignorância endêmica transmitida via mídia que mediocriza mais ainda as atuais gerações de jovens, ainda que tenham alguma projeção na sociedade..

  19. poliana Postado em 07/Jan/2016 às 13:31

    qdo vejo esses episódios, lembro do jose ferreira, q diz q obama, neymar, rihana, beyoncé, daniel alves e cia, não são negros! qdo é q vc vai aprender, hein, josé ferreira?! vai ver sou eu q tenho q entender q todos esses q eu citei são da "raça morena", né?

    • José Ferreira Postado em 07/Jan/2016 às 15:50

      Não sou "eu que digo". É só olhar os retratos dos familiares dos exemplos que você citou. Racistas não podem ser considerados parâmetros para a definição de quem é negro ou não. Como disse outra vez: Não existe "raça morena". O termo "moreno" é válido, mas é genérico. Pode ser aplicado a um brasileiro com ascendência indígena, a um indiano ou a um timorense, por exemplo. A miscigenação existe, apesar de alguns não gostarem disso.

      • poliana Postado em 07/Jan/2016 às 16:29

        ah, claro, então n sei pq essas pessoas sofrem racismo diariamente ponde passam e aonde vivem...deve ser loucura da minha kbça...tá "sertinhu", ferreira...o parâmetro deve ser vc e sua mente brilhante.

      • José Ferreira Postado em 07/Jan/2016 às 17:35

        Eu não disse que o racismo não existe. Eu fiz uma explicação, de caráter científico, sobre outro assunto correlato.

  20. Pedro Postado em 07/Jan/2016 às 13:37

    "O jogador é descendente de negro. O que deveria ser motivo de muito orgulho. Como se fosse descendente de qualquer grupo étnico. Todo ser humano merece respeito." Porque diabos uma criatura deve sentir orgulho de uma arbitrariedade da natureza? Nascer em uma certa etnia ou nação nunca deveria ser motivo de orgulho. Ademais, Pelé e Neymar seguem uma cartilha generalizada no Brasil de que o racismo não existe, de que chamar o negro de "criolo" ou qualquer outra manifestação racista "não tem nada demais". O Renato Aragao, que nunca teve graça, vive reclamando que agora as pessoas se ofendem: não, agora as pessoas tem meios de se expressar, e consciência da historia.

  21. Thiago Teixeira Postado em 07/Jan/2016 às 13:49

    Neymar e Pelé estão corretos ao esquecerem os gritos da arquibancada e focar na profissão. Durante o jogo a concentração é importante. O que esperamos das personalidades negras é um posicionamento firme fora de campo contra os organizadores dos eventos, pois não é função exclusiva do Negro coibir o racismo.

  22. Felipe Postado em 07/Jan/2016 às 14:27

    Não quero ser chato, mas para mim que acompanho futebol ficou meio ruim de ler. O nome correto do time é Espanyol. Se puderem arrumar. Att.

  23. Neumar Postado em 07/Jan/2016 às 14:28

    Quem é Neymar?

  24. Eduardo Ribeiro Postado em 07/Jan/2016 às 14:31

    Texto absolutamente impecável. Gabarito da primeira a última linha. Pertinente lembrar do fiasco patético que é o "rei" nesse assunto (Daniel Alves também não ajudou muito comendo aquela porcaria de banana que jogaram pra ele tempos atrás.). Neymar é meio menino ainda, eu reconheço, é dificil exigir dele muita coisa, mas acho que dá pra dizer que hoje ele não passa de um boneco vazio, oco, sem alma, que não corta sequer a própria unha sem prévia autorização dos 300 gestores/marqueteiros de sua carreira milimetricamente planejada. Ele não vai dar uma declaração minimamente dura contra o racismo nunca, jamais, em hipótese alguma. Nem que saia um lixo racista da arquibancada e mande uma cusparada verde na cara dele o chamando de macaco com um megafone. Porque não pode. Porque há dinheiro inimaginável envolvido, então contemporizar é a melhor saída. Porque fingir que não ouviu ofensas racistas, quando o PLANETA INTEIRO ouviu, é mais adequado. Porque é mais lucrativo negar a realidade e dizer que "eu nem sou preto hihihi" ao invés de pegar a bola e meter uma bicuda na direção dos bandidos que o ofenderam. Isso era o mínimo do mínimo. Neymar é um genio, e há tempo pra amadurecer, mas HOJE é um grande fake como pessoa, é um verdadeiro cosplay de ser humano, um garoto-robô sem verdade, sem autenticidade, sem personalidade, sem espontaneidade e sem alma. E a estratégia "não vou dar importância" é BURRA e COVARDE, pois é tudo que os bandidos racistas querem. Um pretinho cordato, amigão, de riso fácil que aceita abraços e tapinhas brancos nas costas e que nem ouve quando fazem "uh-uh-uh" pra ele...esse sim, assim como Pelé, é o preto que todo racista ama, ""um preto que sabe o seu lugar"".

    • Rafael Martini Postado em 07/Jan/2016 às 18:48

      Compartilho da mesma visão sobre a (inexistência da) personalidade do jogador. O marketing a sobrepuja com folga.

  25. José Ferreira Postado em 07/Jan/2016 às 14:38

    O Neymar está certo. O que os preconceituosos ganham de salário (se é que tem salário, pois o desemprego na Espanha é alto) o jogador gasta com comida para os seus cachorros. O Neymar tem que correr atrás do seu pé de meia (pois a carreira de jogador de futebol é curta) e deixar esses zé ruelas de lado. Os mesmos já xingaram o Messi de "retardado" (por conta de um diagnóstico errado de autismo na infância) e a mulher de Piqué (a Shakira), de p.ta.

    • poliana Postado em 07/Jan/2016 às 16:31

      mas o messi n tem asperger? há tempos q li isso...n estou falando q isso justifica os insultos não..tô perguntando pq já havia lido a respeito e achava q ele realmente o tinha...

      • José Ferreira Postado em 07/Jan/2016 às 17:38

        Há dúvidas se o Asperger pode ser considerado autismo. A ciência por enquanto diz que sim, mas, outros dizem que é outra categoria de... Eu não sei explicar com mais precisão, pois sou de humanas.

      • poliana Postado em 07/Jan/2016 às 18:36

        blz...sempre soube q asperger é um tipo de autismo, salvo engano, mais moderado. a série brothers and sisters até abordou esse assunto..mas enfim..poderia jurar q ele tem mesmo asperger..

      • José Ferreira Postado em 07/Jan/2016 às 23:05

        Eu acho que ele tem. A discussão é se pode ser chamado de autismo ou não. Por enquanto fica como se fosse, até maiores conclusões científicas. (Dei uma pesquisada)

      • Trajano Postado em 08/Jan/2016 às 01:59

        Poliana e José Ferreira, muito bom o assunto que vocês trouxeram pra cá! Do que entendo sobre o assunto, causa dúvida porque o diagnóstico de Síndrome de Asperger (SA) sempre foi muito complexo, não existe ressonância magnética ou coisa parecida que determine. O diagnóstico é puramente clínico. Além disso, SA permanece na décima edição do CID-10 como transtorno global do desenvolvimento (TGD) junto com o autismo, por exemplo, mais conhecido, mais estudado. Em comparação com autismo e SA, ambos compartilham sintomas que, embora semelhantes, variam de forma quantitativa e qualitativa, como a rigidez de comportamentos que no autismo pode ser altamente severo, com total prejuízo da comunicação e dos relacionamentos sociais, enquanto na SA, ainda que exista também uma alteração de natureza semelhante, é possível em muitos casos assumir estratégias que minimizam o impacto das atividades da vida diária. Por outro lado, SA foi incorporada aos transtornos do espectro do autismo (TEA) na quinta edição do DSM-V, justamente por causa das semelhanças das manifestações comportamentais e cognitivas em nível quantitativo, estatístico, normativo, mas diferenciado do ponto de vista funcional (do ponto de vista do indivíduo), qualitativo, clínico. Não concordo totalmente com o DSM-V, mas, enfim. De qualquer forma, a Síndrome de Asperger é um transtorno do desenvolvimento, com alterações cerebrais amplas, por exemplo, no cérebro social e com isso implica em muitas dificuldades aos indivíduos portadores; o tratamento é multidisciplinar (logo inacessível para muitas pessoas) e não visa a cura, não existe isso, mas a estimulação de capacidades/habilidades de acordo com os aspectos funcionais do paciente e tratamento de possíveis comorbidades, como ansiedade, depressão e outros transtornos psiquiátricos. E isso é interessante: não acredito que o Messi seja portador de SA, é importante não patologizar quem é diferente e mesmo nesse âmbito, outros transtornos podem comprometer a cognição social, não exclusivamente espectro do autismo. E se ele for, nossa, uma demonstração do quanto o amor dos pais a uma criança pode ser altamente transformador: de um transtorno tão complexo e severo, Messi desenvolveu suas melhores habilidades e não somente encontrou um lugar de prestígio na sociedade, como também, tornou-se reconhecidamente brilhante internacionalmente em sua área de atuação profissional.

    • Pedro Postado em 08/Jan/2016 às 07:59

      Essa leitura da questão é no mínimo míope. Realmente, o agressor "pé-rapado" se faz de ridículo ao ofender racialmente alguém tao bem posicionado na sociedade. Mas a questão é muito mais profunda do que isso: como esse agressor e a mentalidade subjacente atua na sociedade, e machuca negros, pardos, sudacas, entre outros que não são tao ricos e poderosos como Neymar e cia. Eis o dever moral de pessoas como o Neymar, de confrontar esse racismo e fazer o agressores refletirem, trazer o debate para o assunto. Mas o Neymar é um pobre rico: ele não tem capacidade cultural, moral ou intelectual para isso. Ele não é um Cassius Clay.

  26. Aníbal Postado em 07/Jan/2016 às 15:02

    Concordo com o posicionamento do artigo, mas temos que lembrar que: 1 - Apesar de sua representatividade, Neymar tem 23 anos. Muitos de nós, ou a maioria, não tinha nenhuma opinião formada sobre esses assuntos com essa idade. 2 - O posicionamento do Neymar é opção dele e deve ser respeitada. Ele é omisso? Sim. Ele deve deixar de ser? Isso ele que decide.

  27. eu daqui Postado em 07/Jan/2016 às 15:04

    Ué???????? "Não ser preto" deixa alguém invulnerável ao racismo?

  28. ivone silva Postado em 07/Jan/2016 às 15:11

    Gente quando vcs vão cair na real . ma copa o Neymar torceu para o Messsi que era argentino , na verdade ele só torce pra ele mesmo, o Messi podeira ajudar no seu entrosamento no time que ele foi jogar na Europa, agora ele diz isso ele ta certo ele tem que defender o que é melhor pra ele, ser xingado de macaco pra ele tanto faz pra que ficar gastando com coisa existencialistas , ele quer mais é tirar o dele da reta é claro com os milhões,Agora ele ta errada , nesse mundo materialista tem que ver o que melhor para ele ..... e assim deveriamos fazer todos nós , focamos no que é importante ele não ta nem ai pra nós gente acorda....

  29. Gustavo freitas Postado em 07/Jan/2016 às 15:16

    Pior decisão? Nao existe pior ou melhor decisão, é só questão de opinião, uns se importam com os babacas que querem aparecer(torcedores racistas) e outros simplesmente ignoram!!

  30. Rafael Postado em 07/Jan/2016 às 15:28

    Ridícula essa matéria. NINGUÉM tem o direito de julgar como alguém reage ao racismo. A esquerda brasileira é muito babaca as vezes.

  31. Luis Postado em 07/Jan/2016 às 15:28

    Para uma atitude política é necessário, no minimo, cultura/escolaridade. Então, a caravana de ouro passa e os vira-latas ladram.

  32. Maclem Postado em 07/Jan/2016 às 15:37

    Mas como ele vai enfrentar os ignorantes se ele é um?

  33. Rafael Postado em 07/Jan/2016 às 15:37

    7 a 1 foi pouco mesmo...

  34. Allan Postado em 07/Jan/2016 às 16:22

    O racismo cresce devido ao estardalhaço da imprensa que dá maior repercussão a meia dúzia de idiotas que fazem palhaçada nas arquibancadas. Neymar está corretoem não dar trela pra isso. Se se manifestase de forma mais forte contra essa bobagem de torcedor em estádio, com certeza aumentaria o número de torcedores fazendo macaquice quando ele tocasse na bola. Ser "MACACO"é o pior que existe, mas ter a mãe xingada de puta vale. Responda fazendo gols Neymar como vc está fazendo e não o que a imprensa brasileira quer, pois esses da imprensa são os primeiros a te derrubar.

  35. Rodrigo Santos Postado em 07/Jan/2016 às 16:48

    Todos os dias os jovens negros e pobres da periferia são discriminados pela própria POLÍCIA MILITAR e ninguém fala nada. A imprensa fica horrorizada porque jogadores de futebol sofrem racismo, como se em hipótese alguma isso deveria acontecer. E quanto aos jovens negros e pobres da periferia??? Eles podem sofrer preconceito, é isso que entendi? Quando um negro da periferia sai do portão de casa pra fora a polícia manda parar, aborda e trata como se fosse bandido, uma espécie de ameaça à elite branca. Se é pra acabar com o racismo que acabe de uma vez, começando pelo RESPEITO AO JOVEM NEGRO E POBRE DA PERIFERIA, FILHOS DE TRABALHADORES.

  36. enganado Postado em 07/Jan/2016 às 17:34

    Como no BRASIL não existe racismo e nem qq parte do 1o. Mundo, aliás Mundo educadíssimo, o esse loirinho com cara de nórdico=Neymar, já arranjou emprego para qdo o seu futebol acabar. Adivinhem! Vai trabalhar na rede gRoubo ao lado do escritor famoso que trabalha na Vênus Platinada, Ali Kamel. Esse faz páreo com o Carlos Drumond de Andrade.

  37. Guilherme Postado em 07/Jan/2016 às 17:44

    Não achei tão errada a postura dele, independentemente doque ele falasse, os racistas não iriam deixar de ser racistas. E como disse Morgan Freeman em uma entrevista depois da pergunta : Como você acha que devemos combater o Racismo? Ele sabiamente respondeu: Parando de falar sobre isso !

  38. Kleber Santos Postado em 07/Jan/2016 às 17:51

    A atitude dele foi patética, mas a da reportagem me intrigou ao enfatizar que ele é negro porque descende [também] de negros... uma forma de racismo bem estadunidense. O comentário sobre alisar os cabelos totalmente desnecessário.

  39. Marla Postado em 07/Jan/2016 às 18:04

    Aff, que exagero !! Esse texto tá agredindo o Neymar porque ele não virou militante depois de sofrer racismo. Tá perdendo a razão. Ora, se o próprio autor ponderou que não espera que o Neymar seja politizado... E o fato dele não se considerar negro, declarar isso, só mostra como é a cultura brasileira, da qual faz parte e pela qual foi aculturado. Antes de xingá-lo, compreenda. Além disso, é preciso considerar que ele saiu há pouco da adolescência ( quantos anos tem, 22?), imaturo ainda, tem bastante a aprender.

  40. Rafael Martini Postado em 07/Jan/2016 às 18:39

    Depois de todos esses anos de evidência desse rapaz na mídia, me surpreende que alguém espere dele algo que não esteja ligado à marketing, auto-promoção e/ou geração de receitas. Os patrocinadores, empresários e publicitários mataram - creio que com a anuência do próprio atleta - sua personalidade, sua pessoa física; e ele renasceu em pessoa jurídica. Não julgo o que o rapaz fez ou deveria ter feito em relação ao episódio em questão; só acho mais fácil porco criar asas do que ele realizar qualquer ato além do que conste no roteiro escrito por seus agenciadores.

  41. Rodrigo Postado em 07/Jan/2016 às 18:44

    (Outro Rodrigo) Questionar o que a pessoa faz ou deixa de fazer com o próprio cabelo é patrulha demais, não? Cabe até Neymar dizer: "meu corpo, meu cabelo, minhas regras". E temos de entender de uma vez por todas que só somos obrigados a fazer ou deixar de fazer algo em virtude de lei - toda ação forçada perde seu sentido e mostra-se falsa; Pelé e Neymar tendo a liberdade de fazer o que quiserem, respeitando o limite legal/do direito alheio (não são um patrimônio, uma coisa, a serviço destes ou daqueles). Mais grave ainda (espero não ter entendido errado) Paulo Caju entender que ambos são obrigados a se manifestarem por serem negros e terem atingido o que alguns considerem sucesso (brancos, pardos, indígenas etc. estariam alijados do debate? E quanto aos demais indivíduos, alvos de discriminação outra?). Assim, se de um lado concordo ser um ponto nevrálgico da civilização humana a discriminação em geral (também a "racial", mas não apenas), de outro lado não posso prestar-me à arbitrária, despótica conduta de crer que alguém está a serviço de meus ideais (por mais valorosos que sejam), tendo de respeitar a liberdade, a autodeterminação e espontaneidade de cada um. De qualquer sorte, aos que dirigem sua liberdade de consciência e conduta para o engajamento e integração entre indivíduos, meus parabéns. P.S.: certa vez já me disseram que o contrário do amor não é o ódio, mas a indiferença, quiçá sendo esta a livre escolha de Pelé e Neymar frente aos ignorantes que bradam ódio contra o "diferente" (se esquecendo, quem brada ódio, que ele próprio é um "diferente" para o outro).

  42. Leonardo Postado em 07/Jan/2016 às 18:44

    Neymar não é exemplo, ele é um garoto fascinado com a própria fama, com esse mundo de riqueza e ostentação no qual pouquíssimos vivem e muitos esperam entrar.

  43. Oblivion Postado em 07/Jan/2016 às 18:45

    Eu entendo a decepção de vocês ao ver caras que tem o alcance que Neymar e Pelé serem poetas quando estão calados. Mas não é porque que eles foram endeusados pela mídia que devemos esperar que eles sejam exemplos. Não os conheço, mas pra mim parecem pobres homens ricos. E é só.

  44. Wellington Postado em 07/Jan/2016 às 19:28

    Nessa história, Neymar foi a vítima. A repreensão às atitudes racistas deveria caber às autoridades competentes, através de punições que exercessem maior pressão da sociedade sobre os agressores, como restrição de número de torcedores em jogos oficiais e coisas do tipo. Se as imagens dos torcedores responsáveis pelas ofensas foram registradas, e se nenhum órgão tomou qualquer providência, por que não cobrar uma atitude desses órgãos, ao invés de cobrar o Neymar? Ele faz muito bem em não se mostrar abalado perante os agressores, atitude que só encorajaria novas agressões.

  45. janaina Postado em 07/Jan/2016 às 20:28

    "Cabelo esticado com produtos químicos" Qual o problema? Por acaso são só os negros ou afro descendentes que fazem isso? Conheço muitas pessoas de origem alemã que possuem cabelo cacheado e esticam os cabelos com produtos químicos também. Conheço muita gente de cabelo amarelo (louro) que o tinge de castanho escuro, de preto, de vermelho e muitas outras cores. Querer mudar o visual, não significa negar as origens étnicas. É questão de gosto. Agora querem padronizar as pessoas. É isso? Por que é negro tem q manter o cabelo natural? Se a pessoa é branca e tem cabelo claro e liso está proibida de fazer cachos e tingir da cor que quiser. Me poupe. Como as pessoas são limitadas, restringem-se a detalhes tão pequenos.

  46. Rodrigo (mais um) Postado em 07/Jan/2016 às 20:45

    Lamentável essa matéria. Primeiramente por ditar o que uma pessoa deveria ou não fazer com relação a algo direcionado a ela. Segundo, ao ditar quem é ou não negro. Não são vocês que dizem que ser negro é algo além de genes afrodescendentes? Dias atrás vi uma reportagem de uma loira ou ruiva (não lembro exatamente) que mudou a cor da pele e encrespou o cabelo. Todos defendiam que ela tinha o direito de se sentir negra, com todos os prós e contras relacionados. Agora o inverso não é verdadeiro? Por ter a pele com alguns tons mais escuro ou o cabelo assim e não assado, é obrigado a ostentar o título NEGRO? Tenha dó! Outra coisa: afrodescendente. Já viu como um negro africano trata pessoas com o tom da pele do Neymar? Como BRANCOS.

    • Rodrigo Postado em 08/Jan/2016 às 12:23

      (Outro Rodrigo) Ótima lembrança, xará. Tinha me esquecido desse caso da mulher que se autodeclarou como de outra raça/cor e aqui foi defendido que todos deveriam respeitar a opção dela. É muita patrulha.

  47. Andre Postado em 07/Jan/2016 às 21:11

    Então o Neymar se posiciona firme, depois de um tempo a torcida repete o ato de racismo, dai Neymar se posiciona firme, novamente a torcida repete o ato. De que adianta se posicionar firme contra um bando de estúpidos meu amigo? Se o unico lugar que doi é no BOLSO? pra isso tem que se aplicar multa para o clube, prisão para os criminosos e PONTO. A postura de Neymar para mim foi ótima. Chega de coitadismo. Por que ele é obrigado a se ofender? Ele fez muito melhor, ignorou. Quem sabe essa nao é uma forma de acabar com o racismo? Abraço.

  48. Felipe Postado em 07/Jan/2016 às 21:11

    Neymar é evangelico e milionario. Quem mais vcs conhecem que são assim?

  49. Nilson Postado em 07/Jan/2016 às 21:18

    Muitos falam tantas coisas porém, fazem muito pouco. Querem, sempre, que outrem faça por elas. Deveriam, ao invés de falar, agir.

  50. Wellington Postado em 07/Jan/2016 às 22:21

    Muitas vezes a melhor resposta é o silencio...

  51. Thiago Postado em 07/Jan/2016 às 22:22

    E quero que me diga Andre qual a cor dos bandidos que estão nas câmaras dos vereadores, dos deputados, dos senadores e a da presidenta ?????

    • José Ferreira Postado em 08/Jan/2016 às 14:56

      Na verdade, safadeza não tem raça.

  52. José Ferreira Postado em 07/Jan/2016 às 23:07

    P*rra veio. Para de falar m*rda, André.

  53. Alex Postado em 08/Jan/2016 às 00:30

    Na minha opinião, pra esses caras que mais parece deuses ainda é pouco diante do ganham. Despois do jogo, onde os Ets que pagaram muito caro pra ver macacos( cadê a inteligência de quem pagou?), vão usufrui da grana e o mundo que se exploda. Exigir consciência social de quem?

  54. Fernanda Postado em 08/Jan/2016 às 00:32

    O que isso tem a ver com o assunto?

  55. Renato Postado em 08/Jan/2016 às 01:10

    O que mais me deixa triste é exatamente isto, quem tem voz para falar mundialmente sobre o preconceito sobre a cor se cala. Por isso que o Brasil não vai para frente. " somos todos macacos " Comemos bananas e ainda estamos em uma pequena evolução. Pqp !!!

  56. Renato Postado em 08/Jan/2016 às 01:18

    E outra, o que Neymar sofreu não foi racismo. E sim injúria racial.

  57. Rogério Britto Postado em 08/Jan/2016 às 02:15

    Oblivion está correto, infelizmente esses "ícones" são tão pobres, que a única coisa que eles possuem é dinheiro.

  58. Trajano Postado em 08/Jan/2016 às 02:25

    Como assim, você está dando razão aos racistas? Fale mais sobre isso, por gentileza.

  59. Tales Pimentel Postado em 08/Jan/2016 às 05:28

    Gente, só tem racismo com negro é? Tem racismo contra sulamericanos, os chamam de machu-pichos. Tem racismo contra indianos, orientais, russos, romenos e etc. Termino com uma frase de uma ex-namorada espanhola: "É muito curioso como vcs se chocam com racismo no futebol europeu e aqui dentro todo mundo tem preconceito com Nordestino."

  60. Luiz Fernando Postado em 08/Jan/2016 às 06:39

    Só não estou entendendo pq criticar o cara agora por causa do Aécio..... Ele não iria mudar o Brasil????? Kkkkk só rindo mesmo...... Outra a vida e dele,como dizem na reportagem,ele tem 10 pessoas tomando conta da vida dele,ele não tem que se expor mesmo ........ Cada um na sua .....

  61. Eduardo Postado em 08/Jan/2016 às 08:22

    Não sou a favor da omissão. Mas colocar um problema dessa magnitude na conta do Neymar me parece exagerado. O racismo não nasce nos estádios, nasce na sociedade. O buraco é bem mais embaixo.

  62. Eduardo Ribeiro Postado em 08/Jan/2016 às 10:33

    Quando o Zé "Istoriador" Ferreira diz que alguém está falando merda, que foi longe demais e passa esporro COM RAZÃO E AUTORIDADE em alguém, é porque a coisa tá feia demais. Chegaste oficialmente ao fundo do poço, andre-maria-cesar-souza-xonga. Se eu fosse você trocaria de nome de novo. A vergonha foi demais agora.

  63. Luiggi Postado em 08/Jan/2016 às 11:59

    E qual é a novidade? Neymar pode ser um gênio com uma bola nos pés mas de resto é só o reflexo do que acontece com a maioria da população de origem humilde e em larga escala com atletas: são ignorantes que acham que todos os males do mundo são consertados com dinheiro. Acham que pelo simples fato de se tornarem bem sucedidos em alguma área profissional e amealhar alguma riqueza, automaticamente estarão imunes às ofensas, aos preconceitos e problemas que quase todo ser humano passa na vida. isso é ignorância pura, fruto da falta de escola e da formação que deve vir da família. E no fim, quando toda sua mediocridade intelectual e de caráter fica escancarada apelam para o mais puro caradurismo posando de pobrezinhos que comeram o pão que o diabo amassou e mostram um monte de parentes morando em favelas como que para despertar a piedade alheia. No caso de Neymar não há desculpa. Ele, tal como Pelé, Joaquim Barbosa e outros, introjetaram o complexo do capitão-do-mato, não se reonhecem como africanos e ficam babando as botas de quem supostamente está no comando ou tem pretensões para tal, vide a pornochanchada em que se transformou a campanha do cheirador das minas gerais com ronaldo gordão, o próprio neymar e outras subcelebridades aos abraços e beijos com o fascínora do nariz nervoso.

  64. Wanderson Postado em 08/Jan/2016 às 14:19

    Parece que o Neymar ainda não se tocou da sua importância como atleta e o exemplo que um atleta como ele tem a mostrar para o mundo,mais ainda para as novas gerações que se espelham nele.É lamentável.Ele é a prova cabal do preconceito arraigado e malicioso que está em nossas massas,pois ele não se acha negro,provavelmente moreno,que é o termo genérico que a maioria negra de nosso país costuma se denominar.Sim ele vacilou,podia ter sido mais,mas se limitou a sua zona de conforto meio mórbida de celebridade omissa e burra do qual,pelo menos na teoria,ele não deveria ser.