Redação Pragmatismo
Compartilhar
Educação 28/Apr/2015 às 11:27
26
Comentários

Alckmin diz que "não há greve de professores em SP" e vira piada na internet

Governador de São Paulo Geraldo Alckmin diz 'não haver greve' de professores no Estado e vira piada nas redes sociais. Paralisação da categoria já dura 43 dias

alckmin greve professores são paulo
Geraldo Alckmin (PSDB-SP) vou a afirmar que não há greve de professores em São Paulo (divulgação)

O sindicato dos professores da rede estadual de São Paulo (Apeoesp) divulgou nota ontem (27) rebatendo afirmação do governador Geraldo Alckmin (PSDB) feita nesta segunda-feira de que “não existe” greve da categoria. Os professores estão parados desde 13 de março e contam, segundo a entidade, com adesão que varia de 50% a 75%. No entanto, o tucano afirmou que na última sexta-feira (24) o índice de comparecimento às aulas foi de 96% dos docentes.

Após participar da abertura de um evento em Ribeirão Preto, no interior, Alckmin declarou: “Na realidade, não existe greve de professores. Os professores estão dando aulas, e os alunos, estudando. A média de falta é de 3%, aumentou 1%, e é de temporários. Então, na realidade, a greve é da Apeoesp. A coisa é diferente”.

Para a presidente da Apeoesp, Maria Izabel Azevedo Noronha, a Bebel, o governador desrespeita os professores em greve, mas as notícias comprovam a abrangência do movimento.

A juíza Luiza Barros Rozas, da 11ª Vara da Fazenda Pública, deferiu parcialmente na última sexta uma liminar em ação movida pela Apeoesp. Com isso, os professores grevistas podem entrar pacificamente nas escolas nos intervalos, conversar com os colegas e afixar cartazes para divulgar a paralisação.

Para amanhã, a Apeoesp convocou os professores a comparecer aos hemocentros de todas as cidades para fazerem doação de sangue. Na capital, a indicação é o Hospital das Clínicas de São Paulo, que fica na avenida Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 255, no bairro Cerqueira César, na região central.

Os professores pedem reajuste salarial de 75,33% e melhores condições de trabalho. Também cobram equiparação salarial.

Alckmin vira piada

As declarações de Geraldo Alckmin sobre a inexistência da greve dos professores em São Paulo provocou reações diversas nas redes sociais. Internautas ironizaram o governador:

greve-sp1
greve-sp2
greve-sp3
greve-sp5
greve4

Leia a íntegra do comunicado da Apeoesp sobre as declarações de Alckmin:

Governador continua desrespeitando os professores em greve

O Governador do Estado de São Paulo continua se repetindo, ora afirmando não haver greve de professores, ora dizendo que ela atinge apenas 1% dos professores ou, ainda, que é uma greve de temporários.

A realidade desmente o governador. Os meios de comunicação já confirmaram in loco que a greve atinge a rede estadual de ensino em todas as regiões do estado e que o número de professores parados supera 50%, chegando em alguns momentos a 70% ou 75% da categoria. Por ordem do Governo, muitas escolas tentam manter uma aparência de normalidade, mas não há atividade regular nas escolas estaduais.

O Governador repete a mesma cantilena de que teria dado aos professores reajuste de 45% em quatro anos (2011 a 2014), mas isto não é verdade. Parte deste índice se refere à incorporação de gratificações (Gratificação por Atividade de Magistério – GAM e Gratificação Geral – GG), sendo que a incorporação da GAM (em três parcelas anuais, entre 2010 e 2012) havia sido negociada no Governo anterior, quando era Secretário da Educação Paulo Renato de Souza.

Descontadas as incorporações das gratificações (cujos valores já eram recebidos pelos professores), o reajuste se limitou a 29,9%, em quatro parcelas. no período em que se registrou uma inflação de 27,77%, de acordo com o ICV-DIEESE. Assim, o pequeno aumento real de 1,6% não recompôs o poder de compra dos salários dos professores.

Diz também que pagou R$ 1 bilhão em bônus aos professores, o que também não se comprova. Na realidade, segundo dados do próprio Governo, apresentados perante o conselho fiscalizador do FUNDEB, foram despendidos R$ 606 milhões em abril e serão pagos outros R$ 306 milhões em setembro. Um pequeno “erro” de quase 9% nas contas.

Mas isto não é o mais importante. O fato é que o bônus não beneficia todos os professores e não é política salarial. Queremos que os valores gastos com bônus sejam convertidos em reajustes salariais para toda a categoria.

Não importa se o Governador fica nervoso a cada evento onde encontra professores em greve. Vamos continuar presentes em todos esses momentos para lembrá-lo de que está em dívida conosco e que nossa greve vai continuar até que o Governo Estadual apresente propostas que possam ser analisadas pela nossa categoria.

informações da RBA

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. André Anlub Postado em 28/Apr/2015 às 13:20

    Não existem comentários ou o Alckmin passou por aqui?

    • deisi Postado em 28/Apr/2015 às 16:13

      O Alckmin do PSDB, não aparece um coxinha para comentar, fogem todos!

    • Jadir Postado em 08/May/2015 às 23:20

      No tucanistão tudo é perfeito, a educação é linda e maravilhosa, os professores ganhma bem, os alunos aprendem muito, a Noruega, a Finlandia é café pequeno, os alunos estudam muito pois a cultura de mais de 20 anos criou neles a reponsabilidade nos estudos, isso está incutido nos alunos, os pais dos alunos tem consciência dessa necessidade pois passaram pelo mesmo processo, não há lacunas na formação dos alunos por que nas escolas não há falta de professores e quando porventura falta um professor tem o substituto por jamais os alunos podem encerrar o ano sem ter tido todas as aulas 200 dias letivos, os professores do tucanistão não podem ter acúmulo de cargos, ganham bem e se dedicam 1/3 fora da sala de aula para corrigir trabalhos, fazer e corrigir provas, corrigir apostilas e devolvê-las aos alunos, pois são gastos 140.000.000 por semestre para imprimir esse material e jamais podem distribuir aos alunaos e não ter tempo para fazer a correção, vejam bem um professor com 40 horas por semana, se dedica 32 aulas dadas com os alunos, 2 aulas por semana são 16 salas X 40 alunos são 640 alunos, 640 provas, 640 trabalhos, 640 apostilas, 16 diários, e ainda tem uma secretária eletrônica que queriam enfiar guela abaixo aos poucos para que todos fizessem quietinhos. No tucanistão o professor que tem dois cargos tem 40 horas em um e 25 em outro, são 1.040 alunos, todos os professores do tucanistão conseguem fazer o milagre e corrigir 1.040 provas, 1.040 apostilas, jamais pode distribuir esse material e não corrigir e devolver o alunos, uma vez que no tucanistão jamais pode jogar um de dinheiro público centavo fora, aqui a coisa é séria, as empresas que prestam serviços para o tucanistão jamais fizerma serviços ruins, a ética em primeiro lugar, os alunos não podem ser prejudicados são os futuros cidadãos do páis, os trabalhos das empresas são perfietos e fazem sempre por um preço muito baixo para ajudar a população, afinal elas tem um senso de cidadania refinado e jamais levam vantagens, as empresas de limpeza nunca fecharam e nunca deram o cano nos funcionários simples e trabalhadores que limpam as escolas na maior correria e nunca são explorados. Em mais de 20 anos mudou a cultura, por meio da educação de qualidade, acabou com a violência, é inadmissível para um goveno sério gastar mais dinheiro com cadeia do que com educação, a violência e o respeito foi conquistado, poi em 20 anos muda-se uma mentalidade de uma geração.Não há falta de água, por que o governo tucanistão é estratégico trabalha até as 22 horas e consegue prever tudo, por isso tomou medidas com relação a isso, por isso não vai ter falta de água, assim como não há greve, todos acreditam no discurso do governo tucanistanês, os joranis só falam a verdade, eles enviam para cada escola de graça para passar a boa informação sem interesses, uma vez que vale mais a cidadania para que cobrar os jornais, assim o governo não corre o risco de ser acusado de comprar a mídia como fez o Aécio. que lindo, nesse Estado os direitos são preservados, uma vez que em uma democracia é necessário ter direitos e deveres, uma coisa não exite sem outra e jamais se pode ter privilégios em detrimento dos direitos à dignidade.tudo bonitinho e cheiroso, que país lindo.

      • Jadir Postado em 08/May/2015 às 23:29

        Desculpe pelos erros, meu teclado está com problemas, quando digito algumas letras, elas são engolidas ou trocadas ou fica faltando.

  2. Eduardo Ribeiro Postado em 28/Apr/2015 às 16:03

    Sempre lembrando porque faz bem: eleito com ampla maioria aqui em SP, dando mais 4 anos para a já longa relação sado-masoquista entre PSDB e povo de SP. Nunca um povo levou tanto tapa na cara e achou bom/pediu mais quanto o povo daqui de SP em relação ao PSDB.

    • felipe Postado em 28/Apr/2015 às 17:03

      Olha da mesma forma os que elegeram o PT, para mim nenhum presta, os voce esta feliz com o gov Dilma? ano q vem tem eleição e 2018 tambem, vamos votar consciente e tirar essa corja do poder PT e PSBD nunca mais.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 28/Apr/2015 às 17:12

        "Da mesma forma"...ok.

      • Paulo Figueira Postado em 28/Apr/2015 às 17:26

        Em 2018 Lula presidente

      • Eduardo Ribeiro Postado em 28/Apr/2015 às 17:51

        Se papai voltar em 2018 prevejo suicidios em massa...a coxinhada não suportaria mais esse golpe.

      • RafaeL Postado em 28/Apr/2015 às 18:28

        felipe, não estou tão feliz com a Dilma, mas com certeza, estarei muito feliz ao votar no PT nos próximos anos. [em quem você votou (presidência) ano passado?]

    • Jadir Postado em 08/May/2015 às 23:23

      É que aqui em São Paulo, os professores de filosofia e sociologia fazem doutrinação marxista rsrsr por isso ele ganhou com 75% dos votos.

  3. Thiago Teixeira Postado em 28/Apr/2015 às 18:33

    A Mídia Golpista escrota paulistana omite tanto os fatos que até o governador está acreditando que está tudo bem. Crise é PT, o resto a gente pode tirar se achar melhor.

  4. carlos Postado em 28/Apr/2015 às 19:44

    O Alkimin não mentiu em momento algum. É que ele só assiste a Globo. Então não tem como saber da greve.

  5. deisi Postado em 28/Apr/2015 às 19:50

    Assiste a Globo lê a Folha, está por fora o governador, merece um desconto. Sabe de nada o inocente!

  6. José Ferreira Postado em 28/Apr/2015 às 22:32

    Eu conheço funcionários de escolas estaduais (uma delas é a minha irmã). A greve realmente existe, mas é mínima é não chega a atrapalhar o andamento das aulas.

  7. enganado Postado em 28/Apr/2015 às 22:54

    Agora sim pode se constatar que o PSDB/DEM/Direita/... não chegados a Educação/Saneamento/rede gRoubo/ojênioboechatÕ ((tá mudo sobre o assunto. Se fosse pra falar mal do PT/DILMA/LULA começaria o besteirol as 5:00 h da manhã))... etc; pois gostam mesmo é de GRANA e ainda por cima ROUBADA. Este é o 2o. Caso de governos-tucano que trata o ensino como se fosse "Bosta" ((o palavreado é esse mesmo)). Será que esqueceram o que o ((futuro candidato a presidente) Beto Richa fez o mesmo com os professors no Paraná? E o ditador dos Gaúchos qdo falou que os professores gaúchos deveriam pedir Piso-Salarial em lojas de materiais de construção. Penso que esta resposta deveria falar para a MÃE dele, visto que quem responde desta forma é um grandíssimo fdp. Então Geraldo Alckmin quer dizer então que o seu diploma de médico foi tirado nas coxas, COLANDO nas provas. Estudar pra que? Ou seja, entro para o PSDB e roubo a vontade porque não vai dar nada mesmo, porque não sou PT, né! Ficar burro para o PSDB ajuda em muito os EUA/iSSraHell porque ajuda a não entender a putaria/mal que estão fazendo na minha Pátria, ou seja, qto mais burro melhor; roubo e os bobos ainda vão para a Avenida Paulista me defender, com auxílio dos estrangeiros: Bolsonaro/irmão dele/cel. Telhada/cel. Metralha/ ... ((o que não faltam são apátridas)). Concluindo: Estudar não serve para porra nenhuma, basta ser Tucano no PSDB e assim me dou bem na vida e fo**-se o mundo!

    • Thiago Teixeira Postado em 29/Apr/2015 às 07:39

      Boechato é tão canalha que sai por ai dizendo que odeia políticos, que também não gosta do PSDB mas passa 90% de seu programa do rádio falando da Dilma e 100% do seu tempo na TV a favor do golpe.

      • enganado Postado em 29/Apr/2015 às 10:33

        Caro Thiago Nota 10!

  8. Eddie Postado em 29/Apr/2015 às 00:22

    Ah, esse Geraldo AlcKKKKKKKmin!!!

  9. Salomon Postado em 29/Apr/2015 às 06:25

    Votam no Geraldo, elegem o Serra, ferram com São Paulo, querem o Aécio, f. com o Brasil, se mudam para Miami e deixam a conta para os bovinos.

  10. Rodrigo Postado em 29/Apr/2015 às 10:06

    (Outro Rodrigo) Ué, ele apenas está fazendo o que virou moda na política, independentemente do partido: negue, negue e negue, até que a negativa pareça verdadeira ao incauto, ao apaixonado. Não defendo, não admiro, nem tolero a conduta, que, na boca dele e de tantos e tantas mostra-se ridícula, escarnecendo da população. De outro lado, sim, apenas atento para o fato de ser uma conduta recorrente, criticada pelo tucano quando é um petista a cometê-la e criticada pelo petista quando é um tucano a cometê-la, ou seja, indignação seletiva, binarismo, maniqueísmo... Mais do mesmo.

  11. poliana Postado em 29/Apr/2015 às 17:30

    ACABEI DE VER O JOSE LUIS DATENA COLOCANDO A CULPA DA GREVE DOS PROFESSORES DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE SÃO PAULO, NA DILMA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! REVOLTANTEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! NOJOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

    • Thiago Teixeira Postado em 30/Apr/2015 às 07:12

      Você tá brincado ... era só que me faltava.

      • poliana Postado em 30/Apr/2015 às 11:26

        sério thiago. ele ironizou o lema "pátria educadora", e questionou dilma a respeito da greve dos professores do estado de sp. isso, ele dividiu a tela em duas e de um lado mostrou os protestos em curitiba, e do outro uma ação da polícia militar de sp na cracolândia da cidade. aí qdo ele falava do conflito na cracolândia, falou em tom irônico: "mas n disseram q a cracolândia tinha acabado"!? (obviamente dando um pitaco em haddad)...e aí culpou dilma pela greve dos professores em sp e no pr. FOI ASQUEROSO!!!! NOJENTO!! REVOLTANTE!!!!!!!!!!!!!!!!

  12. Roberto Pedroso Postado em 30/Apr/2015 às 23:15

    Vemos que desde a gestão desastrosa de Paulo Renato Souza, ministro da educação do governo FHC que foi responsável por cortar verbas das instituições federais à época em que foi ministro ,passando pela inabilidade de Mario Covas ,quando este foi governador do estado de São Paulo,quando houve a histórica greve dos professores da rede estadual de ensino e sua atitude truculenta em colocar a PM para rechaçar os manifestantes grevistas(Covas usou um artificio contestável quando foi tentar atravessar pelo acampamento montado pelos professores na Praça da Republica que se localiza em frente ao prédio da secretaria estadual da educação e assim entrou em enfrentamento e choque direto com os manifestantes,atitude questionável por parte de um chefe de estado) e vemos agora a mesma inabilidade e inépcia em tratar com os profissionais da área da educação publica novamente em SP ,enquanto no Paraná o governo se apressa em mudar as normas e diretrizes do fundo de pensão dos professores do estado o que esta gerando parte desta insatisfação dos docentes da rede estadual de ensino,o PSDB e sua inabilidade e inépcia galopante,sendo mais uma vez demonstrada e assim a triste história se repete e os incompetentes administradores públicos como de costume fazendo ouvidos moucos ao clamor legitimo de uma categoria profissional tão desrespeitada e aviltada em nosso País.Agora me pergunto onde estão os manifestantes paulistanos que cobram por ética e moralidade e bradavam contra a corrupção?não se dignam a prestar apoio a greve dos professores no estado ?talvez estes manifestantes que clamam pelo "Fora Dilma"não se interessam pelos rumos da Educação publica do estado.

  13. fernando fernandes Postado em 01/May/2015 às 11:40

    Qdo brasileiros irem protestar na casa dos politicos, oubqdo politicos tiverem receio de sair de casa com medo da populacao, ai sim o brasil muda !