Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 05/May/2014 às 16:30
10
Comentários

Recife proíbe revista vexatória de mulheres

Revista vexatória em mulheres está proibida no Recife a partir desta segunda-feira (5)

A partir desta segunda-feira (5), os agentes de unidades penitenciárias e presídios de Recife estão proibidos de realizar revistas íntimas nas visitas.

Leia também: “Fui obrigada a colocar a vagina na cara delas, mesmo estando menstruada”

A decisão é do juiz Luiz Rocha, da 1º Vara de Execuções Penais do Recife. Os visitantes não poderão ficar nus e nem agachar sobre espelhos para verificar a presença de substâncias e objetos proibidos dentro do sistema penitenciário.

Em seu decreto, o juiz justifica sua decisão com base em dados recentes, apresentados pela Rede Justiça Criminal, que mostra que apenas três em cada 10 mil visitantes foram flagrados carregando itens proibidos para dentro dos presídios.

“Das 4.417 apreensões de drogas, 354 (8%) foram realizadas nas revistas. Sobre os celulares (ou equipamentos com chips e baterias), dos 13.228 encontrados nas prisões, 439 (menos de 4%) estavam na posse de visitantes”, explicou Luiz Rocha.

Fórum

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 05/May/2014 às 16:45

    Um momento ... 8% das apreensões de drogas são captados nas revistas? E os outros 92%? Cai do céu? Os órgãos de segurança pública devem explicar esse absurdo. Agora mudando de assunto ... os presos estão jantando muito bem! Só filezinho!

    • michelle Postado em 06/May/2014 às 01:11

      Concordo e se já burlam a lei com revista, sem ela piora de vexame, próxima visita é com caixa de iphone na bolsa pros malandro. Brasil só se da bem quem não tem caráter !

    • rafael Postado em 06/May/2014 às 11:17

      os outros 92% provavelmente entram através de agentes penitenciários e advogados corruptos

  2. Lopes Postado em 05/May/2014 às 18:14

    A quantidade de drogas, armas (entram desmontadas) nos presídios vai crescer exponencialmente. Se com a revista já entrava, imagine agora que liberou geral.

  3. Raul Guedes Postado em 05/May/2014 às 18:19

    Apenas 4% dos celulares encontrados estavam na posse de visitantes...isso quer dizer que 96% já tinham sido entregues aos presidiários.

  4. Kênia Postado em 05/May/2014 às 23:32

    Acho justo, o percentual é muito baixo para se justificar tamanho constrangimento. Os números demonstram que o resto deve entrar via advogados, agente penitenciários, prestadores de serviço e aqueles métodos mirabolantes usando pombos, pipas, arremessos e lançamentos e tudo mais que a criatividade humana é capaz... rs

    • Lopes Postado em 06/May/2014 às 08:11

      É uma questão de lógica: o percentual é baixo em virtude da revista! Se for abolida, o negócio vai feder.

      • Rogerio Postado em 06/May/2014 às 10:54

        Concordo. Imagine se legalizar o estupro, o sequestro. Além de manter a revista intima, deveria haver visita assistida por policiais. Palhaçada isso. Ta fazendo a polícia e as vítimas de bandidos de palhaços com essa bandalheira.

  5. Rodrigo Postado em 06/May/2014 às 01:06

    Sabe qual o problema? Essas campanhas usam dados falsos, ou já esqueceram da época do desarmamento quando disseram que a grande maioria das armas do bandidos eram legalizadas? Que o bandido roubava do cidadão comum? Se hoje entra muita coisa, se isso virar moda vai ser bandido com 10, 20 mulheres.

    • Lopes Postado em 06/May/2014 às 08:12

      O desarmamento da população foi intencional para evitar problemas no caso de uma revolta popular. Vide Venezuela.