Redação Pragmatismo
Compartilhar
Política 25/Sep/2015 às 12:35
24
Comentários

Os projetos de lei mais bizarros dos nossos deputados em 2015

Confira os projetos de lei mais curiosos e absurdos apresentados pelos deputados até agora em 2015

projetos de lei piores deputados
(Imagem: Câmara dos Deputados)

Abaixo, a lista dos piores projetos de lei apresentados pelos deputados federais no ano de 2015. Se você acha que algum outro projeto merece estar na relação a seguir, envie-nos um comentário.

Agosto de 2015:

Heráclito Fortes (dep. fed. PSB-PI) quer que os ventos sejam patrimônio da União, para o Estado receber royalties a partir da geração de energia eólica.

Silvio Costa (dep. fed. PSC-PE) defende que todo ciclista seja obrigado a emplacar suas bicicletas e pagar licenciamento.

Pastor Franklin (dep. fed. PTdoB-MG) quer que você possa pedir indenização em caso de violação de deveres conjugais – ou seja, se for traído.

Julho de 2015:

Cabuçu Borges (dep. fed. PMDB-AP) quer criar, das 19 às 21 horas, todos os dias, uma Voz do Brasil na TV. Seriam programas curtos, de 5 minutos, no meio da programação.

Silvio Costa (dep. fed. PSC-PE) defende que todo site ou blog exija nome e CPF de quem comenta nas postagens.

Gilberto Nascimento (dep. fed. PSC-SP) quer que doadores de sangue tipo O sejam privilegiados e tenham dois dias de folga do trabalho. Os demais tipos só teriam um.

Junho de 2015:

Capitão Augusto (dep. fed. PR-SP) pretende transformar o rodeio em patrimônio cultural imaterial do Brasil.

Goulart (dep. fed. PSD-SP) quer liberar rojões e outros fogos de artifício para membros de torcidas organizadas (mas não torcedores comuns).

Alberto Fraga (dep. fed. DEM-DF) defende que policiais expulsos da corporação tenham direito a pensão militar.

Maio de 2015:

Irajá Abreu, deputado federal pelo PSD-TO, quer tirar a responsabilidade dos partidos no caso de abusos eleitorais. Apenas candidatos seriam multados.

Luiz Nishimori, deputado federal do PR-PR, defende isentar de impostos de importação, Cofins e ICMS todos os artigos voltados para a prática de golfe.

Victório Galli, deputado federal pelo PSC-MT, quer que 18 de junho seja considerado Dia Nacional da Igreja Assembleia de Deus.

Abril de 2015:

Alberto Fraga, deputado federal pelo DEM-DF, projeto defende que, quando um policial mata alguém, o ato seja sempre considerado legítima defesa.

Décio Lima, deputado federal pelo PT-SC, projeto que proíbe funcionários do Ministério Público e juízes de postarem coisas na internet.

João Rodrigues, deputado federal pelo PSD-SC, para que seja liberado o porte de armas apenas a caminhoneiros e taxistas.

SuperInteressante

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Samael Postado em 25/Sep/2015 às 14:52

    Pl215/2015 https://docs.google.com/document/d/10dtnUjNuhXxfZW2e88iiw1B7pTq1vuhcDGbyKCW7JH8/mobilebasic?pli=1

    • Samael Postado em 25/Sep/2015 às 14:59

      Entre outras coisas que eu fiquei sabendo, prevê que não se possa mais falar mal de políticos na Internet com prisão de 6 anos e até crime hediondo, e qualquer "autoridade competente" pode ter acesso a qualquer dado privado de um usuário sem necessidade de uma ordem judicial.

  2. Thiago Teixeira Postado em 25/Sep/2015 às 16:46

    "Cabuçu Borges (dep. fed. PMDB-AP) quer criar, das 19 às 21 horas, todos os dias, uma Voz do Brasil na TV. Seriam programas curtos, de 5 minutos, no meio da programação." Porque Não?

    • Eduardo Postado em 25/Sep/2015 às 17:30

      concordo com você Thiago, não é uma concessão pública, o que tem demais veicular informações inerentes aos trabalhos dos governantes e parlamentares, quem sabe o povo aprenderia o que é e qual é a função da política em nossas vidas.... não vejo absurdo algum nem bizarrice neste projeto. Mas, toda morte por policial ser legitima defesa, que coisa mais absurda... o cara mata a mulher ou um cidadão qualquer em uma discussão banal e por força de lei será legítima defesa, mesmo se não o for.... tem que examinar o que tem por traz de uma ideia destas.

      • Geraldo Postado em 26/Sep/2015 às 14:37

        Veja que é o mesmo que defende que o policial expulso da corporação receba aposentadoria.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 25/Sep/2015 às 18:05

      Deixo a mesma pergunta.

  3. poliana Postado em 25/Sep/2015 às 16:51

    Victório Galli, deputado federal pelo PSC-MT, quer que 18 de junho seja considerado Dia Nacional da Igreja Assembleia de Deus..........................kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Eduardo Postado em 25/Sep/2015 às 17:31

      foi o dia dos 500 mil dolares... se foi merece ser comemorado mesmo....não foi eu que disse foi a mídia.

  4. poliana Postado em 25/Sep/2015 às 16:53

    Alberto Fraga, deputado federal pelo DEM-DF, projeto defende que, quando um policial mata alguém, o ato seja sempre considerado legítima defesa...........................só podia ser projeto do DEM mesmo...NOJO!

    • Alexandre Postado em 28/Sep/2015 às 20:55

      Poliana, percebo que você é uma assídua comentarista aqui do PP. Antes de qualquer coisa, gostaria de afirmar que sou contra todos esses projetos, porém me dei ao trabalho de ler um deles, não quis acreditar que um deputado pensasse assim e a maneira que esse projeto "legitima defesa caso um policial mate alguém" não está escrito dessa maneira, o que entendi desse projeto, é que se um policial armado, trocar tiros com uma pessoa armada (criminoso), já que o porte ilegal de armas é crime, o ato do policial seria legitima defesa. Não quero entrar nos detalhes e inúmeros outros aspectos que envolvem esse projeto, quero somente comentar que a notícia nos faz pensar em algo que não está escrito no projeto. E mesmo sendo contra, após ler o projeto fico pensando num possível cenário: um policial correto, ético, enfim que exerce sua função corretamente, vai para um chamado de roubo de carro, e quando chega no local ou alcança o ladrão do carro, é recebido por tiros e revida os tiros e mata o ladrão, esse caso não é legitima defesa ? Temos que , ou melhor, ultimamente, tenho tido muito cuidado com as notícias aqui do PP, sei que o PP é pro governo e etc, mas chega a parecer cinismo esse tipo de reportagem que induz os leitores a interpretações errôneas...

      • Renan Postado em 30/Sep/2015 às 16:17

        Exato Alexandre. Os dados são tratados pelo PP e jogados "aos leões". Sem falar que a seleção das "leis imbecis" é muito bem feita por eles e para eles, projetos do chico alencar de censura como: a proibição de veiculação de áudio ou vídeo que forem julgados causar "difamação" a algum político (se for assim qualquer politico pode fazer o que quiser e se aparecer algo até mesmo na internet que nem seja difamação o sujeito manda cortar, é o fim da liberdade da expressão e o passe livre para políticos roubarem e dizer "ain estou sendo difamado."). A proibição do porte de armas não letais para policiais em manifestações (que lindo os black blocks indo pra cima de policiais com flores na mão ou armas de água.), A subutilização de móveis que não são usados em residência nem em locação (ou seja, eu sei o que você pode fazer com seus bens, você não). Muitos da Érica Kokay, A nomeação de um Campus de uma universidade de "Paulo Freire" pela Senadora Fátima Bezerra. Ou o projeto da Jô Morais de considerar Ofensa Moral como acidente de trabalho. E os inúmeros projetos do Lindbergh Farias. Se for ver projetos do PCdoB, do PT, do PSOL tem mais ridículos que esses daí. E como o alexandre disse, muito não condizem com o texto real.

  5. poliana Postado em 25/Sep/2015 às 16:54

    mais um do DEM: Alberto Fraga (dep. fed. DEM-DF) defende que policiais expulsos da corporação tenham direito a pensão militar..................q meigo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Eduardo Postado em 25/Sep/2015 às 17:33

      funcionário público que rouba merenda escolar também tem que ter pensão... quem rouba dinheiro da saúde também.... é uma legislação muito justa se for para organizar o inferno.

  6. Eduardo Ribeiro Postado em 25/Sep/2015 às 18:10

    Será que esse japa aí pratica golfe? Ou não? Genial, meu irmão...sensacional...chorei litros lendo essa proposta..GOLFE MEU DEUS!!

    • Thiago Teixeira Postado em 25/Sep/2015 às 18:21

      A do golfe realmente foi pra acabá.

    • poliana Postado em 25/Sep/2015 às 22:03

      e a do vento? a oposição é tão arrogante q acha q o vento deve ter dono...rsrs

  7. Gustavo0 Postado em 25/Sep/2015 às 20:32

    O projeto menos bizarro na minha opinião é o do deputado Gilberto Nascimento(PSC-SP), talvez não na forma em que se apresenta, mas a essência do projeto é válida, a preocupação com os estoques de sangue é legítima, sobretudo o do tipo O.

  8. Aristóteles Postado em 26/Sep/2015 às 09:18

    Gente! Pior de que todas as babaquices aí de cima são nossos Deputados Federais aqui do Paraná, os quais, - raríssimas exceções - não falam nem sim, nem não; pelo contrário, quanto mais calados, mais fazem negociatas em prol dos próprios bolsos. São verdadeiramente inúteis! Pantraguéis, mesmo!

    • leonardo Postado em 26/Sep/2015 às 11:45

      Não é privilégio do Paraná.

    • Thiago Teixeira Postado em 27/Sep/2015 às 01:05

      Apenas as "negociatas" provenientes do PT teve julgamento, repercussão da mídia e prisão. Fora isso, as negociatas sempre existiram e continuam acontecendo ao vivo e cores na frente das câmaras do TV Senado e TV Câmara e ninguém fala nada. Reparem que os líderes dos partidos ficam pra lá e prá cá quando há uma votação ...

  9. Carlos Morelli Postado em 27/Sep/2015 às 18:30

    Todos projetos deveriam passar por referendo popular, nas lotericas e nos correios, um voto pelo projeto tal, sim ou não, simples assim e não obrigatório. Os projetos apresentados no mes seria votado na quarta semana do mes subsequente e assim por diante. QUE TAL ++++ Democracia?

  10. Henrique Picanço Postado em 28/Sep/2015 às 20:49

    A ideia do Pastor Franklin não me parece ruim.

  11. alexandre Postado em 28/Sep/2015 às 20:59

    Poliana, percebo que você é uma assídua comentarista aqui do PP. Antes de qualquer coisa, gostaria de afirmar que sou contra todos esses projetos, porém me dei ao trabalho de ler um deles, não quis acreditar que um deputado pensasse assim e a maneira que esse projeto "legitima defesa caso um policial mate alguém" não está escrito dessa maneira, o que entendi desse projeto, é que se um policial armado, trocar tiros com uma pessoa armada (criminoso), já que o porte ilegal de armas é crime, o ato do policial seria legitima defesa. Não quero entrar nos detalhes e inúmeros outros aspectos que envolvem esse projeto, quero somente comentar que a notícia nos faz pensar em algo que não está escrito no projeto. E mesmo sendo contra, após ler o projeto fico pensando num possível cenário: um policial correto, ético, enfim que exerce sua função corretamente, vai para um chamado de roubo de carro, e quando chega no local ou alcança o ladrão do carro, é recebido por tiros e revida os tiros e mata o ladrão, esse caso não é legitima defesa ? Temos que , ou melhor, ultimamente, tenho tido muito cuidado com as notícias aqui do PP, sei que o PP é pro governo e etc, mas chega a parecer cinismo esse tipo de reportagem que induz os leitores a interpretações errôneas...

  12. Wanderson Postado em 29/Sep/2015 às 19:21

    A dos ventos foi de lascar hein?Fiquei imaginando a fiscalização prendendo a gurizada dos morros por que empinam pipas dizendo:"Vc está preso por usar sem permisão os ventos da união."