Redação Pragmatismo
Compartilhar
Copa do Mundo 25/Jun/2014 às 18:14
14
Comentários

Resultado parcial da Copa decepciona pessimistas

Cobertura pré-Copa revelou a incapacidade de separar a disputa política da noção de interesse nacional. Imprensa internacional já classifica a Copa do Mundo no Brasil como a maior da história

Já se tem o resultado parcial da Copa: reconhecimento geral – da imprensa nacional e internacional – que é uma Copa bem organizada, com estádios de futebol excepcionais, aeroportos eficientes, sistemas de segurança adequados, logística bem estruturada e a inigualável hospitalidade do povo brasileiro.

Vários jornais (internacionais) já a reconhecem como a maior Copa da história.

Agora, voltem algumas semanas atrás, pouco antes do início da Copa.

A imagem disseminada pela imprensa nacional – era a de um fracasso retumbante. Por uma mera questão política, lançou-se ao mundo a pior imagem possível do Brasil. O maior evento da história do país, aquele que colocou os olhos do mundo sobre o Brasil, que atraiu para cá o turismo do mundo, foi manchado por uma propaganda negativa absurda. Em vez das belezas do país, da promoção turística, do engrandecimento da alma brasileira, da capacidade de organização do país, os grupos de mídia nacionais espalharam a imagem de um país dominado pelo crime e pela corrupção, sem capacidade de engenharia para construir estádios – justo o país que construiu duas das maiores hidrelétricas do planeta -, com epidemias grassando por todos os poros.

Um dos jornais chegou a afirmar que haveria atentados na Copa, fruto de uma fantasiosa parceria entre os black blocks e o PCC. Outro informou sobre supostas epidemias de dengue em locais de jogo da Copa.

O episódio é exemplar para se mostrar a perda de rumo do jornalismo nacional, a incapacidade de separar a disputa política da noção de interesse nacional. E a falta de consideração para com seu principal produto: a notícia.

Primeiro, cria-se o clima do fracasso.

Criado o consenso, abre-se espaço para toda sorte de oportunismos. É o ex-jogador dizendo-se envergonhado da Copa, é a ex-apresentadora de TV dizendo que viajará na Copa para não passar vergonha.

Tome-se o caso da suposta corrupção da Copa. O que define a maior ou menor corrupção é a capacidade de organização dos órgãos de controle. O insuspeito Ministério Público Federal (MPF) montou um Grupo de Trabalho para fiscalizar cada ato da Copa, juntamente com o Tribunal de Contas da União e a Controladoria Geral da União. O GT do MPF tornou-se um case, por ter permitido economia de quase meio bilhão de reais.

Antes da hora, é fácil afirmar que um estádio não vai ficar pronto, que um aeroporto não dará conta do movimento, que epidemias de dengue (no inverno) atingirão a todos, que os turistas serão assaltados e mortos. Fácil porque são apostas, que não têm como ser conferidas antecipadamente.

Quando o senhor fato se apresenta, todos esses factóides viram pó.

A boa organização da Copa não é uma vitória individual do governo ou da presidente Dilma Rousseff. É de milhares de pessoas, técnicos federais, estaduais e municipais, consultores, membros dos diversos poderes, especialistas em segurança, trânsito, empresas de engenharia, companhias de turismo, hotelaria.

E tudo isso foi jogado no lixo por grupos de mídia, justamente os maiores beneficiários. Eram eles o foco principal de campanhas publicitárias bilionárias, sem terem investido um centavo nas obras. Pelo contrário, jogando diuturnamente contra o sucesso da competição e contra qualquer sentimento de autoestima nacional.

Luis Nassif, GGN

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 25/Jun/2014 às 18:48

    A Copa está um sucesso porque os coxinhas hipócritas estão nas arquibancadas e baladas curtindo. E a mídia golpista faturando e muito. Quando acabar tudo, voltará a agressividade novamente.

  2. Augusto Postado em 26/Jun/2014 às 08:27

    Vivemos hoje a época do circo... findada tal época... o povo suplicará novamente por migalhas de pão que serão novamente atiradas a nós... E como num circo, a lágrima e a dor não vem a tona, o sorriso e a beleza são evidentes. Mas quando o espetaculo se encerra a consciência se recobra, e revoltosos vamos a luta pelo pão mas pela manhã suspiramos e aceitamos migalhas esperando por um novo circo que em breve nos entreterá.

  3. Bruno Postado em 26/Jun/2014 às 08:43

    Meu amigo, o que vc quer do Estado? Você realmente paga imposto? O que a nossa carga tributária tem haver com o governo A,B ou C?. Qual é a verdade sobre a nossa carga tributária ser a maior do planeta.? O nosso sistema educacional é horrivel baseado em que comparação.? Vcs são papagaios que só repetem o que a grande midia fala ou frequentam as salas do cidadão dos seus municípios para saber o que seus candidatos estão aprontando...O que é agir como pombo? Eu adoro o Brasil, não cuspo no prato que como. Não me baseio por falsas noticias para construir minha opinião. Claro wue temos muitos problemas, mas o mundo os tem. Viva o Brasil...Quer começar a discussão por onde? SAÚDE, o que vc sabe sobre a saúde publica brasileira, vamos lá. ? Qual o hospital público vc frequentou? Qual seu convênio médico ? Me conte, vamos...

  4. José Ferreira Postado em 26/Jun/2014 às 09:02

    O pessoal fala como se o dinheiro roubado fosse para a saúde e a educação por causa do sucesso da Copa. Tem pessoas que ainda vivem no mundo de faz de conta. Acorda!!!

  5. Adriano Postado em 26/Jun/2014 às 10:45

    Já frequentei hospital público e posso afirmar, é péssimo. Orgãos internacionais sérios colocam nossa educação nos últikos lugares. Nossa carga é quase 40% do PIB e temos que pagar por escolas e planos de saúde....cai na real, o pior cego é aquele que não quer ver...

    • Bruno Postado em 26/Jun/2014 às 12:33

      Vc está falando de casos pontuais ou de sensacionalismo barato que vc vê na tv ? Qual o seu convênio médico ? Já precisou usar um convênio médico numa situação de emergência ? Sinceramente não vejo muita diferença entre passar 3 horas num hospital público para ser atendido e 3 horas num hospital particular, e é exatamente isso que acontece. Convênios médicos te fazem esperar como hospitais públicos, com uma diferença, são caros. Engraçado como uma certa parcela do povo se coloca á parte do problema e sempre coloca a culpa nos governos...Meus amigos, enquanto não houver uma discussão para construir um país decente sem brasas e sardinhas, seremos sempre os vira-latas que cospem onde comem. O que determina a nossa mesquinheza é o infinito número de bancadas que fazem e votam leis que favoreçam os "seus". E a mídia está no meio desse saco de gatos com o poder de influenciar mentes preguiçosas...A quem interessa ter hospitais e escolas com padrão "Fifa" se esse é um grande negócio dos poderosos...Pergunta se o Albert Einstein e o Sírio Libanês estão preocupados com a saúde pública brasileira?? Pergunta se eles tem algum problema com a grana pesada que o BNDES injeta lá para seu desenvolvimento e mesmo assim não atendem sequer um pobre ??, Dinheiro público que ninguém comenta. E a lei Rouanet de incentivo a cultura? Essa só favorece as grandes e poderosas empresas de comunicação que insistem em falar mal do Brasil mas não largam o osso e assim constroem seus patrimônios pessoais. A discussão é longa, mas sou otimista....

      • Deisi Postado em 26/Jun/2014 às 16:12

        Eu também Bruno, sou otimista, comentário perfeito, o PT não tem varinha mágica, ficou de posse do príncipe da privataria, mesmo encontrando a lampada do gênio, tendo direito a muitos pedidos, não consegue mudar a mente da turma, do quanto pior melhor, perda de tempo, desgaste desnecessário. Não adianta insistir, depois somos nós os fanáticos.

  6. Deisi Postado em 26/Jun/2014 às 15:23

    E você naro deveria exercitar toda sua arrogância de politizado, em um site com seu perfil, não dá para entender, o que faz aqui, PelamordeDeus! talvez o motivo seja, elevar sua autoestima, ou mostrar todo seu conhecimento de política, já que o site é ignorante no assunto. Você conseguiu superar o limite da prepotência. Eu fico com o Pragmatismo. Politico, eu adoro!

  7. Bruno Postado em 25/Jun/2014 às 22:00

    Pq vcs não experimentam morar nos EUA, fariam um grande favor para aquela nação se pagassem impostos dos seus suados salários para ajudá-los a crescer. A melhor saída pra vcs, é o aeroporto...

  8. poliana Postado em 26/Jun/2014 às 10:22

    ah claro, e o príncipe durante os seus 8 anos de governo, fez tudo isso q vc falou, n foi naro solbo??? e tenho certeza q o playboyzinho mineiro tb o fará!! é cada uma q aparece!!!

  9. Robson Postado em 26/Jun/2014 às 01:24

    Tão sabido!

  10. poliana Postado em 26/Jun/2014 às 10:24

    naro solbo, e o q foi q o governo fhc fez em 8 anos de mandato!? trabalhou em cima dessas necessidades do brasil?? ele fez com q tivéssemos retorno com a alta carga tributária a q somos submetidos? ele melhorou a educação? melhorou a saúde? a segurança?! e vc ainda chama o thiago teixeira de hipócrita!? quem é realmente o hipócrita aki?

  11. Bruno Postado em 26/Jun/2014 às 12:13

    Vc responde atacando, mas vamos lá...A politica de distribuição de impostos realmente não é justa, mas qual a relação disso com o governo A,B ou C ? Onde vc leu ou ouviu que o partido que está na situação determina a carga tributária ? Se recusa a ler minhas respostas e diz que eu não respondi... Vc acredita mesmo que a carga tributária é de responsabilidade da Dilma ? Vc alguma vez foi a uma sala de cidadão do seu municipio? A culpa do IPTU portanto é culpa do prefeito atual ? Qual a sua solução para distribuir melhor a nossa carga tributária? Apontar culpados é bem fácil, me aponte uma solução razoável já que vc tem tanto argumento...

  12. Deisi Postado em 26/Jun/2014 às 15:57

    Sabe Naro a varinha de condão do principe da privataria ficou com com ele, não devolveu, mas mesmo assim em doze anos, foram muitos avanços, não vou buscar números, porque não adianta. seria perda de tempo. Mas digo a você, que o SUS, é primordial no momento que estou passando, meu esposo está na fila de transplante em Blumenau, todo processo de atendimento médico, cirurgia, internação, medicação de alto custo, é pelo SUS, depois da realização do transplante, você tem acompanhamento, com exames e consultas, durante dois anos sem desembolsar nenhum tostão. Inclusive aqui no prédio chegou um empresário, que esteve nos Estados Unidos para fazer transplante, gastou 1 milhão, e foi em Blumenau que fez, tudo pelo SUS. Meu filho tem esclerose, tem plano de saúde, mas à medicação de alto custo é o SUS que fornece. Não sou fanática, muito menos pertenço a seita citada, mas consigo ver coisas boas, diferente de você, que julga e rotula, "pior cego é o que não quer enxergar.".