Redação Pragmatismo
Compartilhar
Religião 20/Jan/2015 às 15:35
22
Comentários

Papa Francisco vira alvo dos fundamentalistas brasileiros

Extremistas da imprensa brasileira declaram guerra contra o Papa Francisco. Pontífice incomoda pelo discurso que afirma haver limites para a liberdade de expressão, além de condenar o machismo na sociedade atual e admitir os equívocos e crimes históricos da igreja. Se Francisco provoca a ira dos fundamentalistas, é sinal de que está certo

papa francisco mídia brasileira
O Papa Francisco não sabe (e se soubesse, provavelmente pouco se importasse), mas se transformou no alvo predileto dos fundamentalistas da imprensa brasileira (Imagem: AP/Gregorio Borgia)

Dois dias atrás, o papa Francisco fez declarações sensatas (relembre aqui) que, aos olhos de quatro fundamentalistas da imprensa brasileira, foram consideradas heréticas. “Não se pode ofender, ou fazer guerra, ou assassinar em nome da própria religião ou em nome de Deus”, disse ele. “Acho que os dois são direitos humanos fundamentais, tanto a liberdade religiosa, como a liberdade de expressão”, completou, antes de afirmar que “há, porém, um limite para a liberdade de expressão”.

Foi o bastante para que quatro jihadististas, num movimento aparentemente concatenado, se unissem uma espécie de guerra santa contra o sumo pontífice. O primeiro foi Reinaldo Azevedo, ex-coroinha, que simplesmente mandou o papa calar a boca. Também sem nenhuma sofisticação, José Roberto Guzzo, diretor editorial de Veja, afirmou que o papa viajou na maionese, em entrevista… à Veja.

SAIBA MAIS: Papa Francisco critica sociedade machista em missa recorde para 6 milhões

Ricardo Noblat, do Globo, também usou uma metáfora para se referir ao caso. Disse que o papa Francisco “pisou feio na bola” (leia aqui). “Duvido que Francisco concorde com a morte como meio de se responder a uma ofensa. Mas foi a impressão que deixou”, disse ele. Ou Noblat não leu o que o papa disse, ou foi mal-intencionado. Voltando à primeira declaração de Francisco, eis o que disse o pontífice: Não se pode ofender, ou fazer guerra, ou assassinar em nome da própria religião ou em nome de Deus”.

Neste sábado, foi a vez de Guilherme Fiúza, também do Globo, que, para variar, misturou o assunto da semana com a política brasileira. “Talvez uma das figuras mais representativas deste momento esquisito seja o Papa Francisco. Sua Santidade tem provavelmente uma espécie de João Santana ao pé do ouvido, para soprar-lhe as últimas tendências do mercado”, disse ele, condenando o que considerou uma defesa do Islã radical feita por Francisco.

Cartilha do Instituto Millenium

Nem todo mundo sabe, mas as famílias Civita e Marinho são sócias e mantenedoras do Instituto Millenium, um think tank criado para tentar organizar o “pensamento correto” da elite brasileira. É desse instituto, apoiado também por empresas como a Gerdau, que saem os Fiúzas, Mainardis, Magnolis, Guzzos, Constantinos e afins.

Pode-se imaginar que os quatro colunistas tenham tido a ideia simultânea de iniciar sua guerra santa contra o papa Francisco – hoje, uma das figuras mais populares e admiradas do mundo. Mas também não deve ser descartada a hipótese de uma blitz coordenada, como ocorreu em Paris com o ataque ao Charlie Hebdo e ao mercado judaico.

Se você não quiser refletir muito sobre as declarações do papa Francisco, nem é preciso. Basta olhar para quem levantou a voz contra suas declarações. Se os jihadistas da imprensa brasileira estão contra o papa, não tenha nenhuma dúvida: ele só pode estar certo.

Brasil 247

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Weslei Prado Postado em 20/Jan/2015 às 16:16

    A falta da matéria "Ética" nos ensinos de base dá nisso. Te ofendo exercendo a liberdade de expressão, te descrimino em favor da democracia.

    • Weslei Prado Postado em 20/Jan/2015 às 16:18

      ... e te mando pra Cuba por qualquer outro motivo

      • Alan Postado em 20/Jan/2015 às 18:33

        recomendo e a irmã do Aécio também. Ela foi duas vezes e elogiou muito a ilha. http://www.diariodocentrodomundo.com.br/os-aloprados-que-gritam-vai-pra-cuba-podem-pedir-dicas-para-a-poderosa-irma-de-aecio-que-foi-e-curtiu/

  2. Bira Postado em 20/Jan/2015 às 16:43

    Liberdade de expressão não tem limite, somente é claro quando incita a violência, no caso das charges contra religiões não pode haver limite. Afinal os livros sagrados dessas religiões incitam a violência doméstica, a violência entre raças, a violência entre sexos e muitos outros tipos de violência e ninguém tem o direito de tocar no assunto. Isso é um absurdo! É claro que o papa vai dizer que tem limite para a livre expressão, afinal a religião dele tem um passado criminoso em relação a esse assunto. Mas já que o Papa está assumindo os pecados da sua igreja, deveria assumir os que foram condenados a morte pela sua, que não foram poucos, só por desmentirem as farsas impostas pela sua igreja.

    • Yrae Postado em 20/Jan/2015 às 17:37

      Se a religião tem podres ou não, a liberdade de expressão não pode ser subterfúgio para desrespeitar a fé - que envolve sentimentos.

    • Vivi Postado em 20/Jan/2015 às 18:43

      Os livros sagrado dessas religiões insiram a violência? Caro leitor, com todo direito a liberdade de expressão, a sua ignorância em relação ao que disse é ofensiva! Antes de afirmar, procure primeiro se informar para não dizer obsurdos !

    • grego79 Postado em 21/Jan/2015 às 23:33

      Viaja não sr Bira!

  3. Ricardo Postado em 20/Jan/2015 às 16:52

    Gosto deste papa, mas acho que ele cometeu um deslize nesta declaração... Afinal, está defendendo a organização dele, limitando a liberdade de expressão dos outros para a dele ser respeitada não me parece um bom caminho. Quem é favor da regulação da Mídia deve estar adorando...

    • poliana Postado em 21/Jan/2015 às 11:58

      De onde vc tirou essa interpretação das palavras do papa?! Eu hein...

    • grego79 Postado em 21/Jan/2015 às 23:38

      Da onde você tirou essa ideia sr Ricardo? Se não me engano o papa comentou os absurdos cometidos pela igreja a favor da fé, ou o sr não sabe o que foi a santa inquisição? O papa está absolutamente certo! Ou o papa não pode se expressar? E a opinião dele? Pensa agora sobre as declarações dos profissionais brasileiros, pensa um pouquinho só vai, pelo amor do santo papa!

  4. Deisi Postado em 20/Jan/2015 às 17:08

    Se tratando desses seres, com certeza o papa está certo!

  5. Fernando Postado em 20/Jan/2015 às 17:10

    O Papa foi claro e está absolutamente certo! " Liberdade de expressão não dá o direito de ofender o outro." Quem quer ter o direito de ofender, difamar, mentir, extrapolar e desinformar que aguente as consequências de seus atos e suas palavras. Quem agride corre o risco de ser agredido, me parece bem simples.

    • poliana Postado em 21/Jan/2015 às 11:59

      PERFEITO FERNANDO!

  6. Eleuterio Gouveia Sousa Postado em 20/Jan/2015 às 17:56

    "su derecho termina cuando empieza el derecho de los demás!"

  7. Rogério Ornellas Postado em 20/Jan/2015 às 18:04

    No Brasil ofensa e liberdade de expressão se confundem. Bem próprio de país sudesenvolvido. O papa tem razão de sobra. Existem pontos polêmicos e limites para tudo nessa vida. O Papa não se esconde nem se omite....

  8. Thiago Teixeira Postado em 20/Jan/2015 às 19:41

    O Reacionário da moral e dos bons costumes jamais aceitarão a postura do Papa Francisco, para eles, igreja deve ser um local restrito, as bancadas a frente reservadas para as famílias tradicionais e ricas da paróquia, e quem for pobre ou mãe solteira, que procure a benzedeira (e pior que muitas igrejas evangélicas estão indo para o mesmo caminho).

  9. Juniperos Postado em 21/Jan/2015 às 06:50

    Em lares de cultura subdesenvolvida nesse país esse papa parece estar falando um absurdo. Pudera, ofender e difamar parece fazer parte da cultura de adulto brasileiro e isso é ensinado as crianças a risca. Bebem, fumam e ofendem na frente das crianças, que assim que ousam repetir um dos elogios proferidos pelos país, leva um tapa. Ou seja, “ofender é coisa de gente grande” ; ser educado parece que se tornou algo incomodo, quase como uma regalia, algo usado em momentos furtivos, para segundas intenções, ou quando se está acuado ou precisando de algo, ou para algumas pessoas escolhidas a dedo. Aí vem alguém e diz que educação é um dever, e logo todo mundo pira. O “não fazer ao próximo o que não queremos que façam conosco” desaparece, pois uma das demonstrações de intelecto que não está envolta em discutir sobre novela ou futebol, ou mulher ou sapato, foi atingida da forma que o brasileiro de meia idade mais odeia: dizendo que ele está errado. Dói tanto assim ser um pouco educado? Podemos discordar por completo de culturas diferentes da nossa e até critica-las das mais variadas formas, ainda sim com um pouco de educação. Nenhuma mãe ou pai gosta quando seu filho vira alvo de chacota na escola, e em certos casos chega a interferir (até mesmo contra a vontade da criança), indignados a primeira coisa que pensam, “onde está a educação dessa gente”...

  10. João Carlos Correia Postado em 21/Jan/2015 às 10:09

    O Papa reitera o que já se sabe: é tudo culpa do CAPETAlismo...

  11. Antonio Palhares Postado em 21/Jan/2015 às 10:11

    Como podem pessoas que se dizem inteligentes e racionais aceitarem a idéia que liberdade que liberdade de imprensa significa o direito de achincalhar, humilhar, ridicularizar de forma sistemática e praticar verdadeiro bulliyng com ofensas de todos os níveis e tons contra pessoas,religiões e instituições? Por causa desta palhaçada deste jornal de imbecis inconsequentes. Eu não sou Charlie coisa nenhuma. Respeito é bom e todo mundo gosta. O Papa esta absolutamente certo.

  12. eu daqui Postado em 21/Jan/2015 às 12:30

    Alguém realmente contra machismo e a favor de limites não chefiaria uma organização como essa igreja aí.

  13. grego79 Postado em 21/Jan/2015 às 23:52

    Agora a veja vai começar a publicar matérias a desfavor da igreja católica. Alguém quer apostar comigo? O papa não defendeu extremismo ou morte a favor da fé, ele só falou do direito que cada um tem de ser respeitado! Parece que estão com medo! Liberdade de expressão ao abuso de direito, ou o direito que um colunista tem de abusar de sua liberdade de expressão! Alguém mande por favor um sms pro chico, dizendo pra ele calar a boca, que tem jornalista brasileiro irritadinho!!!

  14. Slash Postado em 30/Jan/2015 às 09:11

    As vezes eu gostaria que o LGBT ou as pessoas dos cultos afro, fizessem com os pentecostais, o que os muçulmanos fizeram na França. Pq pelo visto, só isso vai ser capaz de conscientizar essa gente a deixar as pessoas em paz e reconhecer que elas tem que ter seus direitos garantidos pelo estado. Poderiam explodir a igreja do Malafaia (de preferência, com ele lá dentro rs) Pq tem muito pentecostal achado que liberdade de expressão é direito de discriminar pessoas. O Papa está absolutamente correto.