Redação Pragmatismo
Compartilhar
Palestina 25/Jul/2014 às 07:36
73
Comentários

"Desproporcional é 7 a 1", diz Israel

Escolas e hospitais bombardeados, mais de 750 palestinos mortos, sendo em grande parte crianças e mulheres não é desproporcional. Porta-voz israelense ironiza repúdio do Brasil ao massacre e diz que desproporcional é levar 7 a 1

palestina israel ataque hospital
Palestinos no hospital de Kamal Adwan prestam os primeiros atendimentos para socorrer vítimas do ataque à escola da ONU nesta quinta-feira (Agência Efe)

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores israelense, Yigal Palmor, condenou as críticas feitas pelo governo brasileiro ao “uso deproporcional da força israelense” em entrevista ao Jornal Nacional e ironizou o termo empregado pelo Brasil ao lembrar da derrota sofrida pela seleção brasileira para a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo.

“A reposta de Israel é perfeitamente proporcional, de acordo com a lei internacional. Isso não é futebol. No futebol, quando um jogo termina em empate, você acha proporcional, e quando é 7 a 1 é desproporcional”, declarou Palmor.

VEJA TAMBÉM: Brasil volta a repudiar covardia de Israel, que responde

O porta-voz de Isarel também disse na entrevista, exibida nesta quinta-feira, que desproporcional “seria deixar centenas de pessoas mortas nas ruas de Israel”.

A dura resposta israelense foi dada depois de o Brasil ter chamado para consultas o seu embaixador em Tel Aviv, classificado de “inaceitável a escalada da violência em Gaza” e condenado “energicamente o uso desproporcioanl da força por Israel na Faixa de Gaza”.

O governo israelense já havia criticado a postura do governo brasileiro antes de Yigal Palmor falar ao Jornal Nacional. O mesmo porta-voz israelense havia dito ao jornal Jerusalem Post que o Brasil é um “anão diplomático”.

Em meio a troca de farpas, o ministro das Relações Exteriores brasileiro, Luiz Alberto Figueiredo, rebateu dizendo que “o Brasil é um dos 11 países do mundo que têm relações diplomáticas com todos os membros da ONU” e “um histórico de cooperação pela paz internacional”.

Mais de 750 palestinos já morreram desde o início da ofensiva israelense em 8 de julho.

SAIBA MAIS: Apenas 1 país votou contra as investigações do massacre de Israel na Palestina

com agências

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 25/Jul/2014 às 07:51

    Israel merece um dia D. Juntamos todo exército, marinha e aeronáutica do Brasil, Índia, Rússia (10% deles é suficiente), Indonésia, Argentina, Venezuela, China (5% basta) e expulsamos o governo deles com golpe e implantação de uma ditadura. Como governante interino deixaríamos o Kim Jong-un

    • Daniela Lima Postado em 25/Jul/2014 às 07:57

      Boa Thiago Teixeira.

      • walewska camara Postado em 26/Jul/2014 às 19:26

        O que esperar de uma nação que crucificou Jesus Cristo? Esse porta voz Israelense é um beócio!!!!Comparar uma guerra ,com futebol,é uma insanidade. é um absurdo,em pleno século 21,ainda existirem guerras por conta de Terras...O que as Nações Unidas estão esperando para agir? Matarem todos os Palestinos? Exterminarem esses seres humanos? O que me deixa mais perplexa,é saber que esses lideres israelenses,esquecerem que eles foram vítimas do Holocausto,e agora,o que eles estão fazendo com os PALESTINOS? NÃO É A MESMA COISA? Seu porta vos israelense,a sua irracionalidade,me revolta!

    • Pedro Postado em 25/Jul/2014 às 08:19

      Entendi sua ironia, porém, Israel poderia atacar integrantes do hamas sem pôr em risco civis inocentes. O problema do conflito é muito maior que ideologias de esquerda ou direita. É se pôr ao lado da justiça e defender a vida de pessoas que não estão ligadas ao conflito. Não é justo que crianças sejam estraçalhadas por mísseis, quando Israel tem condições de combater por terra cada um dos membros do hamas. Não é justo que pessoas tenham que abandonar suas casas para que as bombas destruam supostos galpões de armas. Não é justo que o abastecimento de água seja interrompido, impedindo famílias inocentes de terem acesso a um bem necessário à sobrevivência. Essa política do ódio ainda vai levar o mundo às ruínas.

      • Gavinho Postado em 25/Jul/2014 às 08:58

        Aquela região, ironicamente conhecida como "terra santa" se parece muito com a Bíblia! Vingança, sangue e crueldades sem fim...em nome de DEUS!

      • carlos Postado em 25/Jul/2014 às 18:17

        Concordo com quase tudo. Só faltou dizer dizer que as mortes dos inocentes é consequência dos atos irresponsáveis do Hamas. Ou vc acha que tudo isso não foi armado por esses radicais pra buscar o apoio daqueles que olham apenas um lado do problema?

    • Cícero Postado em 25/Jul/2014 às 08:22

      Tirando o absurdo da resposta, capaz de levar um aperto ainda da Tzahal, principalmente num conflito urbano. Se tem algo que Israel sabe preparar são soldados eficientes.

    • Gavinho Postado em 25/Jul/2014 às 08:55

      Sem utopias, Brasileiros devem evitar fazer turismo em Israel, nosso dinheiro pode ser usado para práticas de guerra criminosa!

      • camila Postado em 25/Jul/2014 às 19:43

        Cara de certo.modo já financiados pq os caveiroes cariocas são de fabricação israelense e o último drone adquirido pelo exercito tbm é de fabricação israelense.

      • gabriel Postado em 28/Jul/2014 às 01:14

        Santa ignorância. Então se for assim, israelenses devem evitar também de fazerem turismo aqui no Brasil, o dinheiro deles pode ser usado para práticas de corrupção

    • eu daqui Postado em 25/Jul/2014 às 09:32

      Ou algum teocrata do alto clero talibãnico.

      • Thiago Teixeira Postado em 25/Jul/2014 às 11:20

        Boa! Mas meu comandante Kim Jong-un trata muito bem religiosos!

    • Rafael Postado em 25/Jul/2014 às 11:33

      Exército Brasileiro? Até juntar toda a sucata que temos o Israel já dominou o mundo!

      • eu daqui Postado em 25/Jul/2014 às 12:37

        Também acho prudente apelarmos para outras forças. A nossa "força" daqui só é forte para atacar trabalhadores, mas não para coibir terroristas.

      • Pablo lopes Postado em 25/Jul/2014 às 16:18

        N fala,merda nosso exercito e o bem mais preparado do mundo . E nossa tecnologia militar avançou.

      • Aken Postado em 27/Jul/2014 às 17:39

        até onde eu sei, nosso exército é muito bem preparado para o caso de invasão do nosso país. acho que atacar outro país, muito melhor equipado e que não conhecemos o terreno, não daria certo.

    • Rogerio Postado em 25/Jul/2014 às 13:27

      Uma ditadura ali? Não já tem uma ditadura sionista?

    • Cristian Illanes Postado em 25/Jul/2014 às 17:08

      Isso é exatamente o que os Estados Unidos tem feito com todos os governos populares que tentam se erguer além do seu domínio, seja no oriente médio ou na américa latina. Em vez de deixar um Kim Jong deixam um fantoche neoliberal...

    • carlos Postado em 25/Jul/2014 às 18:13

      Ou seja, vc está propondo o mesmo que o Hamas: destruir Israel e tudo o que há dentro dele. Será que isso daria o caráter de proporcionalidade que se está defendendo aqui?

    • Letícia Postado em 25/Jul/2014 às 23:02

      Daí vem os EUA todo-poderoso, joga uma bomba atômica e acaba com tudo.

  2. poliana Postado em 25/Jul/2014 às 08:25

    hahahaha! cara, eu vi isso ontem no jornal nacional! n bastou termos q engolir guela abaixo os insultos deles dizendo q somos um país irrelevante. n contente, ainda mexeu numa ferida recente da população brasileira!! meu deus,. israel realmente sabe atacar as pessoas!!!nojo!!!!!!

    • Gavinho Postado em 25/Jul/2014 às 09:00

      Brasileiros devem evitar fazer turismo em Israel, nosso dinheiro pode ser usado para práticas de guerra criminosa!

      • eudaqui Postado em 25/Jul/2014 às 12:39

        Eu viajo no mínimo 1 vez ao ano mas não é só Israel que não vê a cor de minha grana. Muitos outros países não veem sequer a cor de meu salário. Prefiro repetir destinos turísticos que realmente mereçam o fruto de meu trabalho.

      • eudaqui Postado em 25/Jul/2014 às 12:39

        Eu viajo no mínimo 1 vez ao ano mas não é só Israel que não vê a cor de minha grana. Muitos outros países não veem sequer a cor de meu salário. Prefiro repetir destinos turísticos que realmente mereçam o fruto de meu trabalho.

    • Rafael Postado em 25/Jul/2014 às 11:39

      Imagina um vizinho distante seu aparecendo em cima do seu muro falando o que acha do seu comportamento e que repudia a maneira como você trata o seu marido/esposa! Não é de hoje que Israel e Gaza entram em conflito e na minha singela opinião, os dois se merecem! Os dois lados acham que é certo os conflitos!

      • eu daqui Postado em 25/Jul/2014 às 12:41

        Mais minimização: a exemplo do que os nazissionistas fizeram ao comparar um genocidio a uma partida de futebol. Agora um exterminio em massa é comparardo a uma briga de casal. É por causa de brasileiros assim que o Brasil foi chamado de "anão".

    • Luis de Magalhaes Postado em 25/Jul/2014 às 18:52

      FOI UM COMENTÁRIO INFELIZ.MUITO INFELIZ!O PAÍS QUE GANHOU DE NÓS DE 7 A 1 ,GANHOU DELES DE 6.000.000 A NÃO SEI QUANTOS.SER IRÔNICO CARECE DE INTELIGÊNCIA.O PORTA VOZ(BURRO COMO UMA PORTA)ESQUECEU O HOLOCAUSTO. SERÁ QUE ELE ACHA QUE FOI PROPORCIONAL?

    • Isabela Postado em 25/Jul/2014 às 20:40

      Ce tá ofendida por causa dessa besteira de futebol e dessa história de país irrelevante??????? To ofendida é por ele comparar assassinato de pessoas a futebol. Foda-se 7x1, tem como ganhar mais tarde, agora vida... Não volta. A ridícula resposta israelense retrata como eles já não tem desculpas ou justificativas para esse ato medonho. Mas concordo, Israel realmente sabe atacar as pessoas, os palestinos sabem disso.

  3. Gavinho Postado em 25/Jul/2014 às 08:27

    Um Estado que mata 160 crianças seja qual for a circunstância não merece respeito e não tem moral nenhuma para sequer encarar o Brasil. Gente assim deve ser isolada e eu e vc podemos fazer nossa a parte evitando consumir produtos e serviços de origem israelense,também devemos pressionar nossas autoridades para não fechar mais contratos como o drone de Foz do Iguaçu. Evitem fazer turismo em Israel, nosso dinheiro pode ser usado para práticas de guerra criminosa!

    • Andrea Postado em 25/Jul/2014 às 08:59

      Você sabe quantas crianças morrem no Brasil vítimas da violência. Você já visitou uma Fundação Casa? Lá é tão desumano quanto uma faixa de Gaza colega, jovens e crianças apanham, ficam sem comer, são destratadas e depois de solta voltam a cometer mais crimes, por que será??? Quem somos NÓS para criticarmos qualquer outro país? Nossos números nos condenam, em Curitiba, minha cidade só ano passado morreram 80 jovens de até 18 anos por homicídio. Isso só em Curitiba, a diferença é que o brasileiro se compadece mais ao que acontece no exterior e ignora completamente as demandas internas que são extremamente sérias e graves.

      • Luiz Postado em 25/Jul/2014 às 09:44

        Andrea, eu até entendo parte do seu ponto, mas estamos falando de um governo que deliberadamente mata civis em nome de sua "segurança" e quando essa segurança é abalada, ataca mais civis inocentes para deter sua supremacia. O fato de vários jovens morrerem no Brasil é um problema de falta de segurança pública e educação, não é deliberado ou ordenado por alguém que deveria zelar pela segurança e se portar com consciência de seu poder e responsabilidade. Isso não diminui a comoção pelos que morrem aqui, mas na minha opinião, entre todos os problemas de violência do mundo, o pior deles é exatamente o que acontece entre Israel e Palestina ou nas dominações norte americanas para instalação da "Democracia" quando grandes estados bélicos miram seus mísseis em populações inocentes, mesmo que com a desculpa de "matar terroristas"

      • Pedro Costa Postado em 25/Jul/2014 às 10:11

        Todos os países do mundo dito "em desenvolvimento" padecem desses males; não podemos recorrer a esse argumento como paradigma quando falamos de um país que mata propositalmente crianças e pessoas indefesas com a justificativa de defender-se. Não pode ser comparado com um país que tem déficit histórico na atenção a suas crianças e que, inclusive, quando tenta mudar esse quadro, é taxado de estado assistencialista. A propósito, conheço muito bem Curitiba e o pensamento de sua elite.

      • Luis G. C Postado em 25/Jul/2014 às 10:14

        O problema no Brasil é grave, mas o exército brasileiro não sai bombardeando favelas e jogando bombas a esmo, não compare violência urbana a guerra. É absurdo.

      • Gavinho Postado em 25/Jul/2014 às 11:04

        Vc tem sua razão, temos problemas graves, mas perceba que bombardear uma cidade habitada por civis para matar terroristas equivale ao nosso exército bombardear as favelas cariocas para matar traficantes...o que Israel está fazendo é um absurdo e muitos em Israel não concordam e são censurados e até presos! A democracia de Israel é uma balela...Tb sou de Curitiba.

      • Thiago Teixeira Postado em 25/Jul/2014 às 11:23

        Isso é triste Andrea, temo eu concordar com você. Crianças, idosos, mendigos, em resumo, os desprotegidos e incapazes de se defender sobre barbáries diariamente, e a justiça é muito generosa ao agressores.

      • Sandro Postado em 25/Jul/2014 às 12:08

        Concordo com vc Andrea, mesmo porque, nenhum dos que estao respondendo este post , tem que conviver com o perigo de morrer num atentado com um homem bomba pelos terroristas do hamas. Se a esquerda teve um chilique com o atentado do Rio- Centro , imagina 5 ou 6 do mesmo por semana no quintal de casa. E a Jihad?? E o Fatah??? De onde vem o armamento palestino??? Quem alimenta os palestinos com armas?? Porque nehum filho de palestinos nascido em qualquer país arabe pode receber cidadania arabe, chamada resolucao 1547 da liga arabe??? Vcs falam pelos cotovelos daquilo que nao tem a menor ideia do que possa ser a realidade. Ingenuos ,nosso governo deveria ter ficado em silencio pra nao passar vergonha tentando justificar o problema da casa dos outros, principalmente porque nao saber como cuidar da propia familia.

      • eu daqui Postado em 25/Jul/2014 às 12:42

        Deixar de se indignar com o genocídio contra palestino não é nacionalismo brasileiro e sim nazissionismo criminoso.

      • Natalia Postado em 25/Jul/2014 às 16:03

        Dois erros não fazem um acerto.

  4. gabrieli Postado em 25/Jul/2014 às 08:31

    Em um contexto gravíssimo de genocídio e violação dos direitos humanos, essa foi a declaração oficial mais imbecil da história. Fazer piada com futebol como se fosse papo de bar? Israel não é um país sério e não pode ser levado a sério.

    • Gavinho Postado em 25/Jul/2014 às 08:54

      Brasileiros devem evitar fazer turismo em Israel, nosso dinheiro pode ser usado para práticas de guerra criminosa!

    • Gavinho Postado em 25/Jul/2014 às 09:01

      Vamos ser práticos,Brasileiros devem evitar fazer turismo em Israel, nosso dinheiro pode ser usado para práticas de guerra criminosa!

  5. eu daqui Postado em 25/Jul/2014 às 09:30

    isto é Israel: o genocídio dos palestinos vale uma partida de futebol. Comparação carregada da seriedadeque se pode esperar de um estado nazista.

    • Kamila Postado em 25/Jul/2014 às 10:36

      Verdade... a vida daquelas pessoas tem o mesmo peso de uma partida de futebol?

  6. Salomon Postado em 25/Jul/2014 às 09:33

    Existe um princípio diplomático explicitado na Constituição brasileira que é conhecido como "princípio da reciprocidade. O popular "toma-lá-dá-cá". Assim o Brasil deveria responder na mesma moeda. Compre advertir, porém, que os Estados Unidos são a força por trás (ou pela frente) de Israel. Portanto, pelejar uma batalha diplomática com Israel é afrontar o inimigo público número um que é o imperialismo norte-americano. Ou como diria o filósofo: melhor é escapar fedendo do que morrer cheiroso.

    • eu daqui Postado em 25/Jul/2014 às 12:49

      Melhor ainda é viver cheiroso. É o que tenho feito: e minha independencia nunca contribuiu pra me deixar mais infeliz ou doente: muito pelo contrário. Eu sou meu próprio troféu. Minha autenticidade politica massageia tanto meu ego que sou muito mais feliz do que muita gente que nada em dinheiro e staus e poder mas não consegue gostar nem de si mesmo. Por isso aqui não tem perdão pra covarde. Especialmente pra um covarde rico como este país: quem deixa de condenar um criminoso pra não perder apoio do mais forte, além de fracassado e inferior, é criminoso também.

  7. Dinio Postado em 25/Jul/2014 às 09:41

    Gavinho, o que que uma pessoa de sã consciência e algum preceito moral e respeito à vida vai fazer num pais terrorista, com um "Estado" assassino, apoiado e armado pelos Americanos, e bajulado pelos Europeus, em troca do seu dinheiro? Eu nunca pretendo ir à Israel! Digo mais, vivo num PAÍS MARAVILHOSO, O BRASIL , RICO EM TUDO, ÁGUA, MINÉRIO, PETRÓLEO, COMIDA, NATUREZA EXUBERANTE, DIVERSIDADE CULTURAL FANTÁSTICA, COM UM POVO ALEGRE E GENTIL. Um País ao qual ainda quero viajar muito para conhecer melhor e desfrutar das suas maravilhas naturais !!!...Porque eu iria viajar a um lugar degradante e ainda com o risco enorme de ser descriminado e maltratado...ou pior assassinado pela polícia, uma das mais violentas do mundo. Obrigado pelo concelho, pois ficarei por aqui mesmo...TERRA SANTA PARA MIM É O BRASIL, NUNCA PELA RELIGIÃO...MAS SEMPRE PELA NATUREZA!!!

    • Mansur Postado em 25/Jul/2014 às 09:49

      Falou e disse Dinio... Deixem esses caras pra lá... Nosso país tem pátria, tem nação!!! Não somos um país artificial, como alguns por aí que não vale a pena nem serem citados. Viva o povo brasileiro, viva o povo JUDEU, viva o povo PALESTINO... FIM AO ESTADO SIONISTA.

  8. Lucas Postado em 25/Jul/2014 às 10:25

    Quer resolver este conflito e quase todos os outros mundo a fora é simplesmente acabar com as religiões (todas) e viver com uma consciência racional analítica que a ciência nos proporciona. Chega de acreditar em fábulas e livros manipulados pelos homens e seus interesses estamos em 2014 não da mais pra aceitar essa ignorância.

    • Dinio Postado em 25/Jul/2014 às 10:50

      Concordo plenamente Lucas. A civilização humana, faz um esforço enorme para evoluir tecnológica e humanisticamente, mas ai vem as religiões - todas sem excessões - e puxa o ser humano para baixo. Como um ser PRIMITIVO, sem consciência, e sem capacidade de discernir entre o bem e o mal, necessitando de "SERES" inexistentes para julgar, decidir, condenar ou absolver, geralmente em troca de mensalidades ou dinheiro no saco do "missionário" ! A Santa Ignorância, só beneficia os fabricantes de armamentos...pois enquanto milhões rezam e se matam...poucos toma whisky 24 anos comemorando as vendas ou aquisições de Governos e Territórios! Eis minha frase derradeira sobre religião: " RELIGIÃO . . . É A FRAQUEZA DE MUITOS . . . CAVALGADA PELA COVARDIA DE POUCOS ! "

      • Lucas Postado em 25/Jul/2014 às 11:02

        Dinio, ótima análise ! Seu comentário ilustrou perfeitamente este cenário primitivo em que vivemos e demonstrou a barbaridade do ser humano que se utiliza da ignorância para obter vantagens.

      • Rafael Postado em 25/Jul/2014 às 11:45

        Religião não faz mal, mas sim o fanatismo!

      • eu daqui Postado em 25/Jul/2014 às 12:50

        Religião faz mal sim: não dá respostas e reprime as perguntas. E um dos fortes fatores do atraso deste paisinho é o naziteísmo.

    • Marcelo Postado em 25/Jul/2014 às 11:19

      O conflito em Gaza não é religioso e, sim, político. Um país que, à exemplo da Alemanha de Hitler, busca expandir suas fronteiras. Continuam ocupando áreas palestinas, mesmo com a condenação da ONU. Só para confirmar que não é religioso, judeus ultra-ortodoxos, por exemplo, são totalmente contrário ao sionismo e ao direito de Israel ser um Estado e pregam a coexistência entre judeus e muçulmanos em um só estado Palestino.

    • Rafael Postado em 25/Jul/2014 às 11:43

      Não tenho nenhuma religião, mas discordo com seu entendimento! O problema em si não é a religião,mas sim o fanatismo! Em qualquer lugar que existir Fanatismo, vai existir violência, ódio e repressão!

  9. Kamila Postado em 25/Jul/2014 às 10:33

    O posicionamento do governo brasileiro é louvável. É fácil fingir que não vê nada, manter a neutralidade diante das injustiças, só para ficar bem com todo mundo. Parabéns ao governo.....

    • eu daqui Postado em 25/Jul/2014 às 12:51

      prabéns sim. E continuemos endurecendo com todos os genocidas.

  10. Deisi Postado em 25/Jul/2014 às 10:52

    Com esse comentário, você consegue medir o tamanho da desumanidade, dos representantes da "Terra Santa". Com tantos civis mortos, isso vem demostrar, que humanidade passe longe desse povo.

    • eu daqui Postado em 25/Jul/2014 às 12:55

      Se eu fosse religiosa, estaria rotulando Israel de "diabo".

  11. Marcelo Postado em 25/Jul/2014 às 11:17

    O fato de Israel ter defesa antimísseis e não usar civis como escudo é o que tem permitido que eles não tenham tantas vítimas quanto o outro lado tem. Desproporcional mesmo é a covardia e arrogância do Hamas. Escondem armas em escolas e casas de civis, e botam crianças na linha de frente para gerar comoção da mídia. Hoje mesmo o Hamas lançou mais três mísseis contra Israel. Dois foram abatidos, mas um acertou o aeroporto. Pergunto: Israel terá de desligar a defesa antimísseis, e depois botar mulheres e crianças na linha de frente para tornar esta guerra "proporcional"?

  12. Paulo Pimentel Postado em 25/Jul/2014 às 11:41

    Sinais de loucura explícita, devaneios, irracionalidade explícita de Israel. O que mais me assusta não são os civis mortos da palestina, lamento e me entristeço apenas. Fico apavorado com as proporções apocalipticas que isso pode tomar. Governo brasileiro... não ponha fogo nesta fogueira!!!

  13. Jair Feitosa Postado em 25/Jul/2014 às 16:40

    Esse porta-voz é um arrogante debochado. Ele é do tipo que não aprendeu nada com a história. Por ter um poder bélico muito superior e ter uma grande parte da mídia que manipula a opinião mundial a seu lado esquece que o que estão fazendo hoje com o povo palestino é algo do tipo que foram vítimas com o Nazismo alemão. Estão transformando o povo palestino em algo parecido com que Hitler transformou o povo judeu. Muita propaganda para justificar os objetivos escusos. Esse porta-voz é um debochado inconsequente, irresponsável, pois tenta tirar o foco daquilo que mais importa, para o massacre que eles estão cometendo contra o povo desarmado. Que se confrontem com os guerrilheiros da Hamas. Não estou muito preocupado com isso. São soldados treinados para o combate. Mas a população palestina pagar por isso, e os que defendem os limites do que se pode fazer numa guerra ainda ter de se relacionar com um debochado irresponsável desse, é demais.

  14. Rafael Postado em 25/Jul/2014 às 18:26

    Ironias à parte, a acusação que a diplomacia brasileira fez é muito séria. "Uso desproporcional de força" implica que uma nação tem um poderio militar muito maior e está atacando o inimigo sem necessidade real. É muito diferente de simplesmente contar qual lado tem mais mortos, e nisso o porta-voz israelense está absolutamente certo. Não digo que o Brasil não possa se indignar ou protestar contra as ações de Israel, mas quando um diplomata usa uma terminologia específica, precisa saber exatamente o que está dizendo, sob o risco de ser achincalhado como o Brasil foi.

  15. André Postado em 26/Jul/2014 às 00:55

    Israel acabará por jogar no lixo seus milhares de anos de sofrimento e o ultraje da segunda guerra. As novas gerações serão capazes de julgar o acontecido como merecido, pois parece que a história se repete, mas dessa vez na posição oposta, sem que pareçam ter a capacidade de empatia. De vítimas a algozes - seria essa a verdadeira face de Israel e só os nazis perceberam?

  16. Alexsandra Postado em 26/Jul/2014 às 20:20

    Ousam blasfemar que são o "povo" escolhido por Deus. Será que a história pode comprovar que Deus esteve em algum momento ao lado desse "povo"? ops... NÃO.

  17. Márcio Postado em 27/Jul/2014 às 02:57

    é essa comparação que Israel faz com o Brasil?! 7 ×1. É melhor ser lembrado por uma derrota pífia que podemos um dia ser tantas vezes campeões do que ser assassinos de crianças indefesas e tentar justificar uma guerra de extermínio e genocídio com Israel esta fazendo como Bush fez com o Iraque e com o Afeganistão. Veja agora como está lá! O tio SAN tirou seus soldados pra não morrerem e dominar com uma politica de dominação nesses países arrajados pela guerra.

  18. Márcio Postado em 27/Jul/2014 às 03:01

    recomendo pra muitos entederem o sentido, o conceito de uma Guerra, leias o livro : DA GUERRA, de Clausitz. pra melhor opinar e ver o pq dessas guerras na atualidade!!!

  19. nietzsche Postado em 27/Jul/2014 às 12:02

    A cara dos anti-Dilma aparece aqui nas suas piadinhas que ignoram as mortes das crianças palestinas. Gente ruim.

  20. Augusto Postado em 28/Jul/2014 às 06:05

    Alguém tinha de lembrar para esse débil mental que o que está em jogo em Gaza não é uma banal partida de futebol, mas centenas de vidas perdidas, inclusive com indícios de uso de fósforo branco - substância proibida pelas convenções internacionais. Para usar a alusão escrota, essa é uma "goleada" que não faz bem nem para o "goleado", nem para o "goleador", mas não dava para esperar de um imbecil que faz piada da morte de crianças palestinas - a piada pretendia atingir os brasileiros, mas atinge mesmo é os palestinos pelo descaso que demonstra comparando futebol com coisa séria - declarações ponderadas e dignas de quem se importa com a paz. O Brasil deveria romper relações com esse paiseco de merda, pois ele nem é economicamente tão importante assim. Esses palhaços dependem fundamentalmente dos EUA e quando os EUA demoram em apoiá-los eles logo pedem apoio público. Sabem que sem apoio externo uma hora a casa cai. Se eles se dão ao luxo de dar mostrar de preconceito e descaso com todo mundo, que fiquem sozinhos. Vamos ver até quando vão aguentar.

  21. Danilo Henrique Postado em 28/Jul/2014 às 15:13

    Nessa questão o Brasil fez o correto. Só faltou repudiar o Ramas também. A ONU já tentou a criação de um Estado Palestino e um acordo por mais de 5 vezes. Todas tiveram o veto ou israelense ou palestino. São povos que não compartilham da visão cosmopolita ocidental, não querem a paz. Nem Palestinos, nem Israelenses Não adianta colocarmos nossas análises ocidentais sob essa questão. Nem ONU, nem EUA, nem ninguém. É uma questão de serem banidos da comunidade internacional até que se resolvam diplomaticamente.

  22. Thiago Teixeira Postado em 25/Jul/2014 às 11:28

    Se o presidente do BRASIL fosse o Serra, iria tomar as dores ou ficaria a favor de Israel?

  23. Gavinho Postado em 25/Jul/2014 às 11:39

    Naro, tua postura não combina com o Brasil atual, temos problemas, realmente muitos assim como o mundo todo! Mas não temos o direito de esculachar nossa Pátria, não sem passarmos recibo de "vira-latas"! Seja honesto, trabalhe e ajude quando puder. Cuide de tua familia, mantenha tua casa limpa em todos os sentidos, tua rua, teu bairro e se puder tua cidade. Aos poucos o povo melhora, o País melhora! Critique o que achar errado, mas respeite tua Nação... Israel não tem razão nenhuma, tem o que aprender com o Brasil! Os judeus e os muçulmanos do Brasil sabem.

  24. Rafael Postado em 25/Jul/2014 às 11:49

    Se fosse o Serra, acho que antes de meter a colher no prato vizinho ele olharia para o seu próprio prato! O Governo repudia o que Israel faz com seus vizinhos, mas por que o mesmo não repudia o que faz com o seu próprio povo?

  25. eu daqui Postado em 25/Jul/2014 às 12:52

    A direita do mundo todo é nazissionista.Qualquer cidadão do mundo de hoje que vota na direita está votando no genocidio.