Redação Pragmatismo
Compartilhar
Religião 02/Mar/2015 às 20:17
30
Comentários

Eduardo Cunha promete lutar pelos 'princípios da igreja evangélica' no Congresso

Em culto evangélico, Eduardo Cunha afirmou que a “sociedade pensa como nós [os conservadores] pensamos” e que, por isso, é preciso deixar que “a maioria seja exercida, e não a minoria”. Presidente da Câmara dos Deputados prometeu ainda que lutará para que os princípios da igreja evangélica sejam “levantados e defendidos” no Legislativo

eduardo cunha bancada evangélica igreja

Revista Fórum

Para o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), a maioria do Brasil é conservadora. A afirmação foi feita em um culto evangélico realizado no Rio de Janeiro neste domingo (1º), no templo Vitória em Cristo.

Centenas de pessoas estavam presentes quando o deputado disse que “a maioria da sociedade pensa como nós pensamos” e que é preciso deixar que “a maioria seja exercida, e não a minoria”, fazendo clara referência a pautas progressistas e da causa LGBT, que historicamente se posiciona de maneira contrária.

Não sou eu que não vou deixar a pauta progressista andar, não sou eu que sou conservador. A maioria da sociedade pensa como nós pensamos. É só deixar que a maioria seja exercida, e não a minoria”, afirmou, adicionando ainda que os órgãos de imprensa costumam dar “cobertura maior” aos ativistas gays.

Deixando de lado o princípio do Estado laico, Cunha seguiu prometendo mostrar “aquilo que o evangelho exerce” e lutar para que os princípios da igreja evangélica sejam “levantados e defendidos” no Legislativo.

Essa influência direta da religião dentro da Câmara, por influência de seu presidente, já acontece de forma direta há algum tempo. Todas as sextas-feiras o parlamentar conduz, na Casa, uma cerimônia religiosa com outros deputados.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. João M. Postado em 02/Mar/2015 às 21:03

    "Todas as sextas-feiras o parlamentar conduz, na Casa, uma cerimônia religiosa com outros deputados." Não consigo entender, lutamos tanto para tirar o poder político brasileiro das mãos da igreja católica, e agora mais essa. Sejamos bons! O que tem de tão mal em um casal homossexual adotar filhos, ter uma família e o direito de ser feliz!? Vivemos num estado laico, deputados! As leis religiosas de forma alguma podem exercer qualquer influência sobre nossa política, isso é um absurdo!

    • georges Postado em 03/Mar/2015 às 23:26

      O que que tem ele dirigir culto evangélico na câmara? O Luís Bassuma quando foi presidente dirigiu culto espírita, até "incorporou" no plenário...

      • poliana Postado em 04/Mar/2015 às 12:43

        O brasil eh um estado LAICO! coloca isso em sua mente. Religião e política n se misturam. O congresso nacional n eh igreja, centro espírita, de umbanda, e cia..Nenhuma manifestação religiosa deve ser feita nos recintos do CN. o brasil eh LAICO!!!! LAICO!!! LAICO!!!!! quer manifestar a sua fé, vá pra missa, pro culto, ou pra um centro espírita...mas no congresso nacional, NÀO!!!!!!!

      • Adilson Postado em 05/Mar/2015 às 19:49

        A câmara é casa de leis, não igreja. Começa assim e daqui há pouco vão querer culto nas empresas, escolas, padaria, supermercado, cinema, shopping etc. Se Jesus voltasse hoje iria abominar a mistura de religião com política.

  2. Marcos Postado em 02/Mar/2015 às 22:08

    Não se pode permitir que fundamentalismos destrutivos, segregadores e ameaçadores para a paz da sociedade implantem seus delírios. Parece que esses religiosos estão querendo atormentar e perturbar a vida dos outros; não estou vendo, porém, ninguém mexendo com eles. E tão bom ter uma sociedade livre, liberdade esta que até permite que eles sigam a religião que seguem, mas isso não basta, eles querem transformar a Constituição em um livro de regras e dogmas religiosos. Isso é lamentável.

    • Patricia Postado em 05/Mar/2015 às 08:33

      Marcos concordo com vc. As pessoas criticam tanto os países teocráticos do Oriente Médio e sua fábrica de fundamentalistas e não estão se dando conta do que está acontecendo por aqui.

  3. João César da Mata Postado em 02/Mar/2015 às 22:36

    Lamentável são as centenas de milhares de assassinatos de inocentes indefesos.

    • juliano Postado em 03/Mar/2015 às 10:55

      aham, tudo a ver com o assunto.

  4. grego79 Postado em 03/Mar/2015 às 00:15

    Politica e religião não deveriam se misturar. A igreja católica sempre esteve em meio as discussões politicas, mas, honestamente, não me lembro de ter visto a igreja católica atuante no meio politico como a bancada evangélica. Isso é uma ameaça! Imagino que viveremos uma ditadura neopentecostal, onde que, por decretos, seremos obrigados a pagar dízimos e aceitar o cristo do templo de Salomão, dentre outras coisas...veremos o estado laico ser queimado na fogueira de Israel. Não estou generalizando, até porque sei que há pessoas que realmente acreditam e são destros, mas tem muito pilantra, vigaristas, enganadores, lideres de denominações que não valem nada, a troco de merda a gente perde a marmita!!!! O governo deveria impor regras, e taxar impostos para todas as igrejas, onde, aquela que comprovasse programas de assistência social, ajuda humanitária e outros programas com viciados teriam, proporcionalmente, imposto abatido, simples assim. Agora o excelentíssimo e ilustre presidente da câmara promete que lutara pelos princípios da igreja evangélica, pois a maioria pensa igual a eles, que absurdo! Eu não penso igual a eles não, e sei que há milhões que também não pensam igual a eles, e então, que liberdade teremos no futuro?

  5. poliana Postado em 03/Mar/2015 às 01:32

    NOJO DESSA CORJA EVANGÉLICA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • sonia Postado em 20/Mar/2015 às 21:04

      Estas SEITAS estão destruindo o pais ...O Brasil tbm tem seu califado:Califado Cristão...pelo andar da carruagem logo mais :DEGOLA aos "infieis"!judeus,muçulmanos ,espiritas catolicos ,ateus fujam p/ as montanhas ...

  6. Rogério Postado em 03/Mar/2015 às 08:45

    Gays lutam por interesses dos gays. Esquerdistas por interesses esquerdistas. Direitistas por interesses direitistas. Negros por interesses da etnia negra. E assim é igual com feministas, índios, ecologistas, abortistas, etc... Porque um evangélico não pode representar sua classe no congresso? Ele não falou nada de mais. Apenas exercendo o direito democrático de defender quem votou nele.

    • Thiago Teixeira Postado em 03/Mar/2015 às 08:55

      E coxinhas lutam para ofuscar, diminuir, subestimar e denegrir o interesse dos gays, esquerdista, direitistas, dos negros, dos feministas, dos índios, dos ecologistas, dos abortistas, ou seja de todos aqueles que não são brancos, ricos, católicos, morador da capital, tucanos, racistas, elitistas, nível superior, heteros e conservadores. Além de legitimar o direito ao ódio e preconceito em nome da "liberdade de expressão".

    • grego79 Postado em 03/Mar/2015 às 11:11

      Acontece sr. Rogério, que para esses lideres evangélicos, todos esses grupos que o sr. mencionou não tem mérito para eles, nada presta. O candomblé deve ser banido segundo os evangélicos pois é coisa do diabo, o espiritismo também é coisa do diabo, os gays estão com a pombaira, é coisa do demônio e deve ser curados. Os católicos são hostilizados por que são "idolatras". Não são todos os evangélicos safados, é lógico que não. "Testemunha de Jeová" estão sempre pregando, nas ruas, nas casas, e isso é algo bacana. Os espiritas ajudam mesmo as pessoas, distribuem sestas básicas, fazem mutirões, ajudam muitas pessoas. Queria entender uma coisa, porque uma denominação com 30 anos de idade é a unica que salva? Porque o diabo só entra em igreja evangélica? ( e o diabo fala mal da igreja do outro líder desgarrado). E a teologia da prosperidade? Todos precisam de dinheiro, mas para Deus operar em sua vida você tem que abrir mão de muita coisa, as vezes de todo seu dinheiro para alcançar a "graça", e porque esse senhor não abre mão de tudo? Porque ele está no congresso? Porque ele quer dinheiro a mais para sua esposa viajar? Quais são os interesses da bancada evangélica? Eles não concordam entre eles, e há disputa de fiéis, um tentando tomar a fatia, digo, tomar o Fiel um do outro, é mais um negócio que uma pregação. Não sei a qual denominação esse sr. Eduardo cunha pertence, não procurei saber, mas acredito que ele vá defender os interesses da denominação dele, e as que representarem ameaça terão dificuldades.

    • poliana Postado em 03/Mar/2015 às 12:39

      ele n está lutando pelos direitos dos evangélicos! ele está ali vomitando preconceito e querendo impor a fé deles à "minoria", como verdade absoluta! a bancada evangélica busca de todas as formas suprimir os direitos dos homossexuais, impedir q eles conquistem seus direitos enqto. cidadãos! o q vc define como luta evangélica? quais os direitos q os evangélicos estão buscando na política? direitos próprios nenhum! apenas impedem a discussão de políticas em nome da fé. n entendem o conceito de laicidade do estado, e n conseguem entender q política e religião devem ser mantidas em lados diametralmente opostos! n se pode discutir qq projeto político sob o prisma da religião, caso contrário, n avançaremos enqto. nação. o brasil não é uma teocracia, e nem será (embora vcs sonhem com isso)! diga quais são os direitos q os evangélicos buscam no cenário político nacional...NENHUM! vc já leu alguns dos projetos q essa bancada tem pelo país! são noi mínimo cômicos, pra n dizer bizarros!!! nenhum visando defender seus direitos...pelo contrário, eles querem cercear os direitos de uma minoria e impedir q discussões séries sejam feitas em nome da fé! não se pode discutir sobre a legalização do aborto pq é pecado, deus n aceita isso...nem mesmo em casos de estupros vcs aceitam a interrupção da gravidez (santa hipocrisia).n se pode discutir acerca da legalização da maconha para uso recreativo, n se pode reconhecer a união homoafetiva (mas soube reconhecer para deferir o direito as cotas de passagens aéreas para o companheiro. q coisa não!!??)e nem me faça discorrer aqui sobre os demais direitos da população lgbt, q essa corja tenta cercear a todo instante. até impetração de ADIn no stf para q a corte reconhecesse a inconstitucionalidade da lei q autoriza a união civil entre casais do mesmo sexo, essa corja impetrou. e com argumentos "cristãos" dizendo q ser gay é pecado, q a bíblia n permite isso e q casamento é entre homem e mulher!! belos argumentos para cercear um direito fundamental reconhecido a um grupo! então, rodrigo, n seja hipócrita...n diga q os evangélicos estão lutando e defendendo direito próprio pq isso nunca aconteceu! essa bancada quer transformar o brasil numa teocracia e impor a sua fé à população como verdade absoluta. a última coisa q eles querem na política é lutar por um país melhor, ou como vc diz, lutar por seus direitos!! qta hipocrisia de sua parte!

      • poliana Postado em 03/Mar/2015 às 12:46

        ROGÉRIO*...troquei os nomes. rs

      • grego79 Postado em 03/Mar/2015 às 12:50

        É isso aí Poliana

  7. Hellyot Postado em 03/Mar/2015 às 08:47

    Noutras palavras, estamos vendo nascer uma Câmara nascer dentro da Câmara, e está tudo bem... A mistura de conceitos religiosos e políticos já se mostrou elitista, desastrosa, exclusivista e preconceituosa. Mas agora é muito tarde. Seria bom que se falasse mais em país e menos nessas ceitas.

    • grego79 Postado em 03/Mar/2015 às 11:14

      Verdade Hellyot!

  8. Hellyot Postado em 03/Mar/2015 às 08:51

    É bem simples: nenhum desses que você citou tem quem os defenda. E nenhum deles está levantando bandeira de uma religião. Essas pessoas que você citou também tem religião, que podem não ser evangélicas, dobrando assim a segregação. Poder religioso e politico não é uma boa mistura. As pessoas esquecem que estão guiando um país e acham que estão num "templo"

  9. Junipero Postado em 03/Mar/2015 às 09:10

    Li Isso num Blog: Já circulam na internet muitos vídeos impressionantes, que mostram muitos jovens marchando fardados e em posição de ordem em um templo religioso de uma igreja evangélica. No vídeo, eles recebem comandos de um suposto bispo da igreja, e respondem “o altar” a perguntas como “o que é que vocês querem?”. Até a representação de um ‘escudo militar’ com a sigla G.A (Gladiadores do Altar) é utilizada pelo grupo. “Exército religioso” no Brasil. Isso não é impressionante? Muitas pessoas estão começando agora a se preocupar com uma possível ‘ditadura evangélica’ no Brasil. Segundo algumas pessoas, a criação de um exército religioso sob comando de um grupo limitado de pastores da Igreja Universal teria semelhança com o Estado Islâmico, cujas práticas principais são dominar o mundo e aniquilar todas as religiões que não sejam a deles. Não duvido que o plano estratégico do Edir Macedo seja treinar esses caras e efetivamente fazer um exército, mas para garantir a integridade das igrejas dele no Oriente. Sabe-se que muitas igrejas evangélicas foram destruídas pelos Muçulmanos em conflitos. Na Líbia, principalmente. Sem ter governo para recorrer, a solução viável seria constituir sua própria milícia, tal como fez a Máfia Colombiana nos anos 80, afim de assegurar os seus “negócios” com a cocaína. Hoje Gladiadores do Altar. Amanhã o Bope da Universal… Mas uma vez construído seu próprio “exército”, ele te dá poder. E fica a dúvida sobre como seria exercido este poder religioso no Brasil. Sobretudo num país onde lideres religiosos gozam de tamanho prestígio que tem passaporte diplomático, canais de Tv, alguns são acusados de aproximação perigosa com o narcotráfico e todos eles não pagam nenhum tostão de imposto sobre as montanhas de dinheiro arrecadadas diariamente de seus fiéis. À sombra dos grupos intolerantes que vão adquirindo cada vez mais poder, constroem bancadas no governo e até financiam políticos, há uma sensação gradual de insegurança que se espalha no país. Hoje pode ser só mais uma papagaiada da Igreja que cria replica da Arca da Aliança, constrói imitação do Templo de Salomão e cujo líder máximo é um cara que já foi até preso por estelionato… Mas amanhã, será que essa “inovação” será controlável? Será que não estamos alimentando as primeiras células de um câncer que tragará este país? As imagens dos idiotas religiosos destruindo estátuas Assírias de 8000 anos nos museus do Iraque chocou o mundo, mas pouco se fala nas ações deliberadas de grupos religiosos que pregam a intolerância, e seguindo suas próprias ideias, invadem e destroem outros templos religiosos, como igrejas católicas e em um expressivo número de casos, terreiros de umbanda.

    • Rogério Postado em 03/Mar/2015 às 09:31

      Esse vídeo mostra quem são os G.A.: http://youtu.be/7v3mqZtVLMs

  10. Rodrigo Postado em 03/Mar/2015 às 09:47

    (Outro Rodrigo) Falta ao Deputado a compreensão de que o Estado é laico e a participação de grupos religiosos dá-se em função da democracia, mas não tendendo à criação de um Estado teocrático. O Estado laico e a participação de religiosos são, pois, pontos a serem harmonizados, um não devendo sobrepujar ao outro jamais.

  11. Junipero Postado em 03/Mar/2015 às 09:54

    Também visiono um sistema igualitário e sóbrio, visando um futuro de convivência lucida e evoluída entre pessoas diferentes, com igual direito a individualidade e aos recursos regidos pelo sistema gestor regente. Me assusta pessoas que entram para separar, rotular e condenar. Nossos filhos não merecem crescer num país com riscas no chão, onde são obrigadas a trilhar, ou esbarram no arame farpado da intolerância da pseudo-politica teocrática.

  12. Luis Postado em 03/Mar/2015 às 10:19

    Sou ateu, mas acho que os evangélicos têm o direito de lutar por suas ideias na política também. Quem é adepto radical da ideia que religião não deve colocar nem o dedo mindinho na política, como eu era, deveria ler o que o Michael Sandel fala sobre o assunto. Li aqueles livros magníficos dele ( Justiça e O Que O Dinheiro Não Compra ), procurei mais ainda sobre o autor e me deparei com as opiniões dele sobre política e religião. Ele tem argumentos excelentes sobre a questão, me convenceram totalmente. O pessoal daqui devia ir atrás disso, mas , bem, provavelmente não estão acostumados a ler nada que exija reflexão maior do que " ABAIXO OS COXINHAS!1!!" , " AECIO CHEIRADOR, NAZISTA, PLAYBOY!1!!"

  13. Rogério Postado em 03/Mar/2015 às 10:56

    O estado é laico. Isso impede um político de ter religião? De defendê-la no congresso? Evangélico não vota?

    • poliana Postado em 03/Mar/2015 às 12:59

      laicidade do estado n quer dizer q evangélicos n podem votar ou q político n pode ter religião. estado laico significa q se deve manter política e religião em lados diametralmente opostos. n se pode discutir políticas públicas, ou tomar decisões políticas sob o prisma da fé. laicidade do estado é isso...mas vc pode ter sua fé sim, evangélicos tb, políticos podem ter religião..apenas a mantenha longe das discussões políticas. mais uma vez, N VIVEMOS UMA TEOCRACIA! o brasil é um estado LAICO!

  14. Calixto Postado em 03/Mar/2015 às 14:26

    E tem gente inocente achando que é por uma questão de princípios, de religião, de fé, etc. É só poder meus caros. Somente poder. E há um grande rebanho, infelizmente, para apoiar esse delírio.

  15. OSVALDO BEZERRA Postado em 03/Mar/2015 às 17:16

    SERÁ QUE ESSE POLITIÇO SABE O SIGNIFIÇADO DE O ESTADO LAIÇO........

  16. grego79 Postado em 04/Mar/2015 às 00:00

    Aê sr. André, também não sou a favor do casamento gay, não acho nem um pouco interessante liberarem as drogas, e não concordo que é certo a pratica do aborto. A questão é os interesses das denominações evangélicas. Olhe a banalização de hoje, o que a televisão ensina, as musicas, propagandas, está tudo se invertendo, então....Está na hora da gente mudar, ensinar nossos filhos a terem ética, em tudo. Não vejo na "bancada evangélica" a luta pelos interesses da população. Só pra registrar, não tenho nada contra o homossexualismo, cada qual com sua escolha, mas não concordo que minha filha com cinco anos tenha que crescer demonstrações publicas de afeto, até para casal hétero é feio! Olhem esse video: (https://www.youtube.com/watch?v=jvRDBqqXe1E.), Mas respeito sim a opção de cada um, é sério. Não pensem que a bancada evangélica irá lutar pela familia, eles tem os próprios interesses. Pensem!