Redação Pragmatismo
Compartilhar
Juristas 11/Jun/2014 às 19:29
163
Comentários

Advogado escreve receita de pamonha para provar que juiz não lê os autos

Uma notícia publicada no portal JusBrasil ganhou grande repercussão nas redes sociais com muitos compartilhamentos e comentários a respeito do trabalho da Justiça brasileira. Só na publicação inicial foram mais de 150 comentários ironizando, criticando e tentando justificar o ato do advogado que escreveu uma receita de pamonha na petição para provar que juiz não lê os autos.

“Nossas petições nunca são lidas com a atenção necessária. A maior prova disso será demonstrada agora, pois se somos tratados como pamonhas, nada mais justo do que trazer aos autos a receita desta tão famosa iguaria. Rale as espigas ou corte-as rente ao sabugo e passe no liquidificador”, diz um trecho da petição do advogado que não quis se identificar.

Leia a íntegra do que foi escrito na petição:

“Senhores julgadores, espero que entendam o que faço nestas pequenas linhas, e que não seja punido por tal ato de rebeldia, mas há tempos os advogados vem sendo desrespeitados pelos magistrados, que sequer se dão ao trabalho de analisar os pleitos que apresentamos. Nossas petições nunca são lidas com a atenção necessária. A maior prova disso, será demonstrada agora, pois se somos tradados como pamonhas, nada mais justo do que trazer aos autos a receita desta tão famosa iguaria. Rale as espigas ou corte-as rente ao sabugo e passe no liquidificador, juntamente com a água, acrescente o coco, o açúcar e mexa bem, coloque a massa na palha de milho e amarre bem, em uma panela grande ferva bem a água, e vá colocando as pamonhas uma a uma após a fervura completa da água, Importante a água deve estar realmente fervendo para receber as pamonhas, caso contrário elas vão se desfazer. Cozinhe por mais ou menos 40 minutos, retirando as pamonhas com o auxílio de uma escumadeira.”

Imagem:

advogado receita pamonha

Veja também: País de adEvogados: Brasil tem mais cursos de direito que todos os países do mundo juntos

(Foto: Não Entendo Direito)

Recomendados para você

Comentários

  1. Yohan Postado em 12/Jun/2014 às 08:19

    Mas também né..... "Reforçando o que já fora EXAUSTIVAMENTE apresentado...." Ou os juízes ficam lendo NOVAMENTE o que já fora exaustivamente apresentado (e a justiça é criticada pela demora) ou ele pula partes, que teoricamente já leu e agiliza a coisa. Eu achei abuso do advogado, pois a parte do texto foi apresentada de uma maneira parecida com uma citação direta em texto cientifico, ou seja, estaria citando argumentos que já foram apresentados anteriormente.

    • Marlos Postado em 12/Jun/2014 às 10:16

      Mas ele destaca que é uma posição embasada na jurisprudência, portanto, mesmo que em decisão contrária, o juiz deve considerar.

      • Josildo oliveira Postado em 06/Mar/2015 às 17:18

        O Juiz não tem que ler a Lei ele sabe dela! Uma atitude idiota deste advogado que teve uma resposta a altura do Juiz que o chamou até de covarde

    • Aken Postado em 17/Jun/2014 às 14:06

      Isso se chama citação de jurisprudência, é quando você pega algum caso semelhante que já foi julgado em um tribunal para mostrar qual a orientação judicial para o que você está defendendo.

      • Israel Postado em 30/Dec/2015 às 14:34

        Josildo, acho que idiota é VC. Tu e um baba-ovo de juiz . Quem é VC?????????

    • Altamar Postado em 05/Mar/2015 às 11:16

      Ele é obrigado a ler, mesmo que "Reforçando o que já fora EXAUSTIVAMENTE apresentado....". Afinal o advogado, geralmente expertíssimo, pode mudar o teor (uma vírgula já é suficiente), como foi mudado e o otário do juiz caiu.

      • Adriana Postado em 05/Mar/2015 às 15:10

        perfeito.

      • Ramon Postado em 05/Mar/2015 às 17:58

        Gente, exaustivamente nesse caso é sinônimo de esmiuçadamente, não de cansativamente. Argumentos exaustivos são argumentos extremamente detalhados.

      • Maria Cristina Postado em 05/Mar/2015 às 21:11

        É verdade, na maioria das causas por mais que tenha coincidencias, sempre há algo a mais e os Juízes tem obrigação de analisar afinal para que decidiu ser Juiz? Se não gosta do que faz, não merece o titulo, muito menos o trabalho de julgar.

      • iracema Postado em 05/Mar/2015 às 21:33

        Concordo que eles nao leem, eu fui prejudicada e hoje sei porque o juiz nao leu os documentos anexados, poderia ate ter ganho se houvesse sido realmente lido, tinha documentos bem robustos, para isso, mas perdi, isso ja faz mais de 3vanos

      • Andréa Postado em 06/Mar/2015 às 02:00

        Com certeza, até porque os próprios juízes e desembargadores sempre afirmam "vale o que está escrito nos autos" Por isto tantas decisões injustas e absurdas, muitas vezes até com desconhecimento das próprias leis e códigos processuais.

      • Cris Postado em 06/Mar/2015 às 02:19

        Verdade!...kkkkk

      • Mirtes Postado em 06/Mar/2015 às 11:34

        Vc está certíssimo ninguém lê nada, principalmente se for pobre Se for rico ou político vale tudo, até extinguir pena

      • Felix Miglioranza Postado em 06/Mar/2015 às 16:40

        Discordo completamente. O Juiz não é obrigado a se manifestar sobre todos os detalhes do processo e a maioria dos adv em vez de darem o fato ao juiz, querem dizer-lhe o direito. E o juiz, com razão, fica de saco cheio com esses viciados que querem ensiná-lo a julgar. A maior parte das petições são lamúrias sem nexo. Copiam e colam jurisprudências de 20 anos atrás.

    • Valdeci Postado em 05/Mar/2015 às 14:43

      Por ser o JUIZ É QUE PRECISA LER E RELER! GANHA UM ABSURDO PARA ISSO!

      • Diva Postado em 06/Mar/2015 às 12:05

        Concordo Valdeci, em abril/14 tive uma audiência e ao entrarmos na sala do juiz, ele sequer sabia o motivo...foi lendo pelo computador, eu e meus filhos fomos muito prejudicados com a decisão dele, e pior ainda, por ser pensão alimenticia...ele deixar entrar na sala como testemunhas, a irmã e o primo do ex-marido...o que eles (juizes) recebem esta garantido mensalmente neh?, e danem-se os outros...

      • Maria José Postado em 06/Mar/2015 às 13:03

        Verdade! Preguiçosos e cheios de direitos,são funcionários públicos que envergonham a todos nós que buscamos a Lei para solução de assuntos,muitas vezes,simples mas que se deparam com a burocracia e moleza desses tais preguiçosos e sem limites de inrresponsabilidades.

    • tiago pavan Postado em 05/Mar/2015 às 16:55

      fala pra nós... tu é juiz?

    • tiago Postado em 05/Mar/2015 às 17:14

      não há desculpa! tem que ler! se a justiça é lenta no Brasil, que se invista na educação para que existam mais profissionais no futuro!

      • AILTON MARQUES Postado em 30/Dec/2015 às 15:16

        E não só questão de se investir em educação, tem que investir no aperfeiçoamento do judiciário, no treinamento dos homens das leis para que tenham conciência de que precisam tornar as coisas mais inteligíveis, práticas, viáveis e simples. Já não basta o grande número de processos a serem analisados, ainda tem advogado e juiz que insiste em vomitar termos e expressões eruditas (falando a língua deles: do campo lexical exclusivo deles, que só eles entendem - ou dizem que entendem) nos autos e nas sentenças, privando as partes interessadas de um entendimento mais completo das decisões, das argumentações. Se houvesse mesmo esse entendimento e compreensão, os processos seriam mais ágeis e justos. Agora só falta um advogado experimentar mandar uma defesa usando um texto exageradamente rebuscado, desses que até quem escreveu tem dificuldade de entender (isso a gente cansa de ver!).

    • joceline Postado em 05/Mar/2015 às 17:19

      Cria vergonha na cara Yohan , os juizes brasileiros sao uma vergonha , VERGONHA .. Casos de suma importancia e urgencia nas mesas de juizes e mofam por la , a maioria sao um bando de VABABUNDOS que nao ESTAO interecados em justica mas sim em poder e uma conta bancaria gorda .

    • Sônia Postado em 05/Mar/2015 às 17:36

      perdi em 2ª instância porque o juiz não leu nada. E a sentença que ele deu prova que ele não leu, quando usou argumentos absurdos. Então a receita de pamonha provou o ponto de vista do advogado.

    • Rafael Postado em 05/Mar/2015 às 20:22

      Desculpe, mas os Juízes ganham bem o suficiente para ler cada palavra. Ta com o saco cheio? Pede exoneração da teta.

      • Patrícia Postado em 06/Mar/2015 às 12:17

        Concordo Rafael, estudou apenas para passar no concurso? Ganha uma nota para defender o direito do cidadão e aparece isso? Esse é o nosso preparado funcionalismo público, perdi causa porque não foi lido.

      • Ana Maria Postado em 06/Mar/2015 às 18:02

        kkkkkkkk

    • juliana Postado em 05/Mar/2015 às 20:34

      Concordo plenamente!

    • Thiago Simões Gonçalves Postado em 05/Mar/2015 às 21:20

      Cara mas se for pensar assim, prefiro criar um computador que julgue as leis. Por que se o Juiz se baseia apenas no que é falado e não no que é apresentado, eu posso virar com meu pouco conhecimento posso virar Juiz, alem que abre espaço para muita merda se estiver escrito uma coisa nos autos do processo, e for falado outra coisa, isso abre um espaço enorme para se pedir revisão de sentença e deixar essas porras mais embaçadas do que já estão.

    • Ronaldo Postado em 05/Mar/2015 às 23:23

      Tem de ler se preciso for mais 1000x, é o trabalho deles, são pagos (muito em por sinal) pra isso, essa é a parte do oficio deles, caso não gostem, mudem de profissão, vão gravar video de funk e colocar no youtube, é mais facil lucrativo ser burro e preguiçoso no Brasil.

    • advochata Postado em 06/Mar/2015 às 01:05

      Ou então eles podem tentar ler da primeira vez, para que o advogado não tenha que ficar repetindo exaustivamente na esperança de que alguém, ainda que seja o escrevente, leia.

    • Leonardo Postado em 06/Mar/2015 às 04:57

      Sempre tem um tonto pra justificar, ele não lê porque prefere usar ese tempo que teria que ler os autos pra ficar no Facebook lendo inutilidades tipo essa, duvido muito que o tal juiz estivesse preocupado em agilizar algum processo, sabe de nada inocente.

    • Leonardo Postado em 06/Mar/2015 às 04:57

      Sempre tem um tonto pra justificar, ele não lê porque prefere usar ese tempo que teria que ler os autos pra ficar no Facebook lendo inutilidades tipo essa, duvido muito que o tal juiz estivesse preocupado em agilizar algum processo, sabe de nada inocente.

    • isaias Postado em 06/Mar/2015 às 06:00

      Yohan parabéns meu caro, você deve ganhar mais que um magistrado e também estar acima do bem e do mal, ahhh e sem contar que sua família não deve ter ninguém diagnosticado com TÁB

    • Fonseca Postado em 06/Mar/2015 às 10:19

      Oi s juízes estão lá para fazerem seu papel corretamente e se para isso for necessário como é a leitura de todo o texto eles o façam. Não vamos justificar um erro com outro, a justiça no país e lenta por que na usuário grande maioria é corrucorrupta.

    • Ivan Postado em 06/Mar/2015 às 11:32

      Bruno? Yohan comentando um artigo jurídico do pragmatismo político...

    • Carlos Postado em 06/Mar/2015 às 11:54

      Meu amigo, o magistrado ganha muito bem para se dedicar a fazer seu trabalho direito. Imagina se um médico utilizasse "atalhos" para diagnosticar ou operar pacientes, quanta morte desnecessária causaria... Se quer moleza que escolhesse outra profissão.

    • Bruno Postado em 06/Mar/2015 às 14:32

      Concordo que possa ser exaustivo, mas você não concorda que o salário dele é pra isso?? Se pular partes para agilizar processo for considerado "normal", concordamos que um médico pode negligenciar um caso de dengue porque se parece com gripe!

    • Felipe Postado em 06/Mar/2015 às 15:03

      Talvez só esteja sendo "Reforçado o que já fora EXAUSTIVAMENTE apresentado...." por que nunca é lido como deveria ser!!! Eita Brasil, até quando!?!?

    • João Cirino Gomes Postado em 17/Feb/2016 às 07:56

      Abuso nada! E este papo de que leva quatro anos para ler uma petição, isso sim é que soa como a grande mentira! Foi apresentado, mas o juiz não leu, e se não leu, vai ler novamente, como é isso?

  2. Pereira Postado em 12/Jun/2014 às 08:21

    Isso aí o bolsonaro fez com o chico alencar quando eles eram vereadores no Rio. bolsonaro fez um projeto de lei fictício, cujo o teor seria a volta da escravidão, para provar que os políticos assinam coisas sem ler. Dito e feito, advinha quem assinou ? Chico alencar.

    • Thiago Teixeira Postado em 12/Jun/2014 às 09:10

      Fictício? Porque ele usou como exemplo a volta da escravidão? Entranho esse "exemplo", não acha? Ou seria um sentimento enrustido dele? Muito interessante esta constatação.

      • sergio Postado em 19/Jun/2014 às 15:36

        Não sou fã do bolsonaro,mas o que vc disse é idiota demais!

      • lucas Postado em 05/Mar/2015 às 09:05

        bem sonhadora tal afirmação do meliante, sonho dourado dele,no mínimo

      • Vitor Silva Postado em 05/Mar/2015 às 17:32

        vai cagar no teu vaso thiago Teixeira, escravidao e o q pt ta fazendo com os brasileiros

      • Matheus Postado em 05/Mar/2015 às 17:45

        Thiago, não exagere! Bolsanaro escolheu esse tema justamente pq ele acredita que NENHUM cidadão em sã consciência apoiaria-o.

      • bruno Postado em 05/Mar/2015 às 17:53

        não viaja! o projeto de lei que o Bolsonaro fez sobre a escravidão só foi para alertar a irresponsabilidade de assinar algo sem ler, o projeto foi arquivado! óbvio!

      • Revoltado com os revolts Postado em 05/Mar/2015 às 19:22

        Blablabla blablabla... Se é bolsonaro naum pode usar escravidão como exemplo... Ah... Chega disso...

      • Ferrazzi Postado em 05/Mar/2015 às 20:43

        A ideia foi escrever uma lei ABSURDA pra mostrar que mtos votam em coisas absurdas, pq nem leem oq aprovam. Se a ideia é escrever algo absurdo, mostra que ele vê a escravidão como algo absurdo. Abç!

      • henrique Postado em 05/Mar/2015 às 21:57

        Cara, não sei se o pior é o chico assinar ou a resposta do Thiago Teixeira.Se ta maluco cara?

      • LOCO Postado em 05/Mar/2015 às 22:04

        Que bosta voce anda lendo/assistindo/escutando ! para de viver neste mundo conspiratorio e tome a pilula azul!

      • Edson Postado em 05/Mar/2015 às 23:01

        Se a escravidão, pasmem, voltar nesse país, será a vez das pessoas que se assemelham com os Eslavos, povo cujo nome deu origem a palavra "eslave", escravo, em português.

      • marilia Postado em 06/Mar/2015 às 00:55

        Que viagem!

      • Roberta Postado em 06/Mar/2015 às 09:09

        Ele citou este exemplo para fazer uma alusão histórica, ou seja, a falta de atenção em documentos surge desde o início. Para de causar confusão por nada.

      • Fernando Postado em 06/Mar/2015 às 11:31

        Tenho a mesma duvida!

    • lucas Postado em 05/Mar/2015 às 09:04

      ai tu acordou.......

    • Fernando Lessa Postado em 06/Mar/2015 às 11:29

      Bom dia! VC tem referência desse caso de Chico Alencar? Pra eu ter uma opinião a esse respeito com uma base mais firme.

    • Orlando Pinheiro Postado em 03/Jan/2016 às 14:44

      Isso foi boato, rapaz! Todo projeto de lei é aprovado em plenário, com votação aberta e depois de apresentado pelo autor. Para de falar bobagens.

  3. Silva Postado em 12/Jun/2014 às 09:14

    Não posso acreditar, o Pereira voltou! alegria de pobre dura pouco, infelizmente.

    • Felipe Postado em 12/Jun/2014 às 10:29

      ahuahuahuahuahuahuahuahuahuaahuahu. eu também achei que ele ia dar uma folga na copa, afinal ele deve ter comprado ingressos de agora até a final.

      • Pereira Postado em 12/Jun/2014 às 11:05

        Infelizmente tenho que trabalhar lá, tenho credencial e tudo, pelo menos rola umas horas extras. me sinto culpado pelos voluntários, enquanto eu, "um burguês capitalista" ganha, eles trabalham de graça. Vamos socializar os meios de produção, dos outros é claro.

      • Pereira Postado em 12/Jun/2014 às 11:07

        Eu pereira, "burguês , capitalista , de direita , branco , cristão, heterossexual , casado , monogâmico e pai de família" eu sou praticamente um hitler !!!

    • Thiago Teixeira Postado em 12/Jun/2014 às 11:33

      Silva, o que será do PP sem o Pereira? Nem pense numa coisa dessas rsrsrs! Eu deixei de frequentar o Conversa Afiada depois que passou a ser publicados apenas postagem com pensamento único, virou uma lástima total.

      • Falcão Postado em 13/Jun/2014 às 16:18

        Pereira sua definição entre aspas e tom irônico, é o seu retrato, se não é o Hitler, pelo simples motivo que o tal era gay, e você diz que é heterossexual casado, mas seus pensamentos são idênticos, a mente doente do monstro, que pra você é um grande ídolo. que peninha de você.

      • Thaís Postado em 13/Jun/2014 às 17:26

        Eu acho engraçadíssimo que Thiago Teixeira era o cara que acabava com o meu dia, era o antigo Pereira do PP. Agora quem rebate as falações dolorosas de Pereira é o próprio Thiago. hahaha o mundo dá voltas

      • Thiago Teixeira Postado em 14/Jun/2014 às 13:13

        Sério? Qual postura minha que te incomoda (ou)? Sempre gostei dos seus comentários mesmo descordando dos meus. Eu com o Pereira concordamos quando o assunto é Polícia e Ditadura, mas não concordamos quando o assunto é PT e preconceito em geral.

  4. Livan Pereira Postado em 12/Jun/2014 às 10:47

    Apenas uma correção, esta petição foi publicada originalmente pelo site NÃO ENTENDO DIREITO, basta ver o logotipo com a letra N no meio da imagem.

  5. Maria Postado em 12/Jun/2014 às 11:05

    Nada justifica um Juiz não ler, mesmo que seja uma citação… Alguma coisa tem que ser feita se eles "não têm tempo pra ler jurisprudência exaustivamente citada", e, nesse meio tempo, não podem fazer um trabalho mais ou menos. Entendo a visão tentadora e até "ágil" de pular essas partes ao se ler uma petição ou até mesmo de um advogado pular essas mesmas partes ao ler uma sentença ou um acórdão; Contudo, está errado...

  6. Deisi Postado em 12/Jun/2014 às 12:26

    Meu filho como advogado, jamais faria uma petição assim, mas que foi engraçado foi, uma vez ouvi uma frase. "que juiz pensa ser Deus, desembargador tem certeza."Concordo por esse motivo as vezes condenam pessoas inocentes, pelo simples motivo do poder da canetada, já vi vários casos, e quando processam o estado, demoram muito tempo para receber alguma indenização, como no caso do senhor que ficou preso por muito tempo, depois de provada sua inocência e com tantos recursos, no dia que seu advogado disse que ele receberia , ! milhão ele teve um infarto fulminante.

  7. Pereira Postado em 12/Jun/2014 às 12:40

    "por esse motivo as vezes condenam pessoas inocentes, pelo simples motivo do poder da canetada," Meu deus que coisa bisonha esse comentário. Até parece que juíz faz lei, até parece que juíz faz o que dá na telha dele. Juiz anda num rígido controle, tanto discplinar como jurídico. Sem falar no duplo grau de jurisdição que todo o mundo tem direito. Ninguém é obrigado a acatar o que um juíz decide, pelo menos em 1 grau. Mas tenho medo de um dia isso acabar, porque a turma do PT quer usurpar a democracia com decretos cujo cuja fachada é de "participação popular".

    • Barbara Postado em 12/Jun/2014 às 13:00

      Leitor da Veja, heim? ;-)

    • Seu nome Postado em 13/Jun/2014 às 23:35

      mas o "demônio" que a mídia, que tanto adora desinformar o povo e que tanto quer exorcisa-lo, o PT; este teve direito a apenas UM grau de jurisdição na ação penal 470, vugo mensalão, violando todos os tratados internacionais e a própria Carta Magna.

    • Horácio Teixeira Postado em 05/Mar/2015 às 20:26

      Pereira, sou advogado há 40 anos , e o que posso dizer sobre os seus pensamentos é : "Sabi nada inocenti"!

    • rubens Postado em 05/Mar/2015 às 20:29

      Meu caro: uma correção: o duplo grau de jurisdição não é garantido a todos, até mesmo porque não ha sua consagração na nossa Constituição. O principio do duplo grau de jurisdição somente estará garantido se a legislação processual infraconstitucional assim fizer previsão. Exemplo da não aplicação deste principio são as ações postas na justiça do trabalho cujo valor da causa é inferior a dois salários mínimos, que tramitam pelo rito sumário.

  8. Pereira Postado em 12/Jun/2014 às 12:44

    "que juiz pensa ser Deus, desembargador tem certeza". Nossa, quanto preconceito !!!! conheço desembargadores que têm a humildade de um pedreiro e pedreiros que têm a soberba de um ditador. conheço um desembargador que até dredd usa. Barbaridade, quanto preconceito !! !

    • Jorge Postado em 12/Jun/2014 às 18:34

      Pensa sim ser Deus e desembargador tem certeza, sim! Infelizmente, fui convidado a participar de uma audiência como assessor técnica em uma disputa. O Juiz TEVE A OUSADIA de dizer para nós que não tinha lido o processo!!!!!!!!!!! FIQUEI PASMO!! E ontem, soube que ele decidiu para a outra parte, SONEGADORA DE IMPOSTOS!!!

      • Deisi Postado em 13/Jun/2014 às 15:56

        O Pereira não tem jeito é um asno em tempo integral, ainda me acusa de preconceituosa com os pobres juízes e desembargadores, o pior foi a comparação que o idiota fez, que conhece desembargadores humildes e pedreiros com soberba de um ditador. ele não é nada preconceituoso, daqui alguns anos eu acredito que pedreiro, será melhor remunerado que desembargador por falta profissional no mercado, mas eles não tem nem poder da canetada e nem da carteirada. Hoje já está muito difícil encontrar bons profissionais na construção civil, a frase não é minha, é de um comunicador de radio, mas achei perfeita.

    • Amanda Postado em 13/Jun/2014 às 02:43

      Você está pegando a exceção pela regra. Claro que há juízes e desembargadores humildes e etc, mas, infelizmente, no cenário atual podemos observar a moral, crenças e outros fatores pessoais interferirem nos atos e decisões do juiz.

    • Flávia Postado em 27/Jul/2014 às 11:37

      Mas infelizmente "o justo paga pelo pecador". Muitos "homens da lei" no Brasil abusam do poder. E o próprio sistema é cúmplice dos abusos, conferindo a eles regalias, direitos, exclusividades... até vaga em estacionamentos!.. enfim, poderes com os quais se deleitam. Uma lástima.. .

  9. Barbara Postado em 12/Jun/2014 às 12:59

    Pelo amor de Deus. O Juiz em regra conhece as jurisprudências majoritárias e minoritárias e tem o entendimento dele que NÃO É VINCULADO À JURISPRIUDÊNCIA. Somente em processos muito atípicos, ou que tenham alguma peculiaridade muito incomum ele precisa buscar a jurisprudência, quando se encontra com alguma dúvida, como forma de ver o que tem sido decidido. Eu achei que ele tinha, efetivamente, escrito isso no corpo da petição. Mas em jurisprudência ou doutrina, me poupe. O juiz não está obrigado a ler uma jurisprudência contrária se o entendimento dele em determinado tema já é fundamentadamente consolidado. Se juiz agora for obrigado a ler transcrição de jurisprudência feita por advogado, que, diga-se de passagem na maioria das vezes é inútil, pois demonstra uma decisão antiga e ultrapassada e tenta, na verdade, induzir em erro o juiz apresentando uma posição já modificada de um Tribunal, cada processo vai levar 5 anos pra ser julgado, em Juizados Especiais.

  10. JOSÉ Postado em 12/Jun/2014 às 15:26

    É VERDADE QUE OS JUÍZES NÃO LEEM, MAS TEM ADVOGADOS PICARETAS QUE TAMBÉM SÓ COLAM AS DEFESAS E NEM LEEM OQUE ELES MESMOS COLAM.

  11. Alexandre Postado em 12/Jun/2014 às 19:20

    Pereira fica quieto. O assuno não é político. Só faltou vc dizer que a culpa é da Dilma. Alias, bisonho foram seus comentários.

  12. Alexandre Postado em 12/Jun/2014 às 19:52

    Só para completar, juízes são os aplicadores da lei. A interpretação e a decisão são deles, ou seja, podem aplicar ao tema o entendimento que quiserem. Além do mais, explique ou fale sobre venda de sentenças, prática tão comum na justiça brasileira.

    • Silva Postado em 13/Jun/2014 às 16:00

      Alexandre o Pereira é muito burro, seu corpo físico habita na terra, mas seu pensamento vive na lua.

    • Aken Postado em 17/Jun/2014 às 14:11

      A sentença tem vários requisitos, aquém da livre interpretação do Juiz.

  13. Anselmo Postado em 12/Jun/2014 às 22:41

    Que sociedade é esta que idolatra juízes? Por quê?

  14. Pereira Postado em 13/Jun/2014 às 16:56

    "ainda me acusa de preconceituosa com os pobres juízes e desembargadores". A bizarrice continua, então tá, vamos abolir também a justiça e deixar que os conselhos populares(institucionalizados ou não) emitam as setenças. Assim um proprietário de terras produtivas não precisa ter o trabalho de recorrer ao judiciário para ter sua propriedade invadida por vagabundos de volta, é só fazer uma "mesa de debates" com os invasores e tudo será resolvido . Afinal o país está em ritmo de circo mesmo.

  15. André Postado em 15/Jun/2014 às 16:48

    Incrível! A maioria aqui reclamou da citação ao ânus da Dilma, disseram que era falta de educação e civilidade. Mas já perceberam que, qdo surge aqui uma opinião divergente, vcs tem postura parecida? Qual de vcs consegue argumentar com o Pereira ou outros, sem usar palavras de baixo calão? Não sou advogado de ninguém, mas vcs precisam de um pouco mais de coerência.

  16. maria célia Postado em 16/Jun/2014 às 13:53

    mas as horas extras ROLA? ou seria ROLAM? O Pereira é causídico? Devia cuidar da Língua Mãe com um pouquinho mais de carinho

  17. Silva Postado em 16/Jun/2014 às 15:47

    É Andre sem querer ser advogado do Pereira, conta outra, que bizarro, comparar o Pereira, a uma mulher de sessenta anos, que foi eleita pelo voto direto presidenta do país, é igualzinho, foi uma grande piada, você realmente não tem vocação para advogado, pelo menos para defender o Pereira. Acho que não conhece Pereira, coerência está longe dos comentários preconceituosos desse moço, principalmente quando ele usa seu lado fundamentalista, ele consegue fazer até Jó perder a paciência. mas ele é digno de peninha, pior são os outros que buscam argumentos nas entranhas para humilhar, só que comigo eles não tem poder de convencimento prefiro ignorar.Reli os comentários não vi nenhuma palavra de baixo calão direcionada ao Pereira, já contra a presidenta não só eu ouvi, como o mundo conheceu não somente a falta de civilidade e sim uma tremenda falta de educação da elite coxinha.

    • Djony Postado em 05/Mar/2015 às 10:00

      nao é presidenta, estude a gramatica de seu idioma.

  18. Aken Postado em 17/Jun/2014 às 14:15

    Acho bem excusável o juiz ter passado batido sobre isso; afinal, o volume de processos é imenso e era apenas uma jurisprudência em uma petição de, pelo menos, 41 páginas. Não certo ou errado, apenas um erro que pode ser compreendido.

    • Andréa Postado em 06/Mar/2015 às 02:18

      "Apenas uma jurisprudência"...? Tal como o médico que amputa a perna esquerda, porque "apenas" não leu no prontuário que a perna a ser amputada era a direita? Ou quando retirou o útero de uma moça jovem, ao invés de operar apendicite, porque "apenas" leu no quadro que tinha uma cirurgia? Ou como o dentista que arranca todos os dentes de um paciente porque não leu na ficha que era "apenas" uma limpeza? Fala sério! Pelo salário, benefícios e vantagens que eles ganham é obrigação cumprir seu dever com seriedade, respeito e compromisso com os envolvidos no processo. Afinal podem estar lesando pessoas injustamente "apenas por uma jurisprudência", que diga-se de passagem, em sua maioria, há controvérsias em sua quase totalidade.

  19. testemunha binocular Postado em 19/Jun/2014 às 12:45

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  20. eu daqui Postado em 08/Aug/2014 às 13:23

    KKKKKKKKKKKKKKKK Aposto que o juiz só leu a receita KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Jorge Moreira de Almeida. Postado em 05/Mar/2015 às 08:37

      Falta de criatividade. Coisas parecidas com receita de pamonha eu já li muitas vezes em provas de meus alunos, testando para ver se eu lia a prova toda ao corrigir. E' prática muito antiga entre estudantes.

  21. Samanta Postado em 23/Aug/2014 às 16:29

    E o advogado fala como se ele redigisse petições inteiras. Faz de conta que advogados ele não copiam e cola modelos prontos. Já me deparei com iniciais idênticas e partes diversas. Inclusive apontando fatos bem atípicos. E o juiz tem obrigação de analisar matéria fática, a de direito ele já sabe. Este advogado é um tanto mimado em sua exigência de que o juiz leia todas as firulas que ele faz, diante da demanda do judiciário. Alguém precisa avisá-lo de que o processo dele não é o único, e de que o juiz já estudou.

  22. João Postado em 05/Mar/2015 às 09:12

    o que me choca nessa notícia é que não sabem fazer pamonha!

  23. jotape. Postado em 05/Mar/2015 às 10:07

    Infelizmente boa parte dos juízes não leem mesmo as petições, simplesmente são orientados por assessores para tomar as decisões, aí sai essas pérola, e sempre alegam excesso de serviço, muitos processos.

  24. Ana Zaniol Postado em 05/Mar/2015 às 14:51

    Passei por uma situação parecida, que vou relatar: Estava disputando a guarda do meu filho (menino) WILLIAM com meu ex esposo e a juiza deu a sentença......A PARTIR DESTA AA MENINA CARINA.... PASSARÁ A FICAR COM A MÃE.... ela nem se deu o trabalho de ler o processo que se tratava de outra criança e de outra familia, foi o que me deixou muito indignada na hora e chamei a atenção da juíza perguntando se ao menos ela tinha lido o processo, foi então que quase recebi uma voz de prisão por falta de respeito... vejam voces que situação , e deixamos para que uma autoridade decida nossos destinos.

  25. justicinha boa Postado em 05/Mar/2015 às 14:57

    Hoje em dia o que realmente vale para essa tão honrosa classe são os embargos auriculares....

  26. sergio Postado em 05/Mar/2015 às 15:30

    isso todo mundo sabe hoje em dia quem faz tudo são estagiarios com fones de ouvido e cara de paisagem zumbis dos funcionarios da repartição

  27. Arthur vieira Postado em 05/Mar/2015 às 16:18

    Não lê e decide com incoerência,infringindo algumas vezes a própria lei.Tem exceções,que grava a Deus, espero. Que seja a maioriA.

  28. Ricardo Postado em 05/Mar/2015 às 16:25

    Ajudaria, e muito, se os advogados parassem de escrever petições de 80 laudas....

  29. Juriscicionado Postado em 05/Mar/2015 às 17:47

    Notaram o número da página da petição em que foi feita a "citação"? 41!!! Mesmo que se faça leitura dinâmica, leva-se um tempo precioso para ler esses tratados. Peças desse tamanho em centenas de processos.... Quantas petições seriam lidas em um dia? Falta concisão e objetividade. E, depois que inventaram o ctrl+c e ctrl+v...

  30. Roberto Cardozo Postado em 05/Mar/2015 às 18:12

    A única coisa que eles querem é dirigir os AUTOS, ainda mais se forem esportivos importados.

  31. Junior Postado em 05/Mar/2015 às 19:02

    Palhaçada deste Advogado no mínimo sem nenhuma graça tal atitude. Ainda que fosse no corpo da Petição não acho uma atitude correta. Se caso o Juiz se pronunciasse contrariamente ao posicionamento jurisprudência ele tem os meios adequados para reverter tal situação. Agora ele alude tal posicionamento, no início menciona na íntegra as inicias do suposto posicionamento e em seguida me vem com receita. Juiz não é obrigado mesmo ficar lendo merda nenhuma de jurisprudência ele tem o livre convencimento e pode perfeitamente discordar.

  32. Frederico Postado em 05/Mar/2015 às 19:38

    Li todos comentários e pensei que fosse encontrar pensantes debatendo o assunto como advogados que fazem jus aos diplomas, mas perdem tempo denegrindo uns aos outros.

  33. paulina Postado em 05/Mar/2015 às 19:58

    Nossa todos de Parabéns!!

  34. oi oi Postado em 05/Mar/2015 às 19:59

    o advogado não recebeu voz de prisão? deus no céu, juiz na terra..

  35. Luiz Carlos Postado em 05/Mar/2015 às 20:02

    Que "PALHAÇADA"

  36. Antonio Postado em 05/Mar/2015 às 20:55

    queria saber cadê os que defendiam a dilma e o pt?

  37. Roberto Joaquim Postado em 05/Mar/2015 às 21:26

    Concordo com esse advogado. Um dia um tal Exmo Juiz D'urso, deu ganho de causa a uma loja de eletrodomestico, alegando que a reclamante (minha esposa), por ser psicologa, não poderia jamais alegar desconhecimento das clausulas contratuais da venda com garantia estendida, Uma vez que a reclamante não apenas leu, como assinou o referido contrato. ( DETALHE, não havia contrato algum, era apenas um tickt de caixa pago que contratava a garantia estendida). Ele (JUIZ) não leu os autos, e ele por ser juiz jamais deveria dar uma sentença tão ridicula como essa. Ou seja o tiro saiu pela culatra.

  38. Evonir Postado em 05/Mar/2015 às 21:52

    Pô, esses comentários estão mais para "desocupados ou aposentados" do que pra "advogados" pois não se aproveita nada desse bate-papo ....

  39. João Postado em 05/Mar/2015 às 22:32

    Ninguém entendeu nada, o Juiz respondeu que não era correta aquela receita, acredito eu que ele achou que o tempo no fogo para cozinhar era pouco , kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Giancarlo Postado em 06/Mar/2015 às 11:54

      Verdade! Pois de cozinhar pamonha, digo, os advogados, isso ele entende mesmo! Hahahahaha

  40. joão Postado em 05/Mar/2015 às 23:05

    Na minha cidade Cruzeiro-SP, a polícia federal prendeu um traficante com grande quantidade de entorpecente. Passado um mês, a PF viu o mesmo andando na rua. Solicitou uma investigação junto ao TJ uma investigação, e foi descoberto que um Juiz assinou o alvará de soltura. A resposta do magistrado perante à corregedoria, foi que ele assinava sem ler, pois confiava no chefe do cartório.http://nossaregiaoemfoco.blogspot.com.br/2011/10/chefe-do-cartorio-da-2-vara-criminal-de.html

  41. Nathália Postado em 05/Mar/2015 às 23:07

    Eu puniria pq ele usou água no lugar do leite... Isso é uma ofensa para as verdadeiras pamonhas. =(

  42. Renata Postado em 06/Mar/2015 às 05:37

    Faltou a quantidade exata dos ingredientes, desse jeito o juíz não vai poder cozinhar a pamonha, mas vai continuar cozinhando os pamonhas.

    • jairo Postado em 06/Mar/2015 às 11:10

      Esta a Deus dara o poder judiciário, não tem controle, não tem corregedoria, os juízes fazem e são autoritarios

  43. TRABALHO NO GABINETE DO27 Postado em 06/Mar/2015 às 05:45

    ÓBVIO QUE NÃO LEMOS O QUE ESTÁ ESCRITO NA FUNDAMENTAÇÃO JURÍDICA, ATÉ PORQUE ISSO SÓ CAUSA O EFEITO CHAMADO "DEMORA NA JUSTIÇA", SÓ LEMOS QUANDO HÁ UM RECURSO TRAMITANDO.

  44. Gabriel Postado em 06/Mar/2015 às 06:06

    Kkkkk quanta gente idiota nesse site, ótimos exemplos dos brasileiros burros , entro aqui só para rir dos comentários kkkkkk fico tentando imaginar a vida inutil de vocês que tendem só a culpas os outros,

  45. arthur Miguel waschech Postado em 06/Mar/2015 às 06:38

    No dia em que magistrados forem punidos pelos seus atos e não o estado, punidos mesmo, ai sim eles leriam os autos.

  46. Antonio Vieira Postado em 06/Mar/2015 às 07:23

    Condomínio Réu não impugna tal fato, limitando-se a aduzir que as infiltrações decorriam dos furos na fachada do Condomínio, feitas no imóvel do Autor, para fixação dos ganchos que fixariam as telas de proteção das janelas, ESSA PALAVRAS DITA PELO RÉU FOI FOI JULGADO A FAVOR DELE, TENHO MEU SEGUNDO GRAU, NESSE PROCESSO TEVE O ADVOGADO DO RÉU, UMA PERITA É UM JUIZ, TODOS NOS SABEMOS QUE PARAFUSOS DE COLOCAÇÃO DE REDE DE JANELA FICA ABAIXO DO TETO, COMO PODER ALGUÉM CONVENCER PESSOAS DE GRAU DE INSTRUÇÃO ELEVADO, QUE Á ÁGUA PROVENIENTE DE NÃO SEI DE ONDE, ENTRA PELO PARAFUSO DAR REDE SOBE PELA PAREDE E CAUSA INFILTRAÇÃO NO TETO. DURMA COM ESSA.

  47. pedro Postado em 06/Mar/2015 às 07:35

    Que legal, juiz não le a petição assim como presidente petista não le contrato de compra de refinaria antes de assinar!

  48. Holdack Velôso Postado em 06/Mar/2015 às 08:04

    Não sei se todos esses comentários foram feitos por Advogados??? O meu podem ter certeza, não! Nunca daria um bom advogado, pois não tenho muito talento para mentir. É que mostro, de cara, que não estou falando a verdade e, no meu ignorante (???) entender, essa é uma profissão em que, ou não se diz a verdade, ou perde-se a causa. Mas, deixemos as profissões pra lá! Pois cada um, eu tenho a certeza, admira sua profissão e a executa com prazer. Porém, todos esses comentários acima, são de total falta do que fazer. E, perderam, em praticamente todos os que li, o foco no assunto principal. O que o Pereira, ou outro qualquer pensa e exprime, é Direito expresso na nossa Carta Magna, portanto deixemos que falem e escrevam o que quiserem, pois isso não afeta a nossa sociedade, mas o fato de um Juiz não perceber uma armadilha plantada com tamanha habilidade, e astúcia (característica dos "bons" advogados), me deixa verdadeiramente preocupado. Ah! Desculpem-me se ofendi a algum dos senhores e senhoras! Foi tão somente, a opinião de um mero Farmacêutico e Cidadão Brasileiro (espero que a maioria tenha a perfeita noção da palavra CIDADÃO), que gastou um pouco do seu dia de folga, para ler um post que me chamou a atenção e se deparou com comentários que nada somam à melhoria do nosso sistema jurídico.

  49. joao Postado em 06/Mar/2015 às 08:20

    http://www.naoentendodireito.com/2014/06/juiz-chama-de-covarde-advogado-que.html?m=1

  50. Carolina Postado em 06/Mar/2015 às 08:26

    Eu trabalho no Poder Juciario e posso dizer com certeza que a maioria dos juizes nao le praticamente nada mesmo...alias, sequer sao eles que fazem os despachos, decisoes e sentencas...apenas assinam...Ah...e ate, em tese, seus proprios atos eles nao leem...Coitados dos jurisdicionados e advogados!!!

  51. Siena Postado em 06/Mar/2015 às 08:31

    Os juízes que extinguiram a pena de José Genuíno, deve ser desses...

  52. Helena Postado em 06/Mar/2015 às 08:43

    Aplaudo a ousadia do advogado. Sou simplesmente uma cidadã que já tinha percebido isso. Os "deuses" viraram ferramenta do diabo para decidirem sem ler argumentos das partes. Qualquer burro entende o papel do juiz menos ele, é claro.

  53. Mauricio Postado em 06/Mar/2015 às 08:55

    http://www.editorabarauna.com.br/justica-carimbos-bolachas.html

  54. Pereira 2 Postado em 06/Mar/2015 às 08:57

    Parem de falar mal da Dilma Rousseff

  55. IVO MARONATO Postado em 06/Mar/2015 às 09:21

    ISSO JÁ FAZEM MASI DE 30 ANOS QUE É ASSIM, triste justiça

  56. Indignada Postado em 06/Mar/2015 às 09:29

    Kkkkk. ISSO quando não se embebedam em horário de trabalho. Acho q esse deve ser o juiz demitido no Mato Grosso. Kkkkk

  57. Roberto Postado em 06/Mar/2015 às 09:38

    Essa foto, Pelo "N" que contém no meio é pertencento ao Bolg Não Entendo Direito.... então trata-se de uma piada ....

  58. Apenas acredito Postado em 06/Mar/2015 às 09:46

    A mesa redonda sobre o tema nos comentários é milhões de vezes mais engraçada q a receita de pamonha nos autos... kkkkk Embora me pareça muito descaso um juíz se dar o direito de pular certas partes do processo que muitas vezes afeta vidas, afinal aguentar essas leituras massantes e enroladas é exatamente uma das funções do juíz e um dos motivos pelos quais fugi do Direito

  59. ISIS - venezuela/brasil Postado em 06/Mar/2015 às 10:10

    Hahaha.. Aposto que o juiz apenas leu a receita e que esta fazendo maravilhosas pamonhas neste momento....

  60. Gerlane Postado em 06/Mar/2015 às 10:12

    kkkkkkkkkk

  61. ferrado Postado em 06/Mar/2015 às 10:22

    juiz não le nada .. sou exemplo disso.. fui condenado por uma pericia onde um delegado sem vergonha colocou fotos em um computador depois de apreendido, copiou em um cd e mandou o cd para pericia, simplesmente o juiz só olhou as fotos onde tinha apenas duas pessoas e que apenas se falavam, o juiz condenou tres pessoas como se as pessoas estivessem recebendo dinheiro de traficante, as fotos não mostravam nada e o juiz condenou tres pessoas como se as tres estivessem na foto e recebendo algo.. o laudo dizia que haviam indicios de que seria uma montagem onde partes das fotos haviam sido apagadas e que só tinha duas pessoas .. um absurdo.... ficamos preso por 21 meses até que fossem julgado em segunda estancia , para variar em sustentação oral o desembargador disse que não poderia julgar por inexistência de crime para não onerar o estado... resultado nos ferraram para o estado nao nos pagar o que é de direito .. simplesmente pq um incompetente não leu o laudo de uma pericia.

  62. Aline Postado em 06/Mar/2015 às 11:01

    A demanda é grande. O juiz é um, único para cerca de 15. 000 processos (pelo menos aqui em SC). Por que redigir petições de 50 laudas? Citar 20 jurisprudências? Há quem que transcreva artigos de lei! Não basta mencioná-los? Os juízes têm acesso às leis, às jurisprudências e tem direito ao livre convencimento motivado. Se for parar para ler cada linha de uma petição os seus processos terão um trâmite ainda mais lento.

  63. Logos Postado em 06/Mar/2015 às 11:14

    Fala sério!!! Os advogados fazem petição com 50 folhas para falar nada com coisa nenhuma... Nem o juiz nem o outro advogado le tanta asneira. Se já inventaram que tudo pode ser dito em 140 caracteres, deveria haver um limite de fls. para pericionar

  64. andrade Postado em 06/Mar/2015 às 11:44

    Só mexendo na reforma trabalhista para o Brasil ser levado a sério !!

  65. Giancarlo Postado em 06/Mar/2015 às 11:52

    Se tem médico cubano... Que venham Juízes cubanos ja!!!

  66. Joelma Postado em 06/Mar/2015 às 11:58

    Em contrapartida, se o Juiz tivesse lido, ele poderia prejudicar o cliente dele. Ou seja, ele foi irresponsável com contrato firmado com cliente. Se fosse numa ação de aliementos onde houve uma prisão sob pena de pagamento. A petção poderia ser desconsiderada e o cliente preso, porque o advogado resolveu fazer uma graçinha nos autos. Foi irresponsável com que lhe contratou pra defender os seus direitos. É minha classe, mas sei que tem irresponsáseis assim em todas as outras profissões. Mas, com a liberdade e direito do cliente não se brinca. Ele procurasse outro meio para fazer isso de forma mais inteligente e que não colocasse em risco o direito do cliente.

  67. carlos Postado em 06/Mar/2015 às 12:16

    O problema maior de tudo consiste nas protelações, e mentiras descabidas jogadas aos autos, e os Juízes ainda são obrigados e lerem toda aquela balburdia... Temos que melhorar nossas Autos estimas e não jogar ao léu tudo o que aprendemos quanto à ética e aos nossos preceitos trazidos de casa.

  68. Rodrigo Postado em 06/Mar/2015 às 12:29

    Pode ter certeza que colocou a culpa no estagiário.

  69. daniel Postado em 06/Mar/2015 às 13:14

    E assim os PTralhas foram absolvidos .....

  70. Rubens Postado em 06/Mar/2015 às 13:15

    Uma merda não justifica a outra

  71. Joaquim Gonçalves Postado em 06/Mar/2015 às 13:45

    Pessoa se fosse o juiz que lesse nossas petições estava bom, mas é o estagiário do cartório, ele segue uma cartilha, se tal processo for para tal coisa, encaminha assim para o juiz, se for dessa maneira encaminha desse outro jeito já com sua opinião...e o juiz só vê o que o estagiário colocou na no post-it e dá o chamegão e se lasque advogados, se não for lá e despachar com ele, o juiz nem fica sabendo do que se trata....

  72. Aline Postado em 06/Mar/2015 às 13:46

    Gente, é uma notícia falsa de um portal de notícias falso - o Não Entendo Direito. Vide marca d`água na página! Poxa, Pragmatismo Político! Tá dando mole!

  73. Julio Postado em 06/Mar/2015 às 13:49

    Sou advogado e sofro com esse descaso diariamente. Ja não é de hoje que os Juizes nao leem os processos e petições. A maioria dos Juizes baseia seu posicionamento considerando a afinidade com a banca de advogados, os interesses existentes nos processos e nunca considerando a obtenção da verdade. O PODER JUDICIÁRIO brasileiro é uma verdadeira fraude. Não se pode confiar nesse sistema falho. Coitado de quem tem demandas aguardando o posicionamento dos Juizes que, desinteressados pelo caso, só se importam com o rendimento mensal.

  74. aline Postado em 06/Mar/2015 às 13:58

    De que adianta direcionar as palavras ao juiz??? Ele nao vai ler!!!

  75. Clayton Postado em 06/Mar/2015 às 14:15

    De fato fiquei extremamente chocado, irritado e revoltado. Não sei como, mas esse advogado conseguiu, sem nenhum esforço, destruir a receita de uma pamonha. Onde já se viu acrescentar côco em pamonha? PQP!!!

  76. Rodrigo Postado em 06/Mar/2015 às 14:34

    Duvido que o próprio advogado leia as citações jurisprudenciais que o defensor da parte contrária escreve em suas petições...

  77. Joel Ribeiro Postado em 06/Mar/2015 às 15:10

    O advogado não tem obrigação de ler o que a outra parte colaciona aos autos, muito embora o faça, no entanto, o juiz tem obrigação pois vai julgar a lide. O advogado está atuando na defesa defendendo cada um o seu lado , o Juiz deve ser imparcial, por isso deve ler os argumentos de ambas as partes para decidir com isonomia.

  78. Adriana Silva Postado em 06/Mar/2015 às 16:41

    tem um monte de gente aqui criticando o advogado, mas creio eu q se alguém aqui fosse julgado por esse juiz gostaria sim e ele lesse a petição, entao eu acho q o juiz tem q ler sim ele estuda p isso, cansativo é ficar no sol quente construindo casas, em baixo de um caminhão trocando peças, se ele n quisesse ler se especializasse p outra coisa...

  79. Jupiter Postado em 06/Mar/2015 às 17:02

    Aqui no Rio de Janeiro, cada juiz tem cerca de cinco serventuários e um(a) secretário(a) para analisar o processo antes de colocar na mesa para despacho. Ainda, recentemente, criaram o "grupo de sentença", pergunto: Que grupo? Quem sentencia? O serventuário ou o magistrado? Deus é pouco para a inércia que fazem jus.

  80. leandro Postado em 06/Mar/2015 às 17:25

    caguei pra isso.kkkkk sou brasileiro.foda se

    • Magda Santos Postado em 03/Apr/2015 às 15:40

      Então procura um curso rápido de ética que você está precisando saber se expressar como uma pessoa e não como uma coisa saida do lixo!!

  81. Raul Postado em 06/Mar/2015 às 18:03

    O juiz despacha centenas de processos similares por dia. Muitas vezes, a simples análise da ementa jurisprudencial já demonstra a totalidade da decisão, pois existem diversos julgamentos com o mesmo teor e a ementa do acordão demonstra a posição tomada no acórdão. Muito embora, no caso em tela, tanto a ementa da jurisprudência quanto seu teor não possuem qualquer verosimilhança com o número da apelação apontado pelo causídico. Porém o advogado ao firmar o documento alega de forma tácita que as citações ali apresentadas são verdadeiras, autenticas e não passíveis de alteração pelo procurador. Desta sorte, o advogado fere a Lei ao alterar a jurisprudência colacionada. Além disso, há de se analisar em que termos a manifestação foi feita, aparentemente em sede de contestação ante o pedido de negativa dos pedidos da inicial. A análise aprofundada da contestação não será, necessariamente, efetuada nos primeiros despachos do magistrado, pois ela tem como base a resposta do réu, merecendo ser esmiuçada durante o despacho saneador e não no primeiro momento processual, a não ser no caso de preliminares de mérito e pedidos liminares que devem ser apurados no recebimento da contestação. Assim, um juiz que deve dar andamento em milhares de processos, realizar centenas de despachos diários, analisar petições com inúmeras laudas e documentos, não pode ser exigido que se manifeste sobre uma jurisprudência, maliciosamente inventada, nos seus primeiros despachos. Concordo com o fato de que nossos julgadores padecem de melhor técnica e de análise "sui generis" (caso a caso) nos processos, porém o excesso de trabalho muitas vezes impede esta análise esmiuçada. Mas é fato que nossos magistrados nunca foram tão ruins, tão prepotentes e acima da Lei como nos dias de hoje. A justiça, assim como os demais setores da sociedade civil brasileira, anda a passos largos para o fundo do poço.

    • Ailton Marques Postado em 30/Dec/2015 às 19:55

      Concordo com você, embora eu não tenha a mínima ideia sobre o que significam muitas de suas palavras, pois não sou ramo jurídico. Inclusive por isso, penso que se a linguagem jurídica (o juridiquês) fosse mais simples, facilitaria em muito o trabalho de todos, não? Inclusive permitiria as partes decidirem melhor quando estender ou não um processo.

  82. João Paulo Postado em 07/Mar/2015 às 20:10

    Isso não foi piada, ao contrário do que alguns comentaristas acham. Aconteceu mesmo. Quem conhece a praxe forense sabe que a pegadinha do advogado foi maldosa e não abona ou desabona o magistrado. A título de exemplo: é muito comum um "copia e cola" infeliz de jurisprudências a respeito de indenização por danos morais; 99% delas são impertinentes. Haja vista o grande volume de laudas apresentadas diariamente, exige-se uma leitura dinâmica. Ao se verificar alguma situação diferenciada, evidentemente, o bom magistrado (na verdade, em regra, o assistente/assessor) fará uma leitura amiúde. É importante não confundir o juiz que não lê todas as vírgulas do processo com aquele que é ruim. O juiz ruim pode ler tudo que puserem na frente dele, porém sempre decidirá de forma equivocada.

  83. neusa Postado em 19/May/2015 às 13:40

    concordo com o advogado, tenho um processo trabalhista, bloqueou todas as minhas conta, ate a conta salario do meu marido que nao tem nada ver com a empresa, e o juiz nao viu que eu ja tinha pago4 parcelas descontado da conta do meu marido, e ja foram bloqueando tudo,passei fome, as minhas conta atrasaram tudo,quase fui despejada, achei que eu era bandida, tem que ler sim e ver a verdadeira situaçao da pessoa

  84. Paola Postado em 08/Jul/2015 às 13:01

    Ora, vá. Essa gente tem mania de escrever petições de 30 páginas com conteúdo suficiente para preencher, no máximo, 10 páginas (legislação e jurisprudência inclusas). Ninguém merece ler argumentações repetidas à exaustão, especialmente quando existem pilhas de outras do mesmo calibre à espera. Confesso: foram pouquíssimas as vezes que li por completo as jurisprudências trazidas em uma petição qualquer, seja trabalhando como advogada, seja nos meses que trabalhei como juíza leiga. Minha petição mais longa (por se tratar de processo complexo) mal e mal superava 10 páginas. Minhas contestações nunca passaram de 5 páginas. Resultado: eram quase sempre lidas na íntegra. Digo quase porque houve uma exceção - culpa da AGU, não do juiz. Requeri devolução dos pagamentos realizados nos últimos 5 anos. A AGU fez uma contestação de 30 páginas - obviamente o modelo padrão de contestação deles para aquele tipo de ação - explicando que a tese dos 5 + 5 não deveria ser aplicada, e que eventual condenação da União deveria recair sobre os últimos 5 anos, e não 10. Repliquei insistindo que o meu pedido foi de 5 anos, e não 10. O juiz rechaçou a tese dos 5+5, e me deu os 5 anos que pedi. A AGU recorreu (outras 35 páginas), e uma das razões de recurso foram mais de 5 páginas insistindo que a união não poderia pagar os últimos 10 anos, mas somente 5. Quer dizer... O problema não é má vontade do juiz. O problema são pilhas e pilhas de petições absurdamente longas, com modelos repetidos à exaustão sem serem sequer adequados ao caso a que se referem. Ne se eu fosse contestar essa petição eu tria lido a receita da pamonha.

    • Ailton Marques Postado em 30/Dec/2015 às 20:11

      Se fosse aplicada mais a "litigância de má fé" acabava essa graça de abusar das jurisprudências em questões infrutíferas! E devia-se haver uma conduta generalizada no sentido de se simplificar as coisas, as argumentações, as sentenças… As faculdades não ensinam que é preciso ser objetivo e claro?