Redação Pragmatismo
Compartilhar
Preconceito social 16/Jun/2015 às 17:57
55
Comentários

E quando o autor das facadas é um playboy?

Um personagem é forte, alto, rico, tem oito passagens pela polícia por lesão corporal, invasão de domicilio e confessou um crime. O outro é baixo, negro, franzino, tem passagens por roubo, uso de drogas e negou um crime. Leia a comparação do comportamento de mídia, polícia e redes sociais entre os dois casos

Jose Phillipe Ribeiro de Castro playboy
Jose Phillipe Ribeiro de Castro (divulgação)

Notas Vermelhas

Um personagem tem 28 anos, é alto, forte, e conta oito passagens pela polícia por lesão corporal, invasão de domicilio e constrangimento ilegal, sendo conhecido por seu temperamento violento. No último sábado (6), na Gávea (RJ), portando um saca-rolha, ele perfurou três vezes o peito de Ana Carolina Romeiro, 21 anos, que está desde então em uma UTI, lutando pela vida. O noivo da moça, Gabriel Silva, que tentou defendê-la do ataque, teve a orelha decepada pelo agressor, e também está internado.

A delegada responsável pelo caso disse que o acusado, que confessou o crime mas alega apenas ter se defendido, “precisa responder por isso, não importa a sua classe social”.

facada playboy mídia

Uns e outros

Outro personagem tem 16 anos, é baixo, franzino e com 15 passagens por roubo, furto e uso de drogas. No dia 21 de maio ele foi apreendido, acusado de ter assassinado a facadas, dois dias antes, o médico Jaime Gold, de 57 anos, na Lagoa, Rio de Janeiro.

O menor negou o crime. Disse que estava em casa, na favela de Manguinhos, quando aconteceu o assassinato. O delegado responsável declarou, no momento da prisão: “duas coisas me chamaram a atenção nesse caso. A frieza do adolescente infrator e a forma covarde, sem nenhum sentimento pelo outro ser humano (como ele agiu) ”.

No dia 02 de junho, outro menor se apresentou à polícia, confessou a participação no crime e inocentou o primeiro menor de qualquer culpa. Abaixo, na foto da esquerda vemos a polícia conduzindo o morador de Manguinhos. Na foto da direita vemos a mesma polícia conduzindo José Phillippe Ribeiro de Castro (o do saca-rolha). Segundo o jornal O Globo, ele é de uma família “que é dona de uma usina de açúcar e faz negócios no ramo da pecuária e no mercado financeiro”. O escritório de advocacia “Bergher & Mattos”, está defendendo Phillippe e já anunciou que irá “recorrer à justiça para tentar libertá-lo logo”.

A sentença nas redes sociais

A tragédia que vitimou o médico Jaime Gold teve ampla repercussão midiática. Seu caso foi usado como argumento para defender a redução da maioridade penal. Quando o primeiro menor acusado do crime foi preso, inundou-se a rede com fartos exemplos de ódio e intolerância, suficientes para nausear o estômago de um tiranossauro. Um internauta postou no facebook: “Este menor foi apreendido. Deveria ter sido morto”. A hashtag deste cidadão é #balaneles. Ele mesmo comenta, sobre os menores infratores: “essas sementes do mal precisam ser eliminadas”. Uma cidadã afirma, também no facebook, que os pais são os culpados: “Os pais que querem transar, que se protejam para não colocarem esses vermes entre nós”.

Os autores destas declarações são cristãos. Ficaram indignados com a parada gay e o “desrespeito” à imagem do “Salvador”. O “Salvador” em questão teria ensinado aos seus seguidores o amor ao próximo e, segundo reza a lenda, tinha tanta repugnância pela violência que, se agredido, o fiel deveria oferecer a outra face. Mas afinal, esta orientação só valeria para pessoas como o playboy da Gávea que, pelo perfil, deve ter participado das marchas contra a corrupção, em defesa da meritocracia e, se bobear, antes de dormir, reza pedindo sempre a benção de Deus e, portanto, merece a misericórdia divina, afinal, quem mora em Manguinhos, já está acostumado com o inferno.

VEJA TAMBÉM: A “porrada” é a verdadeira paixão nacional

Leia abaixo o texto de Lele Teles sobre os episódios:

Uma imagem, mil palavras.

Rio de Janeiro.

Dois crimes cometidos com arma branca. Duas detenções e dois brasis.

O garoto da esquerda tem 16 anos, é morador de Manguinhos, uma favela. Foi acusado de ter matado, a facadas, um médico na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Como se tratava de pobre matando rico, houve comoção nacional.

O garoto negou o crime. Mesmo assim, teve as mãos algemadas, para trás, e foi escoltado por três marmanjos, dois deles o erguiam pelo colarinho, aplicando uma força desnecessária e cruel.

O espetáculo visava, apenas, humilhar o detido.

Inocente, diga-se.

O da direita é bandido, confesso, tem 28 anos, é branco e rico. E isso muda tudo.

Veja como ele é conduzido pelo policial. O agente toca no braço do bandido com suave delicadeza.

Parece constrangido por ter que fazer o seu trabalho.

O garotão, um homem de bens, tem oito passagens pela polícia por lesão corporal, invasão de domicílio e constrangimento ilegal.

Tem fama de ser violento.

No sábado, o garotão, de nome José Philipe Ribeiro de Castro, foi preso por atingir uma jovem, de 21 anos, com três golpes de saca-rolha na altura do peito.

A moça está na UTI.

O noivo tentou defendê-la e teve a orelha decepada por José Phillipe, o garotão.

O crime aconteceu neste sábado, na Gávea.

O jornal O Globo informa que a família do garotão é “dona de uma usina de açúcar e faz negócios no ramo da pecuária e no mercado financeiro.”

Ele está sendo atendido por um famoso escritório de advocacia.

Ninguém até agora o chamou de monstro insensível, ninguém pediu a sua morte, como pediram a do garoto pobre.
Nada de Sheherazades.

A criminalização da pobreza, o ódio e o desprezo pelos pobres é uma estratégia dos homens de bens. É uma forma de manterem os seus privilégios e continuarem sendo violentos, arrogantes e hipócritas, sem serem incomodados.

A estratégia é mostrar que violento é sempre o outro. Tanto é que “homens de bens” virou sinônimo de “homens de bem”.

Nunca vamos assistir ao linchamento de um bandido branco e rico, porque para esse sempre haverá um psicólogo a justificar suas diabruras, uma mídia amiga e uma sociedade pronta a passar a mão na sua cabeça.

Quando o poderoso Thor atropelou um homem pobre com a sua máquina fetiche, havia muita gente disposta a acreditar que o ciclista é que tinha atropelado a Mercedez.

Mesmo os pobres fizeram graça com o crime de Thor, nada de ódio.

Assim como as crianças ricas são educadas para dar ordens e desprezar os pobres; os pobres foram ensinados a ser condescendentes com os ricos.

A morte do médico, na Lagoa, mobilizou jornais e revistas, e mobilizou a burguesia que pedia punição exemplar e cana dura para todo adolescente pobre que cometer um crime.

Mas até agora, nem um julgamento moral sobre Phillipe.

Os advogados disseram que já estão trabalhando para libertá-lo.

No episódio da Lagoa, Big Foot, o governador midiático, resolveu proibir que até vendedor de laranja ande com uma faca.

Resta saber se agora vão proibir, também, o uso de saca-rolhas em casa de vinhos.

Palavra da salvação.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Salomon Postado em 16/Jun/2015 às 19:05

    Só haverá verdadeira Democracia, e com ela a igualdade social, quando a mídia for devidamente enquadrada como um serviço de utilidade pública e não instrumento de disseminação de ódio e preconceito.

    • Felipe Postado em 16/Jun/2015 às 19:30

      Salomon me desculpe, mas VC achou que essa matéria justa com os.dois casos? Eu achei de grande hipocrisia pois ela faz o mesmo que os outros faz uma verdadeira lavagem cerebral até evangélicos ele citou na materia.... A grande verdade é que tanto aqui como em qq.outro lugar não existe imprensa imparcial, uma pena.

      • Carlos Lenin Dias Postado em 16/Jun/2015 às 22:14

        N é questão de imparcialidade;mas,quém sabe,tentar ser honesto,crítico.

      • Marcelo Postado em 16/Jun/2015 às 23:31

        Imprensa não é pra ser imparcial. Só retardado repete o duscurso americanizado da Imprensa imparcial... Aprendam: não existe isso: existe imprensa que FINGE ser imparcial. Prefiro o modelo Europeu, onde a imprensa é escancaradamente PARCIAL, fomentando diálogo, pontos de vista... Tem que ser parcial e tem que mostrar o que o outro lado não mostra... Afinal, a "imparcialidade" passa pelo Dono, Diretor de Redação, Editor Chefe, etc...

      • Carlos Postado em 04/Jul/2015 às 01:38

        Tem nada que ser parcial. Ser parcial é ser idiota. A imparcialidade esta intrinsecamente com a verdade, com o fato. Ésse é o compromisso do jornalista. Mostrar a verdade como ela é. Quando vc é parcial vc pode mentir, omitir e fazer o que vc bem entender de acordo com seus interesses e manipular o povo formando opiniões, como midias escusas como a Rede Globo, A Veja e outros lixos fazem.

      • Zenio Silva Postado em 23/Oct/2015 às 21:03

        Qual a injustiça Felipe (com F?!)?! Injustiça foi o tratamento dado ao negro pobre e inocente, viu inocente. O outro, o teu quase xará, réu confesso, foi tratado com todo zelo! Por que da diferença?!

      • Diego Postado em 26/Dec/2015 às 20:40

        Evangélicos não estão imunes à crítica. Acreditar que alguém pelo simples fato de pertencer à uma tradição religiosa popularizada o torna livre de todo e qualquer julgamento moral é assinar um atestado de imbecilidade. Isso quando se tratar de um néscio despolitizado. Em outros casos, mais criminosos, trata-se de um caso de fascismo puro, isto é, o de tentar salvaguardar os "escolhidos de Deus" e dizer que estão acima do bem e do mal.

  2. Amanda Marques Postado em 16/Jun/2015 às 19:33

    Texto forte e concreto, infelizmente.

  3. enganado Postado em 16/Jun/2015 às 19:37

    Perguntem ao "... personagem é forte, alto, rico, tem oito passagens pela polícia por lesão corporal, invasão de domicilio e confessou um crime. ... ", em quem ele votou? Perguntem?! PSDB/DEM ou será que resta alguma dúvida? Vai rolar GRANA? E como vai! Vai ficar preso? Jamais! Não se esqueçam que estamos na República do 5P's, ou seja, cadeia só para POBRES/PUTAS/POBRES/PETISTAS/PROFESSORES. Por acaso rapazinho se enquadra nos 5P's? NÃO! Então não vai para cadeia, porque no judiciário_DB está cheio de amiguinhos para absolvê-lo, ou será que o MORO, JB, Gilmar "vulgo DANTAS", ... não fizeram escola? Perguntem se a família também não doou GRANA para a campanha do Aópio? E agora qto ao outro, deverá morrer a estocas no coração dentro da cadeia e enterrado como indigente. Não é um final feliz para todos? Aí CUnha, tá com tudo hein! seu ordinário.

    • Felipe Postado em 16/Jun/2015 às 20:07

      Não se iiluda enganado não receba essa lavagem cerebral, são casos totalmente diferente um é menor e vai ficar 3 anos preso no máximo e estará livre certamente o estado não vai recupera-lo e o mesmo voltará a cometer crimes o outro já é um adulto e apesar da gravidade não cometeu um assasinato é muito diferente e infelizmente comum em nossa sociedade o que me admira e nunca ver uma matéria isso em quase todos os portais do porque o governo não muda a lei para que o bandido fique preso o estado tem medo do de peitar o bandido o governo pouco faz para mudar as leis desse país. E no caso do adulto acontece o mesmo fica.um tempo preso vai sair e cometer crimes novamente porque a lei não pune taopouco corrige o encarcerado.

      • paulo Postado em 17/Jun/2015 às 02:14

        Vc leu a matéria. Pra falar merda, quer dizer que tentativa de assassinato e ter cometido outros crimes recuperou este playboy. A moça está na U. T. I lutando pela vida. Sabe a hipocresia é uma merda mesmo. E tem mais so não a mais crime da elite rica. Porque a maioria não chega nem no tribunal. O delegado deve ter recebido uma ligação tipo: sabe com quem esta falando. Pronto liberdade. Hipócritas a desigualdade no Brasil e tão criminosa que nem o inferno recupera o egoísmo a indiferença.

      • felipe Postado em 17/Jun/2015 às 09:03

        oiiii??? essa resposta foi pra quem??? porque eu disse acima que o estado não recupera e o cara sai e continua cometendo crimes. Paulo aprenda a ler e escrever e depois converse poxa não leu o que eu escrevi e saiu falando coisa... não entende e é sempre assim porque é rico porque é pobre enquanto o verdadeiro culpado é o estado que não tem leis que façam estes bandidos ficarem presos e mesmo quando sao presos não são recuperados, leia reflita e se não gostar pode criticar o comentário mas com bons argumentos por favor.

      • Robson Omara de Assis Postado em 17/Jun/2015 às 17:53

        Felipe, o crime desse dandi tipifica tentativa de homicídio (não existe crime tipificado como assassinato), quer dizer crime doloso tentado contra a vida. A vítima não morreu, embora esteja ainda internada na UTI, sabendo-se lá como vai ser sua vida, carregando sequelas inimagináveis. Quer dizer que o adolescente deve ir para o presídio; o "adulto", isto é o autor da tentativa de homicídio, não. Você leu a capivara do cara - capivara é o registro de antecedentes criminais de uma pessoa - ´Trata-se de um reincidente em crimes contra a integridade física e contra a vida. Então, você acha recuperável esse sujeito; o adolescente mal formado, não? Por outro lado, o Governo (você quer dizer o Governo do PT, a Presidenta Dilma,, é isso? Desculpe-me mas necessário precisar, senão fica muito aleatório), sim, o Governo não cria leis, somente o Legislativo.

      • felipe Postado em 18/Jun/2015 às 13:03

        Robson vou falar de novo.... de novo olha só porque ja disse nesse mesmo comentário, os dois devem ficar preso, os dois, provavelmente nenhum dois dois (nenhum dos dois) devem ser recuperados pelo estado visto que ja comentaram crimes, e voltaram a cometer, principalmente o adulto porque ja foi preso saiu e voltou a cometer crimes e provavelmente vai cometer novos crimes por o estado não recupera ninguem.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 17/Jun/2015 às 10:00

      Perfeito....enganado foi na veia. O bom é que nem precisamos ficar fazendo suposições, "ah, se fosse um preto pobre seria diferente bablabla"...não precisa supor. Aconteceram ambos, e dá pra comparar. Olha a foto do policial levando o "maloqueiro", que tá algemado...parece que tá carregando um saco de merda. E ELE NEM É O AUTOR DO CRIME!!! Já o menino branco, que usa camisa do cavalinho no peito, e que bota foto no Facebook das viagens internacionais que faz, que tem dentes branquinhos e provavelmente dirige uma SUV importada, esse parece estar sendo conduzido a uma sala de reunião de negócios...pra esse não vai pegar nada....pra esse VAGABUNDO que acha que pode tudo porque tem dinheiro e advogado bom, nada acontece. O pretinho da favela que NÃO FEZ NADA, esse tem que contar com a ajuda da sorte para o verdadeiro culpado se apresentar, e ainda assim sai como "semente do mal", "tem que morrer", "ele tem muita frieza, muita covardia, nenhum respeito pelo ser humano"....cara.....está tudo errado..

  4. Ricardo Postado em 16/Jun/2015 às 22:48

    Thor Batista mandou um abraço.

    • B. Ferreira Postado em 17/Jun/2015 às 09:02

      HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA, BOA!

  5. Teresinha Winter Postado em 17/Jun/2015 às 07:03

    Um erro não justifica o outro. Ambos estão errados e têm de ser punidos. O resto fica por conta do judiciário, que vive em outro planeta, ou acredita que vive. Ambos não serão punidos. A pizza será servida a todos e as VITIMAS é que pagarão o pato. VITIMA, A ESQUECIDA.

    • Pedro Accioli Postado em 17/Jun/2015 às 09:23

      Aqui no Brasil, burguês tem o mesmo tratamento que os clerigos e nobres tinham na França antes da revolução de 1789! Lá na França burguês nenhum tem privilégios acima da lei, exceto o privilégio do dinheiro! No Brasil, nunca se foi feita de fato uma revolução liberal (como na França) e muito menos uma do proletariado (como na Rússia) e por isso até hoje, regras aristocráticas foram herdadas pela burguesia brasileira!

    • Andy Postado em 27/Dec/2015 às 13:08

      Ambos estavam errados? Mas pelo que diz o texto, o pobre nem era o culpado, só foi acusado sem provas... _“duas coisas me chamaram a atenção nesse caso. A frieza do adolescente infrator e a forma covarde, sem nenhum sentimento pelo outro ser humano." Mas NINGUÉM deu bola pro fato de que nem era ele! Se o verdadeiro culpado não viesse confessar, ele tava f*****...

  6. fernanda Postado em 17/Jun/2015 às 08:23

    Que texto parcial. Lamentável!

    • B. Ferreira Postado em 17/Jun/2015 às 09:03

      Encaro isso como uma percepção de fatos, diante da imparcialidade da justiça dessa droga de país.

  7. Sena Postado em 17/Jun/2015 às 08:46

    Alguns cristãos são puro "analfabetismo", derivados de população pobre, manipulados pela mídia... Ai falam bobagem do porte citado. São tão vítimas do Estado quanto esse adolescente.

  8. Glenda Postado em 17/Jun/2015 às 08:52

    Lamentável é ver gente lendo e não sabendo interpretar a crítica! Eita, Brasil de analfabetos funcionais!!!!

  9. Bruno Postado em 17/Jun/2015 às 08:59

    O problema é quando se tenta minimizar um crime com base no outro, quando o certo seria lutar para que os dois fossem presos.

    • Andy Postado em 27/Dec/2015 às 13:10

      Mesmo o que foi falsamente acusado? Não leu direito o texto, né?

  10. eu daqui Postado em 17/Jun/2015 às 10:01

    Quando quem esfaqueia é playboy não justifica o esfaquemento promovido pelo playnada.

  11. Eduardo Ribeiro Postado em 17/Jun/2015 às 10:18

    Poxa....quanta gente magoada com o fato do mau caratismo do playboy ter sido exposto...quanta gente chateada com o fato de a matéria deixar claro e cristalino que quando é o "pretinho vagabundo da favela", pré-julgamentos e violência é a praxe, aí algema, aí carrega como se fosse um saco de bosta, dá tapa na cara, é ultrajado pela imprensa, é atacado moralmente em redes sociais, aí tudo vale...mesmo quando o mesmo "pretinho vagabundo da favela" é INOCENTE. Mas quando é o menino branco da elite, endinheirado, cabelo liso, dentes impecáveis, camisa do cavalinho, um cara que viaja e que tem muita cultura, um menino bom que é um exemplo de "meritocracia", aí fica todo mundo - imprensa, polícia e midias sociais - pisando em ovos, mesmo tendo ele 8 passagens pela polícia e sendo o autor inequívoco do crime em questão (perfurou 3x o peito de uma mulher com o que tinha na mão, um saca-rolhas). Não pode nem algemar o menino de bem, um rapaz tão bonito e branquinho, de fina criação, sendo algemado...ui ui....E estão todos estes cientes de que nada vai acontecer pra ele, de que esse lixo humano nunca vai ficar preso, enquanto o "pretinho vagabundo da favela", a "semente do mal que não devia nem ter nascido", só está vivo pra contar a história porque o verdadeiro culpado resolveu se apresentar. E tem analfabeto que se dá o trabalho de vir aqui e mandar um "aiiinnnnn, que texto lamentável...", "aaiinnnnn, que mídia parcial...", "ainnn quanta hipocrisia, que lavagem cerebral.."....vocês me dão nojo.

  12. Rodrigo Postado em 17/Jun/2015 às 10:45

    (Outro Rodrigo) Ambos os casos de grande gravidade: 1- o menor (caso seja culpado), que não terá atendimento algum pelo Estado e recuperação (caso não seja culpado, será mais uma injustiça contra o menos favorecido, inclusive juridicamente); 2- o segundo, que, ao que consta, seguidamente não vem recebendo a parcela retributiva e pedagógica da Justiça, crendo, aparentemente, que está acima de tudo e todos, em razão de sua melhor defesa e uso dos meios e brechas legais. E, concordo, o olhar da mídia não pode ser imparcial pois, se a intenção é nos propormos a amarrar no poste, em tese deveriam ser ambos amarrados, e, se a intenção é a de que se tenha efetiva punição e reintegração, ambos devem ser alvos (claro que concordo com a segunda hipótese, apenas tendo me referido à primeira a fim de evitar postura contraditória). Ao fim, lamento mais uma postagem servir à ofensa gratuita, à generalização de cristãos, em verdade devendo ser pensado: se eu me digo cristão, eu sou por mera autodeclaração ou eu o serei por minhas atitudes? Se a mera autodeclaração bastar e generalização, quando um autodeclarado "esquerdista" for pego cometendo ato ilícito, poderei dizer que todos os esquerdistas são criminosos? Eis, pois, o risco de não aplicarmos nosso julgamento a nós mesmos.

    • Tammy Postado em 17/Jun/2015 às 14:07

      Putz Rodrigo! Irretocável o seu comentário. Que bom que você também tem essa percepção que ambos os lados andam "pecando" pelo mesmo erro. Essa generalização só se presta a isso. Perdeu-se o centro da questão da reportagem que era mostrar o tratamento desigual e injusto dado aos cometedores de um mesmo ilícito (isso sim é o importante), para empacarmos em uma generalização imbecil entre cristãos e esquerda. Me sinto muito mais esperançosa com sua serenidade. Eu, como eleitora de Dilma e Cristã, tenho, em pessoas como você, a esperança de sentarmos em torno de um bem comum para o nosso país. Cordial abraço!

      • Rodrigo Postado em 17/Jun/2015 às 17:17

        (Outro Rodrigo) Fico muito feliz com sua resposta, Tammy. Por vezes atento para que hoje, sim, vivemos a "Era dos Extremos" proclamada por Eric Hobsbawm, o abuso, o excesso, sendo sempre combatido com mais abuso e excesso, virando um círculo vicioso sem resultado positivo algum, sempre havendo por justificativa o: "ele também fez". Precisamos de mais serenidade, olhar objetivo e foco na melhoria, mas não na justificativa. Abraços e fique com Deus.

  13. Leandro Postado em 17/Jun/2015 às 10:49

    Aproveito o ensejo para perguntar ao "Pragmatismo Político": E quando o feminicídio é praticado por menores de idade? http://tasabendo.com/policial/policia-apreende-dois-menores-que-estupraram-e-mataram-menina-de-13-anos/

    • eu daqui Postado em 17/Jun/2015 às 11:33

      Quando feminicidio ou qualquer outro tipo de crime atende aos interesses politicos, então para o interessado não é crime. ESSA É A DIFERENÇA ENTRE INTERESSE POLITICO E IDEAL POLITICO.

  14. Tammy Postado em 17/Jun/2015 às 14:00

    É um absurdo isso. São crimes medonhos. Sou forçada a concordar com o texto quando ele constata que várias pessoas de bem expressam seu repúdio exageradamente violento contra o crime cometido pelo menor e fazem pouco caso do crime cometido pelo playboy. Algumas delas com certeza são cristãs, outras espíritas, outras dizem que são e não pisam na igreja, outras vivem dentro dela, outras são ateus, alguns agnósticos tb... Entretanto, a arma do meu oponente as vezes tb me é conveniente, não é? A relação entre ser playboy e ser cristão parece ser tão intrínseca que chega a parecer um axioma de raciocínio lógico: SE todo cristão é violento, E playboys são violentos, logo TODO playboy é cristão. Incrivelmente, coincidente com o pensamento do outro extremo: SE todo pobre é vítima da sociedade, E menores infratores são pobres, LOGO todo menor infrator é vítima. Não sei aonde vamos parar com toda essa generalização. O que nós queremos afinal? Minimizar o crime de um menor infrator? Sobrepujar o crime do rico? Está errado. Está tudo ERRADO. Não vamos resolver nada querendo "quantificar" o crime final. O crime é crime e pronto. Quando ele é cometido não podemos absolver ou condenar em razão da condição social de ninguém. Parem de ver apenas o resultado final. Precisamos voltar os olhos para a nossa origem. Temos é que nos preocupar com aquela criança na rua pedindo esmolas ANTES dela se revoltar com o mundo e virar uma criminosa. Temos que nos preocupar com a falta de limite que a classe média impõe aos seus filhos a ponto destes se acharem invencíveis e inimputáveis. Depois que eles estão criminosos, eles são apenas isso: criminosos. Cada um percorreu um caminho, mas os dois caminhos passaram pela sociedade por omissão ou por ação. Aí eu vejo essa reportagem até interessante (pois é interessante essa distinção da cobertura da mídia para um preto pobre e um playboy rico, eu não sou cega e estúpida, é lógico que são tratamentos diferentes) e que quando chega no final sai com uma dessas de querer colocar apenas na conta de cristãos a apologia à violência, num reducionismo caricato e numa briguinha espúria que está tomando conta desse país e que coloca cristãos e esquerda como inimigos mortais. Estamos cegos de ambos os olhos se a esquerda também se prestar a esse tipo de discurso.

  15. samuel Postado em 17/Jun/2015 às 14:20

    Parem de chororo!!! 90% da população quer a redução da maioridade penal e sim, sabemos que isso não resolverá o problemas é um passo e ele tem que ser dado... O problema da esquerda e não saber respeitar o desejo da maioria, por isso ela acaba arrebentando com tudo e com todos onde se instala.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 17/Jun/2015 às 14:34

      """""""""""Não resolve os problemas, todo mundo sabe, eu sei também...mas eu quero a redução mesmo assim""""""""""". Olha o naipe dessa coxinhada...

  16. Eduardo Ribeiro Postado em 17/Jun/2015 às 14:32

    O "dimenor" que foi estuprado nas redes sociais, humilhado pela polícia e difamado pela imprensa está solto já. Ele é inocente. Foi pré-julgado por midia, policia e redes sociais, e É INOCENTE. Deu a sorte do verdadeiro culpado se declarar, se não, nem vivo estaria. O adulto, autor de 3 "sacarrolhadas" no peito de uma mulher, em alguns dias estará em Cancun. Ninguém chamou ele de "semente do mal", ninguém deu tapa na cara dele, ninguém questionou a vida sexual dos pais dele, NEM ALGEMADO ELE FOI!!!!!

  17. debora Postado em 17/Jun/2015 às 20:21

    MUito bom texto, parabéns!

  18. Beto Postado em 18/Jun/2015 às 09:49

    Só blá blá blá da mídia, logo logo todos esquecem desses fatos como é comum entre nós brasileiros, e aí daqui a alguns anos aparece um novo fato envolvendo um dos personagens e todos irão falar...novamente, mas ele não estava preso?

  19. Dr. André Araújo Postado em 18/Jun/2015 às 14:09

    Porque relacionar coisas que não são necessariamente ligadas, no caso, as postagens (muitas vezes condenáveis mesmo) sobre os pobres infratores e o posicionamento de uma pessoa a favor ou contra a marcha gay? Não há correspondência intrínseca! Sou cristão, absolutamente contra uma travesti se pendurar numa cruz (é impossível não pensar-se imediatamente em Jesus) em meio a uma parada gay onde predominam comportamentos mundanos e pecaminosos (para quem acredita na doutrina cristã)! Hoje em dia, querem instalar uma ditadura do homossexualismo. Ninguém pode manifestar-se contra, mas os GLS's podem fazer manifestações como bem entenderem, né? Aqui nesse país, estão forjando a ideia de que quem é de esquerda tem que ser contra a igreja e a fé cristã e favorável ao casamento gay e a manifestações onde é cometido um verdadeiro atentado ao pudor. Sou absolutamente contra a intolerância, mas tolerar não significa ser obrigado a apoiar e ser proibido de manifestar-se, pacificamente, contra! Jamais vou apoiar que uma pessoa seja mal tratada, apedrejada ou humilhada de qualquer forma por ser negra, pobre, favelada ou homossexual, mas não abro mão de manifestar meu pensamento, de forma civilizada e educada, mas dizendo se sou contra ou a favor e fundamentando. Sou absolutamente contra a ideia de que o homossexualismo é tão normal quanto o heterossexualismo. Um gay, por mim, pode frequentar a mesma escola, a mesma igreja, o mesmo ambiente de lazer ou trabalho de o hétero, etc, e sem sofrer nenhum tratamento discriminatório, por questão de civilidade e respeito, mas não podem proibir-me de dizer aos meus filhos que o normal é ser hétero e que, perante a doutrina cristã, que eu procuro seguir, deve-se sim amar, perdoar, aceitar o outro, mas isso não significa dizer que tudo que o outro faz é correto! Perante a doutrina cristã, homossexualismo é pecado, ou seja, é errado, mas os héteros também cometem erros e pecados, então, que ninguém atire pedra em ninguém!

  20. Elias Alves Feitosa Postado em 19/Jun/2015 às 20:00

    Não sou cristão, respeito todas as manifestações religiosas, acho q todos o segmentos organizados podem se manifestar, porém acho q essas apresentações do movimento guei só aumenta a rejeição e não contrui em nada com a causa principal do movimento. Quanto a redução da maioridade penal sou contra, porém sou favorável ao aumento do tempo de internação para no mínimo oito anos. A mídia inescrupolosa vive de audiência, e a indignação com a morte do médico da muito mais ibope. Infelizmente a vida de quem tem uma status social melhor vale mais e desperta mais interesse do público em geral

  21. John J. Postado em 23/Jun/2015 às 01:14

    Pena de morte para esse idiota. Se fez com uma, poderá fazer com outras. Redução não vai resolver mas vai diminuir muito os crimes dos "demenor". Nossa leis são feitas para serem burladas. Nossos políticos são em boa parte "bandidos travestidos de políticos" e jamais deixarão que se façam leis que punam de verdade, sem deixar brechas para que eles se livrem do rigor da lei. Deveria haver uma só lei para todo, sem mencionar idade, que puna o crime de acordo com a condição do réu e não da idade ou condição social dele

  22. José Postado em 27/Dec/2015 às 12:38

    O texto é claro na sua intenção, comparar o tratamento dado a um playboy mal caráter e a um negro menor favelado presumivelmente assassino,pelas forças do estado. A diferença é clara e visível nesta e em outras milhares de situações. A maioria dos jovens favelados, negros ou brancos, não estão envolvidos necessariamente com a bandidagem e atos criminosos. Essa é uma generalização perigosa.

  23. Daniel Postado em 04/Mar/2016 às 11:10

    Mas teve matéria no Fantástico http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2015/06/video-mostra-preso-por-agressao-na-gavea-em-episodio-violento-em-posto.html

  24. Daniel Postado em 04/Mar/2016 às 11:11

    02/03/2016 - pedido de habeas corpus negado pela 3ª vez http://www.jornalfloripa.com.br/noticia.php?id=2602029

  25. Eduardo Postado em 17/Jun/2015 às 00:30

    Concordo.. texto completamente apaixonado como intuito de causar a discórdia. Menciona comentários no facebook nao sei de quem, nem quando, e ainda termina com: "pessoas como o playboy da Gávea que, pelo perfil, deve ter participado das marchas contra a corrupção, em defesa da meritocracia". Ou seja, se voce votou no Aécio voce é igual a esse cara. Mas se voce é uma pessoa iluminada, estudada, o suprassumo da sabedoria e evolução espiritual, entao voce é um de nós , petistas, que acha um absurdo crucificarem o pobre garoto pobre que só se defendeu da sociedade malvada que botou a faca na mão do muleque que acabou com a vida do médico provavelmente tucano e sonegador, como bom profissional liberal. Eu até gostava de algumas materias desse site por trazer um ângulo que nao se encontra na grande mídia, mas a paixão e cegueira que vejo aqui é lamentável.

  26. paulo Postado em 17/Jun/2015 às 02:19

    Não se trata de incentivar nada. Entenda o texto e a crítica. A justiça tem de dar respaldo para ambos e tratamento igual com a lei punindo quem for sem diferenciação. Queria ver se fosse um pobre que tivesse deixado a moça na U. T. I se já não estariam pedindo pena de morte. Parem de ser hipócritas. Entenda o texto e só uma crítica como o estado e a classe social tem tratamento diferenciado pelo mesmo crime.

  27. B. Ferreira Postado em 17/Jun/2015 às 09:01

    Cara, quanta dificuldade de entender um texto, hein? O que se discute aqui é o fato de que ambos os personagens acima cometeram delitos graves, repugnantes, mas só um deles foi escancarado na mídia como mal feitor, como menor de péssima conduta por ser de classe inferior ao branco da imagem a esquerda que NEM ALGEMADO ESTÁ.

  28. Alexandre Bolfarini Postado em 26/Jun/2015 às 00:31

    Basta verificar as redes sociais, meu caro. No caso do adolescente, que em verdade era inocente, pediram sua cabeça nos facebooks da vida. No caso do Playboy, pouco se falou, não houve a indignação pela impunidade (mesmo sendo ele liberado, a despeito da brutalidade do crime que cometeu e de seus péssimos antecedentes). Isso não se dá simplesmente porque são as pessoas más. Isso se dá porque são as pessoas manipuláveis. Más são as pessoas que compreendem ou têm meios de compreender tais mecanismos e, ainda assim, a eles são coniventes ou os fomentam, tais como os detentores do poder midiático, políticos que vendem o mofado discurso do enrijecimento das leis penais como panaceia para a violência no Brasil (como se fosse tão simples assim "resolvê-la"), escrotos riquíssimos que se cercam em seus blindados e pintam em cores mais contrastantes ainda esse país, e por aí vai. O texto, infelizmente, nada tem de achismos. É a mera constatação, lúcida e detida, da realidade. Ela é dolorosa, mas é a realidade. Cabe a você, meu caro, a escolha. A verdade ou a ilusão.

  29. felipe Postado em 17/Jun/2015 às 09:17

    Paulo, você leu o texto???? o menor citou assassinou uma pessoa.... A lei vai proteger o menor que vai ficar no maximo 3 anos em uma unidade socioeducadora e estará livre o outro a mesma coisa, terá um pequena pena (ou não) mas depois que sair vai fazer a mesma coisa de novo, por isso para mim, independente de idade ou classe social, se for comprovado ou se ele confessou ambos pegariam prisão perpétua e deviam trabalhar para pagar sua estadia na cadeia. Naro e Eduardo, concordo com cada palavra de vcs.

  30. Eduardo Ribeiro Postado em 17/Jun/2015 às 10:05

    Acho que você que não leu. """"""No dia 02 de junho, outro menor se apresentou à polícia, confessou a participação no crime e inocentou o primeiro menor de qualquer culpa. """""""

  31. Eduardo Ribeiro Postado em 17/Jun/2015 às 10:45

    "Anagrama do mau-carater supremo" está sangrando muito fácil hoje...não me sinto mentindo...nem errando...me sinto muito preciso hoje, em sintonia com a verdade. Vejo muita mágoa, muito ressentimento...o cara parece um ator de hollywood, Narinho...há uma clara "dissonância cognitiva", entende? Afinal, """"""como é que pode um cara assim ser preso e um pretinho maloqueiro ter sido inocentado? É muita hipocrisia...a matéria não foi justa com os dois casos...foi parcial...foi uma tentativa de lavagem cerebral...e outra: a guria nem morreu...ele não fez nada de errado, quero inclusive que minha filha branca estilo nórdica se case com ele..."""""""""

  32. felipe Postado em 17/Jun/2015 às 11:11

    Deixa esse cara Naro, só ele pensa certo, é a pessoa mais preconceituosa que vi comentando em um site, é odioso e desrespeitoso com todo mundo, fora as besteiras que fala e ainda acha que esta perfeitamente correto.

  33. Eduardo Ribeiro Postado em 17/Jun/2015 às 14:20

    É porque voce pergunta "AONDE?" com uma indignação tal, que parece que estou mentindo. Sendo que você mesmo é um que enxerga um inexistente "maniqueismo" no texto. Somente uma profunda mágoa com a situação geraria uma interpretação tão surreal da situação toda. Mas relaxe, Anagrama...ao menos você não é o único. Tem muita gente com o coração apertado, sendo ferida em suas convicções mais arraigadas, achando o texto absurdo, maniqueista, parcial, hipocrita, lavagem cerebral...você está bem acompanhado. Ao menos em quantidade.

  34. Rodrigo Postado em 27/Dec/2015 às 12:14

    Eduardo, primeiro aprenda a ler. Teu preconceito é tão arraigado que você simplesmente pulou a parte em que se constata que o menor é inocente...realmente a associação entre protestos por meritocracia e crime é desonesta. Mas a tua resposta também é.