Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mobilidade Urbana 24/Sep/2015 às 12:05
36
Comentários

WSJ: Haddad seria considerado visionário se fosse prefeito de Berlim

Matéria do Wall Street Journal rasga elogios a Fernando Haddad: se o prefeito de São Paulo fosse o chefe de São Francisco, Berlim ou alguma outra metrópole de característica inovadora, ele seria reconhecido como um visionário

Fernando Haddad Wall Street Journal
Para Wall Street Journal, Fernando Haddad é visionário (Pragmatismo Político)

Em matéria desta quarta-feira do jornal americano Wall Street Journal, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), foi classificado como “visionário”, por suas políticas sociais e reformas do sistema de mobilidade.

“Se o impopular prefeito de São Paulo fosse o chefe de São Francisco, Berlim ou alguma outra metrópole de característica inovadora, ele seria reconhecido como um visionário em políticas urbanas”, diz o jornal.

O texto ressalta a importância do projeto social Braços Abertos, que dá apoio a usuários de crack a se livrar da dependência química, e reconhece o esforço do prefeito em criar soluções de mobilidade para uma cidade superlotada, representadas pela implementação das ciclovias e corredores de ônibus.

Outro fator ressaltado pelo jornal é o fechamento de vias como a Avenida Paulista e o Minhocão para lazer dos paulistanos. “Em uma cidade tão carente de áreas verdes, a medida proporcionou o deleite de pedestres, ciclistas e skatistas, mas desagradou comerciantes e moradores do local.”

Pelo fato de essas políticas desagradarem parcelas mais conservadoras da população, o jornal aposta que a oposição usará essas cartas para tentar impedir sua reeleição.

“Essas iniciativas lideram as críticas a sua administração, caracterizada como ‘demagógica’ e ‘imprudente’, como definiu o editorial do jornal O Estado de S. Paulo“, diz o texto. “Outros críticos classificam as ciclovias como um luxo em uma cidade com índices crescentes de criminalidade, escolas desmoronando e hospitais falidos.”

O jornal ressalta, no entanto, que as iniciativas vêm sendo bem aceitas por especialistas em transporte e pela população. O jornal cita a aprovação de 80% das ciclovias e de 91% das faixas de ônibus para justificar que Haddad aproveitou seu mandato para mudar o conceito centrado no automóvel que a cidade sempre teve.

Wagner Iglecias, doutor em Sociologia e professor da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP publicou um texto sobre a matéria do Wall Street Journal. Leia abaixo:

por Wagner Iglecias

Em sua edição desta quarta-feira o The Wall Street Journal, um dos mais importantes jornais do mundo, publicou matéria em que chama o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, de visionário. A reportagem refere-se à política da prefeitura de São Paulo de criação de ciclofaixas em várias partes da cidade. É o reconhecimento do sucesso do programa e também da guerra que Haddad comprou com a direita paulistana ao começar a modificar o modal de transportes da maior metrópole do Hemisfério Sul, composto por uma frota de mais de 6 milhões de automóveis a sufocar a mobilidade de 12 milhões de pessoas. A matéria é também, obviamente, um trunfo para o marketing eleitoral do prefeito na eleição de 2016, quando ele será candidato à reeleição contra um punhado de candidatos desta mesma direita.

O fato da reportagem ter sido publicada no prestigioso jornal norte-americano é mais um daqueles episódios divertidos na luta entre o petismo e os seus adversários. Pela simples razão de que fatos assim desnorteiam a direita, que sempre teve nos EUA o seu referencial de país, de cultura e de sociedade. Ao ler essa matéria do WSJ lembrei-me da ocasião em que Barack Obama declarou que Lula era “o cara” e presenciei diversos tucanos conhecidos meus tentando desqualificar a fala do presidente norte-americano. Uns disseram que Obama fora mal interpretado, outros que a frase fora traduzida de forma errada. Com essa matéria do WSJ não deverá ser muito diferente. Aliás, será hilário também ver veículos e articulistas da imprensa local, que batem nas ciclofaixas de Haddad dia sim outro também, tentando desmerecer a reportagem do jornal norte-americano.

Mas voltando a Haddad, é bom dizer que ele não está inventando a roda. Não é preciso ir a Amsterdã, Estocolmo ou Nova York para se dar conta de que ciclofaixas existem em todas estas cidades há muitos anos. Um passeio aqui pela vizinhança mesmo, por Bogotá, Quito ou Santiago, nos mostra que ciclofaixas e a disponibilização de bicicletas públicas para a população não são exatamente uma novidade. Ainda que a matéria do The Wall Street Journal afirme que se fosse prefeito de San Francisco, Berlim ou alguma outra metrópole progressista Haddad seria considerado um visionário urbano, o que no fundo a reportagem ressalta, dados os baixíssimos índices de popularidade do prefeito, é o caráter conservador de grande parte da população de São Paulo (e de boa parte de sua mídia também). Afinal, as ciclofaixas paulistanas, bem como várias políticas implementadas pelo PT a nível nacional, ainda que de socialistas não tenham nada, são rechaçadas com todo o ódio pela direita. A conclusão, cada vez mais evidente, é de que o petismo não é nem tão de esquerda, nem é a assim tão inovador. A direita brasileira, sim, é que talvez seja muito primitiva.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Denisbaldo Postado em 24/Sep/2015 às 12:33

    Eu tô falando que esse cara vai se reeleger ano que vem. Contra fatos não há argumentos. E que venham os opositores com seu ódio e irracionalidade. Quanto mais melhor. Estamos sossegados aqui esperando por vocês.

    • Rogerio Postado em 24/Sep/2015 às 22:25

      Haddad presidente em 2026!!! Eu voto!!!

      • soda cáustica Postado em 25/Sep/2015 às 11:53

        Ótimo nome...

  2. Trajano Postado em 24/Sep/2015 às 12:45

    Não precisa nem ir muito longe. Duvido que carioca ficaria de frescura porque fulano é ou não do PT. Por aqui, tanto faz como tanto fez: PT, PMDB, PSB, PR, PSDB (não, PSDB e DEMO praticamente não existem no Rio porque os políticos migraram em massa para o PMDB), enfim. Só o PSOL destoa por aqui por ter conseguido construir uma identidade partidária. Cara, o Fernando Haddad discursando faz o Eduardo Paes parecer uma criança mijona e suas atuações políticas do Haddad deixa o prefeito carioca em situação constrangedora. Não que o Paes pudesse fazer alguma coisa de relevante sem antes pedir a bênção das empreiteiras e das famílias donas do transporte público. Não que ele se importe também. PMDB sendo PMDB. Espero que ele venha para o Rio algum dia. Seria ótimo para aquecer a política daqui, mais fria e previsível do que nunca.

    • Denisbaldo Postado em 24/Sep/2015 às 13:18

      É muita ironia do destino o fato de que a capital mais anti-PT do Brasil seja governada por um prefeito do PT na maior crise do partido em toda a sua história. Hahahaha!

      • Trajano Postado em 24/Sep/2015 às 14:15

        Boa! Cara, se o Haddad for reeleito, parei. Sério, vai ser demais constatar que esse barulho todo antipetista da capital ficava restrita somente a certos grupos e uma massa que segue o fluxo até certo ponto da moda. De qualquer forma, os opositores já fizeram do mandato do Haddad algo histórico. Ironia total, concordo totalmente.

  3. Matheus Postado em 24/Sep/2015 às 12:48

    Essa incoerência é normal aqui no Brasil, dois dos principais economistas de esquerda do mundo (o Krugman e o Piketty) aqui seriam considerados "neoliberalistas".

  4. Juliana Postado em 24/Sep/2015 às 12:49

    "A conclusão, cada vez mais evidente, é de que o petismo não é nem tão de esquerda, nem é a assim tão inovador. A direita brasileira, sim, é que talvez seja muito primitiva." A direita primitiva é primitiva, burra e inconsequente. Perfeito.

  5. José Ferreira Postado em 24/Sep/2015 às 13:23

    O pior é que o Iglesias é um de meus professores. Eu sei a muito tempo que é se simpatiza pelo PT.

  6. Samael Postado em 24/Sep/2015 às 13:51

    Como faz para educar você Naro?! Eu acho uma causa perdida, antes de tudo você deveria reconhecer que pode estar errado no seu modo de pensar e isso tem como?!

    • Denisbaldo Postado em 24/Sep/2015 às 17:52

      "Quer ser reconhecido como visionário? Eduque o povo" - Naro Solbo. Com certeza Naro! Deixa eu ver se te entendi: Eduque o povo em 3 anos, transforme São Paulo em Berlim ou São Francisco, aí eu te considerarei um visionário.

  7. Erik Postado em 24/Sep/2015 às 14:04

    Me considero um moderado que pende à direita no sentido político e quase um liberal no sentido econômico, não sou eleitor do Haddad e não simpatizo com o Partido dos Trabalhadores. No entanto, com as medidas e esforços do atual prefeito em melhorar a mobilidade urbana e ocupar o espaço público me incentivaram a vender meu carro e usar transporte público. Hoje posso dizer que ele não me faz falta. Gosto muito da postura dele ao trabalhar para a cidade e para a população de maneira geral sem favorecer ricos ou pobres. Um ponto negativo para sua gestão é o excesso de radares em um momento onde há muitas e frequentes mudanças na legislação de trânsito, isso acaba criando uma industria de multas. Outro ponto negativo é a tal faixa verde para pedestre, essa sim mal planejada e desfuncional. Ele me parece ser um dos poucos políticos que ainda se interessam, mas como todo político ele ainda precisa fazer política. Daí os altos gastos para a implantação de seus projetos.

  8. jean luiz roepcke Postado em 24/Sep/2015 às 14:49

    datena - cala tua boca - Haddad não quer ficar rico vendendo desgraça, Ele quer entrar para história como quem tentou fazer coisas boas - essa é a diferença, compreender que você pode ajudar o próximo fazendo o novo.

  9. Rodrigo Postado em 24/Sep/2015 às 14:58

    E como faz para as pessoas se reconhecerem como cidadãs? Enchem elas de carro, carro, carro, túnel, avenida, marginal...? A pessoa se reconhece como cidadã na medida em que começa a ocupar os espaços públicos e a repensar o impacto dessa ocupação. Andar pelas ruas e praças dos bairros aproxima as pessoas dos problemas existentes como buracos, lixo, poluição... e ensina que devemos e podemos melhorar muita coisa com pequenas ações. Situações imperceptíveis ou negligenciadas por quem escolhe o carro como meio de transporte exclusivo. Conceito básico de que a cidade não serve ao cidadão e sim o cidadão que deve servir a cidade. Conceito presente em Berlim, San Francisco entre outras. O trabalho do prefeito atual não é só um projeto visionário como muito educativo para as pessoas reconhecerem a utilização do transporte coletivo e não poluente como solução para um problema que reverbera em tantos outros. E para que possam pensar em opções de mobilidade que as aproximem da cidade e melhore sua relação com ela.

    • Trajano Postado em 24/Sep/2015 às 15:18

      Nossa, que comentário maravilhoso... Parabéns!

    • Silmara Postado em 24/Sep/2015 às 15:51

      Como faz pra curtir? haha, Isso ai, Rodrigo

    • daniel Postado em 31/Jan/2016 às 17:32

      belo comentário.Diria que essa aludida falta de educação se deva, entre outras coisas, à nossa veia egoísta. Somos solidários sim, em muitos aspectos; mas no fundo, quando trata-se da individualidade de cada um, aí o egoismo aparece.

  10. julia Postado em 24/Sep/2015 às 15:20

    Chora PIG!!! É fato: quando a gente coloca o pé fora do país os elogios ao presidente Lula são incalculáveis. Somente aqui é que, infelizmente, constatamos que a imprensa e seus partidos golpistas estão conseguido seu intento e colocando na cabeça das pessoas que a culpa dessa @#!$@#$ toda é do PT. 2018 tem cheiro de golpe no ar e se eles conseguirem retornar ao poder veremos choro e ranger de dentes..Aguardem.

  11. Eduardo Ribeiro Postado em 24/Sep/2015 às 15:22

    Naro tem problema, meu irmão. No outro tópico lá das mulheres que mal podem andar na rua, o problema é "educação", mas é a educação de agora, é culpa da "Pátria Educadora" blablabla...agora no caso dos animais de São Paulo, a culpa é da educação, mas também é a de agora, "não pinte faixas, eduque o povo" blablabla. É tão dificil pensar que a geração adulta que está fazendo merda hoje foi educada num sistema falido desde a década de 60? Vai cobrar quem chegou agora pela educação de marmanjo canalha de 40 anos de idade? E não é apenas educação. São dois casos mais de civilidade e moralidade do que de educação formal propriamente dita. Num país em que Bolsonaro é idolatrado, não é culpa da "Pátria Educadora" que mulheres não possam dar um passo na rua sem ouvirem um "bucetuda". É culpa mais do comportamento machista e misógino que figuras deploráveis assim disseminam. Se um animal com uma S-10 joga seu carro gigante pra cima de uma bicicleta, ele sabe o que acontece, tendo ou não educação formal. O que ele não tem é civilidade, uma marca dessa cidade.

    • Denisbaldo Postado em 24/Sep/2015 às 16:59

      A civilidade é o respeito a princípios, valores e regras com relação ao próximo em uma sociedade. Educação pode ensiná-los, mas respeitá-los é uma decisão de cada um. A educação pode ter diversas origens como a escola, o lar, amigos, etc. Agora responsabilizar um prefeito com 3 anos incompletos de mandato pela civilidade de seus cidadãos é no mínimo ridículo.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 24/Sep/2015 às 17:04

      Porra Naro...pode decorrer da educação formal tambem. Não é consequencia inexorável e nem exclusiva. Quem recebeu os medicos cubanos como se fossem sacos de merda importada foram médicos com ampla formação educacional, social, psicológica, com acesso a tudo de bom e do melhor. E mesmo que fosse (não é) consequencia inescapável e exclusiva da educação, não faz sentido cobrar dos que estão aí agora - citando "Patria Educadora" ou isso de "menos ciclofaixas mais escolas" - a responsabilidade de que marmanjos canalhas de 40/50 anos tenham civilidade. Você tem que voltar mais de 50 anos pra trás pra encontrar a origem educacional desses canalhas que jogam tachinhas nas ciclofaixas, ou que jogam SUVs pra cima de ciclistas dentro da ciclofaixa. Quem sucateou o ensino público brasileiro???? Você tem que voltar décadas pra trás pra encontrar os motivos político-sociológicos que fizeram de São Paulo a cidade mais carrocrata do Brasil (quiçá do mundo). Eu cansei de dizer isso aqui mesmo: Haddad em qualquer cidade CIVILIZADA do mundo seria admirado e reeleito com ampla margem. Aqui, onde o umbiguismo impera, é hostilizado. Aqui pega mal dizer que votou em Haddad, como eu digo. E quem diz que ainda vai votar de novo nele é tratado como um bandido ou um ET. Uma construção social tão forte e tão blindada contra o progressismo e contra a democratização/humanização do espaço público não é problema que surgiu agora e não se resolve com 4 ou 5 anos. Mas o primeiro passo foi dado: empurrar com força goela abaixo de todo animal paulistano que as ciclofaixas, assim como os outrora ferozmente combatidos corredores de ônibus, vieram pra ficar.

  12. iriney Postado em 24/Sep/2015 às 16:32

    esse cara é especial, vai ser presidente do Brasil

    • julia Postado em 24/Sep/2015 às 17:56

      Se eles conseguirem matar ou prender Lula e aprovar lei que impeça ele de voltar,Haddad seria o candidato ideal. Porém, do jeito que as coisas estão, vou citar o grande Zé Geraldo e deixar a reflexão: Eu já nem sei o que mata mais Se o trânsito, a fome ou a guerra Se chega alguém querendo consertar Vem logo a ordem de cima Pega esse idiota e enterra Todo mundo querendo descobrir seu ovo de Colombo

  13. Onda Vermelha Postado em 24/Sep/2015 às 17:44

    Mas lembremos que os avanços não se resumem a mobilidade urbana. Ok? Comentário originalmente publicado pelo Johnny Go.Faz muito tempo que a cidade de São Paulo não conta com um administrador moderno e dinâmico como Haddad. O Prefeito quebra barreiras, incomoda os conservadores e realiza muito, muito mesmo. A lista abaixo é impressionante, deveria ser lida por quem o critica sem base de conhecimento: EDUCAÇÃO • 33 creches (mais de 6 mil vagas de Educação Infantil)... • 15 EMEIs (7.480 vagas de Educação Infantil) • 13.799 novas vagas de Educação Infantil pela rede conveniada • 32 polos da Universidade Aberta do Brasil, com 6 mil vagas só em 2014 e 1 polo da Universidade Aberta da Pessoa Idosa no Cambuci • 4 Centros de Educação em Direitos Humanos 8 Telecentros 16 polos de Educação Ambiental SAÚDE • 10 Rede Hora Certa, sendo 6 fixas e 4 móveis • 4 Unidades Básicas de Saúde – UBS • 1 Unidade de Pronto Atendimento – UPA • 434 novos leitos em hospitais • 3 hospitais readequados • 2 CAPS Álcool e Drogas III Piloto do Prontuário Eletrônico do Paciente MOBILIDADE • 326,8 Km de faixas excluídas de ônibus, beneficiando 80% da população • Bilhete Único Mensal, Semanal e Diário • Pontilhão do Rio Embu-Guaçu • Viaduto Itaquera • Central de Monitoramento Semafórico: 3.109 semáforos reformados e 551 NoBreaks • Programa de Proteção ao Pedestre • 101.600 m² de calçadas acessíveis • Acessibilidade em 68,7% da frota de ônibus HABITAÇÃO • 2.404 unidades habitacionais • 8 favelas urbanizadas • 21.723 famílias beneficiadas com Regularização Fundiária DESENVOLVIMENTO SOCIAL • 270 mil famílias inseridas no Cadastro Único • 80 mil famílias cadastradas no Bolsa Família • 24.818 vagas de PRONATEC, sendo 574 para população em situação de rua • 122 beneficiários do Braços Abertos em tratamento para dependência • 8.214 microempreendedores formalizados • 5.607 vagas de Educação de Jovens e Adultos • 4 Serviços de Acolhimento Institucional à população em situação de rua • 16 Consultórios na Rua com tratamentos odontológicos e relacionados ao abuso de álcool e outras drogas • Centros de Formação e Acompanhamento à Inclusão de crianças com necessidades especiais revitalizados • 3 residências inclusivas para pessoas com deficiência DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TECNOLÓGICO • Agência de Desenvolvimento de São Paulo – ADESampa com 30 polos em funcionamento SP Negócios • Agência de fomento e promoção de negócios Programa de Incentivos Fiscais para a Zona Leste • Programa VAI TEC • Terreno para o UNIFESP em Itaquera e o Instituto Federal em Pirituba CULTURA • Reabertura do Cine Belas Artes • Criação da Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo – SPCine • Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes • Readequados 85 Pontos de Cultura • 150 Bolsas Cultura • 48 projetos de teatro, 45 de dança e 60 de cinema apoiados • 238 projetos apoiados pelo Programa de Valorização das Iniciativas Culturais, modalidades 1 e 2 ESPORTE • 32 equipamentos esportivos abertos 24h em 11 subprefeituras • 21 equipamentos esportivos requalificados Requalificação do Clube Tietê para abertura ao público CIDADE E DESENVOLVIMENTO URBANO • Revisão do Plano Diretor • 14 obras do Programa de Redução de Alagamentos • 18 Ecopontos • Programa de Compostagem Doméstica • Programa de Feiras Sustentáveis • 158 mil mudas de árvores plantadas • 24 praças públicas com Wi-Fi livre (Praças Digitais) • 1.856 lâmpadas LED e 44 fotovoltaicas (solares) • 400 núcleos da Defesa Civil – NUDECs cadastrados.

    • Marcelo Hideki Postado em 29/Sep/2015 às 01:05

      Uma coisa muito interessante que a gestão do Haddad implantou na cidade são as linhas de ônibus noturnas,talvez precise de alguns ajustes em uma ou outra linha,mas a ideia de ter transporte público 24 horas por dia é ótima.

  14. Natacha Postado em 24/Sep/2015 às 18:26

    Só um mero comentário... Não sei se algum de vcs mora em Itaquera... Mas aqui está sendo feito um desse "corredores de ônibus" que quem mora aqui percebe a falta de planejamento do mesmo e eu um planeta e país e cidade mega preocupado com ambiente cortar árvores na surdina no meio da madrugada para fazer corredor?! Foram cortadas em um dia 30 árvores e árvores que tinhas anos... E aí.?! O que dizer disso? O corredor vai ser bom?! Talvez porém e o ambiente?! Fora que o corredor foi tão mal planejado que jogaram o trânsito todo para um lado intransitável da avenida, já que os carros entram todos para a direita (inclusive os ônibus p acessar ruas e avenidas) e o corredor é na esquerda? Como os ônibus vão fazer? Voar?! Enfim, seria bom se fosse planejado. Me lembra o fura fila do Pitta. Que qdo viram que não ia rolar abandonou. Pq a obra começou com gás total e agora male male tem um trecho sendo trabalhado.

    • Felipe Postado em 24/Sep/2015 às 22:49

      Sinceramente Natacha nem perca seu tempo debatendo esse assunto, digo isso aqui todas as vezes mas o importante para muitos alienados é ver número de ciclovias, de corredor e dane-se o futuro depois quebra tudo e faz de novo dinheiro não falta não é mesmo? Ia passar uma ciclovia na frente da casa de parentes do secretário de transporte mas por coincidência foi desviada, agora a CET disse que traçado está errado, que o correto era ter passado por lá, tem gente que coloca o partido na frente da necessidade humana, adora ver o povo de SP sendo prejudicado, até calçada esse sujeito que pintar na rua, tenho absoluta certeza que não será reeleito, prefeito que tem boas idéias porém não sabe planejar uma cidade como SP.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 24/Sep/2015 às 23:11

      """O corredor vai ser bom?! Talvez"""....a gente lê umas coisas inacreditáveis. Será que um corredor de ônibus será bom em Itaquera, bairro que fica quase no extremo leste da cidade? Tenho dúvidas, não sei....vamos perguntar pros 300.000 itaquerenses que se matam nos ônibus todas as manhãs se eles vão gostar da novidade...

  15. Carlos Prado Postado em 24/Sep/2015 às 20:28

    Mas claro, o europeu a muito tempo compra qualquer bobeira. Sorte da Europa que suas cidades já estavam em parte construídas, pois eles adorariam um Haddad na primeira oportunidade. E a intelectualidade brasileira adora comprar toda merda que seja moda nas boulevards européias.

    • Carlos Prado Postado em 24/Sep/2015 às 20:33

      Mas se bem que o Brasil é referência em intervenções urbanísticas no mundo. Uma coisa que não se pode falar é que o Brasil peca por falta de planejamento urbano. Nossas legislações são das mais avançadas e exemplos para o mundo todo. Uma coisa que todos aplaudem as cidades brasileiras: as tentativas de controlar um organismo vivo tal uma cidade. Nisso o Haddad é até fraquinho. Sua equipe urbanística está até um pouco lenta para revolucionar São Paulo. E isto com certeza os europeus adoram. Uma pena se insistir tanto no que mata a vida da selva de pedra.

    • Carlos Postado em 24/Sep/2015 às 21:39

      Você está tão tão cego em sua ânsia de criticar que chama o Wall Street Journal de europeu... Lamentável!

  16. Pedro Postado em 25/Sep/2015 às 08:34

    Concordo com você Naro, em que deve se investir dinheiro na educacão, mas no Brasil, com tantos problemas na política, ter feito o que ele fez já é grande coisa. Ter um melhor espaço para se viver também é educacão. Ele não investiu somente em ciclovias e faixas de onibus ele investiu na qualidade de vida do paulistano, e quando se tem uma qualidade de vida boa, pode-se desenvolver melhor. Sei que essas coisas provavelmente não foram feitas em áreas sub-urbanas, mas acho que só pela Haddad ter conseguido fazer o que fez na cidade, sendo o melhor ou não, vale dar um bom crédito a ele.

  17. Adriano Henrique Postado em 25/Sep/2015 às 08:37

    Se Alckmin recebeu um prêmio de gestão hídrica (gente kkkkkkk). Pq Haddad não pode ser considerado visionário? PSDB está a mais de 20 anos no governo de SP e querem culpa Haddad pela não educação? Governo de SP é responsável pela educação da 5ª série ao 3º colegial e antigamente era da 1ª série e não vejo ninguém comprando nosso querido governador.

  18. Ana Cláudia Postado em 25/Sep/2015 às 09:39

    Haddad não está na prefeitura para ser visionário, está para REPRESENTAR O POVO!!!!

  19. eu mess Postado em 25/Sep/2015 às 10:13

    agora acredito que vc tem recheio de frango no lugar do cérebro

  20. sergio carneiro Postado em 27/Sep/2015 às 20:37

    Agora vamos comparar um berlinense, ou um novaiorquino com um brasileiro. A única singularidade entre eles e nos é a especie: homo sapiens.