Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 02/Jul/2014 às 12:37
3
Comentários

"Cura gay" é barrada nos EUA

Suprema Corte dos EUA determina aplicação de lei que proíbe 'cura gay' – aconselhamento psicológico que visa a transformar menores gays em heterossexuais

A Suprema Corte dos EUA abriu o caminho para iniciativas que impedem a “cura gay“, ao determinar a aplicação de uma lei da Califórnia que proíbe o aconselhamento psicológico que visa a transformar menores gays em heterossexuais.

A Lei da Califórnia deveria entrar em vigor no ano passado, mas ficou em espera por conta de ações que tentaram derrubá-la. A Justiça não atendeu ao recurso de apoiadores da chamada conversão ou terapia reparativa.

Os juízes mantiveram uma decisão de agosto de 2013 que dizia que o banimento cobria atividades profissionais que cabem ao estado regular, e que não violava a liberdade de expressão dos profissionais e dos pacientes buscando tratamento.

Veja também:  Antropóloga comenta estupidez da ‘Cura Gay’

​No ano passado, o Tribunal de Apelações dos EUA foi favorável ao entendimento, defendido por ​legisladores da Califórnia, de que ​terapias destinadas a mudar a orientação sexual para menores de 18 anos estavam fora das pesquisas científicas e têm sido repudiadas pelos principais grupos médicos, além serem consideradas potencialmente perigosas.

“A Suprema Corte decidiu bloquear qualquer abertura possível para se permitir mais abuso infantil psicológico na Califórnia”, disse o senador estadual Ted Lieu, autor da lei, nesta segunda-feira. “A recusa do Tribunal em aceitar o apelo de terapeutas com fundamentos ideológicos extremos e​ que​ praticam o charlatanismo de terapia de conversão gay é uma vitória para o bem-estar da criança,​ da​ ciência e​ dos​princípios humanos básicos.”

A lei diz que terapeutas profissionais e conselheiros que ofereçam tratamentos destinados a eliminar ou reduzir atração pelo mesmo sexo em seus pacientes estão apresentando conduta não profissional e, por isso, est ​ão​ sujeito​s​ a sofrer revisões em seus licenciamentos. A lei, entretanto, não abrange ações de pastores e conselheiros leigos que forneçam terapias de “cura gay” por meio de programas da igreja.

Os grupos que criticam a lei argumentam que os legisladores não têm comprovação científica de que a terapia faz mal. O governador de Nova Jersey Chris Christie assinou uma lei proibindo a prática em seu estado no ano passado.

AP

Recomendados para você

Comentários

  1. mauricio augusto martins Postado em 02/Jul/2014 às 17:02

    Nunca vi nenhum Paciente chegar ao Médico(a) e dizer: "Preciso me Curar", mas de quê?: "Eu acredito em Fundamentalistas e no pig, portanto sou um Jumento coxinha"...maumau

  2. Lopes Postado em 02/Jul/2014 às 18:30

    Tá certo! Não tem cura porque não é doença.

  3. Rogerio Postado em 07/Jul/2014 às 11:52

    Mas quem disse que não é possível curar um gay? Se a doença que ele tiver for curável, aplica-se o tratamento. Aids não tem cura mas gripe tem.