Redação Pragmatismo
Compartilhar
Ditadura Militar 31/Mar/2014 às 21:02
6
Comentários

O sumiço do corpo de Rubens Paiva e um depoimento bárbaro

Coronel diz que tirava dentes, dedos e vísceras de presos políticos na ditadura. Ele também conta como desenterrou o corpo de Rubens Paiva, em 1973

corpo rubens paiva
Rubens Paiva foi engenheiro civil e político (Reprodução)

Em um dos mais importantes e verossímeis depoimentos já prestados por agentes da ditadura (1964-85), o coronel reformado Paulo Malhães afirmou que ele e seus parceiros cortavam os dedos das mãos, arrancavam a arcada dentária e extirpavam as vísceras de presos políticos mortos sob tortura antes de jogar os corpos em rio onde jamais viriam a ser encontrados.

O relato histórico do oficial do Exército foi feito à Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro e revelado nesta sexta-feira pelo repórter Chico Otávio.

Malhães se referia a presos políticos assassinados na chamada Casa da Morte, um imóvel clandestino na região serrana fluminense onde servidores do Centro de Informações do Exército detinham, torturavam e matavam opositores da ditadura. De acordo com o coronel, os cadáveres eram ensacados junto com pedras. Dedos e dentes eram retirados para impedir a identificação, na eventualidade de os restos mortais serem encontrados. As vísceras, para o corpo não boiar.

Veterano da repressão mais truculenta do passado, Malhães figura em listas de torturadores elaboradas por presos. É ele quem assumiu ter desenterrado em 1973 a ossada do desaparecido político Rubens Paiva.

Seu testemunho, sem vestígios de arrependimento, contrasta com o de aparente mitômano surgido em anos recentes. Malhães não é um semi-anônimo,mas personagem marcante para seus pares em orgãos repressivos e para presos políticos.

Dois trechos do seu depoimento à comissão:

1) “Jamais se enterra um cara que você matou. Se matar um cara, não enterro. Há outra solução para mandar ele embora. Se jogar no rio, por exemplo, corre. Como ali, saindo de Petrópolis, onde tem uma porção de pontes, perto de Itaipava. Não (jogar) com muita pedra. O peso (do saco) tem que ser proporcional ao peso do adversário, para que ele não afunde, nem suba. Por isso, não acredito que, em sã consciência, alguém ainda pense em achar um corpo.”

2) “É um estudo de anatomia. Todo mundo que mergulha na água, fica na água, quando morre tende a subir. Incha e enche de gás. Então, de qualquer maneira, você tem que abrir a barriga, quer queira, quer não. É o primeiro princípio. Depois, o resto, é mais fácil. Vai inteiro.”

Com a frieza de quem conta ter ido à padaria, Malhães afirmou, referindo-se ao local onde vive, a Baixada Fluminense: “Eu gosto de decapitar, mas é bandido aqui”.

Blog do Mario Magalhães

Recomendados para você

Comentários

  1. Marcos Postado em 31/Mar/2014 às 22:13

    A humanidade é realmente muito estranha, enquanto a ditadura Cubana matou mais de 200000 no Brasil onde foram mortos 500 pessoas a impressão que se tem que a ditadura brasileira com amplo apoio popular foi pior que o genocídio Cubano.

    • Gabriel Postado em 01/Apr/2014 às 01:23

      Marcos, Estude história. os cubanos derrubaram uma ditadura apoiada pelo país mais poderoso do mundo. mataram uma quantidade enorme de soldados e inimigos, assim como muitos revoltosos morreram. o país ainda vive em guerra (um cerco econômico). pode-se questionar o rumo tomado após a derrubada de Batista, mas comparar a revolução cubana (que veio do povo e com o povo pegando em armas CONTRA o exército reforçado pelos americanos) com o golpe militar brasileiro é sintoma de absoluta falta de conhecimento histórico. aliás, pare de ler a Veja. criticar o governo cubano é válido, mas a comparação propósta é absurda. é como comparar as mortes dos ingleses na independência norte-americana com as mortes dos paraguaios na guerra do Paraguai. um foi um massacre do mais forte contra o mais fraco, o outro foi a morte do opressor pelo oprimido em busca de uma melhora de vida. enfim, comparação infeliz e sem nenhuma base. da próxima vez compare auschwitz com os mortos da revolução francesa. segue a tua linda de 'raciocínio' e é tão absurda quanto para terminar: reaça detected

    • rogerio Postado em 03/Apr/2014 às 00:10

      Tomô?????!!!!!!!

    • JULIO Postado em 18/Jul/2014 às 20:32

      VC MARCOS É SIMPLESMENTE UM GRANDE IMBECIL E ENERGUMENO

  2. Jan Palach Postado em 15/Aug/2014 às 10:48

    Livrinho de história para o Marcos, alguém tem?

  3. JOÃO SANTOS Postado em 02/Apr/2015 às 21:37

    Esse Marcos é um imbecil de grandesa sem proporções! merecia um corredor polones esse ameba pra deixar de falar asneiras!!