Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 22/Apr/2014 às 19:49
42
Comentários

Pondé quer ensinar direitistas a "pegar mulher"

Luiz Felipe Pondé aponta o problema maior do jovem de direita no Brasil: ele não "pega mulher"

pondé pegar mulher direita
Para Luiz Felipe Pondé, maior problema da direita é não conseguir “pegar mulher”

O colunista da Folha Luiz Felipe Pondé, um dos expoentes do movimento neoconservador, que se diz filósofo, talvez de botequim, acaba de lançar uma tese polêmica. Jovens tendem à esquerda no meio universitário porque este seria o caminho mais simples para “pegar mulher”. Por isso, ele propõe uma “direita festiva”, que livre os chamados “coxinhas” da solidão.

Abaixo, publicamos os textos dos jornalistas Fernando Brito e Marcos Sacramento em resposta à coluna de Luiz Felipe Pondé:

Pondé, a indigência mental do “filósofo pegador” da nova direita

Fernando Brito

Não costumo perder meu tempo lendo o que escreve o filósofo (ai, jesus!) Luiz Felipe Pondé, elevado pela Folha à condição de pensador existencial.

Mas hoje tive o descuido de ler sua coluna na Folha, intitulada Por uma direita festiva.

E deparei-me com abjeções em série.

“Ser jovem e liberal é péssimo para pegar mulher. Este é o desafio maior para jovens que não são de esquerda.”

Pegar mulher, sim, senhores. Uma coisa que se pega, não é?

Aliás, neste sentido primário, não me parece que, a não ser por desinteresse, jovens e liberais, do rei dos camarotes ao funk-ostentação, não têm muita dificuldade em “pegar mulher”…

Mas segui adiante, achando que pudesse ser ironia ou a tentativa de ser um “Macaco Simão” da filosofia.

“Um dos maiores desafios dos jovens que não são de esquerda não é a falta de acesso a bibliografia que seus professores boicotam (o que é verdade), nem a falta de empregos quando formados porque as escolas os boicotam (o que também é verdade), mas sim a falta de mulheres jovens, estudantes, que simpatizem com a posição liberal (como se fala no Brasil) ou de direita (quase um xingamento).”

Ah, estamos vivendo sob uma ditadura marxista, onde os livros do pensamento conservador são censurados e as empresas – verdadeiras células da ditadura do proletariado – discriminam os “jovens que não são de esquerda”. Então, os caríssimos mauricinhos estão, além de privados de livros e empregos, vivem à míngua de companhia feminina…

Para mal dos meus pecados, não era brincadeira ou ironia. Pondé esclarece:

“Vou repetir, porque eu sei que questões altamente filosóficas são difíceis de se entender: o maior desafio para um jovem estudante liberal no Brasil é pegar mulher (no meio universitário e afins), sendo liberal.”

Vejam que primor de explicação ele nos oferece:

“Os cursos em que você encontra jovens liberais (economia, administração de empresas, engenharia e afins) têm muito poucas mulheres e as que têm não têm muito interesse em papo cabeça e política. O celeiro de meninas que curtem papo cabeça e política são cursos como psicologia, letras, ciências sociais, pedagogia e afins, todos de esquerda.”

O cidadão está meio atrasado.

Isso vem mudando faz tempo e, embora ainda sejam minoria na área de Exatas, as mulheres, na maioria destes cursos, estão longe de serem “muito poucas”, como se pode ver no exemplo da USP, registrado na tabela abaixo.

tabela1

“Papo-cabeça”, política, ao que parece, na visão de Pondé, seriam como aqueles “assuntos de mulher” da primeira metade do século 20. Frivolidades, desperdício de tempo. E, ao “pegador”, aconselha ele, “pelo amor de Deus, não fale de economia”. As meninas destetam economia…

Será que é por uma inferioridade cerebral, professor Pondé?

Ao contrário, diz ele, “se você é de esquerda, pegar mulher é a coisa mais fácil do mundo”.

Ele imagina até o cenário da “pegada”: Um pouco de vinho barato, quem sabe, um baseado? Um som legal, uma foto grande do Che (aquele assassino chique) na parede.

Claro, porque, “sem álcool e conversa (…) a humanidade teria desaparecido porque mais da metade das meninas não iam querer transar –principalmente quando descobriram a dor do parto”.

Com toda a sinceridade, por mais que eu esteja acostumado com a mediocridade mental da nossa “nova direita”, não deixo de ficar chocado com estes episódios de selvageria mental explícita.

É algo comum aos Constantinos e Azevedos: alcançar a notoriedade pela grosseria e pela – perdoem, mas a palavra é inevitável – escrotidão mental.

Não ouçam as dicas do Pondé para “pegar mulher”

Marcos Sacramento

Em sua última coluna na Folha, o “filósofo” Luiz Felipe Pondé escreveu um manual com dicas para o jovem liberal se dar bem com a mulherada. Com um título que parece um manifesto, “Por uma direita festiva” parte do pressuposto de que os estudantes esquerdistas são sempre bem sucedidos quando se metem em dialéticas com o sexo oposto.

Diz ele, meio irônico, meio fanfarrão, confessando sua vida dura:

Vou repetir, porque eu sei que questões altamente filosóficas são difíceis de se entender: o maior desafio para um jovem estudante liberal no Brasil é pegar mulher (no meio universitário e afins), sendo liberal. Claro, charme pessoal, simpatia, inteligência, grana, repertório cultural, sempre são fatores importantes, mas a esquerda tem um ponto a favor dela que é indiscutível: se você é de esquerda, pegar mulher é a coisa mais fácil do mundo. Qual o segredo da esquerda? É ser festiva.

(…)

A esquerda festiva (que é quase toda ela) reproduziu porque teve muitas mulheres à mão. Imagine papos como: “Meu amor, se liberte da opressão sobre o corpo da mulher!”. Agora, imagine que você esteja num diretório de ciências sociais no final da noite ou num apê sem pai nem mãe (dela) por perto. Um pouco de vinho barato, quem sabe, um baseado? Um som legal, uma foto grande do Che (aquele assassino chique) na parede.

Não sei de onde ele tirou essa história. Durante a faculdade, na Federal do Espírito Santo, frequentei reuniões do diretório acadêmico, simpatizava com as Farc, com o Subcomandante Marcos, participava de grupo de estudo sobre o Manifesto Comunista e era goleiro de um time de futsal chamado Pravda.

Mesmo com um currículo desses, não era nenhum Don Juan.

E, até onde sei, a situação não era diferente da de outros garotos do movimento estudantil. Aliás, ninguém ali era de esquerda para se dar bem com as meninas. Nem alguém que acreditasse que a Albânia era o melhor lugar do mundo teria uma ilusão dessas.

Mas, apesar das conquistas modestas, posso elencar umas dicas bem mais úteis para os jovens de direita do que as sugeridas pelo Pondé.

Antes de tudo, relaxem. Deixem de lado essa paranoia de que o Brasil está sob a ameaça de uma ditadura comunista. É um pensamento antigo, que cheira a mofo. Pense bem, que mulher vai querer beijar um sujeito que curte um macartismo no escuro?

Acordar e dormir pensando na “ameaça bolivariana” produz cortisol, o hormônio do stress. Além de detonar sua saúde, deixa você com o cenho franzido. Isso não é nem um pouco sexy.

Uma boa dica é deixar de lado essa mania de dividir o mundo entre dois pólos opostos. Você repele as moças, que são seres complexos demais para quem tem uma visão maniqueísta das coisas. Sei, é pedir demais de vocês.

Não gastem tanto tempo diante do computador destilando bílis nas seções de comentários dos sites de notícia.

Parem de ler o Pondé.

Repito: não sei de onde o colunista tirou essa ideia de que os jovens esquerdistas são grandes conquistadores. Mas, se eu tinha alguma dúvida de que as coisas seriam bem mais difíceis para mim se eu fosse um direitista esquisitão nos tempos da faculdade, agora não tenho mais.

Recomendados para você

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 22/Apr/2014 às 19:52

    Eu li o texto, ri muito, entendi a crítica nas entrelinhas, e, após, pensei: assim como Maria do Rosário fez com o blogueiro comediante Joselito Muller, o Empirismo vai levar esse texto a sério

  2. Rodrigo Postado em 22/Apr/2014 às 20:33

    O xará aqui debaixo não é o mesmo Rodrigo de cima.

  3. Douglas Postado em 22/Apr/2014 às 20:40

    Eu comecei a ler e não consegui terminar devido ao acúmulo de cacas da boca desse sujeito que me deu náuseas e fui obrigado a parar para vomitar... VÔÔTE!

    • Leandro Postado em 23/Apr/2014 às 05:50

      KKK VOOTE?? vc é cuiabano kkk

  4. Malcolm Charles Postado em 22/Apr/2014 às 20:40

    Tem um fundo cômico e também verídico no texto do Pondé. Mas o pessoal leva tudo muito a sério...

  5. Ângela Postado em 22/Apr/2014 às 20:48

    Uai, mas liberal pode se queixar das circunstâncias quando não (urgh!) pega ninguém? Não é uma questão de MÉRITO?

    • Jô Portilho Postado em 22/Apr/2014 às 23:39

      Ângela, você foi perfeita! Só levando por esse lado para não vomitar nestes machistas do século XIX! hahahahahahahaha Realmente, os defensores da meritocracia precisam estudar um bocado de vida real!

    • sheila Postado em 23/Apr/2014 às 09:03

      Perfeito!

  6. Edvaldo Postado em 22/Apr/2014 às 21:17

    Pondé ensinando a "pegar" mulher? Ah, para!

  7. Alphaguerrero Postado em 22/Apr/2014 às 21:18

    Será que aquele cartoon que se auto-denomina filósofo é ou fou um grande pegadpr como para dar lições?

  8. John Postado em 22/Apr/2014 às 21:38

    Cara, acho que você já deixou de frequentar faculdade faz tempo. É verdade que rola muita troca de saliva e outras coisas nas festas de DCE, mas já foi a alguma "balada" da moda? É tão diferente assim? Hoje as pessoas se beijam e transam muito em quase qualquer ambiente, ainda mais entre jovens. E acho bom, que usem camisinha pra evitar problemas e filhos, mas que aproveitem a vida.

  9. mauricio augusto martins Postado em 22/Apr/2014 às 21:50

    E eu que já sentia muita Inveja de Pernambucanos, por ser Paulista e Paulistano, noto que esta "inveja" derradeiramente diminuiu bastante, além de admirar muitos Homens Brasileiros de Verdade, tropeçamos numa Coisa Destas, mas só quero fazer uma ressalva, sobre o título "direita festiva", meu Deus, o que será isto?, se for para parafrasear a "Esquerda Festiva" da qual nada tem a ver com o assunto, mas muito à ver com o Amor, segundo consta a criadora foi Bia Riff, Mulher encantadora e Jovem Militante que cativou o Coração de seu Glorioso Marido o Jornalista Raul Riff, fora designada como "Esquerda Festiva" foi como a última sobrevivente da Cela-4 onde cantarolava belas Canções em Bela Voz, para aliviar a pressão do cárcere, com várias Amigas inclusive Olga Benário, caso seja esta a "intenção" do autor confesso: Houston estamos com graves problemas., com esta total falta de respeito a Nossa História e/ou a tentativa de desqualificar nossos Heróis e Heroínas ou nem uma nem outra, Ignorância pura e simples, nota-se para onde está indo nossa tão maltratada Língua Portuguesa e a Comunicação, deixo aqui uma Bela homenagem de seu Neto, pelo falecimento de Nossa Eterna Bia, http://tribunadaimprensa.com.br/?p=29404 ...maumau

  10. Alexandre Lopes Postado em 22/Apr/2014 às 22:07

    Acho que vou tatuar Marx na barriga ( entrada do abdômen ) e passarei a usar camisinhas personalizadas ( vermelhas e com um martelo e uma foice ) . Depois disso , passarei a usar cuecas com fotos de Mao tsé-tung, Stalin, Fidelzão Castro e Lênin. Pronto, está concluída a máquina de sexo esquerdista .

    • Monteiro Postado em 22/Apr/2014 às 23:35

      Hahahahahahahahahaha. Por esta eu não esperava. Tento parar de rir, mas meu cérebro não permite. Nova linha Óculos Bolivarianos, da Chillie Beans®. Ou melhor: Jeans Guevara® - "Fuzilamos si, hemos fuzilado y seguiremos fuzilando".

      • Alexandre Lopes Postado em 23/Apr/2014 às 08:59

        hahahahahaha, pooo Monteiro , sejamos honestos !! É ou não é uma estratégia bastante afrodisíaca ? É o estereótipo do " sex machine " , nos moldes de James Brown e com nuances à esquerda hahahahaha...

      • Alexandre Lopes Postado em 23/Apr/2014 às 09:08

        http://www.youtube.com/watch?v=M5Ew78fMwEc&feature=kp + ditadura do proletariado = SEXO PELO RESTO DA VIDA .

  11. Leandro Postado em 22/Apr/2014 às 23:10

    O pensamento do Pondé faz tanto sentido quanto o pensamento de "puxa, só porque eu sou branco e estudei em escola particular eu não tenho cota na faculdade... magoei :(". É uma vitimização inverossímil (pra não dizer patética) de tão descabida que é. Essa história do cara que fica com "papinho de esquerda só pra pegar mulher" já é antigo. Era falado em tom quase jocoso. Mas a "filosofia" deste ser parece não ter se dado conta disso.

  12. André Postado em 23/Apr/2014 às 00:24

    Qual a relevância disso? Pq nao temos matéria sobre o porto no Uruguai financiado com dinheiro do BNDES?

    • Raíssa Postado em 23/Apr/2014 às 09:29

      A relevância desta matéria é mostrar o machismo da sociedade brasileira - a pesar de muios negarem sua existência - e mostrar até que ponto os coxinhas estão alucinando com prozac sobre a invasão comunista que provavelmente será liderada pelos espíritos de Che, Mariguella etc kkkkkk só os coxinha mesmo

    • Silney Costae Silva Postado em 23/Apr/2014 às 10:57

      Coxinha!

      • Rodrigo Postado em 23/Apr/2014 às 16:18

        "Coxinha"! Aí o outro "responde": "pastel de vento"! E não chegamos a lugar algum...

  13. Maga Maciel Postado em 23/Apr/2014 às 01:05

    Alexandre Lopez, me dá seu telefone!!! Camisinha vermelha com foice e martelo?! Marx tatuado na barriga! Aí sim, formou!!! KKKKKKKKKKKKKKKKKK. Cada uma que a gente tem que ouvir...falo do tiozinho aí ensinando catar...como diría um español "no te vas a comer ni u

    • Alexandre Lopes Postado em 23/Apr/2014 às 11:30

      Maga , esse Pondé não passa de um idiota ( não por acreditar no que ele próprio diz, porque ele não acredita ) , mas por aceitar se expor dessa forma ridícula apenas ( apenas não pela quantia, que deve ser bem generosa, mas por ter somente dinheiro como compensação ) por uma remuneração pecuniária. Sinceramente, intelectual que tem o mínimo de dignidade acadêmica não topa fazer esse jogo tosco e bisonho . O Pondé não passa de um pseudo-intelectual michê que se vende a esses meios de comunicação conservadores e baixo-nível para pagar as contas.

  14. maga maciel Postado em 23/Apr/2014 às 01:06

    "no te vas a comer ni un rosco"

  15. renato Postado em 23/Apr/2014 às 05:25

    Nunca houve um tempo como o de hoje...a humanidade sempre passa por altos e baixos em todos os sentidos...será que tem mais espaço prá baixo?

    • helena Postado em 23/Apr/2014 às 14:41

      O fundo do poço sempre tem um alçapão.

  16. Carlos Prado Postado em 23/Apr/2014 às 13:16

    http://losgifs.files.wordpress.com/2013/09/whennoonegetsthejoke-mfw_20122e_3865605.gif?w=350&h=278

  17. Silva Postado em 23/Apr/2014 às 16:38

    Aí quando um professor cita ironicamente a Valesca como "pensadora contemporânea" o pessoal cai matando, mas me digam se um sujeito desse pode ser considerado filósofo?!

  18. Raquel Postado em 23/Apr/2014 às 20:09

    Ai gente.. Só ego ferido porque Pondé supôs que não pega mulheres, quanta palhaçada! Se o cara tiver que ficar com uma mulher ele vai ficar porque ela escolheu o cara... Ahhhh.. Levem o texto na ironia! Façam ouvido de mercador e bitch, please! Vamos colocar o foco em outras questões que podem ser mais relevantes!!

  19. Rita Postado em 24/Apr/2014 às 07:46

    O problema do Ponde tem nome: Recalque.

  20. teste Postado em 25/Apr/2014 às 11:26

    Existe uma diferença grande entre ser de direita e ser 'Mauricinho'...

  21. Maria Augusta Postado em 27/Apr/2014 às 16:54

    Mas a Lógica dele é bem particular ao seu grupo. Outro dia, estava no Painel da Globo reclamando que os empresários não investem em pesquisas de direita. ué.... cadê a meritocracia agora..? o sistema "diz" pra investir em quem posa reverter o dinheiro investido em mais lucro. Deve ser o tal problema existencial. - Seriam os empresários brasileiros de esquerda? Ou isso pouco importa quando o sistema não tem lógica sustentável mesmo. Pelo menos, não a que queiram. Contudo, ainda acho mais fácil ele driblar isso tudo a fazer alguém como o Reinaldo Azevedo "pegar" alguém de livre e espontânea vontade: dos dois lados. Não é uma questão de misogenia. É pura falta de autoestima.

  22. siusi ferreira Postado em 23/Jul/2014 às 15:35

    é... tudo bobagenm

  23. Marcos Postado em 31/Jul/2014 às 11:52

    Você certamente foi expugnado do DCE de sua fac... o termo "faciludades" revela o nivel da tua fantasia em torno de um DCE "inatingível"

  24. valmor Postado em 23/Aug/2014 às 15:45

    O Ponde tem jeito de quem gosta é de pegar homem.

  25. Aldair A.Cardoso Postado em 26/Aug/2014 às 08:19

    éporisso que poindé odeia tranto a esquerda,porser um cara chato e ignorante na faculdade,perdeu muita mulher pros caras que usavam camisetas do Chê fumavam maconha. revoltou-se e se tornou comediante-filófosoporta voz dos mauricinhos solitarios liberais. Meus deus, como a direita é estúpida e burra.

  26. Paulo Barroso Postado em 19/Sep/2014 às 11:13

    Comprei o livro Era do Ressentimento sem conhecer o Pondé, apenas pelo título e sub-título pois o assunto é extremamente interessante. Vivemos mesmo a Era do Ressentimento e precisamos começar a falar disso. Não gostei do livro, achei muito ruim. Um assunto tão promissor tratado de maneira tola e despropositada. Mas em vários lugares onde coloquei críticas ao livro, nunca criticas pessoais, apenas criticas ao autor e seu estilo e à abordagem escolhida, tais críticas são deletadas. Que atitude é essa? Que covardia é essa? Tá na chuva é pra se molhar, caro Pondé... Ou apenas elogios são aceitos??? Então, meu amigo, vá ser o Paulo Coelho. Aqui é Paulo Barroso.

  27. Paulo Barroso Postado em 19/Sep/2014 às 12:40

    Na minha ronda pelas livrarias em busca de coisas interessantes para ler achei um livro chamado a Era do Ressentimento. Opa! Há anos esse assunto, o ressentimento de que padecem as pessoas hoje no mundo, habita meus pensamentos... vou adorar ler a visão de alguém sobre o assunto – foi minha reação imediata e levei o livro pra casa. Fiquei grandemente decepcionado com o livro. Parece que fui convidado para um banquete onde onde as iguarias haviam sido finamente escolhidas, as companhias prometiam um noite pra lá de interessante, a mesa estava posta com requintes, enfim tudo pronto para uma noite muito boa. Mas teve um porém. O Chef de cuisine mandou ver na tequila e errou a mão direto no sal... e a comida ficou intragável... Pondé está pleno de razão em uma de suas afirmações: viver num mundo ressentidos nos torna também ressentidos. E é aí onde o livro escorre ladeira abaixo. Pois é também escrito por um ressentido, Raros são os parágrafos de onde não pinga ressentimento. A orelha do livro diz que Pondé escreve da maneira mordaz e sarcástica que lhe é característica. Não, não é assim. Sei muito bem reconhecer o que é um texto mordaz e sarcástico. Usando uma frase de um mordaz e sarcático que já foi embora (Paulo Francis): “Falar mal de tudo e de todos, resulta no mesmo que falar bem de si mesmo, ou pior, de não dizer nada!”. Pondé não poupa nada ou ninguém, faz terra arrasada por onde passa, age como um Genserico nos portões de Roma: Somos todos covardes chiques, coitados, raça de abandonados,santos ecológicos, mimados ocidentais, narcisistas, gente rica e chique (ah, quem me dera...), idiotas, messianistas baratos, mimados ressentidos e covardes, idiotas e covardes, medrosos, desesperados, ridículos, os mais covardes que já caminharam sobre a terra, miseráveis afetivos, etc... etc... etc... até para Jesus, tratado de “visionário ingênuo”, sobra... coitado, não bastasse a cruz dos romanos tem de aturar também a do Pondé...... Pondé nos promete uma Agenda Para o Contemporâneo e nos dá uma exibição de MMA, farta, inclusive, no uso de golpes baixos, despropositados e desnecessários. Essa baba de ressentimento que escorre do livro torna-o quase impossível de ser lido. Eu consegui chegar até o final. Mas pude fazer isso porque este assunto há vários anos me intriga, e ocupa meus pensamentos. O livro é pra lá de chato.... consegue estragar um assunto interessantíssimo....

  28. César Sandri Postado em 04/Nov/2014 às 00:35

    Pondê pegador? é a maior das piadas...

  29. Maria Dilma Postado em 14/Nov/2014 às 16:08

    O PSDB arrumou emprego pra ele na nossa TV pública. Uma pena pois ele é cansativo, problemático. Seus problemas não podem ser escondidos. Saem pelas suas palavras, sua face, seus trejeitos.

  30. Raildo Santos Postado em 14/Nov/2014 às 18:04

    Coisa de filósofo... dido!

  31. Leonardo Postado em 06/Oct/2015 às 17:02

    Agradeço todos os dias por existirem meninas esquerdistas, são as que eu ( um Libertário/direita ) na noite faço mais sucesso, são uns doces realmente...