Redação Pragmatismo
Compartilhar
Barbárie 20/Oct/2015 às 12:07
28
Comentários

Haitiano é assassinado a facadas por 10 homens em Santa Catarina

Haitiano é agredido até a morte por grupo de pessoas em Santa Catarina. Polícia trabalha com hipótese de crime de ódio. Testemunhas relatam que agressores diziam que "haitiano não tem nada para fazer aqui"

Haitiano morto Santa Catarina

O isolador naval haitiano Fetiere Sterlin, 33, foi assassinado por golpes de facas desferidos por dez homens na noite do último sábado (17), no município de Navegantes (SC), a 112 km de Florianópolis.

Segundo a mulher da vítima, a operária Vanessa Nery, 27, que é de Belém do Pará e testemunhou a agressão, ela, o marido, outro casal e mais um amigo haitiano saíam de uma festa quando dois jovens passaram de bicicleta xingando Sterlin com um palavrão em francês crioulo (um dos idiomas oficias do Haiti), que já é de uso comum no bairro. As informações são do portal UOL e do jornal Zero Hora.

“Eles passaram xingando meu marido, que xingou de volta. Aqui é bem comum eles passarem xingando de ‘macici’ [algo como “viado”], falando para eles voltarem para casa, mas nunca termina em agressão”, afirmou.

Ela disse ainda que, antes de ir embora, o rapaz teria dito “eu vou voltar e te dar um monte de tiro”. Outra testemunha afirmou que os homens diziam que “haitiano não tem nada para fazer aqui”.

VEJA TAMBÉM: Quem é o covarde que humilha, em vídeo, um imigrante haitiano?

Após cinco minutos, os mesmos jovens voltaram ao lugar com armas brancas e outros oito homens, e atacaram o grupo.

“Voltaram com faca, barra de ferro, pá e voltaram para agredir a gente. Não houve uma discussão. Veio um em cima de cada um de nós quatro, e os outros foram todos para cima do meu marido, e começaram a esfaqueá-lo”. Segundo ela, a maioria aparentava ser adolescente, “entre 16 e 17 anos no máximo”.

Segundo o diretor da Associação de Haitianos de Navegantes, João Edson Fagundes, essa não foi a primeira agressão a haitianos na cidade.

“Ele foi o primeiro haitiano assassinado aqui na região [do Vale do Itajaí], mas no ano passado, outro rapaz levou cinco tiros e sobreviveu, mas logo saiu do Brasil”, relatou. Ele suspeita que tenha sido um caso de xenofobia.

O caso foi registrado na mesma noite por um delegado que estava de plantão, e as investigações devem começar nesta segunda.

Sterlin e Vanessa se conheceram há dois anos em Navegantes. Ele estava no Brasil há quatro e havia morado no Pará e em São Paulo anteriormente. A família de Sterlin mora nos Estados Unidos atualmente, e o corpo será sepultado em Navegantes.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 20/Oct/2015 às 12:20

    Mas gente são adolescentes, eles não sabiam o que estavam fazendo, foram para o mundo do crime por causa da falta de condições de viver, vamos deixar passar apenas uns 2 anos presos, já é o suficiente.

    • Denisbaldo Postado em 20/Oct/2015 às 14:25

      Onde você leu "adolescentes"?

    • José Ferreira Postado em 20/Oct/2015 às 14:58

      Concordo. Eles são vítimas desse Estado opressor-coxinha-preconceituoso. Os menores não sabem o que fazem.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 20/Oct/2015 às 16:31

      Crime de ódio motivado por racismo e xenofobia pode agora ser trazido pro contexto social de "foram para o mundo do crime por causa da falta de condições de viver"?? É CRIME DE ÓDIO POR RACISMO E XENOFOBIA PORRA. É burrice demais, puta que o pariu. Vamos acordar antes de comentar alguma coisa. O contexto dos menores infratores é um, e o contexto dos crimes de ódio/racismo é outro, completamente diferente. Estão comparando água com tijolo. Molecada fascistinha que quer fazer higienização social botando milhões de menores pretos/pobres na cadeia - pros fascistas, matar pretinho é melhor, mas cadeia já estaria bom - fica com a mão tremendo pra digitar quando acha que encontrou uma incoerência...."rááá....agora vou pegar os petistas que são contra redução da maioridade penal....botei eles na parede...sou esperto demais....eu si consagrei agora". Aí bosteja cavalarmente e se bobear não sabe nem por que...

    • Trajano Postado em 20/Oct/2015 às 19:08

      A OMS estabelece o limite cronológico de 10 - 19 anos para que um indivíduo seja considerado adolescente. E a tendência é aumentar, uma vez que pelo paradigma neurocientífico atual a maturação cerebral somente atinge níveis equivalentes ao cérebro de um adulto, em especial, o córtex pré-frontal, a partir dos 25 anos. No Brasil, o ECA estabelece limite parecido: 18 anos de idade e 21 anos em casos excepcionais para efeitos da lei. No caso, a lei 8.069 estabelece medidas como advertência, liberdade assistida, regime de semiliberdade e internação. O artigo 121 estipula: o período máximo de internação não excederá a três anos; a liberação será compulsória aos vinte e um anos de idade; atingido o limite estabelecido de três anos, o adolescente deverá ser liberado, colocado em regime de semiliberdade ou de liberdade assistida. Em minha opinião, adolescentes são vulneráveis, não podem racionalizar como adultos ao se considerar os marcos ontogenéticos; seus pais são responsáveis pela proteção (e isso inclui proteção de si mesmo), ao passo que adolescentes assassinos é um problema social e se motivados por ódio, passa a ser um problema cultural, político e social. E conforme estipulado na lei 8.069 no artigo 129, devem ser aplicadas medidas aos pais/responsáveis, incluindo a destituição da tutela. Está na lei, que se cumpra então. Não acho que inserir adolescentes no sistema carcerário será benéfico para a sociedade. Ele irá sair um dia, sem formação, sem especialização, e até então ambientado em um regime de privação com adultos criminosos. O fato é que a lei 8.069 ou não é aplicada ou é aplicada de forma precária. Este é o problema e não a necessidade de reduzir a maioridade penal.

      • Jorge Viana Postado em 20/Oct/2015 às 23:47

        Embora esclarecedor seu comentário não me convence da “inocência” desses menores criminosos. E aqui cito minha própria experiência de vida na qual, desde muito cedo, sempre tive a perfeita noção para discernir entre o certo e o errado, o bem e o mal e, por decorrência, entre o legal e o ilegal, mesmo sem conhecer o texto da lei, já que em última instância essa dicotomia se torna convergente. E aqui não há nem porque citar a ignorância da lei por parte dos menores infratores, que a infringem justamente por saberem-se protegidos por ela, ainda mais quando, mesmo alcançados pelos rigores legais, já sabem de antemão que uma eventual penalidade não ultrapassará três anos, independente da gravidade do crime. Enquanto prevalecer a tese da terceirização da culpa, responsabilizando a sociedade, menores continuarão sendo corrompidos, seduzidos, cooptados e instrumentalizados para a prática criminosa, pela qual devem responder juntos e na mesma intensidade dos “responsáveis” pelo seu desvio ou mesmo por sua iniciativa pessoal. Importa aqui encurtar ao máximo o pavio que os guia para a criminalidade.

  2. Ricardo Postado em 20/Oct/2015 às 12:42

    Pois é, quando o pessoal avisava, estava "exagerando". Pois é, começaram a matar... Parece que o ovo da serpente está a se abrir...

  3. Chiko Postado em 20/Oct/2015 às 12:45

    SC é o estado com mais grupos Neonazi do Brasil

    • Léo Bold Postado em 21/Oct/2015 às 13:16

      Acho que é SP.... Mas nada a ver com a matéria.

      • Karine Jung Postado em 21/Oct/2015 às 21:22

        Proporcionalmente, acredito ser SC. Dificilmente você conversa com alguém que não tem idéias xenófobas e/ou racistas, que more por aqui (no vale do Itajaí). Só pra constar, Bolsonaro foi ovacionado na Oktoberfest.

  4. Rosendo Postado em 20/Oct/2015 às 12:45

    Que isso não fique impune,matar alguém por um motivo tão torpe é hediondo

  5. Maira Postado em 20/Oct/2015 às 13:56

    Essas pessoas precisam ser encontradas e responsabilizadas pelo crime. Esse é um crime bárbaro! Que vem da barbárie. Criem de racismo e xenofobia. Esse não é o exemplo que quero deixar para os meus filhos

  6. Eduardo Ribeiro Postado em 20/Oct/2015 às 14:13

    Bolsovomito e seus fãs/asseclas devem estar felizes pra caramba...

  7. Juliana Postado em 20/Oct/2015 às 15:08

    Triste. A onda de conservadorismo que se instalou no Brasil não tem precedentes. Temos que orientar nossas crianças para que não entrem no discurso do ódio. Vergonha e luto pelo nosso país.

    • José Ferreira Postado em 20/Oct/2015 às 17:01

      Nossas crianças?? Os jovens tem mais de 16 anos e são bem "parrudos". Quem é homem para matar, deve ser homem também para sofrer as consequências pelo seu crime.

  8. Silvio Miguel Gomes Postado em 20/Oct/2015 às 16:10

    São os que votaram no Aecim Neves, querem dividir o país morte aos nordestinos

  9. Gilmar Postado em 20/Oct/2015 às 17:15

    PROFESSIA: " Em 2 anos o Brasil terá um partido no poder equivalente ao partido Nazista. Porém as vítimas não serão judeus ou negros. Serão ladrões, assassinos, estupradores, sequestradores e COMUNISTAS!

  10. Gilmar Postado em 20/Oct/2015 às 17:15

    # PROFESSIA: " Em 2 anos o Brasil terá um partido no poder equivalente ao partido Nazista. Porém as vítimas não serão judeus ou negros. Serão ladrões, assassinos, estupradores, sequestradores e COMUNISTAS!

  11. Gilmar Postado em 20/Oct/2015 às 17:16

    ##PROFESSIA: " Em 2 anos o Brasil terá um partido no poder equivalente ao partido Nazista. Porém as vítimas não serão judeus ou negros. Serão ladrões, assassinos, estupradores, sequestradores e COMUNISTAS!

    • ejedelmal Postado em 21/Oct/2015 às 06:04

      PROFEÇÇINHA: Eduardo CUnha, em nome de JESUS, levará para a Suíça (paiseco petralha) 50.000 toalhinhas do Valdemiro (que usa o dízimo pra expandir o rebanho, não o de fiéis mas o bovino) e uma grande tropa de terroristas do ESTADO EVANJA para limpar as fachadas dos bancos suíços e limpar suas contas da face da Terra. EM NOME DE JESUS, AMÉM?

  12. flavio Postado em 20/Oct/2015 às 20:18

    Este crime hediondo é resultado da propaganda à intolerância e preconceito veiculado diariamente pelas redes sociais, onde pobre, negro, índio, nordestino, gay, petista e comunista são passíveis de extermínio. Já vimos esse "filme" de terrror no nazi-fascismo europeu... Essa é a "democracia" da mediocridade!

  13. Renan Postado em 21/Oct/2015 às 08:47

    Não se preocupem. Daqui a 1 ou 2 anos os meninos de 17 anos estarão soltos pra matar mais um haitiano graças a politica rígida de recuperação de menores.

  14. José Ferreira Postado em 21/Oct/2015 às 09:55

    Não liguem. Daqui a menos de três anos eles estarão livres para matar outro pai de família, seja haitiano ou não.

  15. André Nelson Postado em 21/Oct/2015 às 10:46

    Avisem os negros que o sul do Brasil é a região mais racista do país. No entanto, morem onde voces quiserem e que lutemos contra isso.

    • José Ferreira Postado em 21/Oct/2015 às 14:11

      Falam de preconceito, mas agem de forma preconceituosa em relação aos habitantes do Sul do país.

      • Léo Bold Postado em 28/Oct/2015 às 14:00

        Fato!

  16. Walter Postado em 21/Oct/2015 às 16:20

    .Cadeia nelles e só.

  17. Victor Postado em 22/Oct/2015 às 14:20

    Lamento por este homem. Não o conhecia, mas aposto que só estava aqui porque queria comer todos os dias. A mentalidade do Brasil é secular. Isso independe de ideologia, classe social... Lamento do fundo do meu coração.