Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 30/Jul/2015 às 17:55
14
Comentários

Judeu ultraortodoxo esfaqueia seis pessoas na Parada Gay de Jerusalém

Seis pessoas foram esfaqueadas pelas costas nesta quinta-feira durante a Parada do Orgulho Gay de Jerusalém. Os ataques foram registrados em vídeos e imagens. De acordo com a polícia, o responsável pela barbárie é um judeu ultraortodoxo recém-saído da cadeia por ter feito o mesmo em 2005

parada gay jerusalém judeu ortodoxo
O responsável pelos ataques na Parada Gay de Jerusalém (reprodução)

Seis pessoas foram esfaqueadas nesta quinta-feira (30/07) durante a Parada do Orgulho Gay de Jerusalém. De acordo com a polícia, o responsável pelo ataque foi um judeu ultraortodoxo recém-saído da cadeia por ter feito o mesmo em 2005. O britânico The Telegraph divulgou um vídeo do incidente.

“Atendemos e levamos a hospitais seis pessoas com perfurações de faca. Três sofreram ferimentos graves e outras três estão em situação moderada. Dois deles foram transferidos ao hospital Shaare Zedek, e os demais ao Hadassah Ein Karem”, disse à Agência Efe Yonatan Yagodoski, da organização Estrela de David Vermelha, equivalente à Cruz Vermelha.

O ataque aconteceu no final da parada. Segundo a polícia, o autor das facadas foi Yishai Schlissel, que foi condenado a 12 anos de prisão acusado de ter esfaqueado três pessoas na parada de 2005. Ele foi solto há três semanas.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, divulgou um comunicado condenando o ataque, mas se referiu à orientação sexual como “escolha”. “No Estado de Israel, a liberdade individual de escolha é um dos valores básicos. Nós devemos garantir que cada homem e mulher viva em segurança em qualquer maneira que escolheram. É como agimos no passado e como continuaremos a agir. Desejo aos feridos pronta recuperação.”

Opera Mundi e Efe

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Rogerio Postado em 30/Jul/2015 às 18:31

    Isso é observado em países de maioria muçulmana?

    • Erick Postado em 30/Jul/2015 às 18:45

      O que tem haver muçulmanos com esse caso?

    • Luís Guilherme Postado em 30/Jul/2015 às 19:03

      É, mas é o próprio Estado que faz isso - já que nesses países os gays são perseguidos ativamento pelo próprio governo, como no Irã - não um radical qualquer que logo é preso.

      • Rogerio Postado em 31/Jul/2015 às 12:16

        Há exceções, mas a regra nos países islâmicos é a tolerância.

    • Oi rogerio Postado em 30/Jul/2015 às 19:36

      sim. jogam os gays dos predios com uma multidao em baixo para apedrejarem se ele sobreviver. pesquise.

  2. Guilherme Postado em 30/Jul/2015 às 18:49

    Em países de maioria muçulmana indivíduos de orientação sexual diferente da heterossexual, se quer podem expressar sua sexualidade.

  3. Vinis Postado em 30/Jul/2015 às 19:52

    Infelizmente há muitas pessoas como esse homem por aqui, e que provavelmente fariam isso usando a desculpa da "cristofobia"

  4. andre fln Postado em 30/Jul/2015 às 20:46

    Cara é psicopata, deviam cortar os bago dele fora pra ver se ele é machão mesmo. Pelo menos não procriava uma peste dessas.

  5. Marcos Roberto Postado em 30/Jul/2015 às 22:30

    Mariconas dos infinca , devia ir procurar o que o BOECHAT mandou o MALAFAIA procurar , garanto que ia resolver o problema dele . Outra coisa que me assusta é a intolerância des Judeus ultra Ortodoxos em relação as outras pessoas que não são da sua descendência e religião , será que o que aconteceu na segunda guerra com os judeus não fizeram estes repensarem o que é no mínimo TOLERÂNCIA E RESPEITO ao diferente

  6. Lucas Oliveira Silva Postado em 31/Jul/2015 às 08:35

    Olha a cara de psicopata desse indivíduo

  7. Renato Postado em 31/Jul/2015 às 08:40

    O cara é um psicopata, louco. Aqui no Brasil, ataques contra LGBT acontecem covardemente quando a vítima está sozinha e os agressores estão na segurança do anonimato. Esse aí deu a cara a tapa, debaixo da luz do dia, se enfiou no meio da galera e saiu esfaqueando.

  8. Patrick Postado em 31/Jul/2015 às 08:46

    Parece cena de filme de terror.

  9. Telmo Postado em 31/Jul/2015 às 10:17

    Realmente é preocupante quando um discriminador tem educação “formal” superior e já foi, anteriormente, criminalizado como vemos em: http://saudepublicada.sul21.com.br/2014/09/26/educacao-e-criminalizacao-nao-previnem-discriminacao/

    • Rodrigo Postado em 31/Jul/2015 às 15:52

      (Outro Rodrigo) Telmo, se tiver interesse, busque ler "A educação do homem integral", do filósofo brasileiro Huberto Rhoden. Ele alerta justamente para isso: não há uma "aloeducação", mas somente a "autoeducação", sendo ainda diferenciado o processo de instrução do de educação. No caso, pois, concordo com você, devendo ser ressaltada a natureza da pessoa, suas inclinações no exercício de seu livre-arbítrio.