Redação Pragmatismo
Compartilhar
Protestos 02/Oct/2015 às 17:33
57
Comentários

Policial atira em manifestante à queima-roupa durante protesto pacífico

Atitude covarde de policial flagrada em vídeo despertou a indignação dos manifestantes, que reagiram com gritos de guerra contra a truculência da PM. Nas redes sociais, internautas também repudiaram o incidente. O comando da Polícia Militar divulgou uma nota oficial sobre o caso

policial militar ocupe estelita

Durante um protesto realizado pelo movimento Ocupe Estelita nesta quinta-feira (1), a brutalidade e o sangue frio de um policial militar despertou revolta em uma passeata que, até então, seguia pacificamente.

A situação ocorreu após uma faixa carregada pelos ativistas atingir o chapéu do policial (vídeo abaixo).

No vídeo, publicado no Youtube, é possível ver quando os manifestantes tentam passar pelos policiais com uma faixa do movimento, e levantam o tecido para não encostar nos agentes. Parte da faixa acaba tocando a cabeça de um dos militares, que revida com o disparo à queima-roupa em direção ao rosto do manifestante, que é atingido no ombro.

Os policiais militares que estavam no local foram repudiados pelos manifestantes após o incidente. “Não acabou, tem que acabar, eu quero o fim da polícia militar!”, gritavam os ativistas.

Indignação

O deputado estadual Edilson Silva (PSOL) se disse “indignado e perplexo” com a ação do policial e protocolou uma denúncia na Corregedoria da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE). O mesmo documento deve ser entregue ao Comando Geral da PM ainda nesta manhã. “[O vídeo] é uma coisa inacreditável. Nós protocolamos uma denúncia e a e exigência de que esse rapaz seja retirado das ruas e seja exemplarmente punido”, falou.

O deputado ainda pede que o policial seja submetido a avaliações psicológica e psiquiátrica, seja desarmado e punido. “Ele precisa ser afastado porque mostrou que não tem equilíbrio emocional para estar nas ruas”, explicou.

PM afastado

O Comando Geral da Polícia Militar informou, por meio de nota, que o policial foi afastado de suas funções até que seja concluída a investigação sobre o caso. “O comando repudia a ação contida nas imagens e já determinou a apuração rigorosa dos fatos, que considera lamentável e equivocado”.

Ainda segundo o comunicado, “as imagens mostram que a ação é isolada, e a presença da PM no local tinha por objetivo garantir a segurança de todas as pessoas que participavam, como também daquelas que transitavam pelo local”.

Vídeo:

Ocupe Estelita

O protesto foi promovido pelo movimento Ocupe Estelita, que é contra a construção de prédios em um terreno no cais de Santa Rita, no centro do Recife. Eles reivindicam que o espaço seja transformado em um parque público.

Na última quarta-feira (30), a PF (Polícia Federal) cumpriu mandados de busca e apreensão na sede do consórcio responsável pela obra, na capital pernambucana, e em uma empresa de leilões em São Paulo.

A PF investiga uma suposta fraude no leilão do terreno –que pertencia à RFFSA (Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima)–, ocorrido em 2008. A suspeita é de que o Consórcio Novo Recife tenha arrematado o terreno por um valor R$ 10 milhões inferior ao do mercado.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. juliano Postado em 02/Oct/2015 às 17:51

    opa, mais um caso isolado... óbvio

  2. Eduardo Ribeiro Postado em 02/Oct/2015 às 17:56

    no aguardo dos defensores..."tinha que ser bala de verdade, pra matar...tudo vagabundo, desocupado, produzem nada...e outra: o PM foi claramente agredido com violencia pela faixa, golpeado na cabeça".

    • Márcio Postado em 03/Oct/2015 às 08:36

      Espero que seja uma ironia, meu caro. Se não, te desejo uma faixada violenta na cabeça, igual a que o puliça sofreu.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 03/Oct/2015 às 08:50

      mas meu deus do céu....eu falei de sacanagem, exagerando e esteriotipando....e não é que tá pintando maluco que realmente - REALMENTE - acha que o PM levou uma proposital, provocadora, violenta e agressiva faixada na cabeça?

  3. Denisbaldo Postado em 02/Oct/2015 às 18:32

    Olha aí vacilão... Você com revólver na mão é um bicho feroz Sem ele anda rebolando e até muda de voz - Bezerra da Silva, o Mestre.

    • beto Postado em 03/Oct/2015 às 17:59

      Legal combater algo errado rebaixando o outro da forma mais homofóbica e machista! Agora rebolar e falar fino (características femininas) são algo pejorativo, não esta lendo o PP o suficiente!

    • Denisbaldo Postado em 03/Oct/2015 às 18:38

      Para de ser radical. É só uma letra do Bezerra. Não sabe interpretar não? "Rebolar e mudar de voz" significa mudar de atitude. Eu heim. Você é que tem que aprender a entender as mensagens antes de criticá-las.

      • beto Postado em 03/Oct/2015 às 23:07

        Olha rebolar para mim fica bem claro ser ligado a um "comportamento feminino", independente do que tu diga, mudar a voz pode estar aberto a interpretação. Outra, não me interessa quem escreveu, não muda o fato do preconceito e machismo carregado em toda sociedade, se tu quer perpetuar isso, fica de boas ai, eu to tranquilo não oprimindo o comportamento de ninguém champs

      • Denisbaldo Postado em 04/Oct/2015 às 23:31

        "não me interessa quem escreveu"...sem mais comentários "champs".

      • beto Postado em 05/Oct/2015 às 02:25

        Há então homens extraordinários que podem falar o que quiserem sem desta forma serem contestados!? Para mim não, são todos homens, os mesmos erram e se condicionam a sociedade que vivem, logo não vem desqualificar meu comentário por este não concordar em tolerar um comentário preconceituoso! Por mais que entenda o que o autor quis dizer, para mim sim ela está sendo exposta de forma machista! Olha, mas como tu mesmo disse "sem mais comentários" vo fica de boa aqui, é mais fácil me rebaixar por ter ignorado o autor do que justificar o emprego do sentido negativo da atitude de rebolar, mas né, cada qual com sua hipocrisia.

      • Denisbaldo Postado em 05/Oct/2015 às 10:59

        "Para mim não, são todos homens, os mesmos erram e se condicionam a sociedade que vivem..." Verdade, todos são homens iguais, tanto Aristóteles, Platão quanto o Tiririca...tudo igual. Não interessa quem escreva...Melhor você parar porque está ficando cada vez pior...

      • beto Postado em 05/Oct/2015 às 18:31

        Denisbaldo , por mais que reconheça a importância de homens como Platão e Aristóteles em detrimento de bilhões que já pisaram sobre a Terra, os dois viveram em uma sociedade escravista, patriarcal e que a visão sobre a mesma era diferente em vários aspectos das que temos hoje. Ser extraordinário de forma alguma remete a perfeição . Quanto a referência de Bezerra da Silva, me oponho por ser de uma visão que espero que a sociedade no futuro não compartilhe conosco e de forma alguma me opor a imagem, talento ou existência do artista. Para mim se entregar de forma cega a um exemplo, seja de ideologia ou a um ídolo remete ao fanatismo e extremismo. Mas agora, se tu quiser analisar o porque remeter características culturalmente ligados ao feminino como algo pejorativo e parar de tentar distorcer o que escrevo para tentar desqualificar minha posição sobre o que, para mim, é uma citação machista, eu ficaria verdadeiramente grato.

      • Denisbaldo Postado em 05/Oct/2015 às 19:42

        Por isso mesmo, você que levou a sério o que o Bezerra da Silva disse, deu a ele o valor de um Platão. É uma letra gozação, só isso.

  4. Gustavo0 Postado em 02/Oct/2015 às 18:32

    Eu quase fiquei com dó.

    • Thiago Teixeira Postado em 03/Oct/2015 às 10:56

      Pena que não morreu essa desgraça, não é mesmo? Menos um comunista na nossa pátria, esquerdista bom é esquerdista morto. Já tirou um self com o policial herói?

      • Gustavo0 Postado em 03/Oct/2015 às 11:55

        Não, eu não tenho heróis, mas caso um dia os tiver, não serão do setor público. Venerar autoridades não é do meu feitio.

  5. Irion Postado em 02/Oct/2015 às 19:56

    Que covardão! Um animal armado!

    • Gilmar Postado em 03/Oct/2015 às 13:59

      Foi desacatado prendido o contraventor! Ou atirado pra certar se resistência e desacato.

  6. poliana Postado em 02/Oct/2015 às 19:59

    pereiraaaa..kd vc???????????? mais um caso isolado, né? ou melhor, a culpa é do tráfico...certo?

  7. Sérgio Postado em 02/Oct/2015 às 21:12

    Tem algum vírus solto por aí. Um vírus que libera a violência e que encontrou fértil caldo de cultura em cada um. E em todos.

  8. João Paulo Postado em 02/Oct/2015 às 22:37

    Honestamente, todo mundo acha natural o sujeito dar uma porrada na cabeça do policial? Vocês viram mesmo o vídeo? Alguém acha mesmo que aquilo foi acidental? Pelo amor de Deus! Alguém acha que esse lixo, ops, "manifestante" faria isso sozinho com algum homem na rua? Não faz, porque é covarde e porque teria os dentes quebrados.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 03/Oct/2015 às 08:01

      Meu pai do céu...eu só não acerto numero da mega mesmo....olha isso aí...O POLICIAL FOI VIOLENTAMENTE AGREDIDO NA CABEÇA!!!!!!!!!!

      • João Paulo Postado em 03/Oct/2015 às 10:00

        Eduardo Ribeiro, acredito que você ou algum familiar tenha sido vítima de covardia policial. É a única coisa que justifica metade do besteirol que você diz. Se você foi ou não vítima de violência policial, procure aplacar esse ódio no coração e busque responsabilizar os culpados. Como alguém disse por aí, não confunda revolução (social) com criminalidade. Vamos socializar a punição ao invés de socializar a impunidade. No mais, não seja um Pereira ou Maria às avessas. Na reportagem do PM (esse sim merece ser até torturado) que queria violentar duas crianças, você se "policiou" para não defender a vagabunda da mãe. Vou partir da premissa que você seja minimamente imparcial: se os PMs estivessem carregando e "esbarrassem" na cabeça daquele maloqueiro, você acharia normal?

      • Eduardo Ribeiro Postado em 03/Oct/2015 às 10:13

        Ali a mãe é de longe a menos culpada. Empalidece enormemente diante do mau caratismo e animalidade do PM. Aqui você quer brigar com imagem e dizer que "o PM foi violentamente agredido com uma faixada proposital na cabeça", e está se "policiando" para não dizer que o PM agiu corretamente ao meter, em resposta a terrivel agressão, a faixada na cabeça que gerou um traumatismo craniano irreversivel, meter um tiro a queima-roupa pelas costas no manifestante. Se a corporação é a escória, defensor cego da corporação nem sei qualificar.

      • João Paulo Postado em 03/Oct/2015 às 11:20

        "Ali a mãe é de longe a menos culpada. " Difícil é dizer quem é uma pessoa que afirma isso. Há uma linha tênue entre a estupidez e a falta de caráter. Se você levasse uma "faixada" dessa de um PM na cabeça não teria problema? Ah, ok, é mais fácil disfarçar sua "tara" por PMs com alegações de "traumatismo craniano".

      • Eduardo Ribeiro Postado em 03/Oct/2015 às 15:42

        Poxa cara...você quer nivelar um estuprador, um PM estuprador de menores, com a mãe das menores? Eles estão claramente em patamares diferentes de doença. Só um defensor de PM acharia o contrário. Sobre a faixada, você não viu o video, do contrário teria visto que tentaram nitidamente desviar da cabeça do PM. Mas você está: (1) quase inocentando o PM estuprador e jogando a culpa na mãe; e (2) quase dizendo que o PM fez certo em atirar a queima-roupa em um manifestante pacífico. Falar da faixa como motivador da agressão animalesca que o PM cometeu equivale a dizer que as duas gurias da outra matéria provocaram sexualmente o PM. Você está desesperado pra defender o PM errado e está procurando algo que justifique o tiro a queima-roupa, e achou essa justificativa em um pano que raspou acidentalmente na imaculada e intocavel cabeça do PM assassino e bandido. Não, menino admirador de PM. NADA justifica a barbaridade do ato. E você está errado em defende-lo, em defender um porco bandido fardado. Mais um porco bandido fardado.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 03/Oct/2015 às 15:49

        """""""""Se você levasse uma "faixada" dessa de um PM na cabeça não teria problema?""""""""""....menino defensor da maquina de matar preto pobre....eu ando de onibus e metro todo dia....eu levo 600 porradas fortes na cabeça por semana...e não é pedaço de pano não, coisa irrelevante, quase um carinho, um cafuné...é tapa, tudo sem querer na correria do dia a dia dos meus irmãos brasileiros indo ganhar a vida....se eu tivesse o espírito animalesco, bárbaro e incivilizado desse PM que voce defende, eu mataria uns 8 por dia. Mas como eu encaro a vida humana com o maior respeito que pode ser concebido, como não sou bandido, não sou assassino, eu realmente nunca atirei a queima-roupa em alguem que esbarrou sem querer um pedaço de pano na minha cabeça.

      • João Paulo Postado em 03/Oct/2015 às 19:16

        Eduardo, eu não quero ardorosamente defender PM. Sequer tenho conhecidos nesse meio. Quero defender o que é razoável. E só estou argumentando contigo, porque você até exprime boas ideais quando não distorce seriamente o conflito de classes.O objetivo do jogo é o rei, e não o peão. O Policial Militar não é a "elite branca" é apenas uma ferramenta dela. O trabalhador superexplorado também o é. Cada um com suas atribuições pré-definidas no sistema neoliberal. A reação do PM foi excessiva, com uso desproporcional de força e ele responderá por isso. A atitude certa era dar voz de prisão. Simples assim. Mas, por outro lado, o PM foi agredido (ou afrontado, como queira) gratuita e covardemente. Aquilo que você julga normal, desde que seja contra um agente público, é crime. Um tapa no rosto não causa traumatismo craniano, mas não deixa de ser uma agressão nem uma forma de provocação, de humilhação. Você sabe que aquela faixa foi uma provocação e insiste no contrário. Se o "manifestante" quiser afrontar "tudo que está aí" (lema coxinha), ele vai lá e esfrega a faixa na cara de empreiteiros e vereadores envolvidos, e não do negro e pobre (seu jargão) que ocupa um cargo de policial. O comportamento do "manifestante" é birra de vagal covarde.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 04/Oct/2015 às 08:27

        Não existe razoabilidade alguma em alegar que o PM foi agredido - basta assistir ao video - , e nem em usar essa inexistente e delirante agressão para justificar/minimizar/explicar a reação animalesca do PM. Eu não julgo normal agredir um PM. Estou apenas afirmando com base no video - que voce nao viu - que não houve agressão alguma. O esforço dos manifestantes - pacíficos - para erguer a faixa é notório. Esbarrou o tecido na imaculada cabeça do PM. Mas era a deixa pra ele fazer o que fez. E após feito, esse esbarrão é a única possibilidade de defesa ao policial, e é por isso que você insiste tanto nessa "oh...agressão". Como se fosse um ato estranho à corporação, cuja praxe é exatamente a violência desmedida, a completa perversidade, o desrespeito ao ser humano, a postura pré-pronta de "combate ao inimigo" - quando sua obrigação é a manutenção da segurança e da garantia do direito de manifestação - em TODO E QUALQUER movimento popular, trabalhando a serviço de uma direita reacionária e fascista que não quer ver direitos sendo concedidos (exceto quando o movimento é da própria direita, aí eles tiram até selfie com a rapaziada). Se você enxerga razoabilidade em defender esse estado de coisas, defender/minimizar toda essa perversidade e essa violência desmedida, e com base em um involuntário esbarrão de tecido, já sabemos onde você está, com quem está, e que não vale a pena levar estender essa conversa.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 04/Oct/2015 às 08:59

        São dois PMs. Um comprando lá um cachorro-quente, e o outro dando cobertura. O do cachorro-quente dá até uma abaixadinha na cabeça, e vida que segue. O outro não tem esse mesmo espírito colaborativo. Vê que apesar do esforço dos manifestantes em erguer, a faixa está chegando nele, e não sai. Porque ele é foda, e os fodas não se sujeitam a cooperar com nada. Aí a faixa tira a boina dele...nossa, que desrespeito, que desacato...e no mesmo movimento de salvar a sagrada boina da queda, o policial com a mesma mão que segura a sagrada e intocavel boina ele segura a faixa e já parte pra encarada feito um pavão, peito estufado, "olhem pra mim, sou a autoridade", e aí começa o show. Tiro a queima-roupa em manifestante pacifico por conta disso. O próprio comando da PM repudiou o ato e vai investigar (claro, porque foi filmado e virou assunto nacional...quando não é filmado........). E mesmo assim tem quem defenda isso aí. E tem quem enxergue que em um estado democrático simplesmente não há lugar para polícia militar. Cada um que escolha seu lado.

      • Bom senso Postado em 04/Oct/2015 às 19:23

        Certo pro Eduardo Ribeiro é mandarem matadores profissionais pra resolverem os problemas dele!!!!

      • Bom senso Postado em 04/Oct/2015 às 19:24

        Esse Cara esconde seu odio e brutalidade por meio de "justiça social", Hipocrita encontrado facilmente.

      • Bom senso Postado em 04/Oct/2015 às 19:25

        ~"O PM alega que fez essa barbaridade, essa animalidade, pra forçar ela a terminar a relação. Aí vem ela e diz que não cortou a conversa logo de cara pra dar corda, deixar e ver até onde ia, pra poder se decepcionar o suficiente e assim ter motivo pra terminar a relação. Tá sertu...tá sertinhu...admitir que é vagabundo desprovido de carater, ética e humanidade (ele), e que estava apaixonada demais pra largar um "não" e pagar um matador pra despachar o cara (ela) é dificil demais, eu entendo...é mais negócio mandar essa história hollywoodiana aí..." Segue o comentário em questão do Homem de bem do PP, Eduardo Ribeiro 2015

      • Bom senso Postado em 04/Oct/2015 às 19:27

        Alguém com pensamentos tão radicais não deveria estar em posição de julgar ninguém, querer mudar os outros é facil, a si mesmo ai fica dificil.

      • João Paulo Postado em 04/Oct/2015 às 20:18

        Concordo, Bom Senso. Eduardo, só para fazer justiça: o manifestante alvejado o foi injustamente. O sujeito que deu a faixada foi um barbudo que aparece no canto esquerdo da tela (12 segundos do vídeo). É perceptível que ele puxou a faixa acintosamente.

      • Trajano Postado em 04/Oct/2015 às 21:34

        O policial estava olhando enquanto as pessoas se aproximavam e resolveu ficar parado igual a um dois de paus. Ao invés disso, ele poderia, dentre inúmeras opções: (1) se abaixar; (2) ir para algum outro lado para não ficar na frente das pessoas e, assim, não ser agredido tão ferozmente pela temida faixa; (3) ajudar a levantar o negócio; (4) aproveitar que o outro policial estava comprando alguma coisa pra beber (e não tava nem aí) e pechinchar o preço com o moço da carrocinha. O que ele resolveu fazer? Opção 1? Não. Onde já se viu uma diva se curvar? Opção 2? O quê? Sair da frente? Jamais! Eles que se virem. Opção 3? Não. Onde já se viu ajudar os perigosíssimos “desocupados” “drogados” “de humanas”? Opção 4? Também não. Ficar de boa e aproveitar a calmaria não é o seu forte... E a emoção, o ódio, onde fica, né? Ou seja, nenhuma opção óbvia ou razoável foi escolhida. Esperou as pessoas se aproximarem e assim que a faixa tocou o seu corpo imaculado deu um tiro à queima-roupa como resposta... Não, espera! Ein?? Sério??? Alguém considera aceitável a atitude desse sujeito? Ou a defesa não passa de corporativismo barato de pensionistas militares, PMS e simpatizantes do golpe de 64 que surgem de vez em quando por aqui? Em tempo: imagina se isso acontece em alguma carnacoxinha de São Paulo? Se a bolinha de papel do Serra rendeu até ressonância magnética, imagina se um PM resolve dar um tiro em coxinha classe média na Avenida Paulista... O absurdo da ação seria o mesmo, repudiável, e a mídia iria potencializar isso até o último view da página. No mais, o discurso de quem defende este policial parece muito com quem defendeu o Bolsonaro no episódio “Você não merece ser estuprada”. O vídeo diz tudo, claríssimo, mas a narração dos defensores do Bolsonaro mais parece percepção delirante ou percepção na ausência de estímulo.

      • Trajano Postado em 04/Oct/2015 às 21:52

        Eduardo, menino, te pegaram pra Cristo, ein? Antes tão ponderado, João Paulo agora enxerga aos tantos de segundos a ação acintosa e oculta de um maléfico protestante atingido à queima-roupa. Talvez aos milionésimos de um segundo qualquer podemos ver a demonstração nefasta de poder do assustador manifestante. Ou talvez devemos ver o vídeo de trás pra frente para ouvirmos as intenções diabólicas como nos antigos discos de vinil. Ou com óculos 3D. Ou em infravermelho. Vai saber... Deve ser outro João Paulo, assim como deve ser de outro senso que o “bom” aí de cima se autoproclama.

      • Denisbaldo Postado em 04/Oct/2015 às 23:53

        Tem gente que nunca ouviu falar no "Princípio da Proporcionalidade" aplicado à Administração Pública.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 05/Oct/2015 às 10:22

        Mas quem é esse menino auto-alcunhado "bom senso"? De onde saiu? Escolha melhor seu próprio apelido, ou deixe que as pessoas apelidem você. No mais, JP me decepciona e me desanima a continuar a conversa.

    • Enderson Postado em 03/Oct/2015 às 14:46

      A é claro que o puliça foi agredido Aham. Ds pra ver claramente que o cara estava tentando desviar a faixa do puliça, mas o mesmo se acha intocável, um deus, o ser supremo da lei e da ordem, aí quando a faixa esbarrou nele o mesmo a agarra tentando impedir que ela passe, assim como não é possível segurar uma onda do mar ele falhou em conter a faixa e sacou da sua arma, como um covarde que é e atirou contra uma pessoa desarmada e que não lhe oferecia perigo alguma.

    • Bom Senso Postado em 04/Oct/2015 às 22:34

      Bom senso só de nome, sou apenas um cidadão singelo no seu calado lamento expressando sua tristeza perante aos tanto aos desmandos dos ditos "Nobres guerreiros de São paulo" quando o "Guerreiro social Virtual".

      • Trajano Postado em 04/Oct/2015 às 23:47

        Claro que é bom senso “só de nome”. Primeiro que bom senso representa múltiplas constatações de inúmeros segmentos da sociedade sobre valores e práticas que assegurem a sustentabilidade, cidadania, cultura e democracia. Bom senso não me parece se tratar de mera alcunha de um indivíduo ou algum tipo de autorrelato restritamente subjetivo. Segundo que bom senso não é sinônimo de senso comum. Enfim, continue com sua tristeza singela, com seus argumentos singelos e sua autodescrição singela. Não que o mundo se tornará mais singelo por causa do seu calado lamento que fala feito matraca. Nem os tais “nobres guerreiros paulistas” (seja lá o que isso significa). Tão pouco o policial que atirou a queima-roupa em um rapaz desarmado e de costas. Menos ainda você.

      • Bom senso Postado em 05/Oct/2015 às 00:52

        Acredite ou não unico argumento singelo é seu lotado de falacias.

      • Bom Senso Postado em 05/Oct/2015 às 00:55

        Mas é normal pessoas como você atacarem os outros quando não tem o que digitar, e pare de ser "espantalho" que não estou justificando atitude de PM nenhum, se puder ler de novo faz bem a sáude antes de sair interpretando meias-verdades, meia interpretação ou "meia vergonha" na cara?me pergunto, unico que fala pelas matracas e mentiras ainda por si é você, sugiro que compre um espelho.

      • Trajano Postado em 05/Oct/2015 às 01:20

        Minha saúde está ótima, não preciso de sua receita. Ler novamente? Sem problemas. Seu conteúdo é mínimo e breve, seu argumento inexistente, seus ataques, porém, 100%: (às 19:23) “Certo pro Eduardo Ribeiro é mandarem matadores profissionais pra resolverem os problemas dele!”; (às 19:24) “Esse Cara esconde seu odio e brutalidade por meio de "justiça social", Hipocrita encontrado facilmente.”; (às 19:25) Após o “bom senso” iniciar com longa citação do usuário-alvo: “Segue o comentário em questão do Homem de bem do PP, Eduardo Ribeiro 2015”; (às 19:27) “Alguém com pensamentos tão radicais não deveria estar em posição de julgar ninguém, querer mudar os outros é facil, a si mesmo ai fica dificil”. Então, estas são suas contribuições lá em cima. Agora, aqui em baixo, depois que virei o usuário-alvo: (às 22:34) “Bom senso só de nome, sou apenas um cidadão singelo no seu calado lamento expressando sua tristeza perante aos tanto aos desmandos dos ditos ‘Nobres guerreiros de São paulo’ quando o ‘Guerreiro social Virtual’”; (às 00:52) “Acredite ou não unico argumento singelo é seu lotado de falácias”; (às 00:55) “Mas é normal pessoas como você atacarem os outros quando não tem o que digitar, e pare de ser "espantalho" que não estou justificando atitude de PM nenhum, se puder ler de novo faz bem a sáude antes de sair interpretando meias-verdades, meia interpretação ou "meia vergonha" na cara?me pergunto, unico que fala pelas matracas e mentiras ainda por si é você, sugiro que compre um espelho.”. Bom senso, você está combatendo um inimigo interno, rs? É um inimigo interno da sua cabeça? Escuta querido, haters não são bem aceitos aqui. Na verdade, em lugar nenhum. Li de novo, conforme sua prescrição salutar. Que bom que, ainda assim, minha saúde continuou ótima. Tudo o que você escreveu são ataques, ao menos sob o apelido de “bom senso” (usa outros nomes aqui?). Qualquer um pode ver isso. É constatação. Atitudes de hater. Favor refutar a minha interpretação espantalhesiana.

  9. sidney Postado em 02/Oct/2015 às 22:58

    Quem deu essa arma pra esse assassino desgraçado?

  10. Thiago Teixeira Postado em 03/Oct/2015 às 08:08

    A atitude não é normal. Certamente uma pessoa motivada pelo ódio aos movimentos de esquerda vestiu aquela farda e quis descarregar seu repúdio ao ato desta forma. Iria acontecer de todo modo, um pisão no pé, uma trombada, uma bandeira relando seu ombro, o tiro era o desejo desse "militar" a serviço da direita.

  11. enganado Postado em 03/Oct/2015 às 10:35

    ""UX PULIÇA do BRAZIU"". 1_) PM-PR, arrebentou os professores, ... ; 2_) PM-RJ, executa sem pena e sem dó, crianças; 3_) PM_SP, executa desarmados e ...; assim vai! Quem conserta esta m... ? NINGUÉM!!! Me apontem uma pessoa. Me apontem um lei. Me apontem um juiz decente que julgue o fato. Aliás os juízes do BRASIL, não julgam, leem a PROSTITUIÇÃO (constituição) no propósito de livrarem suas caras. MUITO FÁCIL! Até eu sei fazer isso, e/ou então do alto de minha toga julgo da maneira que me convém (MORO_JB_GILMAR_FUX_ ... ). ""UX PULIÇA PRENDEM"", e o juiz solta! Taí, tem solução! Aí vem a turma da falta de estudo e metem o cacête em qq governo. Pergunto: """Onde fica o famigerado Livre Arbítrio que o PAI MAIOR NOS DEU PARA DECIDIRMOS ENTRE O CERTO E O ERRADO"""? Sem essa de religião! Educação no lar!!!! Mesmo pobre ou rica as ___"""MAMÃES"""__ educam muitas vezes mal e ainda escondem as tendências dos FILHINHOS, e aí fica a escolha da consciência de cada indivíduo. Brabo!

  12. C.Paoliello Postado em 03/Oct/2015 às 11:05

    O que faziam policiais armados num protesto pacífico?

    • Douglas Postado em 07/Oct/2015 às 16:25

      São armas com munições não letais. Em protestos é comum esse tipo de projétil, até porque não se pode precisar quando deixará de ser um evento pacífico. No mais, que policial cabaço! Já fui em vários protestos aqui em Brasília mas nunca vi nada parecido.

  13. André Postado em 03/Oct/2015 às 11:53

    Primeiro foi a bolinha bomba de papel, agora uma faixa...esses manifestantes estão muito violentos...

  14. Gilmar Postado em 03/Oct/2015 às 13:55

    Policial herói!

  15. Gilmar Postado em 03/Oct/2015 às 14:00

    Deveria ter prendido o contraventor ou atirado pra acertar se houvesse resistência ou desacato.

  16. Renato da Costa Postado em 03/Oct/2015 às 14:23

    Afastar o policial de suas funções enquanto a investigação é concluída me trouxe duas perguntas que acho interessante serem realizadas pelo Pragmatismo Político como futuras reportagens sobre esse caso e sobre esse assunto que dia sim e dia também surgem na imprensa nacional (e mundial): a)Quem investiga o policial flagrado agindo como bandido? b) Policial afastado das funções enquanto a investigação é concluída significa policial recebendo para não trabalhar ou afastado das funções nas quais foi flagrado desrespeitando a lei?

  17. Davi Postado em 03/Oct/2015 às 17:24

    No Brasil, quando um policial faz uma coisa dessas e o caso ganha notoriedade (apenas nesse caso), o policial é "tirado das ruas" e vai fazer "trabalho de escritório". Esse trabalho de escritório geralmente é na carregedoria, "investigando" (inocentando) militares que cometem abusos e outros crimes. O policial militar que deu um soco no rosto do manifestante em Goiânia, por exemplo, hoje está na corregedoria.

    • Trajano Postado em 04/Oct/2015 às 22:59

      Ou seja, o policial que fica famoso por brutalizar manifestantes correrá um sério risco de ser retirado da rua para trabalhar no escritório. Punição ou promoção? Mas ao considerar como algumas coisas funcionam por aqui não é tão surpreendente, afinal, político que bate recorde de acusações de crimes é eleito e vira presidente da câmara, com direito até a homenagem "somos milhões de cunha"; jogador de futebol com acusações seríssimas de sonegação fiscal posta foto ostentação com Ferrari após notícia do escândalo, com direito a um agente orientar que se mande o dinheiro para paraísos fiscais ao passo que muitos comemoram sua fortuna, mesmo que nunca tenha visto o Neymar mais gordo, mas o adora por sua humildade; deputado federal que ofende gays, põe o dedo na cara de mulher e diz que não a estruparia porque ela não merece, não apresenta projetos relevantes para a sociedade e nem para seu grupo preferencial consegue se eleger infinitas vezes com direito a "Bolsonaro 2018"; Operação Zelotes investiga crimes de bilhões e bilhões ao passo que a população está pouco se importando para o assunto, já que sonegar é expressão do jeitinho brasileiro dos mais abastados; Atriz parada no aeroporto dá ataque de perereca por não aceitar ser taxada em muamba de luxo, seguida por um coro na internet de gente que defende a atitude. Enfim, a "promoção" do PM que agride de forma covarde não é tão surpreendente, não é novidade, somente está copiando os vícios dos detentores do poder e de outras figuras exóticas do mainstream que cagam para o país. Sim, nada de novo, mas nem por isso menos esdrúxulo ou menos estarrecedor.

  18. Cezar Postado em 05/Oct/2015 às 11:26

    Fascistas covardes. PM = Bandidagem