Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 19/Dec/2014 às 10:00
21
Comentários

Montesquieu e a Operação Lava Jato

Na investigação e punição de influentes personalidades da cúpula política e econômica do país: a Operação Lava Jato, testemunhamos um processo que pode elucidar a solidez da cooperação e independência entre os poderes

Montesquieu Operacao Lava Jato Petrobras
Montesquieu e as empresas envolvidas na Operação Lava Jato (Imagem: Pragmatismo Político)

Ayrton Ribeiro de Souza*

Uma das teses centrais do filósofo francês Montesquieu (1689-1755) é sua defesa da divisão dos poderes do Estado em Legislativo, Executivo e Judiciário, em que um não se sobrepusesse ao outro e convivessem de forma independente e harmônica. Tal conceito garantiria o limite e contrabalanço do poder estatal, evitando abusos por qualquer das partes em favor do bem comum. A Constituição brasileira de 1988 estabelece esta divisão como princípio fundamental no artigo 2º e reforça no artigo 37 que a administração pública “obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”. No entanto, a plena observância deste objetivo na realidade brasileira sempre foi bastante contestável, sendo até então atropelado por uma velada lei-do-mais-forte entre Planalto, Congresso e Supremo Tribunal Federal.

Os recentes esforços de combate à corrupção oferecem um interessante teste da aplicabilidade deste conceito, especialmente por envolver agentes públicos e privados que corriqueiramente sobrepujavam procuradores, parlamentares ou juízes para garantir que as punições de seus crimes não se concretizassem. Após 26 anos de amadurecimento das instituições federais, no entanto, testemunhamos um processo que (espera-se) pode elucidar a solidez da cooperação e independência entre os poderes, na investigação e punição de influentes personalidades da cúpula política e econômica do país: a Operação Lava-Jato.

O escândalo da Petrobrás envolvendo o repasse de propinas milionárias a diversos partidos e o superfaturamento de obras públicas estarrece os cidadãos que assistem atônitos como um dos maiores casos de corrupção (R$10 bilhões foram transacionados, comparados a R$55 milhões do Mensalão) se destrincha entre as diferentes instituições responsáveis da República. Obstáculos que poderiam ser impostos pelo poder econômico dos investigados não impediram o Ministério Público Federal e a Polícia Federal de exercer seu papel investigativo e de execução das leis. O primeiro braço da União responsável pelo combate a crimes que envolvem o próprio poder público levou à prisão temporária e preventiva 23 executivos das maiores construtoras do país, estando 11 deles ainda detidos, além de realizar buscas e apreensões amparadas por mandados judiciais nas sedes de todas as empreiteiras suspeitas.

No que tange ao Poder Legislativo, deputados e senadores estabeleceram paralelamente a CPMI da Petrobrás, uma medida redundante do ponto de vista investigativo que representou uma segunda frente de convocações de depoimentos e a acareação de Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró (ex-diretores de Abastecimento e da área Internacional da Petrobrás, respectivamente). Essa duplicidade de tarefas entre os Poderes foi dirimida na redação do relatório final da CPI, que “corrobora e ratifica os procedimentos de indiciamentos e denúncias adotados na esfera judicial” e recomenda o aprofundamento das investigações da Operação Lava-Jato pelos órgãos judiciais que já a vêm conduzindo.

Completando um mês das detenções dos implicados na Lava-Jato, o MPF do Paraná indiciou formalmente ante à Justiça os 11 executivos presos mais o lobista Fernando “Baiano” pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, fraude em licitação e formação de cartel. Isso significa o seguinte: os procuradores do MPF do Paraná, cujo trabalho é reconhecido e endossado pelos demais setores do Estado, transmitem sem interferências o caso ao Poder Judiciário, a quem cabe o julgamento e possível punição dos acusados.

Fecharia-se assim o ciclo de colaboração e aplicação da “convivência independente e harmoniosa” entre o Legislativo, o Executivo e o Judiciário que pregava Montesquieu e a Constituição?

Trata-se de uma operação ainda não concluída e nos sobram precedentes de crimes parecidos em que penas em regimes abertos ou semi-abertos passam a sensação geral de impunidade, tal como no caso do Mensalão (2005) e Operação Sanguessuga (2006). Outro precedente preocupante é o desfecho fracassado da Operação Castelo de Areia (2009) em que os acusados de corrupção (entre eles a construtora Camargo Corrêa) foram absolvidos pelo STJ que anulou a investigação do Tribunal Regional Federal de São Paulo após a utilização de escutas telefônicas para a obtenção de provas.

A Operação Lava-Jato pode ter um destino diferente. Desta vez, o juiz Sérgio Moro conduz a investigação com zelo e o cuidado de não oferecer argumentos que o desqualifiquem, a exemplo do que ocorreu na Castelo de Areia. Para este fim, o instrumento da delação premiada tem se mostrado não só útil como pouco questionável pelos advogados criminalistas, que encontram poucas brechas para acordo e não contam mais com o talento de Márcio Thomaz Bastos. Some-se a isto um contexto extremamente positivo e republicano dado pelo tom de respeito e transparência adotados pelos Ministério Público, Polícia Federal, Procuradoria-Geral, Controladoria-Geral da União, CADE, Tribunal Regional do Paraná, STF e Congresso Nacional, com a importante anuência da Presidência da República.

Ainda não é possível determinar o alcance do processo iniciado, mas os frutos de tamanha mobilização já se podem sentir no amadurecimento da divisão de poderes e de nossas instituições republicanas. Montesquieu, que disse “Quando vou a um país, não examino se há boas leis, mas se as que lá existem são executadas, pois boas leis há por toda parte”, se visitasse o Brasil de hoje possivelmente não se impressionaria com a qualidade de nossa Constituição Cidadã, mas certamente ficaria admirado com um eventual sucesso da Operação Lava-Jato.

*Ayrton Ribeiro de Souza é mestre em Ciências Políticas pela Universidad de Cádiz (Espanha), bacharel em Relações Internacionais (UNESP) e colaborou para Pragmatismo Político

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 19/Dec/2014 às 10:21

    Agora imaginem o quanto esses safados já roubaram? Só agora que a casa caiu? E outras estatais? O empresariado vem roubando esse país a 500 anos utilizando laranjas como políticos, juízes e chefes de poderes executivos. Cadeia e ressarcimento dos cofres públicos a esses morféticos.

    • Weslei Prado Postado em 19/Dec/2014 às 11:54

      Oras, se o Thiago estiver errado, me explique - Bolsonaro, digo, Naro Solbo - o que foi o Comando Delta. Dizem que é uma teoria da conspiração, mas não acho que um agente da PF, Francisco Carlos Garisto, inventaria algo do tipo...

    • Peterson Silva Postado em 19/Dec/2014 às 11:59

      Ah, tá bom. Os empresários não têm responsabilidade na corrupção do país, coitados. Os políticos e juízes apenas são culpados... Arrego!

    • marilia canabrava Postado em 20/Dec/2014 às 08:38

      No aspecto "corrupção" não existe separação de Poderes. Tá tudo contaminado há séculos. Como bem diz o mineiro, "onde mora o homem, m,ora o perigo." A propósito, por que é que o País gasta tanto dinheiro e tempo fazendo esse auê todo nisso que chamam de investigação da "Lava Jato". Bandido contumaz nunca vende seu peixe barato. Além de roubar tudo o que quis e que não quis ele ainda fica famoso e, de lambuja,ainda será brindado com redução de pena. Só sendo um alienado para acreditar que bandido fala a verdade algum dia! A PF e o MP ainda devem se sentir subordinado à CIA americana a quem FHC doou grande parte da Petrobrás e ninguém chiou, pois essas duas instituições brasileiras estavam literalmente vendidas. Agora será Diferente? Que contem essa história de otários pra quem ainda não entendeu o jogo. Veja o site: http://www.pampalivre.info/policia_federal__propina_federal.htm. Na época da publicação desta reportagem, ninguém desmentiu esses fatos escabrosos, legítimos crimes de lesa pátria. Hoje, os patrocinadores do caos são os mesmos que regiam a banda das falcatruas..

  2. Peterson Silva Postado em 19/Dec/2014 às 12:01

    *Sigh* Artigo usando teoria política clássica como mero background para o que realmente quer dizer. A teoria da "divisão de poderes" de Montesquieu _não é_ a versão contemporânea que temos. Ele falava de um poder moderador, e se não me falha a memória o executivo e o legislativo eram um só... Bem, de qualquer forma a teoria dele era bem diferente do que temos hoje.

  3. assalariado. Postado em 19/Dec/2014 às 12:44

    Naro Solbo, acorda meu caro! O Estado constituído nada mais é que a burguesia capitalista organizada -(politicamente)-, para além de suas empresas industriais, banqueiros, usineiros, latifundiários, empreiteiros, ... para nos manter eternamente sob sua exploração economica e politica. Claro, tudo isso coordenado legal e jurídicamente, pelos três braços principais do Estado (legislativo, juridico e executivo). Esse é o tripé, do poder burgues de sociedade, é o centro e braços institucionais da legalidade, com direito a uso frutos da sacanagem da ditadura capitalista, por hora, denominado "Estado de Direito". Direito de quem, caros internautas? Onde quem manda e desmanda, tempo intergral, são os donos do capital, devidamente, dissimulados nas entranhas do Estado. Nem que para isso tenha que comprar, corromper os agentes constitucionais e suas instiruiçoes, no amplo sentido, né Petrobras? Sim, estou afirmando que no assunto corrupção a mídia burguesa vive mostrando o corrupto. Porém, camufla e esconde os corruptores. Ora internautas, quem são os -(corruptores)- do Estado e da nação, são os ricos ou são os pobres? Sim, a burguesia capitalista sabendo disso armou o circo, quer dizer, o Estado de Direito, que nada mais é que, uma extenção dos seus negócios e putarias em busca de "margens de lucros", nem que para isso seja necessario, de repente, dar golpes de Estado e fazer da nação e das instituiçoes um verdadeiro putero a céu aberto, para o gozos triunfais da masturbação das elites capitalistas. Ah, mais e o povo e a nação? Diriam eles -(os donos do capital)- que se fodam! Então, o que é o falso e demagogo, "Estado Democratico de Direito"? Nada mais é que legitimar os valores burgueses da classe dominante e exploradora do Estado, dos assalriados e da nação. Se quiserem se aprofundar leia o livro "O CAPITAL", de Karl Marx. Saudaçõe Socialistas.

    • assalariado. Postado em 29/Dec/2014 às 10:29

      Ramphastos Toco, acho que o 1º passo para começarmos a debater ideias, é distinguirmos a proposta de sociedade de uma com relação a outra. Estou dizendo para partirmos da literatura ideologica das relações sociais de sociedade. Então, qual a melhor proposta de sobrevivencia para todos os humanos é o modo de produção Capitalista ou o modo de produção Socialista?

    • assalariado. Postado em 30/Dec/2014 às 10:40

      Ramphastos Toco, obrigado pelo bom combate. Realmente, falar em igualdade social no capitalismo é ser contraditório. É impossivel! No entanto, seu discurso é contraditório na medida que falas em liberdade economica qdo sabemos não existe, a não ser para meia duzia de ditadores capitalistas, né Petrobras? Oras, vivemos sob o teto da luta de classes. Isto é, numa sociedade dividida entre (capital x trabalho) = (exploradores x explorados). O Estado do bem estar só é possivel na medida que haja no planeta países colonozadores x colonizados. Dai sim, é possivel construir a sua falsa teoria que falas que nunca se estenderá além do G7, os colonizadores do planeta. Claro, em detrimento dos povos e das riquezas naturais de outras nações. O que o Socialismo questiona é a exploração do capital sobre o trabalho que, por sua vez, gera injustiças, guerras, fome, ... Qto as liberdades democrática na sociedade de desiguais, qual e a chance politica economica dos subalternos e sua prole? Estas citando países que tinham uma fachada de "países comunistas", quando na verdade nunca passaram de países com capitalismo de Estado. Ora, qual é pior, o capitalismo privado ou o capitalismo de Estado? Pra dizer a verdade, só haverá país Socialista qdo os assalariados e sua prole forem elevados a condição de dirigentes do Estado com os meios de produção socializados. Fora isso, é só fachada e manipulação da Rede BOBO de Televisão sobre a literatura marxista do que é uma Sociedade/ Estado Socialista. Saudações Socialistas.

    • assalariado. Postado em 31/Dec/2014 às 09:32

      Ramphastos Toco diz: "A ditadura do capital é uma ilusão, o poder advindo das riquezas foi conquistado naturalmente e não tomado a força". A ideologia dos donos do capital, não veio para distribuir riquezas, veio sim, para acumulação individualista, em detrimento da produção do coletivo da sociedade. A 1ª coisa que está claro em minha cabeça, é esta frase: Se trabalhar enriquecesse, os aposentados eram todos ricos. No entanto, .... Esta sua afirmação é enganosa e dissimulada e/ ou mal intencionada. Uma vez que a história da ditadura das elites do capital, já nos mostrou e provou que as injustiças advindas da exploração da burguesa capitalista tem como resultado a acumulação de riquezas por meia duzia de parasitas capitalistas. Outra coisa, a literatura socialista nos países que citas, nunca passaram e, nem passarão, de capitalismo de Estado e/ ou teocracia familiar. A literatura marxista socialista vai no oposto. Para não ficarmos ciscando que nem galinha, e apenas teorizar, que esse ou aquele modo de produção é melhor. Então, devemos nos perguntar: Somos a favor de uma sociedade baseada na exploração de um ser humano pelo outro? Socialismo ou Barbárie!

    • assalariado. Postado em 31/Dec/2014 às 16:50

      Ramphastos Toco, não adianta querer distorcer minhas palavras. Você não acredita na luta de classes, como motor e combustivel nas realções entre (capital x trabalho)? Se um ganha, a outra perde, automaticamnte, nesse tipo de relação entre exploradores x explorados. Eu vivo e vejo, diariamente, na minha frente, todo os dias no chão de fabrica o qto produzo de -(MAIS VALIA)-, cada dia mais, e o qto a burguesia patronal é perversa e ditadora. E tome mais produção, senão perdemos nossos empregos. Aliás, o Estado capitalista, burgues e suas instâncias, nada mais são que o reflexo jurídico legal de dominação, para a acumulação dos ricos sobre os pobres. Enquanto você acha "normal", a exploração do capital sobre o trabalho. Eu afirmo e reafirmo que, a saída para a humanidade fazer desaparecer as guerras, miseria, fome, subjugamento entre os seres e os povos/ nações, é darmos fim ao modo de produção capitalista e sua faceta geradora de tudo qto é tipo de violencia. Afinal de contas, a ideologia capitalista nos diz que para darmos "certo", teremos que pisar no pescoço do próximo. A teoria socialista de sociedade é um passo a frente nas relações sociais de produção capitalista, e a divisão das riquezas produzidas pelo coletivo social. A ideologia burguesa nos tornou gananciosos e egoístas. Portanto, não nascemos com esses valores, somos conduzidos da nossa infancia até nossa morte -(via midia esgoto, braço politico do capital dentro de nossas casas)-, a acreditar somos todos mercadorias a serem descartadas pelos donos do capital, logo ali na frente, como peças velhas nas linhas de produção. Você quer dar uma faceta humana ao capital, pelo fato de voce ser e/ ou, pertencer a classe burguesa. É um direto seu defender sua ideologia de direita. Mas não queira distporcer minha palavras. Abraços Fraternos.

  4. Weslei Prado Postado em 19/Dec/2014 às 15:31

    *vídeo do Caetano Veloso*

  5. Pedro Postado em 19/Dec/2014 às 23:26

    Dá até vergonha alheia ler esse post e pensar que a CPMI da Petrobrás nem faz ideia de quem são os políticos envolvidos nos esquemas do Petrolão. Três poderes uma ova. O Judiciário tá limpando o país dessa quadrilha do Congresso Nacional.

  6. Celio Bernstein Postado em 20/Dec/2014 às 01:09

    Mas, e Cuba, hein? (clássica falácia do espantalho)

  7. Thiago Teixeira Postado em 20/Dec/2014 às 06:59

    Algum cubano deve ter botado galho nesse cara, não é possível, tudo é Cuba. Mas porque Cuba .... vão morar em Cuba .... e Cuba? Sabe ... Cuba .... Mas em Cuba é uma droga ... Vira o disco cara.

  8. José Ferreira Postado em 20/Dec/2014 às 17:36

    "Ayrton Ribeiro de Souza é mestre em Ciências Políticas pela Universidad de Cádiz (Espanha), bachareu em Relações Internacionais (UNESP) e colaborou para Pragmatismo Político". "Bachareu" é tenso, hein. Culpa do estágiário, haheha.

  9. Roberto Pedroso Postado em 21/Dec/2014 às 10:42

    Cuba se deteriorou sobremaneira por conta do embargo comercial imposto pelos Estados Unidos,pode-se discutir as questões que envolvem a liberdade e desrespeito aos direitos humanos,mas devemos nos lembrar que democracias capitalistas do ocidente industrializado comentem tantos crimes de desrespeito aos direitos humanos quanto Cuba isso é fato,alegar o contrario é falacioso ou ignorância histórica.Sobre as questões que envolvem a corrupção no Brasil sempre se procura punir os corruptos e deixam escapar incólumes e ilesos os corruptores tomara que agora este estado de coisas comesse a mudar.Vamos aguardar.

    • Roberto Pedroso Postado em 22/Dec/2014 às 01:12

      *"comece a mudar" desculpe.

  10. Vanderlei Postado em 21/Dec/2014 às 20:37

    Que tal criar um artigo com as principais MANIPULAÇÃO do ano da nossa mídia. O NÃO VAI TER COPA, foi show de bola

  11. Felipe Peters Berchielli Postado em 22/Dec/2014 às 15:47

    Só uma dica,não li seu texto e não pretendo ler,escreva em caixa baixa,ninguém merece o Caps Lock.

  12. jarau Postado em 28/Dec/2014 às 16:22

    enquanto existir a globo e suas filiais nossa democracia é uma mentira, vivemos na ditatura desta corja. Com0 ex: cadê o mensalão do PSDB de Minas, Já se passaram mais de 10 anos e nada. O do PT e seus aliados foi julgado rápido e o do PSDB, nem falam mais do De São Paulo, a Globo esta indo para o fundo, tenho como exemplo de vários conhecidos que já não olham mais esta TV, fora globo.

  13. Arnaldo Ribeiro ou Israel Postado em 18/Dec/2015 às 15:19

    CHEGOU A HORA DE COMEÇAR A CEIFA PROFETICA (IS.30.12) PELO QUE ASSIM DIZ O SANTO DE ISRAEL: Irmãos, observai que os Semelhantes se atraem tanto para fazer o bem quanto o mal, constituindo-se no Trigo e no Joio que se separam como se vê no mundo, à exemplo do Brasil; (JB.4.27) POIS ASSIM DIZ O SENHOR: (MT.15.16) TAMBÉM VÓS NÃO ENTENDEIS ESTA PARABOLA? (JB.15.29) LEMBRAI-VOS DA PALVRA QUE EU VOS DISSE: (MT.13.24/25) O REINO DOS CÉUS É SEMELHANTE A UM HOMEM QUE SEMEOU BOA SEMENTE no SEU CAMPO; MAS, ENQUANTO OS HOMENS DORMIAM, VEIO O INIMIGO E SEMEOU O JOIO NO MEIO DO TRIGO: (MT.5.28) EU, PORÉM, VOS DIG: (MT.13.30) DEIXAI-OS CRESCER JUNTOS ATÉ A COLHEITA, E, NO TEMPO DA COLHEITA, DIREI AOS CEIFADORES: AJUNTAI PRIMEIRO O JOIO, ATAI-O EM FEIXES PARA SER QUEIMADO; MAS O TRIGO, RECOLHEI-O NO MEU CELEIRO: (JB.3.10) NISTO SÃO MANIFESTOS OS FILHOS DE DEUS E OS FILHOS DO DIABO: TODO AQUELE QUE NÃO PRATICA A JUSTIÇA, NAO PROCEDE DE DEUS, E NEM AQUELE QUE NÃO AMA A SEU IRMÃO: À propósito, acabo de receber a seguinte mensagem dos meus testemunhos espirituais doando maiores esclarecimentos a respeito: AVALIAÇÃO CRITICA DA COMUNICAÇÃO MEDIUNICA Caros companheiros(as) de jornada, para o nosso estudo e observação, estou compartilhando uma comunicação mediúnica, cuja avaliação foi feita no grupo de estudo de O Livro dos Médiuns do qual participo. Não acreditamos relevante informar o nome do médium, pois trata-se de uma oportunidade de aprendizado e nada mais. No capitulo XXVII 'Das contradições e das mistificações' do livro citado acima , Allan Kardec adverte: “Podendo manifestar-se Espíritos de todas as categorias, resulta que suas comunicações trazem o cunho da ignorância ou do saber que lhes seja peculiar no momento, o da inferioridade, ou da superioridade moral que alcançaram. A distinguir o verdadeiro do falso, o bom do mau, é a que devem conduzir as instruções que temos dado. Cumpre não esqueçamos que, entre os Espíritos, há, como entre os homens, falsos sábios e semi-sábios, orgulhosos, presunçosos e sistemáticos.” Mais além, O Espírito de Verdade esclarece: Para se discernir do erro a verdade, preciso se faz que as respostas sejam aprofundadas e meditadas longa e seriamente. É um estudo completo a fazer-se.” Infelizmente, mesmo à luz de tais esclarecimentos, vários médiuns não avaliam as comunicações recebidas e, por acréscimo de imprudência, as publicam indiscriminadamente nas redes sociais, saciando a 'sede de conhecimento' dos seus numerosos seguidores, igualmente imprudentes, para não dizer fascinados. É com a humildade de meros aprendizes e a vontade de reiterar o alerta feito por Kardec e O Espirito de Verdade, da necessidade de prudência e avaliação, que apresentamos a seguinte comunicação dada por um Espirito que se identifica como Alfred Schutz. Cada trecho que julgamos questionável esta sublinhado, numerado e comentado em uma linha correspondente no final da mensagem. * * * Mensagem do Mentor: F lhos e Filhas deste1 Plano Físico, peço licença a este Médium para colocar algumas coisas pra vocês neste exato momento. Primeiramente, quero lhes alertar para que se unam com suas famílias, perdoem seus inimigos e em vez de procurar culpados, sigam em frente confiando na espiritualidade!2 O eixo de frequência3 da terra está mudando, o que tumultua o psiquismo das pessoas, fazendo os nervos ficarem a flor da pele4. O ARNALDO OU ISRAEL precisa se adaptar à nova realidade em ajudar os outros pela extrema sensibilidade espiritual que possui.5 Deixem que ele se adapte, não o testem nem façam perguntas sem significado espiritual6 que o levem desanimar7 desta Missão5. Além disso, quero lhes alertar contra os vampiros espirituais8 que chegam com palavras doces e promessas de melhoras, pois muitos deles estão infiltrados nos meios religiosos e espiritualistas! Não vamos dar guarida aos que buscam facilidades, privilégios e dicas dos mentores para lhes poupar o esforço evolutivo. Não trabalhamos com autoajuda que tem prazo de validade, nossa atuação é no sentido de lhes dar um novo ânimo. (paragrafo introduzido para facilitar a leitura) Como o magnetismo da Terra está na fase de separar o joio do trigo8 na seleção de quem viverá nos tempos da regeneração, haverá muita dor neste mundo.9 Não transfiram muitas expectativas para nós10, pois tanto eu como o Médium somos realistas e focados5. Queremos companheiros de Evolução ao invés de seguidores. Haverá bastante tumulto nesse país, contudo, a Ordem vai ser restabelecida11 sem quebra dos preceitos do Estado de Direito. Meus amados, porque muitos de vocês estão acomodados no mal sem atitude ou coragem para mudar? Anuncio um Novo Tempo12 para quem se esforçar por se modificar. NoPlano Espiritual Evoluído8 não existem atalhos, conchavos ou alianças por interesse13. Aonde estou, vigoram o trabalho, mérito e competência no cumprimento das tarefas. A Sociedade está repleta de pregadores e oradores, contudo, queremos pessoas dispostas para a ação.14 (paragrafo introduzido para facilitar a leitura) N ós, desencarnados laboriosos12, estamos procurando parcerias construtivas.4 Quem tem medo de se renovar ficará estacionário na seara evolutiva. Ajudem o (nome do médium) a divulgar15 a nossa força tarefa de seres que fazem o progresso acontecer12. Somos companheiros nessa trajetória. O medo emite um magnetismo16 de baixa frequência que atrai entidades ignorantes. A obsessão requer reciprocidade vibratória, então, esqueçam o muro das lamentações para serem agentes da guinada positiva para as suas Vidas! Em outubro, serão duas mensagens por semana.17 Hoje, faço apenas uma convocação pela transformação. Tenho muito amor, contudo não saio do objetivo,18 pois a chantagem sentimental nada traz de solução. Sintam todo meu carinho! Abraço deste sociólogo no Plano Espiritual * * * 1 O uso da palavra 'deste' deixa entender que o narrador também se encontra no plano físico. 2 Em contradição com o item 10. 3 Cientificamente incorreto; Eixo: Reta imaginária através da qual um astro realiza o movimento de rotação. Frequência: Número de vibrações por unidade de tempo. - Portanto, não existe 'eixo de frequência'. 4 Expressão própria ao plano terrestre que Espíritos elevados não usariam. 5 Afirmação suspeita com finalidade de lisonjear o médium e adquirir a sua confiança. Espíritos elevados jamais afirmariam que os médiuns possuem qualidades ou virtudes especiais. 6 Ciente da sua falta de conhecimento geral, o Espírito quer evitar perguntas complexas que revelariam a sua inferioridade intelectual ou moral. 7 Gramaticamente incorreto (erro do Espírito ou do médium). 8 Tal formulação ou conceito não existe na literatura espírita. 9 Previsão pessimista ou amedrontadora do futuro, sem finalidade construtiva. 10 Em contradição com o item 2. 11 Previsão do futuro sem finalidade construtiva. 12 Afirmação prepotente incompatível com a humildade dos servidores do bem. 13 Incorreto. Há inúmeras 'alianças de interesse' no plano espiritual, tanto pelo bem quanto pelo mal. 14 Em contradição com a afirmação de Emmanuel no livro 'Estude e Viva' “(…) recordemos que o Espiritismo nos solicita uma espécie permanente de caridade – a caridade da sua própria divulgação”. 15 Apelo à divulgação própria e das suas mensagens, sem menção da Doutrina Espírita. 16 Cientificamente incorreto: Magnetismo: Conjunto de fenômenos que os materiais imantados apresentam. - Portanto, o magnetismo não pode ser emitido, mas sim, as ondas magnéticas. 17 Espíritos elevados nunca garantem a frequência das comunicações. 18 Afirmação confusa (a devoção à uma causa não representa a ausência do amor e vice versa). *Obs: É digno de nota a ausência completa de louvor à Deus, ao Cristo ou qualquer modelo espiritual, tanto no início quanto no final da comunicação. Esperamos que esta modesta análise, sem presunção de autoridade doutrinária, possa demonstrar a urgência do estudo, da prudência e vigilância necessários para todos e principalmente os obreiros da área mediúnica. Fiquem à vontade em acrescentar comentários, análises, sugestões e correções para o proveito de todos. Vigiai e orai! Matheus 26:41 Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/comunicabilidade-dos-espiritos-(mediunidade)/avaliacao-de-comunicacao-mediunica-mistificacoes-e-contradicoes/#ixzz3shOtz4NL