Redação Pragmatismo
Compartilhar
Terrorismo 27/Feb/2015 às 15:40
11
Comentários

Vídeo: Estátuas milenares da civilização assíria são destruídas pelo Estado Islâmico

Estado Islâmico destrói diversas estátuas e esculturas da civilização assíria com mais de três mil anos. Material era parte do patrimônio cultural da civilização assíria, que habitou o norte do Iraque e da Síria desde o século X a.C

vídeo estátuas milenares estado islâmico assíria

O Estado Islâmico (EI) divulgou, nesta quinta-feira (26/02), um vídeo em que integrantes do grupo jihadista aparecem destruindo diversas estátuas e esculturas com mais de três mil anos com marretas.

O material era parte do patrimônio cultural da civilização assíria, que habitou o norte do Iraque e da Síria desde o século X a.C. Cidadãos assírios, que compõem a minoria católica no Iraque, também estão sendo perseguidos.

Assista ao vídeo, a partir de 2’40:

No vídeo, um homem afirma que as estátuas estão sendo destruídas porque promovem a idolatria. “O profeta [Maomé] ordenou que desfizéssemos das estátuas e relíquias”.

As estátuas destruídas são parte da coleção do museu de Mossul, capital da província de Nínive e que é controlada pelo EI desde junho de 2014. O touro alado, que ilustra moedas iranianas desde 1950, também ficou em ruínas.

Ihsan estatuas assíria estado islâmico manuscritos historia

Esta não é a primeira vez que o grupo promove este tipo de ação. Recentemente, o diretor da biblioteca pública de Mossul, Ghanim al-Ta’na, disse ao site Fiscal Times que os jihadistas queimaram a biblioteca pública da cidade, onde se encontravam mais de oito mil livros raros e manuscritos antigos.

Um professor da Universidade de Mossul disse à AP que a destruição da biblioteca teve início no começo deste mês. Há também relatos de que cerca de dois mil livros foram transportados de lá.

Antiga capital do império Assírio, Mossul tem 1.791 sítios arqueológicos registrados.

Opera Mundi

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 27/Feb/2015 às 15:53

    Bando de ignorante.

  2. isaac Postado em 27/Feb/2015 às 16:05

    Há duas coisas que fazem o homem perder a racionalidade: religião e política. Realmente lamentável...

  3. Selton Postado em 27/Feb/2015 às 17:10

    Iconoclastas não sabem definir quais objetos são para a adoração e quais objetos são para a mera exposição. Nosso entendimento sobre a belíssima cultura assíria acaba de, por um pouco, se esgotar.

  4. Letícia Veloso Postado em 27/Feb/2015 às 19:08

    Profundamente triste...

  5. Jonas Schlesinger Postado em 27/Feb/2015 às 21:15

    Antes um monte de pedras talhadas do que mais vidas humanas. Dessa vez isso não fará falta, mas tem gente que gosta de ver essas estátuas velhas do tempo que a roda era de pedra na era flinstones

    • Giuliano Postado em 28/Feb/2015 às 15:09

      Jonas Schlessinger, vou fingir que não li o que você escreveu, digno de um ignorante.

  6. Guilhermo Postado em 28/Feb/2015 às 12:26

    Tão triste ver esses asnos destruindo os resquícios de uma cultura dos primórdios da civilização.

  7. Eliana Postado em 28/Feb/2015 às 14:20

    Que selvageria...!

  8. caio Postado em 28/Feb/2015 às 14:22

    Religião: Teoria: Trazer a paz de deus. Prática: Fábrica de pau no cu.

  9. Luís Fernando Postado em 28/Feb/2015 às 19:53

    Isso aí a gente chama de "sacro-ignorância".

  10. Marcos Vinícius Postado em 02/Mar/2015 às 16:23

    Estava demorando isso acontecer. Fizeram algo semelhante o que a Al-Qaeda fez no Afeganistão contra antigas esculturas de Buda.