Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 26/Mar/2015 às 10:41
42
Comentários

Médica negra é alvo de racismo: "estamos acostumados com outro padrão"

Médica é alvo de racismo por ser negra e usar “dreads” no cabelo. Integrante do programa Mais Médicos, Thatiane Santos da Silva ouviu de secretária de Saúde de Santa Helena (PR) que seu cabelo “exalava um cheiro forte” e que os pacientes estão acostumados com outro “padrão” de médico

médica negra racismo cuba
Médica brasileira, negra, formada em Cuba e integrante do Mais Médicos é alvo de racismo. Secretária acusada foi temporariamente afastada (divulgação)

Thatiane Santos da Silva enfrentou uma situação nova e desagradável poucos dias atrás. Graduada em 2012 na Escuela Latinoamericana de Medicina (Elam), em Cuba, a jovem gaúcha de 30 anos acusou sua chefe em uma cidade do interior do Paraná de ter praticado racismo contra ela em pleno ambiente de trabalho. Agora, pretende levar adiante o caso para tentar punir a primeira profissional acusada de atitude preconceituosa desde que o programa Mais Médicos foi iniciado no Brasil, segundo o Ministério da Saúde.

Thatiane, médica clínica-geral em Santa Helena, pequeno município de 23 mil habitantes localizado a pouco mais de 600 quilômetros da capital paranaense, Curitiba. “Foi uma atitude racista vergonhosa. E achei que fosse realmente necessário expô-la a toda a população.”

Na tarde do último dia 19 de março, Thatiane se reuniu com a secretária municipal de Saúde da cidade, Terezinha Madalena Bottega, para apresentar seu organograma de trabalho. Entretanto, a reunião que seria para falar sobre trabalho subitamente se transformou em um ataque direto à sua aparência física, mais especificamente a seus longos cabelos com dreadlocks – os populares “rastas”, segundo relato de Thatiane.

Em carta enviada ao Ministério da Saúde para denunciar a funcionária, Thatiane afirmou que, tão logo entrou na sala da secretária da cidade, Terezinha lhe comunicou que “sentia muito falar sobre isso, porém havia um problema: meu cabelo.”

Segundo a médica, a secretária justificou que a população da cidade, “principalmente por ser formada por descendentes de germânicos”, estranhava seus dreadlocks, alegando que os pacientes estavam acostumados a um padrão visual entre os médicos. Terezinha ainda teria lhe chamado a atenção para o odor das madeixas, que, segundo ela, “exalava um cheiro forte”.

Secretária de Saúde é afastada

A secretária da Saúde de Santa Helena foi afastada pelo prefeito Jucerlei Satoriva (PP), que determinou a abertura de uma sindicância para apurar a conduta da assessora. O edital do afastamento da secretária Terezinha Madalena Bottega foi publicado no “Diário Oficial” eletrônico do município na última quarta-feira (25), após o Ministério da Saúde cobrar explicações da prefeitura sobre o caso. O ministério deu prazo de cinco dias para o município se manifestar. Caso contrário, a pasta informou que a prefeitura estará sujeita a sanções no âmbito administrativo do programa Mais Médicos, do qual a médica faz parte.

A secretária se defendeu das acusações e disse que “orientou” a médica sobre o risco de ela sofrer preconceito por parte de pacientes, mas negou ato de racismo. Na segunda-feira, o prefeito da cidade, que foi colonizada por alemães e italianos, havia dito que iria “acolher bem” Thatiane e que o comentário da secretária teve o objetivo de “proteger a médica”.

Último Segundo e Folhapress

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. PT4ever Postado em 26/Mar/2015 às 11:12

    Vergonha! A racista é também covarde e cínica, merecia uma punição formal.

  2. José Ferreira Postado em 26/Mar/2015 às 11:48

    As pessoas já fazem comentários "enlatados" e já classificam como "racistas" sem fazer a devida análise. Muitos tratamentos (alisamentos, permanentes e outros tipos de tratamentos capilares), aplicados em diversos tipos de mulheres, fazem que os seus cabelos tenham um odor desagradável. Um bom exemplo são os alisamentos feitos com formol que, apesar de proibidos, ainda são feitos no Brasil.

    • Robert Bagramian Postado em 26/Mar/2015 às 14:59

      Não ferra Zé...racismo é racismo, com formol ou sem...!!!

    • Tali Postado em 26/Mar/2015 às 15:02

      Pois é, mas não é o caso. Dreadlocks não utilizam química nenhuma.

      • Alexandre Postado em 26/Mar/2015 às 15:12

        ENTAO É FALTA DE HIGIÊNE MESMO , OQUE POR SI SÓ JÁ É RUIM, AGORA PARA UMA MÉDICA É MUITO PIOR AINDA.

      • Valter Augusto Postado em 26/Mar/2015 às 16:01

        Eu NUNCA pus nada de químico nas minhas dreadlocks.Cheiro ruim?Essa é a desculpa mais besta que já ouvi!

      • B. Ferreira Postado em 03/Jul/2015 às 13:45

        Esse Alexandre é um desmedido, não manja nada de dread e quer pagar de entendedor. Cala a boca, please!

    • Rosana Postado em 22/Dec/2015 às 23:23

      Meu caro, então me explique o que aconteceu então

      • Roberto Vital Anau Postado em 03/Jan/2016 às 21:11

        O que aconteceu? R-a-c-i-s-m-o. Precisa desenhar?

  3. Revoltado Postado em 26/Mar/2015 às 11:48

    Oi? Não entendi a relação do cabelo com a prestação de um serviço público de qualidade. Se for assim, homens peludos não poderão ser médicos, pois os europeus não estão acostumados com o odor corporal de seres humanos. Porra, eles são os que mais fedem. Italianos e alemães tomam mais banho q a gente? Vá para Inglaterra e veja se ela poderá ser considerada a cidade sorriso como Niterói! Esta não foi colonizada por europeus teuto-anglo-franco-ítalo-é-o-caralho. O mais abjeto é tentar justificar o preconceito. Sugestão ao Sul do País, eu apoio o movimento separatista de vcs, pois vc não fazem diferença nenhuma. Apenas são simulacro da cultura européia como a maioria. Mesmice cultural. Patológico. Fodam-se. Sou brasileiro e não sou obrigado a aceitar esse tipo de atitude. Ja que vcs são "BI"nacionais, vão para Europa. Exxcrotos.

    • Luiza Postado em 26/Mar/2015 às 12:50

      Ainda que eu concorde com a escrotice do comportamento com relação à médica da reportagem, cuidado com teus próprios preconceitos, "Revoltado". Não apenas o "movimento separatista" é constitucionalmente proibido, ele é fruto da ignorância doente de uma minoria, e apoiá-lo - não importa por que motivo - é, ao mesmo tempo, tão proibido e ignorante quanto idealizá-lo. Xenofobia é tão errado quanto racismo, querido. Favor não enfiar todo o sul no mesmo saco de imbecis. Nossa democracia é tão vasta, e o Brasil tão maravilhoso, que defendemos inclusive teu direito de ser idiota.

      • Marcello Souza Postado em 26/Mar/2015 às 14:37

        Você é, de longe a pessoa mais sensata aqui. Parabéns pelo comentário. =D

      • André Anlub Postado em 26/Mar/2015 às 15:01

        Qualquer "parabéns" aqui seria parco! mas mesmo assim deixarei o meu: Parabéns!

      • Haroldo Postado em 26/Mar/2015 às 15:42

        E lembrando: a menina ofendida é GAUCHA!

      • Daniel Postado em 26/Mar/2015 às 16:32

        Concordo com o Marcello: Sensatez é contigo mesmo. Parabéns .....

    • Alexandre Postado em 26/Mar/2015 às 15:13

      Poder poder , pode, oque não pode é estar com falta de higiêne pessoal.

      • poliana Postado em 26/Mar/2015 às 15:26

        como vc sabe q ela tem problemas com a higiente pessoal? vc a conhece? cheirou o cabelo dela pra saber se tem um cheiro forte??? não né? é melhor fingir q nada aconteceu, e o q o problema é realmente a higiente pessoal da profissional, não é seu hipócrita!? como dói na sociedade saber q existem médicos negros hein? ou qq profissional negro bem sucedido!!!! impressionante!!!!!

      • Eduardo Ribeiro Postado em 26/Mar/2015 às 17:21

        Alexandre deu uma boa cheirada nos cabelo da médica ou está convenientemente comprando barulho de gente racista?

      • Mario Postado em 27/Mar/2015 às 09:14

        mds mas tu só ta falando merda

      • Roberto Vital Anau Postado em 03/Jan/2016 às 21:13

        Você é que não pode estar com a falta de higiene mental que demonstra aqui. Não estava lá, não sabe de nada, compra a fala da racista e já quer condenar?!

    • beto Postado em 26/Mar/2015 às 15:59

      Deixa de ser cínico pelos corporais podem ser lavados todos dias, dreads não, o que faz com que sejam atrativos as mais diversas cepas de fungos. Tu quer uma cultura de fungos em cima de você durante uma consulta medica o problema é seu, eu acredito que devo ter um atendimento de outro padrão. Podem me acusar de racismo, minha consciência esta limpa pois PARA MIM nao se trata de raca e sim dos possiveis agentes patologicos presentes em qualuqer dread seja de uma pessoa de pela clara ou escura. Se alguem com que entenda do assunto assumir não haver perigo de contágio não teria problema algum em me consultar ou tratar com a profissional

    • Dida Dias Postado em 26/Mar/2015 às 22:51

      Em tempo: a médica é gaúcha e no Brasil, com exceção dos índios, somos TODOS descendente de europeus.

      • renato Postado em 27/Mar/2015 às 12:42

        Dida, errado. Japoneses, coreanos, chineses, africanos, árabes, persas, judeus ( como eu) e mais um monte de gente, não somos europeus...Você ficou tão empolgada com o guarani kaiowa que esqueceu que o mundo não é só a europa

      • Roberto Vital Anau Postado em 03/Jan/2016 às 21:16

        Parece que você esqueceu SÓ dos africanos. Detalhe insignificante, né? Sem falar dos asiáticos... latino-americanos... TODOS?!

    • Dida Dias Postado em 26/Mar/2015 às 22:52

      Primeiro, lamento o ocorrido com a médica. É inaceitável e não representa um pensamento único no sul. Segundo, as pessoas estão doentes e se acham no direito de falar tudo o que pensam, por mais estapafúrdios que sejam seus conceitos. Obrigada, Luiza, por sua sensatez. Tenho 50 anos, me relaciono todos os dias com inúmeras pessoas entre amigos, conhecidos, clientes, etc. e posso dizer que não conheço, nem nunca conheci mais do que duas pessoas que apoiam ou se interessam pela questão separatista. Racismo e preconceito existe em algumas cidades mais que em outras, assim como em qualquer Estado brasileiro ou país. Não se pode generalizar a ocorrência do racismo e do preconceito assim como você, REVOLTADO, faz no seu comentário. O fato de morarmos no sul não nos faz racistas ou separatistas. Não entendi a "mesmice cultural" tendo em vista a miscelânea de costumes existentes e que acabaram por criar culturas híbridas de grande riqueza, assim como em todos os Estados brasileiros. Existem, sim, comunidades xenófobas, com visão senhorial do mundo, mas daí a generalizar e dizer que os "sulistas" são o simulacro da cultura europeia demonstra desconhecimento dos costumes locais e de outros lugares do Brasil onde imigrantes de diversas origens se instalaram, inclusive no Estado do Rio de Janeiro. E para sua informação, REVOLTADO, temos sim, o costume de tomar banho diariamente, mesmo no inverno de 3 ou 4 graus. E quanto à Niterói, prefiro a cidade do Rio de Janeiro, muito mais charmosa e calorosa. E "não sou obrigada a aceitar esse tipo de atitude" preconceituosa em relação à médica e seus dreads, nem ao povo gaúcho, catarinense e paranaense. Você fez exatamente aquilo que critica, só que com ódio. Seja feliz, em Niterói.

  4. Brunno marx Postado em 26/Mar/2015 às 14:19

    PSDB 45 - DIREITA - CENTRO DE DIREITA - CONSERVADORES: Não se conformam com medicos negros;engenheiros,politicos,...eles querem os negros sempre abaixo deles: gari,empregadas domesticas,jardineiro,lixeiro,...

    • Alexandre Postado em 26/Mar/2015 às 15:15

      que viagem louca essa que vc desenhou Brunno marx................kkkkk Esse que vc fumou e´dos bons hem?? Me passa o numero do seu fornecedor kkkkkkkkkkkk

  5. poliana Postado em 26/Mar/2015 às 15:03

    "a secretária justificou que a população da cidade, “principalmente por ser formada por descendentes de germânicos”, estranhava seus dreadlocks, alegando que os pacientes estavam acostumados a um padrão visual entre os médicos"......dra. tathiane, leve esse caso adiante, processe sim essa estupidez humana. e esnobe esses "germânicos"..manda essa gentinha ir lá pra alemanha atrás dos médicos alemães...acho q eles n precisam de vc não, hein!!! ô gentinha nojenta essa do sul viu...te contar....

    • Rodrigo Postado em 26/Mar/2015 às 16:00

      (Outro Rodrigo) A princípio eu ia dizer que, por vezes, não sentimos nosso próprio cheiro, Poliana. Eu, mesmo, após dica de pessoa próxima é que busquei dermatologista, este me recomendando, após o banho, aplicar "Leite de Magnésia" nas axilas, antes do desodorante (funcionou muito bem). Se, de um lado, ninguém tem o direito de trazer desconforto aos demais com seu particular cheiro (o que era o meu caso), de outro não posso concluir que necessariamente seja o da mulher em questão. Especialmente face à fala afirmada à Secretária. Quem não quer ver o que julga diferente (esquecendo-se de que, ele próprio, é diferente para o outro), que fique em casa se olhando no espelho. E, em não querendo aceitar o diferente, em o discriminando, que não reclame da sanção legalmente cabível.

  6. poliana Postado em 26/Mar/2015 às 15:30

    jura q vcs são brasileiros???????? n parece, querido xiru!!! vcs vivem arrotando q são alemães!!!! q brasileiros só no rg!!!! inclusive na copa do mundo, vi várias matérias em jornais mostrando a torcida dos gaúchos pros alemães!!q coisa não!!! outra coisa, aí no sul tb existem negros, sabia?????!!! olha essa médica da matéria! ela é gaúcha!! vc já ouviu falar em daiane dos santos? sheron menezes? vinicius romão? neuza borges? fernanda garay???? ronaldinho GAÚCHO!!?? sabe o q todos esses tem em comum com vc????? SÃO GAÚCHOS TB!!!!!!!!!!!!!! q coisa não!!!!!!!!!!!!

    • beto Postado em 26/Mar/2015 às 16:06

      Whaaaat? Que Poliana? Não entendi teu comentário já q existem negros no sul não pode se manter a cultura proveniente da colonização italiana e germânica? Desculpe poliana, apesar de te respeitar como um igual esse teu ódio tem lhe deixado um pouco ignorante.

    • poliana Postado em 26/Mar/2015 às 16:15

      manter a cultura, pode sim, beto. o q não pode é ser racista ao extremo, e achar q é um povo europeu de nascença e superior a todos os demais! dignos de pena vcs sulistas. a ignorância é toda de vcs, e n minha.

    • beto Postado em 26/Mar/2015 às 17:00

      a ignorância é toda de vcs, e n minha... pelo jeito preconceito nao eh um sinal de ignorancia para voce, visto que generaliza sobre o sul em todos seus comentarios mas nao para pra refletir no peso de suas palavras. Ja o pessoal do sul, nao importa quem for, e ignorante pelo simples fato de ser do sul branco e de descendência europeia, isso me lembra tanto algo que voce sempre critica. Seria poliana va se tratar que eu nao sei de onde tu es e nao quero saber para nao repetir o mesmo preconceito que tu repete nos teus comentários. Serio poliana eu leio e releio meus comentarios nao so aqui como no meu dia a dia, voce deveria fazer o mesmo, se o fizer e mesmo assim nao encontrar um pingo de intolerencia entao sou eu que peco desculpas pela minha falta de inteligencia e discernimento sobre certo e errado. Esperando nao entrar mais nessa discussão pra mim dada como perdida lhe desejo uma boa tarde

    • poliana Postado em 26/Mar/2015 às 17:02

      ok beto..passar bem..boa sorte na sua vida tb...e n s preocupe comigo. estou muito bem, graças a deus. desculpa se n tolero hipocrisia!

    • Dida Dias Postado em 26/Mar/2015 às 23:32

      O cara Xiru foi mal, falou besteira, mas por que você está generalizando? Aqui, quando um lugar se identifica como italiano ou alemão, chamamos de "colônia". A maioria dos gaúchos rejeita essa "europeização" cheia de soberba e que se vê como melhor que os que não tem o sobrenome italiano ou alemão. São uma minoria de localidades. E a maioria de nós é descendente de tantas nacionalidade que nem nos identificamos com nenhuma. Volta e meia aparece alguém querendo identificar uma cidade com alguma etnia e querendo "fundar" uma tradição, mas não cola, até porque isso é falso. Os gaúchos rejeitam quem diz "na nossa família é tudo alemão" tendo nascido aqui. Somos, no Brasil todo descendentes de europeus, africanos, índios, asiáticos, árabes e sei lá mais o qual etnia, o que se traduz em "brasileiros". Assim como vocês não gostam dessa postura, nós aqui também não gostamos. Então, por favor, não generalize. Xingue só o Xirú.

  7. Maria de Lourdes Cardoso Postado em 26/Mar/2015 às 19:13

    Assunto delicadíssimo. Sou gaúcha e aqui as pessoas tanto branca como negras, fedem. Meu pai me alertou que eu tinha mau hálito, escovava os dentes rapidamente. O dentista de meu filho e que eu também fiz obturações tinham mau hálito e dentes pretos do cigarro. A gaveta quando ele abriu estava cheia de cocô de barata, ao tocar na no meu dente quase vomitei na frente ele. A recepção tinha chafariz. Ele tinha olhos azuis e pele clara. Aqui na capital dos pampas uma jovem estagiária foi convidada para ir até o banheiro e as funcionárias pediram que ela tomasse banho antes de ir para o trabalho. Todos ficaram sabendo porque foi uma decisão conjunta. Entrar e sair de um hospital é um caso que merece atenção, quanto menos penduricalho melhor. Levamos bactéria e trazemos bactéria. Entrei num consultório na Santa Casa de POA e fiquei esperando pelo médico, enquanto aquele moço de cabelo em forma de serrilha e gel mandava que me sentasse. Vendo que ninguém mais aparecia me dei conta que era o médico sem guarda-pó. Quando fui levar os exames ele baixou os cabelos e trocou a camisa rosa por uma branca. Aqui todos usam quarda-pó até o joelho.

    • poliana Postado em 26/Mar/2015 às 19:38

      como assim aí no sul todos fedem? n entendi o pq disso...ainda bem q é uma gaúcha dizendo isso...rsrs

      • Dida Dias Postado em 26/Mar/2015 às 22:57

        Acho que ela lavou o cérebro na máquina de lavar, hehe.

    • beto Postado em 26/Mar/2015 às 21:25

      Fedem muito a bergamota e fumaça de forno a lenha, tanto no interior quanto nas cidades! Hahahahah

    • Dida Dias Postado em 26/Mar/2015 às 22:56

      Me diz aí qual é o bagulho que tu fumou ou cheirou! Muito louca essa mulher!

      • poliana Postado em 27/Mar/2015 às 12:24

        rsrsrsrsrsrsrsrsrsrrs...

  8. Rodrigo Postado em 27/Mar/2015 às 07:10

    Rodrigo. Mais um. O nome do novo país seria "República dos Pampas" se não me engano.