Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 20/Feb/2015 às 17:18
13
Comentários

MPF estima em R$ 960 milhões os desvios na Petrobras

Desvios na Petrobras podem chegar a R$ 960 milhões. Estimativa é do Ministério Público Federal nas cinco ações de improbidade administrativa impetradas nesta sexta-feira

petrobras corrupção

Nas cinco ações de improbidade administrativa impetradas nesta sexta-feira por conta do esquema de corrupção na Petrobras, o Ministério Público Federal (MPF) estima que o volume de recursos desviados da Estatal, entre os anos de 2007 e 2014, pode ter chegado próximo de R$ 1 bilhão.

Segundo cálculos do MPF, somente por meio da Diretoria de Abastecimento da Petrobras, então comandada por Paulo Roberto Costa, houve uma subtração de recursos públicos da ordem de R$ 319,7 milhões. No entanto, contando-se também recursos desviados por meio da Diretoria de Serviços da Petrobras, comandada por Renato Duque, os desvios podem ter chegado à casa dos R$ 960 milhões pelos cálculos do MPF. Essa estimativa toma como base apenas os recursos desviados pelas empresas Camargo Corrêa, Sanko, Mendes Júnior, OAS, Galvão Engenharia, Engevix, arroladas nestas cinco ações de improbidade administrativa.

“Consoante o esquema de corrupção, havia um acordo previamente ajustado entre os gestores das empresas integrantes do cartel e o então diretor Paulo Roberto Costa de, respectivamente, oferecerem e aceitarem vantagens indevidas que variavam entre 1% e 3% do valor total dos contratos celebrados por elas com a referida Estatal”, informa o Ministério Público nas ações de improbidade administrativa.

“Em contrapartida, Paulo Roberto Costa e os demais empregados corrompidos da Petrobras assumiam o compromisso de se omitirem no cumprimento dos deveres inerentes aos seus cargos, notadamente a comunicação de irregularidades em virtude do funcionamento do Clube (conjunto de empresas envolvidas no esquema), bem como, quando necessário, praticar atos comissivos no interesse de funcionamento do cartel”, complementa o MPF.

PROPINA

Ainda segundo a petição, essas empresas repassaram pelo menos R$ 70,3 milhões às firmas de fachada de Alberto Youssef e à Costa Global, de Paulo Roberto Costa, para fins de pagamento de propina. Pelo esquema, as construtoras fechavam contratos fraudulentos com as empresas de Youssef de forma a justificar pagamentos de vantagens indevidas ao doleiro. Somente a Costa Global recebeu R$ 4 milhões do esquema fraudulento.

Entre as empresas de Alberto Youssef que receberam recursos das empreiteiras estavam a GDF Investimentos, a MO Consultoria LTDA, a RCI Software e a Empreiteira Rigidez. Durante as investigações do MPF, os procuradores descobriram que, durante os anos de 2009 e 2014, apenas as empresas GFD Investimentos e a MO Consultoria tinham funcionários registrados. Oito pela GFD Investimentos e um pela MO Consultoria.

Mesmo assim, essas empresas tinham movimentações altas de recursos financeiros. Entre 2009 e 2013, a Empreiteira Rigidez, mesmo sem um funcionário sequer registrado, teve movimentações bancárias da ordem de R$ 106 milhões entre créditos, débitos e saques em espécie. Somente os saques da Rigidez, informa o MPF, chegaram a R$ 10,4 milhões.

A RCI Software, que igualmente não tinha funcionários, movimentou no período R$ 38,3 milhões, dos quais R$ 2,5 milhões por meio de saques em dinheiro vivo.

Congresso em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 20/Feb/2015 às 17:50

    O que não entendo nesse país é isso: Roubaram? Tem provas? Então, porque que não recuperam o dinheiro? Confisque ou desaproprie os bens desses empresas e dos gestores da estatal pública (cambada de morféticos), e ponto final. Depois, precisa resolver se vão ficar preso em sela comum ou não. Se nosso glorioso Castelo Branco estivesse aqui ... além de tudo isso, levariam uma cossa do General Newton Cruz, pois o melhor remédio para a criminalidade é a violência eterna e constante.

    • André Postado em 20/Feb/2015 às 21:03

      Thiago, você está certo. Mas há um grande porém (ou dois ou três). Você pode garantir que apenas os criminosos sofrerão violência? Você pode garantir que apenas crimes "eternos" sejam punidos com violência? (Pois sodomia já foi crime, em alguns lugares mulheres ao volante é crime, assim como o consumo de álcool, em outros os uso de substância tóxica é ou não crime, dependendo do juiz (e não da lei) uma ocupação pode ser considerada crime, assim como greves, etc. Quando se pensa em leis deve-se pensar em todas as possibilidades e nuances, caso contrário haverá muita injustiça.

      • Heloísa Coellho Postado em 22/Feb/2015 às 18:47

        Alguns acham que na ditadura militar não houve corrupção, porque quem denunciava morria. Da mesma forma, mantido em prisão sem dignidade eu confessaria até que matei o Kennedy, o Martin Luther King e a Odete Roitman.

  2. André Postado em 20/Feb/2015 às 21:05

    Eu discordo! Se for para alguém roubar que sejam os ladrões de sempre, para que não haja desesperança!!! O que é óbvio é que esses ladrões de sempre devem ser severamente punidos!

  3. Robson Lopes Postado em 20/Feb/2015 às 23:11

    Eu estava assistindo ao Globo News, tudo bem, é uma forma de masoquismo, e então veio essa notícia, assim mesmo como está aqui, o valor total e depois a discriminação dos valores detalhadamente, daí pensei, que evolução. Mas, vem o grande finale, depois de detalhar os valores, diz que o desvio da Petrobras foi de quase 4 bilhões de reais. Sabem o que acho, que esses jornalista precisam urgentemente voltar às aulas de interpretação de textos e de matemática básica.

  4. Robson Lopes Postado em 20/Feb/2015 às 23:15

    Eu prefiro que ninguém roube, é uma utopia, é, mas só assim podemos exigir uma sociedade mais ética e justa, caso contrário estaremos fechando os olhos para os nossos e apontando apenas os dedos para os adversários, assim como faz boa parte da mídia e da oposição.

  5. luis Postado em 20/Feb/2015 às 23:37

    Se liga mario! Se o PT usasse a grana que eles roubam para fins políticos, já teriam dominado o mundo!

  6. rafa Postado em 21/Feb/2015 às 04:12

    qem t diss q lula roubou foi o william bonner?

  7. BRUNO SILVA Postado em 21/Feb/2015 às 08:07

    Alguem poderia me informar se no texto mostram algo sobre PT ou PSDB ou qualquer outro partido? Não foi mostrado no texto que quem fez o desvio não foram empresas? Então não vamos falar de algo correto com evidencias e deixar a ignoráncia e raiva sobre os partidos de lado. Se caso for comprovado que o partido a ou b foram responsaveís que eles pagem, se não vamos nós informar melhor sobre aquilo que temos hoje para discutir.

  8. Leonardo Postado em 21/Feb/2015 às 11:24

    Que mentalidade tosca, Sr. Mario!!! Vergonha alheia de brasileiros como você... Sempre essa polarização ridícula e essa discussão de baixo nível. Os políticos do PT, PSDB e qualquer outro partido devem assumir suas responsabilidades como governantes e legisladores, e os ladrões devem ir pra cadeia. Só isso...

  9. Francisco Oliveira Postado em 21/Feb/2015 às 22:15

    Os empresários, donos das empresas que prestam serviços e fornecem materiais etc para a Petrobrás não são filiados a partido político, ou são? se são, alguém dizer por exemplo se o Sr, Paulo Costa é filiado a qual partido mesmo? Todas essas empresas são dos partidos políticos como PT, PSDB, ou PMDB etc? Quer dizer que tudo isso que está acontecendo com esses executivos que trabalham na estatal brasileira são ladrões dos cofres das estatais e roubam para entregarem todo esse dinheiro para o PT? Será que é isso que o PMF, a polícia federal está descobrindo, e já está tudo esclarecido pela justiça. Todos tem certeza de forma concreta que todo o dinheiro roubado por seu Paulo Costa durante vinte anos como funcionário da Petrobrás era roubando para o PT, só para o PT? Ele é o ALI BABÁ com seus mais de 40 ladrões, todos de carterinha e eleitores da Dilma e do LULA??? Já entendi tudo, a começar pelas denúncias da veja em comum acordo com a rede globo.

  10. Ivan Ricardo de Oliveira Postado em 22/Feb/2015 às 09:02

    O que esta gente coxinha não quer entender é que agora, após os Governos Lula /Dilma tudo esta sendo investigado e apurado, coisa que nunca ocorreu nos governos anteriores. Nos também além de querermos ver todos os responsáveis devidamente punidos e que os recursos desviados sejam devolvidos a Petrobrás, queremos que esta auditoria agora seja permanente para que nada disto a volte acontecer. O que não aceitamos é que um bando de gente entreguista queira com isto agora, desvalorizar a nossa maior empresa,sucateando-a para vende-la barato como aconteceu no caso da Vale do Rio Doce nossa maior mineradora. Isto nós não vamos aceitar e nem vamos deixar.

  11. Heloísa Coellho Postado em 22/Feb/2015 às 18:45

    Como podem saber, se não investigaram o período 1997/2002? Por outro lado, quem foi o Mané que falou 88 bilhões, ou 4,47 bilhões por aí? Assim fica difícil