Redação Pragmatismo
Compartilhar
Juristas 27/Aug/2015 às 17:59
42
Comentários

Juiz sueco se assusta com rendimentos de Sérgio Moro e seus pares

“É importante que o salário de um juiz não seja baixo a ponto de tornar atraente para ele aceitar subornos. Mas para um juiz sueco, os vencimentos de um juiz brasileiro parecem ser uma remuneração excessiva”. Juiz da Suécia analisa os rendimentos e benefícios de Moro e colegas

salário juiz sérgio moro
Site Consultor Jurídico revelou que, em abril, salário do juiz Sérgio Moro chegou a R$ 77.423,66, muito acima do teto Constitucional permitido

Claudia Wallin*, DCM

Quanto vale, data venia, um juiz?

A dúvida é tão dilacerante quanto a atual temporada sueca de degustação do surströmming, o arenque do Báltico fermentado que tem o inominável odor de mil esgotos destampados.

Chamo um magistrado sueco em busca de algum bom senso, e tento explicar o inexplicável: no Brasil, digo a ele, juízes e procuradores da República descumprem a Constituição ao receber vencimentos que excedem esplendidamente o teto salarial permitido pela lei máxima do país, valendo-se de anabolizantes como auxílio-moradia, auxílio-alimentação e auxílio-saúde.

“En gång till”, me interrompe, atordoado, o magistrado Thed Adelswärd, especialista em ética jurídica – “repita isso, por favor”.

“Imagine que o anormal virou normal, nos labirintos do notório saber jurídico dos guardiões da lei brasileira”, prossigo. “Mas no Brasil surgiu um juiz federal que acendeu a esperança nos corações de milhões de brasileiros, que dizem não aguentar mais a corrupção enraizada nas entranhas do governo”.

“Excelente”, reage o magistrado sueco.

“O juiz tem se mostrado implacável, ao encurralar integrantes do governo e levar executivos das maiores empreiteiras do país à cadeia. Diz-se no Brasil que pertence a uma rara safra de juízes, que encaram a magistratura como profissão de fé”, continuo.

“Hum-hum”, desdenha o sueco, como quem ouve uma duvidosa delação premiada.

“O juiz chegou a batizar de “Erga Omnes” a última etapa da operação contra o que seria o maior escândalo de corrupção da história brasileira, quiçá do mundo. Mandou assim um recado: nada, nem ninguém, está acima da lei”, continuo.

“Correto”, diz o magistrado, a um passo do anticlímax.

“O problema é que acaba de ser revelado que o juiz federal, o herói da cruzada contra a corrupção, também recebe vencimentos que ultrapassam o teto salarial permitido pela Constituição”, relato.

Diz o artigo 37 da Carta que funcionários públicos devem ser remunerados em parcela única, sempre limitados ao salário do ministro do Supremo Tribunal, atualmente de R$ 37,4 mil. Mas em abril, conforme informações do site Consultor Jurídico, o salário do juiz chegou a R$ 77.423,66, por obra de auxílios para ajudar o magistrado em despesas como alimentação e transporte.

“Há ainda outros juízes que chegam a receber R$ 100 mil por mês”, digo ao juiz Thed Adelswärd, chefe no tribunal da cidade de Lund e representante da Suécia na Associação Internacional dos Magistrados (AIM), a maior organização mundial de juízes.

“Isto é imoral”, diz Adelswärd. “Se viola a Constituição do Brasil, não cabe dúvida. Na Suécia, seria impensável. Juízes, em nosso país, sabem que têm o dever de respeitar a Constituição, porque isso é parte fundamental do trabalho da Justiça de um país.”

“Não quero ser crítico em relação a nenhum juiz brasileiro, e também não me agrada usar a palavra imoral. Mas a pergunta é – como é possível terem conseguido obter todo esse dinheiro e tantos benefícios? – indaga-se o juiz.

“Respeito o direito soberano de cada país de fazer as suas próprias escolhas, e é importante que o salário de um juiz não seja baixo a ponto de tornar atraente para ele aceitar subornos. Também conheço alguns juízes brasileiros, e eles me dizem que a carga horária de trabalho dos magistrados brasileiros é muito elevada. Mas para um juiz sueco, os vencimentos de um juiz brasileiro parecem ser uma remuneração excessiva”, ele acrescenta.

Pergunto se os tribunais suecos disponibilizam frotas de carros, para servir os magistrados em seu trajeto de casa para o trabalho.

“É evidente que não. Pedalo com frequência para a Corte, em minha bicicleta Crescent de sete marchas que comprei com meu próprio salário há oito anos”, diz Thed Adelswärd.

Pergunto se magistrados suecos têm auxílio-moradia, auxílio-saúde, auxílio-creche, auxílio-educação ou (como previsto na Loman, a nova Lei Orgânica da Magistratura) auxílio-funeral.

“Absolutamente não. Nenhum juiz sueco tem qualquer tipo de benefícios extras ou vantagens como carros à disposição. Temos salários mensais, e é com nossos salários que pagamos todas as nossas despesas”, enfatiza o magistrado.

Gostaria de ser juiz no Brasil? – quero saber.

“Tenho um excelente emprego na Suécia”, rebate diplomaticamente o juiz. “E não me sentiria confortável em trabalhar nas condições em que parecem trabalhar os juízes no Brasil. Em minha opinião, um juiz deve ter um padrão de vida comparável ao dos cidadãos que deve julgar.”

Por quê?

“Porque juízes não devem formar uma classe à parte, e sim ser parte da sociedade. Juízes devem ser pessoas capazes de compreender a situação em que vivem os cidadãos comuns, pois detêm o poder de julgar”, diz o magistrado sueco.

“Imagino que isso seja mais difícil no Brasil, onde a distância entre os ricos e pobres é gigantesca. E a enorme desigualdade de um país sempre gera uma forte criminalidade. Um país com maior igualdade social, como a Suécia, é mais capaz de evitar níveis desproporcionais de violência”, observa Thed Adelswärd.

“Mas o fato de juízes e promotores terem remuneração e vantagens excessivas pode ser muito perigoso, e criar graves problemas sociais. Porque quando os cidadãos perdem o respeito pela Justiça, eles passam a não respeitar as leis, e a fazer justiça com as próprias mãos”, completa ele.

Volto à pergunta original: quanto vale um juiz?

Peço ao magistrado para revelar seu contracheque, e informar quanto paga em impostos neste país – onde quem ganha mais, também paga tributos mais altos.

“Ganho acima dos demais juízes, pois sou chefe de divisão do tribunal”, ele diz.

“Em números exatos, meu salário é de 77.900 coroas suecas (cerca de R$ 33 mil. Em impostos, pago um total de 32,340 coroas (R$ 13,7 mil). Sobram portanto, em valores líquidos, cerca de 45 mil coroas suecas (aproximadamente R$ 19 mil). E aqui na Suécia, o imposto geral sobre o consumo (IVA) é de 25%”, destaca Thed Adelswärd.

Na Suécia, a estrutura do poder judiciário é organizada em três níveis: os tribunais distritais (Tingsrätt), os tribunais de recursos e apelações (Hovrätt ou Kammarrätt) e o Supremo Tribunal (Högsta domstolen).

O salário dos juízes dos tribunais distritais varia entre 57,500 e 61 mil coroas suecas (aproximadamente entre R$ 24,3 mil e R$ 25,8 mil).

Nos tribunais de apelação, os magistrados suecos recebem vencimentos de 58 mil a 61,5 mil coroas suecas (o equivalente a R$ 24,6 mil e R$ 26 mil, respectivamente). O salário médio no país é de 27,3 mil coroas suecas.

Para os integrantes da Suprema Corte – que na Suécia não têm status de ministro, e nenhum benefício extra atrelado ao cargo -, a remuneração é de 99,7 mil coroas suecas (cerca de R$ 42,2 mil).

“E os reajustes salariais dos juízes tratam normalmente da reposição da perda inflacionária anual, em torno de 2%”, lembra Kristina Mäler, do sindicato dos juízes da Suécia (Jusek).

Sim, existe um sindicato dos magistrados na Suécia. É assim que os juízes suecos, assim como os trabalhadores de qualquer outra categoria, cuidam da negociação de seus reajustes salariais.

A negociação dos reajustes salariais da magistratura se dá entre o sindicato Jusek e o Domstolsverket, a autoridade estatal responsável pela organização e o funcionamento do sistema de justiça sueco.

Enquanto isso, no País das Maravilhas, o procurador federal Carlos André Studart Pereira alerta: o teto salarial dos integrantes do Judiciário e do Ministério Público virou piso.

“Juízes e membros do Ministério Público, sem qualquer peso na consciência, recebem remunerações estratosféricas, estando total e vergonhosamente distorcido o regime de pagamento por subsídio, em que é vedado o acréscimo de qualquer gratificação, adicional, abono, premo, verba de representação ou outra espécie remuneratória”, denuncia Carlos André, que escreveu a pedido da Associação Nacional dos Procuradores Federais (Anpaf)

“Todos os dias temos notícias de concessão de mais benefícios. O regime de subsídio acabou. O teto remuneratório de R$ 33.763,00 virou piso. Parcelas claramente de caráter remuneratório são rotuladas de indenizatória para fugir do abate-teto. Foram criadas várias espécies de auxílios: auxílio-livro, auxílio- saúde, auxílio-educação, auxílio-transporte, auxílio-táxi etc. Por outro lado, o indivíduo que recebe um salário mínimo tem que se virar com R$788,00 para custear, nos termos da Constituição, “suas necessidades vitais básicas e a de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social” (artigo 7o, inciso IV, CRFB).”

O texto completo do procurador Carlos André Studart Pereira, “O Teto Virou Piso”, é leitura obrigatória no site Consultor Jurídico: http://s.conjur.com.br/dl/teto-virou-piso.pdf

E como já se perguntava o poeta satírico Juvenal na Roma antiga: ”Quis custodiet ipsos custodes?” – ”Quem vigia os vigias?”

*Claudia Wallin é jornalista brasileira radicada na Suécia. Claudia é autora do livro Um país sem excelências e sem mordomias, no qual mostra a simplicidade espartana dos políticos suecos.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 27/Aug/2015 às 18:19

    Para a Direita, o salário está muito bem pago. Já uma favelada que apanha do marido e recebe uma bolsa família ...

    • vera Postado em 09/Sep/2015 às 05:48

      Este salário td cidadão de bem paga com gostoooo, pq dinheiro jogado fora são o pago aos politicos que só sabem legislar em causas proprias e aprovar leis comorativas! O congresso é uma vergonha mundial!

    • Volnei Postado em 13/Mar/2016 às 23:52

      Melhor atacar o Moro do que falar da roubelheira do seu PT , né Thiago? Hipocrita!!!

      • Moreira Postado em 22/Mar/2016 às 22:04

        Se agente pagasse isto tudo, mas o Juiz não vendesse informações sigilosas, poderia até justificar, mas estes que em primeiro lugar escolhe um Canal no PIG e assim se comporta, é um Absurdo... É pior condena inocentes e nem investigam culpados... É triste mas é A Realidade.

    • carlos jorge martins Postado em 24/Aug/2016 às 21:00

      Esqueceram de contabilizar as conferencias que faz.

  2. poliana Postado em 27/Aug/2015 às 19:40

    Diz o artigo 37 da Carta que funcionários públicos devem ser remunerados em parcela única, sempre limitados ao salário do ministro do Supremo Tribunal, atualmente de R$ 37,4 mil................................................só uma pequena correção, pragmatismo: não são todos os servidores públicos q recebem SUBSÍDIO. o subsídio é a forma de remuneração somente dos agentes políticos, q são os servidores dos mais altos escalões do poder público, pertencendo os juízes e os membros do mp a este rol. temos mais 2 espécies remuneratórias no funcionalismo público do país: os vencimentos, q são pagos aos servidores públicos estatutários,aqueles q tem estabilidade, e o salário, q são pagos aos empregados públicos celetistas, q não possuem estabilidade no serviço público.

    • Denisbaldo Postado em 28/Aug/2015 às 00:35

      Mesmo existindo este limite do STF, logicamente a própria CF/88 tem sua brecha para que a festa do dinheiro público continue. Art, 37, parágrafo 11 - CF/88: "Não serão computadas, para efeito dos limites remuneratórios de que trata o inciso XI do caput deste artigo (salário do ministro do STF), as parcelas de caráter indenizatório previstas em lei." É complicado Poliana, porque no Brasil a exceção sempre vira regra e essas "indenizações" acabam ultrapassando o próprio "salário", seja qualquer nome dado a ele.

      • poliana Postado em 28/Aug/2015 às 16:34

        Denisbaldo, eu sei...eh justamente por meio das indenizaçõetravestidas de auxílio, como a matéria cita, eh q o subsídio desses agentes extrapolam o teto. Eu quis chamar atenção pra esse ponto. São os agentes políticos, dos quais os magistrados fazem parte, q ganham essa fortuna. Nós, os servidores peões, n gannhamos absolutamente nenhum auxílio. Tu acha? A peãozada se lasca! Eu msma so ganho adicional de titulação pq tenho pós. Mas só os agentes politicos q ganham essas indenizações maravilhosas e fazem com q eles extrapolem o teto constitucional. A peãozada se lasca! Rsrs

      • enganado Postado em 31/Aug/2015 às 15:26

        Caro Denisbaldo. Quem foram os autores das tais parafernálias burocráticas? A Plebe Ignara? Ou será os diplomados-juizes-de-Direita que habitam o JUSTICIÁRIO desde 1500? Ainda não acusaram a Dilma e LULA porque AINDA não consertaram essa calhordice e/ou que os mesmos foram seus autores. E aí consertam isso? NUNCA! Quem manda é o PSDB/DEM/Clube Militar/ ... os mesmos de sempre jamais permitiriam tal correção. O BRASIL tem Donos: DIREITA=EUA/iSSraHell=BANQUEIROS=GAFE=ELITE=PCC=CV=SUL MARAVILHA=REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DE SÃO PAULO=FIPE=PSDB=CLUBE MILITAR=DEM=IMPRENSA EMPRESA PRESS_TTITUTA ANGLO-SEMITA=MULTINACIONAIS... , quem não manda NADA são os 5P´s, SÓ TOMAM O TEMPO INTEIRO. Vai fundo MORO! O JB já está santificado pelo "ôginio bostechatÔ". Onde foi para minha Pátria!

    • poliana Postado em 28/Aug/2015 às 12:20

      Não, querido. Meu manequim eh 38. Passar bem.

    • poliana Postado em 28/Aug/2015 às 16:45

      Narinho, xuxu, vc voltou a falar comigo? Rsrs

  3. Trajano Postado em 28/Aug/2015 às 00:17

    ...o salário do juiz chegou a R$ 77.423,66. Então tá, né... Bom, depois dessa, já podemos entrar na moda de cantar o hino nacional em homenagem ao Moro? Vamos lá, gente! "Ouviram do Ipiranga as margens plááááááácidas...". Tá baixo, pessoal. “De um povo heroico o brado retumbante...", mais alto, mais alto! Vem ajudar maria/cesar/sousa: " Se o penhooor...", não maria, tá errado! Alguém chama a Vanusa!! "És belo, és forte, és risonho e límpido"... Não, não, não! Pereira! Ô Pereira, dá uma ajuda: “Adoro meu Brasil de madrugada.... AFF, desisto!!!

    • Jean Postado em 28/Aug/2015 às 09:06

      Trajano, geralmente não uso esta palavra, mas... Genial

    • Márcio Ferreira Postado em 28/Aug/2015 às 09:54

      Já passa da hora de acabar com esses penduricalhos imorais, mas culpar o Moro por eles é uma atitude desonesta e hipócrita. "O recurso está à disposição, quem não quiser é só não pegar." Não é assim que se deve lidar com dinheiro público, não é um "bandejão" onde se pega o quanto quiser. É claro que ele pode abrir mão desses valores, mas isso é mera demagogia infrutífera. Quem deve ser criticado é quem pode mudar isso. Lewandoswki recebeu quase 60 mil reais só de diárias no primeiro semestre. Dilma tem um avião ao seu inteiro dispor, enquanto Angela Merkel só voa em avião de carreira e precisa pagar pela passagem do Primeiro Cavalheiro. Dilma quase deu um calote de 100 mil dólares em aluguel de um exército de veículos mês passado nos EUA, incluindo limusines e até um caminhão. Aqui mesmo no site elogiam a simplicidade do Mujica, que morou em sua velha casa durante todo seu mandato. Lula tinha uma fazenda e um palácio, e Dilma também. Você compara o juiz sueco com o brasileiro, mas não o presidente uruguaio com o brasileiro? Qual é a implicância com eles? É que eles enchem a boca para se definirem como simples, dizem queree igualdade e austeridade e lero-lero. Ficassem calados, então, que de hipócritas, ao menos, não seriam tachados. Das regalias dos chefes do legislativo não quero nem comentar, com medo de sujar meu teclado com vômito. Pode se esgoelar a vontade para mudar o foco e criticar FHC, Aécio e cia. Não espero nada deles, apenas seus respectivos sumiços. Você, com essa cantoria ridícula do hino, apenas passa vergonha. Quer pagar de cidadão crítico contra o juiz, mas há 1 bilhão de reais motivos (sacou o trocadilho?) para, no mínimo, admitir que algo de positivo está saindo dali. Mas você não faz isso. Xiita não tem interesse republicano, mas partidário. Xiita não admite seus erros, só acusa os dos outros. Xiita não faz autocrítica, só critica. Xiita não é de esquerda nem de direita, ele está nos 2 extremos. Xiita não pensa, segue cartilha. Xiita não tem ideias próprias, é um sistema binário. Xiita não calcula 2+2, ele cola da tabuada. Você, ulTrajano (mais um trocadilho), é um xiita.

      • Thiago Postado em 28/Aug/2015 às 16:44

        Márcio, não é do interesse do PP nem dos leitores habituais fazer essa reflexão que você está fazendo. Tudo, das perguntas ao tom do texto jornalístico, é calculado pra tirar legitimidade moral do Juiz Moro. Sim, os subsídios que ele recebe são imorais, mas são parte de uma prática geral no Judiciário (infelizmente). É demagogia querer q ele renuncie aos subsídios que TODO JUIZ recebe (e que não é certo). Veja, não é dinheiro na cueca, não é propina, não é pixuleco petista, é dinheiro que a União deposita em sua conta todo mês.

      • João Paulo Postado em 28/Aug/2015 às 18:31

        Concordo. A reportagem não é uma crítica aos rendimentos indecentes de magistrados dentro da realidade brasileira (algo válido), mas um ataque ao juiz Moro. Ainda que a parcialidade dele seja questionável (vazamento de informações sigilosas, vínculos com políticos), não é crível atacá-lo pelos valores que percebe.

    • poliana Postado em 28/Aug/2015 às 16:46

      Trajano...vc como sempre, brilhante!!!!

      • Fernando Brito Postado em 30/Dec/2015 às 15:39

        Engraçado é que esses salários e vantagens sempre existiram mas o partido no poder nunca ligou ou se incomodou. Agora quando um juiz faz seu trabalho para o qual é pago até a cor da cueca dele incomoda.

  4. sidney Postado em 28/Aug/2015 às 00:21

    São os piores ladrões da republica brasileira... Ladrão investigando ladrão. PQP!!!! Acabem com essa falacia que deve ser bem pago pra não roubar. PQP de novo!!!!!!

    • Maria de Lourdes Cardoso Postado em 29/Aug/2015 às 18:27

      Muita lucidez, certa vez, como nas histórias infantis li que um funcionário público americano, escreveu uma carta ao seu Ministro dizendo que devolveria parte de seu salário porque não usava todo e dele fizesse bom proveito e assim procedeu, num ato solitário, mas de conhecimento de boa parte de que acompanham pessoas com este tipo de gesto. Aqui no RS dois magistrados abriram mão do auxílio moradia, porque seria tão difícil ao Moro praticar um ato como este? Vou chamar a Vanusa!

  5. joão paulo Postado em 28/Aug/2015 às 03:42

    Enquanto não se vincular os subsídios/remunerações de servidores públicos ao salário mínimo e cessar a farra das "indenizações", a safadeza continuará. Alguns argumentam sobre "as condições e carga de trabalho" dos magistrados: afirmo com tranquilidade que os ambientes são muito bons, não se trabalha muito e existem assistentes para cuidar de boa parte do serviço.

    • Márcio Ferreira Postado em 28/Aug/2015 às 10:00

      Isso seria inconstitucional, de acordo com o Art. 7º. da CF: São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social: IV – salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim.

      • João Paulo Postado em 28/Aug/2015 às 18:07

        Eu sei que é inconstitucional e que há uma série de implicações prejudiciais que a vinculação ao salário mínimo pode acarretar. Fiz um desabafo. Falo do "mundo ideal". Um Estado dito social não pode admitir tamanha disparidade ...

      • Paola Postado em 29/Aug/2015 às 12:01

        Isso não é um problema. A vedação à vinculação foi inserida via EC, e pode ser retirada do mesmo modo.

      • Márcio Ferreira Postado em 30/Aug/2015 às 00:45

        Qual EC incluiu essa vedação?

  6. Emmanuel Postado em 28/Aug/2015 às 08:56

    Cacetada Sueca!!

  7. Svensson Postado em 28/Aug/2015 às 09:03

    Comentários pertinentes do juiz sueco. Mas se não me engano esse sobrenome faz parte de um família de nobres daqui da Suécia. Se for o caso, para deixar o discurso dele mais condizente com a realidade, acho que ele também deveria abrir mão da quantia "simbólica" que ele recebe por ter nascido em uma família de nobres e deveolvê-la para quem realmente merece isso: O povo.

  8. PEB PEB Postado em 28/Aug/2015 às 09:04

    o cara estudou pra caralho para se tornar Juiz de Direito Federal. Ele merece. Quem está reclamando, que faça o mesmo caminho e passe no concurso. Depois que fizer isso pode falar a vontade. Mais da metade dos alunos do curso de Direito sequer consegue passar no Exame da OAB...

    • Falta estudo Postado em 28/Aug/2015 às 10:36

      PEB PEB - quantas falácias num comentário só... Sugiro que estude um pouco de lógica.

  9. everton Postado em 28/Aug/2015 às 10:58

    Esta e a maquina publica a cada dia vem aumentando o rombo do pais que tem um sario minimo de R$ 788.00 para os que realmente trabalhão , em quanto um juiz neste pais ganha um salario alto e ainda tem auxilio terno , moradia ,auxilio educação para filhos , isso e uma vergonha um roubo temos q combater esta farra !!!!! PARA RUA MEU POVO BRASILEIRO>>>

  10. Aran Postado em 28/Aug/2015 às 11:22

    Isso porque ele não viu o salário dos políticos aqui no Brasil....

  11. Rômulo Postado em 28/Aug/2015 às 12:57

    Pra mexer no que ele está mexendo isso deve ser pela insalubridade. Qualquer um teria nojo de mexer com a lixeira que o pt, pmdb, psdb enfiaram na petrobrás.

  12. Rodrigo Postado em 28/Aug/2015 às 17:12

    (Outro Rodrigo) Imagine só quando mostrarem a ele os proventos de nossos Parlamentares... Aluguel de carros... Gastos com combustível que superam viagens de ida e volta à Lua... Etc. etc. e põe muito etc. nisso...

    • Maria de Lourdes Cardoso Postado em 29/Aug/2015 às 18:39

      Poucos ou quase ninguém fala nos salários e penduricalhos dos políticos, até nisso são blindados.

  13. Maria de Lourdes Cardoso Postado em 29/Aug/2015 às 18:37

    Rodrigo, precisamos com urgência de derrubar os salários dos políticos, que estão acima do Juíz algumas vezes, sem contar as sacanagens. O teto, segundo a Constituição é menos que a metade, não pode criar mecanismos para se auto aumentar. Observa que o piso, o que estava lá embaixo passou a ser teto e acima dele, vieram as bolsas-moradia, bolsa-carro, bolsa-taxi, ...

    • Ricardo Vaz Postado em 21/Jan/2016 às 11:18

      Comentei essa história com uma admiradora do Moro, e ela, que trabalha na área, duvidou e perguntou se eu tinha visto o contra-cheque. Eu não tinha mas respondi que embora a fonte da informação fosse séria, eu ia verificar. Verifiquei e mandei para ela o link do site da Justiça, com o contra-cheque do Moro. Não é assim, Sakamoto?

  14. soda cáustica Postado em 29/Aug/2015 às 21:08

    Moro é um hipócrita !

  15. André Postado em 30/Aug/2015 às 22:50

    Enquanto isso, tds esquecem do dinheiro jogado fora, p sustentar 513 deputados e 81 senadores... Se ele ganha td isso, é pq tem amparo legal p isso. Então, a culpa é dele ou de quem criou esse amparo legal?

  16. enganado Postado em 31/Aug/2015 às 15:43

    Sr. Juiz sueco! Cala boca e enfia sua viola no saco. 1º ) Vc não sabe quem manda=governa o BRASIL; __ 2º) Quem manda no BRASIL é a Direita, obedecendo aos EUA; __3º) Esse juiz-tucano-vendido-ordinário MORO é HONESTÍSSIMO, pois até sua esposa advoga para o DECENTÉRRIMO partido PSDB; __4º) O calibre da moral do juiz-tucano-vendido-ordinário MORO é inatacável, aliás muito bom, um exemplo de putaria!; e assim vai ... ! Agora seu juiz sueco! Dá para explicar como um paíseco como o seu coloca nos peito um diploma de ""Prêmio Nobel da Paz"" em um fdp como o Obama que sobre sua mesa de trabalho tem uma """"KILL LIST""""! E mais, qual o Presidente dos EUA/iSSraHell que não tem sobre suas costas """Crimes Contra a Humanidade"""? É, é , é DEUS tá precisando urgentemente vir na TERRA!

  17. Lopes Postado em 17/Sep/2015 às 10:50

    Por que os salários dos servidores do Judiciário Federal não aparecem no Portal da Transparência???? A resposta é simples: recebem bem mais do que merecem. No entanto, o coorporativismo da Justiça Brasileira fala mais alto e o cidadão comum não pode ter acesso a essa informação.

  18. Carlos Postado em 30/Dec/2015 às 09:49

    Já disse: esse bloguezinho lixo só tem canalha. Digo mais: continua cada vez mais lixo, e cheio de canalhas e desonestos.

  19. Clovis Postado em 31/Dec/2015 às 11:09

    Não sou do judiciário mas acho ridículo querer desmerecer o salário desses magistrados. Nem ao menos sabem o trabalho e responsabilidade que tem. Sim, os juízes não trabalham apenas as horas que estão no Fórum. Por outro lado também existem muitos "maus profissionais" como em qualquer área (aliás, se esse "bom salário" garantisse juízes incorruptíveis, não teríamos tantos maus exemplos, não é mesmo? Assim, o texto é contraditório ao comparar juízes daqui com os de fora. Cada nação possui suas leis e trâmites. Podemos melhorar? Claro, e devemos! Mas também existe muita coisa errada lá fora aos nossos olhos. Por outro lado, querer desmerecer o trabalho dos bons magistrados em função do salário não tem lógica. Uma porque ser incorruptível é questão MORAL e ÉTICA, não de salário.