Redação Pragmatismo
Compartilhar
Guerra injustificável 03/Sep/2014 às 14:38
4
Comentários

Jornalista decapitado: autenticidade do vídeo é confirmada pelos EUA

Serviços de inteligência dos EUA confirmam autenticidade do vídeo que mostra decapitação de jornalista norte-americano. Barack Obama garante que reação será enérgica

eua obama estado islâmico decapitado
‘Nosso objetivo é degradar e destruir o Estado Islâmico’, diz Barack Obama. Steve Sotloff foi o segundo jornalista dos EUA decapitado pelo EI (Pragmatismo Político)

“Nosso objetivo é claro: degradar e destruir o Estado Islâmico, que não é uma ameaça só para o Iraque, mas também para a região e para os Estados Unidos.” A declaração foi dada pelo presidente Barack Obama nesta quarta-feira (03/09), durante coletiva de imprensa, horas após o Conselho de Segurança Nacional dos EUA confirmar a autenticidade do vídeo que mostra o grupo Estado Islâmico decapitando o jornalista norte-americano Steven Sotloff.

O mandatário ressaltou que a decapitação do jornalista divulgada ontem causou uma “repulsa” em todo o mundo e citou a possibilidade de os Estados Unidos liderarem uma coalizão internacional para derrotar o grupo. “Os EUA vão continuar liderando o esforço nacional e internacional contra o tipo de visão bárbara e vazia” que o grupo representa.

“O que precisamos ter é certeza de que estamos organizando o mundo árabe, o Oriente Médio, o mundo muçulmano, juntamente com a comunidade internacional para isolar esse tipo de câncer”, ressaltou.

VEJA TAMBÉM: A luta dos EUA contra um monstro que eles próprios criaram

Na última semana, o presidente disse não ter claros os planos de como atuar contra as ações do grupo e foi duramente criticado pela oposição no país.

“Nós não seremos intimidados. Esses atos horríveis apenas nos unem como país e endurecem nossa resolução de travar a luta contra esses terroristas”, disse o presidente que ressaltou ainda que todas as intenções do EI ao “matar norte-americanos inocentes como Steven falharam”.

Obama não precisou quais serão as próximas etapas de ação contra o EI, mas ressaltou que “nosso objetivo é que deixem de ser uma ameaça regional. Vamos consegui-lo. Vai demorar algum tempo e exigir um grande esforço. E, como vimos com a Al-Qaeda, haverá sempre alguns elementos que podem continuar a provocar distúrbios”.

Vídeo é autêntico

A veracidade das imagens divulgadas ontem foi confirmada hoje pelo porta-voz da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos, Caitlin Hayden. “Os serviços de inteligência dos Estados Unidos analisaram a recente divulgação de um vídeo que mostra o cidadão norte-americano Steven Sotloff e chegaram à conclusão de que é autêntico”, disse o organismo.

O vídeo, intitulado “segunda mensagem à América”, mostra Sotloff vestido com uma túnica laranja, ajoelhado junto a um homem encapuzado. Antes de ser decapitado, Sotloff se dirige a Obama e diz: “supunha-se que tua política exterior de intervenção no Iraque estava destinada a preservar vidas e interesses norte-americanos, por isso estou pagando o preço de tuas ingerências com a minha vida. Não sou um cidadão norte-americano?”

Na sequência, o homem encapuzado diz a Obama que “voltou” devido à “arrogante” política do mandatário contra o Estado Islâmico e os ataques a Mossul, no Iraque, “apesar das advertências”. Ele acrescenta que “enquanto teus mísseis seguirem disparando contra nossa gente, nossa faca continuará cortando pescoços teus”. O homem adverte ainda que os governantes que se somam à “aliança diabólica” com os EUA contra o Estado Islâmico também estão ameaçados. O grupo agora ainda ameaça matar o refém britânico David Cawthorne Haines, que aparece no fim do vídeo.

O jornalista norte-americano, de 31 anos, nasceu em Miami e também tinha cidadania israelense, como foi revelado hoje. Ele foi capturado em agosto de 2013 perto da fronteira entre a Síria e a Turquia.

Ao longo de sua carreira, trabalhou como para veículos como Time, World Affairs Journal e Christian Science Monitor a partir da Líbia, Iêmen e Síria.

Opera Mundi

Recomendados para você

Comentários

  1. Guilhermo Postado em 03/Sep/2014 às 17:32

    cAcho engraçado quando uma notícia dessas quase não tem comentários, em compensação outras, não tão chocantes ou importantes, os comentários brotam por todos os lados. Enfim, parece que as execuções vão continuar a acontecer por um (longo?) tempo.

  2. Jonas Schlesinger Postado em 03/Sep/2014 às 18:28

    E o ISIS vai se espalhando pelo mundo...

  3. marilia Postado em 03/Sep/2014 às 19:07

    Os EUA levam o povo ao limite e no limite tudo pode acontecer.

  4. mario Postado em 04/Sep/2014 às 12:08

    Alguem ainda acredita no q os USA dizem? Esses videos sao apenas montagens dos EUA para invadirem o iraque pra roubar mais petroleo e dessa forma garantir mais lucros ás elites neolbierais que controlam esse pais nojento.