Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 03/Sep/2014 às 18:10
21
Comentários

Tratado como criminoso por ser negro

Pai compra tênis à vista para os filhos, é tratado como ladrão e dá uma aula de resistência negra para a PM

racismo são josé dos campos
Abordagem policial racista e inadequada deixa pai furioso e população indignada (Imagem: Pragmatismo Político)

Blog da Maria Frô

As cenas de racismo explícito que vemos no vídeo [abaixo] nos indigna. Mas a reação do pai à abordagem dos policiais que praticam racismo institucional como das pessoas que a assistiram, dá-nos algum alento. Tanto as vítimas como as pessoas ao redor dão nome aos bois. Num dado momento, um coro grita uníssono: Preconceito! Preconceito! Preconceito!

De acordo com ela, o fato aconteceu dia 29 de agosto no calçadão de São José dos Campos, São Paulo:

“Um homem e dois garotos foram abordados por policiais que disseram que tinham recebido uma denúncia de roubo.”

Para mentes racistas, os primeiros negros avistados pelos policiais só poderiam ser os ladrões e para mentes racistas a abordagem violenta dos mesmo se justifica.

VEJA TAMBÉM: Racismo e caso Aranha: o que Luciano Huck e Danilo Gentili têm a ver com isso?

Fabiana Alves, autora das imagens, relata que, indignado, o pai dos garotos mostrou a nota fiscal dos tênis que havia comprado à vista. Cheio de revolta e desespero, ele informa aos policiais racistas que seus filhos são trabalhadores e estudam; um deles, inclusive, é bolsista do PROUNI.

Ainda de acordo com o relato de Fabiana, o pai disse aos policiais que eles estavam no direito de averiguar a denúncia, mas não de prejulgar.

Como podemos ver no vídeo, a abordagem da PM foi padrão de seu cotidiano violento – primeiro humilha, julga, violenta, para depois descobrir que as vítimas do racismo institucional não eram os supostos ladrões.

A abordagem completamente inadequada teve revista corporal, forçou as vítimas a colocar a cara na parede, acusou pai e filhos de ladrões, com policiais gritando no ouvido do pai que ele havia roubado.

O desfecho só não foi mais violento porque a multidão reagiu: pessoas começaram a filmar a abordagem dos policiais e se uniram às vítimas. Só assim os policiais recuaram.

Há um momento que todo pai que ama seus filhos agiria da mesma forma que este pai agiu. Ele protege seus filhos com o próprio corpo criando uma barreira entre os policiais e seus filhos. Ele enfrenta os policiais, dizendo com o corpo e com seu clamor indignado algo como: nos meus filhos vocês não vão tocar, não vão levar para a delegacia.

Esse é um dos momentos que a multidão ao redor também toma partido das vítimas e enfrenta os policiais. Há uma moça que se aproxima dos policiais e grita: “Não vai levar! Durante todo este tempo podemos ver que o pai tem um papel na mão, possivelmente o cupom fiscal da compra e os policiais não checam o documento para averiguar que ele fala a verdade!

Assista ao vídeo:

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 03/Sep/2014 às 20:21

    Bolsista do Prouni ... aposto que depois desse ato ridículo prestado pela polícia tucana, capaz dos filhos desse grande cidadão brasileiro e pai, votarem no Alquimim para não ficar feio com a "galera moderninha", e para deputados, naqueles santinhos com as iniciais 25, 45 ou 20. E tem mais, não vi ninguém de fato defendendo esta família, só tímidos "não leva" e outra turma filmando para postar no Face, se bem que se fosse um domingo de manhã e rua deserta, os três estariam na delegacia para serem soltos na quinta mediante o Juiz ter retornado da folga do fim de semana em Angra dos Reis.

    • Jonas Schlesinger Postado em 03/Sep/2014 às 22:31

      Concordo. Aliás, sem zoação, eu concordo com muita gente aqui e acho que vc vai concordar comigo que a polícia deve ser desmilitarizada. O problema da PM ser assim é que eles trabalham para o Estado e não para a Sociedade. Eu pessoalmente nunca na minha vida fui abordado por um policial, mas vejo de longe a brutalidade que eles abordam negros, mendigos e jornalistas. Eu sei que os policiais são desgastados e tal, mas creio eu que eles teriam um melhor preparo sem a interferência do exército. Então é isso, enquanto uma torcedora é foragida por racismo esses policiais não terão punição. Mas não se demoniza a polícia, não se pode ter raiva da polícia... tem que ajudar a polícia a ser mais EDUCADA, PREPARADA E ADEQUADA para uma abordagem. Portanto a desmilitarização.

      • raphael_subversivo Postado em 04/Sep/2014 às 08:08

        Fico surpreso e tive que dizer isso por tamanha incredulidade: concordo com vc Jonas, primeira vez que vejo o senhor dizer algo sensato.

      • eu daqui Postado em 04/Sep/2014 às 12:23

        A simples desmilitarização moralizaria a polícia? Espero que seja realmente simples assim.

      • Aleluia Postado em 04/Sep/2014 às 13:34

        Concordo Jonas plenamente Jonas: policia não serve a sociedade, mas sim o interesse do estado. Polícia tem de ser desmilitarizada, são os cachorros raivosos dos poderosos. Aqui em SP a polícia trata as pessoas como suspeitas, sem o minimo de civilidade. Chega a ser ridículo, passam pela rua encarando TODO mundo. Essa agressividade só gera mais revolta e violência.

      • Leonardo Postado em 04/Sep/2014 às 16:34

        Trocaram o cérebro desse Jonas?!

      • Jonas Schlesinger Postado em 04/Sep/2014 às 17:00

        Em primeiro lugar eu nunca fiquei contra a tudo o que este site defende. De vez em quando eu defendo o que a maioria defende, por isso quando tenho comentários assim os babões de plantão enchem o espaço dos comentários. Apesar de eu os achar uma escória... no fundo eu os acho legais kkk

      • Jonas Schlesinger Postado em 04/Sep/2014 às 17:05

        Em segundo lugar parem de me chamar de SENHOR e me tratem por VOCÊ ou TU. Educação Escandinávia.

      • Luiz Souza Postado em 04/Sep/2014 às 18:10

        Admiro a boa vontade dos senhores, mas discordo do amigo Aleluia: a PM não serve o Estado; a PM foi criada para proteger a PROPRIEDADE PRIVADA e os sentimentos de quem a detém. A proteção ao cidadão é tarefa secundária, terciária dessa instituição.

      • Luiz Souza Postado em 04/Sep/2014 às 18:32

        Vi os garotos com roupas caras e lembrei-me: o único escudo para proteger-se um pouco dos racistas - no mundo todo - é a propriedade, grande óbice ao desenvolvimento preto. Boa parte do orçamento familiar duma família de pretos é destinado ao vestuário, finíssimas couraças de propriedade, para que possam sair às ruas sem ser tão importunados. O vídeo mostra que nem sempre isso funciona. A questão é: o dinheiro é limitado na maioria das vezes e o que poderia ser gasto em lazer, em bens duráveis, em educação e cultura é destinado à autoproteção pela propriedade: um iPhone, uma roupa importada, um relógio caro, etc. Ilusória proteção por meio de bens não-duráveis. Bombardear o oprimido com propaganda é um ótimo investimento ao dono dos meios de produção: o dinheiro que aquele poderia poupar acaba voltando às mãos deste e com lucro. Eu não vejo propaganda - privada - de famílias negras comemorando a compra da primeira casa própria, por exemplo. Bem mais negócio colocar os pretos tomando cerveja ou no banco do carona dum Fiat. Tive de andar muito tempo de roupa surrada para conseguir a minha casa. Um tênis Adidas do bom custa a mensalidade duma boa faculdade; uma prestação duma casa.

      • Jonas Schlesinger Postado em 05/Sep/2014 às 02:24

        Nananinanão. Eu sempre defendi a desmilitarização, como sou contra o casamento gay, como sou contra misturar religião com política, como sou contra a privatização da Petrobrás, mas a favor da privatização dos presídios... minhas ideias, apesar de serem coincidentes de esquerda e direita, pra mim são ideias pessoais. Naro estou mais convicto e lúcido com tudo o que falo. Não sou conservador, conservadorismo é prejudicial, mas tbm esquerdismo ao extremo. E quem te viu quem te vê Luiz Souza num outro post quase me engole me achando um racista e agora fala que a PM está impecável? A PM não sabe abordar, a PM é bruta, chega da interferência militar na polícia. Polícia tem que servir aos interesses do CIDADÃO, não do ESTADO. Este estado que negligencia muitas coisas para seu cidadão.

      • Jonas Schlesinger Postado em 05/Sep/2014 às 02:29

        Naro eu não demonizo a polícia. Polícia nenhuma pode ser demonizada, mas convenhamos que eles pedem pra ser demonizados! Na verdade eu já disse e repito precisamos ajudar a polícia brasileira a se reeducar pra melhor e a melhor forma de fazer isso é a desmilitarização já.

      • raphael_subversivo Postado em 11/Sep/2014 às 08:40

        O cara falou mesmo que o exercito é do PT? filho, o exercito é e, pelo menos aqui no Brasil, sempre será da burguesia, não tem instituição mais hipocrita que nossas forças armadas, que entoando o discurso fascista '' Deus, Pátria e família''(nada mais desonesto usar palavras belas para discursos genocidas) Escravizou seu povo quando esteve no poder, pra preservar a riqueza de seus patrões, venderam o Brasil para os gringos, criam uma desigualdade social que só pode ser superada na nossa historia pelo período escravocrata, devastaram milhares de famílias, e se existe algum Deus, o envergonhou e envergonha ao testemunhar suas ''cadeira de dragão'' e ''pau-de-arara''. Nosso exercito é uma vergonha mesmo do ponto de vista de valores conservadores, não só da perspectiva da esquerda. Em nenhum momento defendeu seu povo, defendeu sim os interesses dos bancos, da FIESP e de seus generais para se engordarem com o dinheiro público. Todo o sucateamento do estado que temos hj vem das décadas de devastação vinda dessa instituição nojenta, na redemocratização tivemos que pegar o país zerado na infraestrutura e extremamente endividado. E SIM, a PM incorpora a mentalidade militar, do ''inimigo interno'', da opressão e morte como politica de segurança pública, e o ódio dos pobres e negros que ameaçam as ''pessoas de bem'' ricas e brancas. Vc pode me defender Deus, pode me defender vários valores conservadores, mas me defender os militares é um absurdo de qualquer espectro ideológico possível, é uma corporação mafiosa que usa de armas para violentar o povo brasileiro, seja na esfera federal, seja seus filhotes na esfera policial dos estados.

    • Luiz Souza Postado em 04/Sep/2014 às 19:00

      Bem lembrado. É bem capaz mesmo, pobrezinhos! Mário Covas fez uma máquina de analfabetos funcionais, que saem da escola sem mesmo entender a tabuada. Progressão continuada turbinando indicadores sociais para ganhar empréstimos do BID. Como esses garotos vão entender o Trensalão e o Engavetador Geral, por exemplo? Como eles vão saber que Geraldo Alckmin é um fascista e fanático religioso? A escola paulista fora assassinada pelo finado governador, ao mesmo tempo que formou uma legião de idiotas úteis. Na eleição passada, 60% dos jovens entre 16 e 24 anos votaram 45 e ouviram funk. Muitos cometeram delitos e lotam presídios por tentar conquistar a propriedade determinada pela indústria da propaganda. Covas foi um gênio. Nunca na história deste país houve máquina política tão azeitada.

    • claudinho Lima Postado em 05/Sep/2014 às 13:30

      999999% DA MASSA CARCERARIA É NEGRA, SÃO ALIJADOS DOS MELHORES EMPREGOS E OPORTUNIDADE, E AINDA FALAM QUE NÃO PRECISAM DE COTAS, ESSES AI QUE PRETENDIAM PRENDER SÃO O QUE SOBROU DA DITADURA, UMA FORÇA QUEE FOI FEITA PARA PROTEGER OS RICOS...TÁ NA HORA DE REPENSAR SE PRECISAMOS DE MILITARES OU VERDADEIROS POLICIAIS....

  2. Bruno Postado em 04/Sep/2014 às 17:08

    Fora Polícia Nazista!!!!!!!!!!!!

  3. Luiz Souza Postado em 04/Sep/2014 às 18:05

    São Paulo. Terra dos Bandeirantes, dos quatrocentões, da PM. O que ocorreu com esses garotos ocorreu com meu irmão, no longínquo centenário da abolição (1988). Ele havia ganhado de nossa mãe um sapato de couro legítimo, moda à época, e teve a infeliz ideia de ir passear naquela rede de supermercado francesa que tinha como política espancar clientes "suspeitos". Só escapou da "massagem" por ter o tino de lembrar aos leões sua condição de filho de polícia. Lembro-me da ocasião em que peguei um smartphone na loja Fast Shop e o vendedor literalmente correu em minha direção gritando "POIS NÂO, SENHOR! POIS NÂO, SENHOR!!!", algo como "tira a mão daí, menino". O que houve foi o fato de ele olhar para mim e conceber que eu não teria intelecto suficiente para operar aquele equipamento (iPhone) - preso à mesa - sem danificá-lo. O típico "revólver na mão de macaco". O sangue sobe. Obviamente o vendedor ouviu o que não queria num tom acima do que ele dirigiu-se a mim. Sem nenhuma ofensa minha. E ficou com aquela cara de b* de paulistano conservador quando tem a mente lida.

  4. Olga Postado em 04/Sep/2014 às 18:38

    Eu estrangeira, com minhas filhas menores de idade, e minha mãe idosa com 79 anos, todas loiras de olhos claros, já fomos tratada assim e pior pela policia civil. Eu tinha vindo ao Brasil, com minha mãe para passar meu aniversario, junto a meus filhos que moravam em Florianópolis. Fomos abordadas ao sair do sacolão, as 9 hs da manha pelos policiais que nos obrigaram a subir numa camionete, como a gente não tinha nada para esconder fomos com eles a delegacia. Alí, os policiais, algemaram minha filha a um cano fixo na parede, ninguém dava explicação alguma... chamaram o delegado que começou a fazer acusações bateram em mim e quebraram meus óculos, cada policial que pasaba de um lado para outro, empurraba minha filha algemada de faziam com que sua cabeça batesse na parede, eu tava fazendo 54 anos. Como não tinha cabimento,esse procedimento, eles nos trasladaram para a Policia Federal por sermos estrangeiras, onde fomos maltratadas como delinquentes comuns..até que passou o Delegado da Federal e reconheceu minha filha e chamou ela para saber o que tinha acontecido...a esa hora eram já as 16 hs da tarde, minha mãe, passando mal, eu que não sabia o que fazer, tentei sair para falar com a cônsul do meu pais. Quando o Delegado, pela graça de Deus, fico sabendo dos fatos, apareceu o mesmo federal que tinha insultado e maltratado todas nos, e falando muito amavelmente disse: as senhoras podem passar por aqui, e sinalou cadeiras para sentarmos. A essa hora do dia eu já não entendia nada... não quis me sentar..queria ouvir o que ele tinha para nos disser...Ele disse: nos não maltratamos as senhoras, foi a policia civil que errou, façam o favor de em caso de ter alguma queixa fazer para eles!!! Sei que aquele dia jamais sera esquecido..como turistas naquela época não fizemos nada...e sabem porque? Porque sempre tem vingança caso a gente faça um BO, e era de nosso conhecimento que muitas cosas assim acontecia com os turistas. Das 9 hs até as 17 horas estivemos sem comer, sem tomar nem água, sendo muito maltratadas e insultadas nas dois delegacias, porque sim...eu, minha mãe, tínhamos o visto de entrada ao pais, e minha filha mais velha foi reconhecida porque tinha ido pouco tempo atrais para fazer a prorrogação do visto dela. Racismo e xenofobia são comuns e a gente vive isso no cotidiano, uns por serem negros outros por serem estrangeiros, qualquer diferença significa maus tratos e segregação!!!

  5. Rafael Postado em 05/Sep/2014 às 07:28

    Daqui a pouco não se pode mais averiguar crimes se o suspeito for negro, não pode xingar um cara pq é negro, não pode perguntar que horas são para um negro porque é racismo. Negros estão ficando intocáveis, como se fossem frágeis ou quem necessitasse de alguma proteção diferenciada. Não existe preconceito maior que esse.

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 05/Sep/2014 às 10:11

      Lhe pareceu que foi apenas averiguação? Com a própria trabalhadora da loja afirmando que eles não fizeram nada? A policia de fato tem que averiguar,investigar e punir os supostos ladrões,negros ou não,mas no momento em que a PM chegou ja estava claro quem eram os ladrões,só podia ser os neguinhos.

  6. Jonas Schlesinger Postado em 05/Sep/2014 às 02:33

    Os brasileiros são pessoas, a polícia é formada por pessoas, se as pessoas, que são brasileiros, são racistas, logo a polícia é racista. Qual.a diferença? Bruno está certíssimo.