Redação Pragmatismo
Compartilhar
Violência 15/May/2014 às 17:32
11
Comentários

"Nem vi de onde a primeira porrada veio. Tive medo de morrer"

Inocente linchado em Araraquara recebe alta após quatro dias internado. Ajudante geral teve rosto ferido, nariz quebrado e lesões por todo o corpo

linchamento araraquara mauro muniz
Mauro Muniz foi linchado “por engano” (Reprodução)

O ajudante-geral Mauro Muniz, 37, linchado no domingo (11) após ser confundido com o irmão, que teria batido na mulher, recebeu alta da Santa Casa nesta quarta-feira (14) após quatro dias de internação na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Ele teve traumatismo craniano e fraturas pelo corpo e contou que chegou a temer pela vida. “Não deu tempo nem de ver de quem eu estava apanhando, muito menos de saber por que. Só lembro que teve muita gente em cima de mim, tive medo de morrer. Foi um covardia. Estou todo quebrado”, contou.

Ainda com dificuldades para se locomover, Mauro contou que só se lembra do momento em que saiu de casa para conversar com cerca de 15 pessoas que procuravam o irmão dele, Luciano Muniz, porque ele teria agredido a esposa com socos e pontapés na rua. “Eu cheguei lá para saber o que tinha acontecido, me jogaram um banco de madeira, pedaço de tijolo e de pau, de ripa. Não falaram nada, chegaram batendo. Não tive nem como reagir. Uma menina me deu a primeira paulada na cabeça e desmaiei”, relatou Muniz.

O ajudante geral afirmou que a irmã dele, Vanessa Cristina Muniz, que também foi agredida, evitou que um homem passasse com uma moto por cima de sua cabeça. “Ela disse que tentou me defender, se jogou em cima de mim e disse que ele teria que atropelar nós dois. Ela saiu machucada também”, lamentou. Vanessa foi medicada e liberada.
Dúvidas

Muniz ainda não sabe se os agressores o confundiram com seu irmão ou se sabiam de sua inocência e queriam apenas se vingar. “Eu sou muito parecido com meu irmão, mas os que me defenderam, me falaram que as pessoas queriam me bater por eu ser irmão dele. Já que meu irmão não aparecia, eu ia apanhar no lugar dele”.

O ajudante, que teve traumatismo craniano e múltiplas fraturas, está tomando vários medicamentos e deve passar por mais uma série de exames. Ainda sem saber quando poderá voltar a trabalhar, ele apenas quer que os envolvidos sejam punidos. “Espero que a polícia faça a parte dela. Que seja feita a justiça”, completou.

Investigação

O delegado responsável pelo caso, Elton Negrini, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), disse que sete pessoas estão envolvidas na agressão. Todos irão responder por tentativa de homicídio. A Polícia Civil pediu a prisão temporária dos cinco maiores de idade e a apreensão de dois adolescentes.

com informações de Bol e G1

Recomendados para você

Comentários

  1. Antonio Carlos Bueno Postado em 15/May/2014 às 18:56

    Quem pratica esses atos abomináveis e animalescos, contra quem quer que seja, não passa de um assassino e, como tal, deve ser punido com rigor na forma da Lei.

  2. Gabriela Postado em 15/May/2014 às 20:25

    Baita lógica: queriam bater no cara porque estavam "defendendo" a esposa que tinha apanhado; viram o irmão - não sei se sabiam que não era o "culpado" - e começaram a bater. A irmã, que foi tentar salvar o cara, acabou apanhando também. Ou seja, foram defender uma mulher que apanhou e acabaram batendo em outra mulher! Muito lógico.

  3. Thiago Teixeira Postado em 15/May/2014 às 22:13

    Correta a interpretação do delegado, linchamento porcaria nenhuma, é tentativa de homicídio.

  4. Marilia Postado em 16/May/2014 às 03:45

    perdi a fe na humanidade 10 vezes lendo essa noticia. engracado que essa onda de linchamentos comecou com o aval da sherazade aquele lixo humano ela deve estar achando tudo isso lindo enquanto dirigi seu carro blindado do trabalho para casa da casa para o shopping o que uma pessoa tao desconectada com a realidade do pais acha que pode dar pitaco eh mta arrogancia. mesmo.e quantas pessoas precisarao morrer dessa forma covarde e desumana ate que se lance uma campanha de conscientizacao?

  5. ROSELI SARILHO Postado em 16/May/2014 às 11:24

    a crueldade está intimamente ligada a falta de tudo nesse páis. abandonados à própria sorte o povo se torna animal. as pessoas tem sede de vingança contra o poder. sem educação e base familiar, se tornam donos da justiça, feita pelas próprias mãos. enquanto a luta de classes não for resolvida, a distribuição de renda for feita justamente, continuaremos à assistir episódios cruéis.

  6. eu daqui Postado em 16/May/2014 às 12:17

    Até na hora de linchar brasileiro ataca o trabalhador..........

  7. Walter Postado em 16/May/2014 às 12:42

    Bando de ignorantes que nunca sentarão num banco de escola ou igreja estão indo no vácuo da imprensa marrom deste país que precisa urgente de reformas profundas incluindo a de imprensa.

  8. Márcia Figueiredo Postado em 16/May/2014 às 15:44

    Tem que ter punição rigorosa para essas barbáries que estão ocorrendo. Absurdo.

  9. rebeca Postado em 16/May/2014 às 17:45

    Daqui a pouco vem um aqui dizer que é culpa de Raquel Sherazade

  10. fernando tranquiilini Postado em 18/May/2014 às 11:29

    prefereria que batessem em quem nos rouba no governo (municipal, estadual e principalmente federal...)

  11. Augusto Mazdaki Postado em 19/May/2014 às 13:16

    As pessoas que atentaram contra a vida deste senhor deveriam ser julgadas coletivamente e postas à morte.