Redação Pragmatismo
Compartilhar
Contra o Preconceito 22/Sep/2015 às 22:49
34
Comentários

Mulher se arrepende de declaração fascista gravada na década de 1980

Mulher responsável por depoimento esdrúxulo na década de 1980 diz estar arrependida e mostra que o ser humano tem salvação. Com a repercussão atual daquele registro histórico, Angela, hoje com mais de 40 anos, sentiu não só vergonha, mas obrigação de pedir desculpas e de expôr sua defesa: “Tenho orgulho de ter podido evoluir”

Angela Moss
A jovem Angela Moss na década de 1980 (reprodução)

Na segunda-feira seguinte aos arrastões e agressões nas praias cariocas, um vídeo (assista abaixo) com trechos de uma reportagem veiculada no fim dos anos 1980 na Rede Manchete circulou nas redes sociais e trouxe problemas a uma das pessoas que aparece sendo entrevistada e dando declarações polêmicas.

Intitulada “Os pobres vão à praia”, a matéria mostra a ocupação das praias da Zona Sul pelos habitantes da Zona Norte e a reação dos banhistas locais. Uma das primeiras entrevistadas, Angela Moss, na época com 18 anos, diz que passou a ir à praia na Barra para evitar contato com os novos frequentadores de Copacabana:

“Não pode tirar a pessoa do Méier, do mangue, e levar a pessoa para Copacabana, porque eu não posso conviver com uma pessoa que não tem o mínimo de educação”, diz ela na reportagem do “Documento especial”.

A reportagem, que traz outros entrevistados, tornou-se viral após os arrastões na praia de Copacabana e os ataques aos ônibus no mesmo bairro no domingo. Angela, hoje com 47 anos, publicou uma retratação na rede dizendo que “era uma criança retardada e com pouco conhecimento” e fez questão de dizer ao usuário que publicou o vídeo que o mantivesse no ar:

“Fico feliz que pessoas como você fiquem indignadas com esse vídeo. O que me perturba mesmo são as muitas que me escrevem dando os parabéns.

Peço portanto que você mantenha o vídeo, mas, se possível, publique minha declaração. É importante notar que o vídeo foi editado para parecer pior do que é.

Como todo meio de comunicação a Manchete não estava interessada em informar ou alertar mas apenas ter ibope.

Mas não há como negar: essa é a face triste de uma sociedade sem compaixão e egoísta e sim um dia já foi a minha face. É triste, mas do alto da minha idade atual me orgulho de ver como eu era menor e em quem eu me transformei”

Vídeo:

FASCISMO ZONA ZULFASCISMO ZONA ZULNada mudou…Fonte: Programa Documento Especial – TV Manchete, anos 90, direção Nelson HoineffVídeo completo: https://www.youtube.com/watch?v=kOzGFJZZVe8

Posted by Mariachi on Segunda, 21 de setembro de 2015

Angela hoje é é advogada, mestre em filosofia e já foi professora. Hoje, de acordo com o BuzzFeed, se define como uma “bem-humorada cinquentona que evita e reconhece as armadilhas do ódio”.

Ela afirmou que depois da repercussão do vídeo recebeu várias ameaças de morte e mensagens assustadoras, “tanto de pessoas que ficaram revoltadas por causa do vídeo quanto de pessoas que ficaram irritadas com a mensagem de retratação”.

Questionada pelo portal sobre o que diria à jovem do vídeo, a advogada afirmou: “controle seus preconceitos, aprenda a se colocar no lugar dos outros e seja humilde”.

informações: BuzFeed, O Globo e DCM

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Gabriela B Postado em 22/Sep/2015 às 23:05

    Parabéns à ela por ter reconhecido seu erro e ter tido a iniciativa de se retratar. O que é público é de direito de todos, independente de classe social.

  2. John J. Postado em 23/Sep/2015 às 00:35

    - QUAL É O MAIOR O IMPOSTO COBRADO NO BRASIL? - DICA: é um imposto cobrado sobre tudo que se produz no Brasil e que não tem nenhuma relação com produção e com lucro sobre a venda desse produto. É como se você pagasse para respirar o ar que respira, pois ao tirar um produto de um lugar e levar para outro, estará pagando esse imposto. UMA VERDADEIRA ROUBALHEIRA SEM A MÍNIMA LEGALIDADE. - QUEM COBRA E QUEM RECEBE ESSE IMPOSTO E ONDE ELE DEVERIA SER APLICADO? - CONHEÇA ISSO SABENDO QUAL É ESSE IMPOSTO QUE EU CHAMARIA DE ILEGAL, POIS É COBRADO SOBRE O NADA E É DESUMANO POIS ELE AUMENTA OS PREÇOS DE TODOS PRODUTOS QUE SÃO FABRICADOS NO PAÍS OU CONSUMIDOS NO PAÍS. - Não é um imposto, é um roubo ao cidadão brasileiro sofre, pois paga mais caro por tudo que consome só porque o produto que ele precisa consumir tem que sair de um lugar e ir para outro dentro do país ou do estado ou mesmo da cidade. - O QUE É O ICMS? - Um tributo estadual cobrado sobre as operações relativas à CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL E DE COMUNICAÇÃO. O dinheiro arrecadado por meio do ICMS é repartido na seguinte proporção: 75% FICAM COM O ESTADO E 25% VÃO PARA OS MUNICÍPIOS. Cada estado possui sua própria alíquota de ICMS, seguido por uma tabela de ICMS. Acompanhe abaixo a Tabela de alíquota do ICMS (circulação interna de cada estado): ICMS no Acre – 17% ICMS em Alagoas – 17% ICMS no Amazonas – 17% ICMS no Amapá – 17% ICMS na Bahia – 17% ICMS no Ceará – 17% ICMS no Distrito Federal – 17% ICMS no Espírito Santo – 17% ICMS em Goiás -17% ICMS no Maranhão – 17% ICMS no Mato Grosso – 17% ICMS no Mato Grosso do Sul – 17% ICMS EM MINAS GERAIS – 18% ICMS no Pará – 17% ICMS na Paraíba – 17% ICMS NO PARANÁ – 18% ICMS em Pernambuco – 17% ICMS no Piauí – 17% ICMS no Rio Grande do Norte – 17% ICMS no Rio Grande do Sul – 17% ICMS NO RIO DE JANEIRO – 19% ICMS em Rondônia – 17% ICMS em Roraima – 17% ICMS em Santa Catarina – 17% ICMS EM SÃO PAULO – 18% ICMS em Sergipe – 17% ICMS no Tocantins – 17% PORQUE ENTÃO, A MANADA DE BURROS BRASILEIROS, VIVE CRITICANDO O GOVERNO FEDERAL E ANDO TOTAL APOIO A UM TAL “IMPOSTÔMETRO” QUE É BANCADO POR UMA TAL ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE SP, CUJO MAIOR MANDATÁRIO TEM SIDO CANDIDATO A POLÍTICO HÁ VÁRIOS ANOS EM VÁRIAS ELEIÇÕES, SEMPRE GASTANDO MUITO DINHEIRO EM SUA PROPAGANDA INÚTIL? --- SAIA DA MANADA --- SE INSTRUA --- --- USE O LIVRE ARBÍTRIO PARA TER SEU PRÓPRIO MODO DE SER.E DE PENSAR ---

    • Katia Postado em 10/Oct/2015 às 18:20

      Onde devo assinar???

  3. Agnaldo de souza Postado em 23/Sep/2015 às 00:55

    Um Bando de Babaca,a Praia é pra todo Mundo!

  4. Ivo Gabriel Postado em 23/Sep/2015 às 01:22

    Otimo texto john, otima materia tambem, fico feliz por ela e por nós.

  5. Cristina Selhane Postado em 23/Sep/2015 às 02:28

    Uma das piores coisas que eu já ouvi. Se ela mudou? acho difícil. Pra mim pouco me importa, se ela pensa assim problema dela, ela é que é pobre, muito pobre!

    • Robson Postado em 23/Sep/2015 às 10:44

      não é apenas a opinião das pessoas na praia, o próprio discurso do repórter da Manchete também enfatiza o racismo carioca, o que comprova as palavras da Ângela sobre a edição da reportagem!!!

  6. Thiago Teixeira Postado em 23/Sep/2015 às 06:46

    Hoje sabemos como o fascismo se propaga, são dos pais para os filhos, a patifaria da Direita se aprende dentro de casa. Hoje essa moça pode estar arrependida, mas de que as ideias reacionárias foram disseminadas antes disso ... pode ter certeza.

    • Simone Alves Postado em 23/Sep/2015 às 08:17

      Exatamente! Confesso que fiquei aliviada com a retração da Angela.

      • Pedro Accioli Postado em 23/Sep/2015 às 15:46

        Todo fascista tem salvação sim, é só buscar o conhecimento! E Angela foi atrás, estudou, virou advogada e é claro aprendeu com a vida a ser mais tolerante!

  7. Lafayete Postado em 23/Sep/2015 às 07:13

    Gente será que essa garota já estava certa desde daquela época?? É triste mais eu estou começando a acreditar que estava depois desse final de semana de arrastões. Só cobrando entra na praia mesmo. O problema não a pobreza e a falta de Educação mesmo

    • Marcos Vinicius Postado em 23/Sep/2015 às 08:44

      Parabéns! Continue propagando ideias fascistas.Cada uma!

    • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Sep/2015 às 10:30

      Tome vergonha...

    • Robson Postado em 23/Sep/2015 às 10:40

      gostaria de saber se os playboys e patricinhas da barra da tijuca vão gostar de pagar para entrar na praia, esse povinho nem gosta de pagar seus impostos, todos sonegadores inveterados

    • Trajano Postado em 23/Sep/2015 às 12:48

      Fiquei confuso, Lafayete. Se pra você o problema não é a pobreza e a sua solução é “cobrar para entrar”, isso significa que pobre não poderá frequentar espaço “privado” e então tudo certo, né? Eu hein. Quem montaria a cerca para impedir a invasão dos penetras? A Odebrecht? A Andrade-Gutierrez? Quais seriam os termos da licitação? E quem seria o proprietário das terras e do mar? O Sérgio Cabral? O Luciano Hulk? Em tempo: só depois desse final de semana você descobriu que existe problema de arrastão no Rio de Janeiro? Ué? Sério? Você estava aonde esse tempo todo, querida? Mas parando para pensar, acho muito bom que certas vontades apareçam. Imaginem se privatizam a praia com direito à cerca de arame farpado? Vai ser maravilhoso mostrar para o Brasil e para o mundo o quanto cariocas podem ser brutais em seu desprezo pela realidade social, ao passo que mostrará para o mundo o que o paraíso escondia de infernal, afinal de contas. Isso! Cercar a praia seria maravilhoso porque o que atualmente está oculto em parte da identidade carioca se revelaria, enfim, para vergonha total do planeta.

    • Gilberto Couto Oliveira Postado em 24/Sep/2015 às 22:14

      Mais um que só vê o problema (Desigualdade e Pobreza) e não a solução (equilíbrio social e benefícios sociais). Você acha que as pessoas decidem não estudar por que querem? A falta de "educação" não é inerente ao pobre. Ricos também são mal educados. furam filas, estacionam seus carrões em lugar proibido, dão carteiradas, pagam a propina pra o guarda etc. Mas não é a educação que resolverá isso. Será a melhoria da escolaridade que é a instrução.

      • Karine Postado em 30/Sep/2015 às 07:54

        Trajano sempre muito lúcido nos comentários. Incrível como a parcela "estudada" da população só sabe o que é solução a curto prazo e ignora (ou simplesmente não sabe) que o problema real não é o que está na frente do nariz. O problema é bem maior e começou há 500 anos atrás.

  8. Evandro jr Postado em 23/Sep/2015 às 07:16

    Somente os idiotas não mudam de opinião jamais..... Ótima reportagem.

  9. Félix Postado em 23/Sep/2015 às 07:35

    Fiquei mais tranquilo, tem cura! Bolsa Filosofia para os coxinhas retardados!

    • Maia Postado em 23/Sep/2015 às 07:41

      hahaha uma pena não ter o botão curtir aqui

  10. Maria Lúcia Postado em 23/Sep/2015 às 09:45

    Se procurar um cadinho, bem capaz de achar um vídeo atual com algum cartaz pela volta da ditadura.... eu hein!

  11. Moacir Postado em 23/Sep/2015 às 09:57

    Preconceitos todos temos, pois são idéias socialmente instituídas e impregnadas em nossas consciências. Livrar-se desses preconceitos não é coisa simples mesmo. Começa pela conscientização de que, a rigor, o verdadeiro ultraje é o apartheid social. Um ambiente de competições em que os vencedores e os perdedores já estão em mais de 90% definidos.

  12. Eduardo Ribeiro Postado em 23/Sep/2015 às 10:41

    O mais lamentável disso é que se fosse possivel pegar ela 30 anos atrás e jogar ela na mesma praia hoje, no contexto das prisões preventivas e sem motivo de preto-pobre que vinham ocorrendo - mais conhecido como HIGIENIZAÇÃO SOCIAL - , ela não estaria deslocada. Pelo contrário: ela estaria em casa. Totalmente ambientada com o elitismo e apartheid social do contexto atual, "queremos pretos-pobres longe de nós, isolados na favela do outro lado da cidade....tomem as providências". O discurso de ódio fascista dela infelizmente é atemporal. Deixo um parabens muito tímido pela evolução que apresentou, pois com a maturidade e a evolução intelectual que vivenciou ela não fez mais que a obrigação (e ainda reclamou pateticamente da edição do vídeo). Que ao menos sirva de exemplo pros fascistinhas país afora.

    • Ricardo Postado em 23/Sep/2015 às 13:42

      A questão que se coloca é: ela realmente se arrependeu ou apenas disse isso porque, academicamente, sabe que é reprovável?! Nunca saberemos a resposta, que só ela sabe...

    • Trajano Postado em 23/Sep/2015 às 14:13

      Eduardo, só discordo de sua abordagem do “contexto atual”. Regimes mudaram, mas o contexto só mudou o corte de cabelo. Da sociedade escravocrata do Império, passando pela higienização das massas pré-capitalistas articulada pela medicina social durante a República Velha, do retrocesso socioeconômico e do aumento da concentração de renda durante da Ditatura Militar até a privatização política do Rio de Janeiro durante a década de 1990, quem é menos abastado está e sempre esteve rigorosamente desconvidado a participar das festas, em especial, a festa “da democracia”. Tudo igual. A diferença é que ano que vem teremos Olimpíadas, o que torna imperioso ao estético da higienização e da publicidade tipo “importação” que os pobres desapareçam mesmo que momentaneamente. E culpá-los em público por sua condição sempre funciona quando a hipervigilância social mostra-se mais eficaz que a vigilância do estado. Mas, enfim, o contexto permanece; o Tenho horror de olhar para estas pessoas e pensar que são do mesmo país que eu dito pela moça aí de cima na década de 1980 poderia receber uma crítica do início do século, como a crítica de Lima Barreto, em 1915, aos “problemas” que acompanharam a Primeira República: “”O nosso regímen atual é da mais brutal plutocracia, da mais intensa adulação aos elementos estranhos, aos capitalistas internacionais, aos agentes de negócios, aos charlatães tintos com uma sabedoria pacotilha. Não há entre os ricos, entre os poderosos, nenhuma generosidade; não há piedade, não há vontade, por parte deles, desejo de atenuar a sua felicidade, que é sempre uma injustiça, com a proteção aos outros, com o arrimo aos necessitados, com o fervor religioso de fazer bem. Eu, há mais de vinte anos, vi a implantação do regímen. Vi-a com desgosto e creio que tive razão”. Funciona porque o contexto nunca mudou. O que poderia ter virado peça de museu está vivo e atuante como nunca simplesmente porque nunca morreu, nunca deixou de atuar. Sempre atual, atemporal como você diz, não por causa do contexto de hoje, mas porque o Brasil nunca esteve em um contexto diferente em toda sua história. Que bom que a moça mudou de opinião sem esperar que o país fizesse o mesmo. Ele não vai. Não nesta geração. Quem sabe na próxima?

      • Trajano Postado em 23/Sep/2015 às 14:19

        Ao menos a esperança fica de que se mude. Mas enquanto tivermos condições de mudarmos sem esperar pelo outro, acredito que já é um alento. E um fim em si mesmo.

  13. soda cáustica Postado em 23/Sep/2015 às 11:08

    Por que o PP não faz uma entrevista com ela, esses dias? Seria show... Ver como pintou essa evolução... Parabéns Angela !!!

  14. Léo Bold Postado em 23/Sep/2015 às 13:01

    Pelos arrastões, chacinas, estupros coletivos, vemos como o Brasil evoluiu...

  15. Lopes Postado em 23/Sep/2015 às 13:33

    Taí um exemplo de uma verdadeira IDIOTA!

    • Trajano Postado em 23/Sep/2015 às 14:23

      ...Ficou ambíguo isso, ein, Lopes. Idiota pelo que disse antes ou pelo que disse agora?

  16. João de Carvalho Postado em 24/Sep/2015 às 19:06

    O que me preocupa no Brasil é que não existe ninguém que olhe o cenário atual de forma neutra. Mesmo este site, que se auto-intitula pragmático, é tendencioso. Eu já sei, antes de ler a notícia, que tipo de coisa irão escrever.

  17. Moacir Postado em 25/Sep/2015 às 15:41

    As posições estão mais claras, mais assumidas, mais difíceis de disfarçar... Os riscos também! Inclusive o risco de parecer idiota...

  18. Sérgio Postado em 29/Sep/2015 às 22:40

    Parabéns,Ângela!

  19. Luciano Postado em 30/Sep/2015 às 10:23

    Hoje de manhã eu lembrei dela na época eu tinha 15 pra 16 anos hoje estou com 41 faço 42 em outubro eu fico curioso com uma coisa: por onde anda as pessoas entrevistadas nessa matéria?