Redação Pragmatismo
Compartilhar
Barbárie 03/Mar/2014 às 12:09
20
Comentários

Homem é assassinado por estupro que não cometeu

Homem é morto por causa de estupro que não cometeu. Moradores fizeram justiça com as próprias mãos, mas exame comprovou que não houve abuso

A acusação não comprovada de estupro de três enteadas pode ter custado a vida do auxiliar de serviços gerais Marcelo Pereira da Silva, de 31 anos. Ele foi morto a tiros, na manhã de ontem, no bairro Ilha dos Aires, em Vila Velha, um dia depois de ter sido acusado de abusar das crianças.

Esse fato, segundo a polícia, pode ter motivado o assassinato. No entanto, de acordo com a polícia civil, as meninas – de 11, 10 e três anos – foram submetidas a exame no Departamento Médico Legal (DML), que não comprovou o estupro.

Marcelo já havia sido agredido por moradores do bairro na quarta-feira, quando sua ex-namorada, mãe das crianças, denunciou o abuso. Na ocasião, foi socorrido pela polícia militar e liberado depois que o laudo não comprovou o estupro.

No entanto, na manhã de ontem, homens armados quebraram o portão da casa da atual namorada da vítima, subiram até o segundo andar da residência, invadiram o local e executaram Marcelo com mais de 20 tiros. Em seguida, eles saíram do local correndo.

Familiares afirmam que o auxiliar era inocente da acusação de abuso. De acordo com a mãe da vítima, a dona de casa Rosalina da Silva, a ex-namorada do filho o procurou na manhã de quarta pedindo para ele tomar conta das enteadas de 11, 10 e três anos, enquanto ela trabalhava.

O auxiliar de serviços gerais teria chamado a atenção da menina mais velha, que não teria gostado. Ele levou as crianças até a escola e depois foi para a casa da mãe, no mesmo bairro. Na escola, a garota disse aos colegas de turma que o padrasto havia estuprado ela e as irmãs, enquanto a mãe estava fora.

As crianças foram até a professora e contaram o que tinham ouvido. A mulher então, avisou a diretora da escola, que acionou o Conselho Tutelar. “Depois disso, a fofoca se espalhou pelo ar e todo mundo do bairro já estava sabendo”, contou a mãe de Marcelo.

As meninas foram levadas para o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vila Velha, e de lá, encaminhadas para exames de conjunção carnal, no Departamento Médico Legal.

Depois de medicado – após ser agredido por populares – Marcelo também foi para o DPJ. Segundo a Polícia Civil, ele permaneceu no local até de madrugada, quando por volta das 4 horas foi liberado, após o resultado do exame médico comprovar que as meninas não haviam sofrido abuso.

Gazeta Online

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Diego Postado em 03/Mar/2014 às 12:22

    Procurei muito a noticia, no Gazeta Online, porem não achei nada.

    • Administrador
      Moderação Postado em 03/Mar/2014 às 17:03

      Eis o link: http://gazetaonline.globo.com/novo/_conteudo/2014/02/noticias/cidades/1480547-homem-e-morto-por-causa-de-estupro-que-nao-cometeu.html

  2. João Tomaz da Silva Postado em 03/Mar/2014 às 12:25

    nesta noticia o começo é assassinado e no final da matéria, diz o contrário. Favor esclarecer. Outra coisa, sem querer defender este ou aquele, o estupro, tecnicamente falando, é necessária a conjunção carnal. Pode haver outros tipos de abuso sexual tão graves quanto ao estupro. É preciso acarear estas meninas antes de um juizo de valor.

    • Administrador
      Moderação Postado em 03/Mar/2014 às 17:01

      Olá, João O rapaz foi espancado dias antes do assassinato.

  3. Raul Postado em 03/Mar/2014 às 12:53

    Eu li direito ou não mencionaram que a culpa era da Rachel Sheherazade?

    • renato Postado em 04/Mar/2014 às 13:13

      Não mencionaram, afinal não fizeram exame de estupro nela, e a policia achou que eu havia levado ele para casa. e que ele estava seguro.. Morrer inocente.....há coisa pior que isto.... Você gritando por sua vida e a turba lhe atirando pedras..sob o olhar acusador dos espectadores.. As meninas devem ser criminalizadas.

      • Henrique Postado em 05/Mar/2014 às 22:00

        Não te preocupes... já estão preparando uma turba pra botar fogo na menina de 11 anos que inventou o estupro que não aconteceu.

    • renato Postado em 04/Mar/2014 às 13:14

      Aqui no Parana, também foram presos e torturados 4 guris, foram para prisão e lá estuprados pela policia com os cacetetes. Eram inocentes, comprovadamente, e ainda não acharam quem matou a menina.

  4. Olga Postado em 03/Mar/2014 às 13:23

    Que dor!!! o mundo esta ficando louco..o pessoal esta doido... ninguém pode tomar justiça...não tem direito e isso é um crime... essas pessoas devem ser presas e indiciadas pelo homicídio do cara...essas são as coisas que gera a violência... pois a violência esta dentro das pessoas e qualquer coisa dispara atos como esse... é a humanidade doente...!!!

  5. roberto Postado em 03/Mar/2014 às 13:38

    Ahhhh crianças....tão angelicais, doces e sem mal no coração. Nada me tira da cabeça que quem realmente puxou o gatilho foi essa criança, em que toda a sociedade acredita cegamente. E ainda tem aquela lei Joana Maranhão que determina que mesmo depois de 15 anos qualquer adulto pode acusar um homem de te-la supostamente estuprado na infãncia. Tá cada vez mais perigoso ser do sexo masculino na Brasil.

  6. Grey Postado em 03/Mar/2014 às 14:00

    Me pergunto agora se pretendem também executar os homens que mataram ele e o que pretendem fazer com a garota que mentiu sobre o estupro.

  7. Rafael Martini Postado em 03/Mar/2014 às 14:24

    Que tragédia! Seguindo o exemplo ou orientação da mãe, a menina fez algo gravíssimo, fazendo uma falsa acusação como forma de retaliação, talvez sem imaginar as consequências que daquilo poderiam surgir (ou ao contrário, poderia justamente ter certeza do que estaria por vir). Quanto aos adultos, foram além, simplesmente deixando aflorar o instinto animal e o rapaz pagou com a vida por ter apenas repreendido sua enteada. Essas pessoas não querem justiça, querem vingança desmesurada e incontida, o que resulta em episódios selvagens como esse e tantos outros.

  8. VonGratz Postado em 03/Mar/2014 às 14:34

    Prenda quem mentiu sobre o estupro.

  9. Santiago Postado em 03/Mar/2014 às 14:49

    A mulher deixou as filhas com o ex-namorado? Isso é o que me parece mais estranho. E quanto ao abuso, pode ter ocorrido, exames desse tipo só detectam quando há penetração, quando há marcas no corpo, etc. Mas, só o fato de haver dúvidas já é um bom motivo para que a população não tome a justiça em suas próprias mãos. Se já há muitos inocentes presos hoje em dia, com julgamentos e tudo mais, imagina se deixar que a população sai linchando e matando com base em denúncias apenas. Agora, a questão é: este caso será investigado a fundo? Duvido.

    • Alexsandra Postado em 03/Mar/2014 às 16:47

      Pois é estas, mulheres que arrumam homem e coloca dentro de casa, logo confia em deixar os filhos com os mesmos . Irresponsabilidade da mãe porque não é de hoje que se ouve dizer que pai abusa de filhos, ai a pessoa se diz apaixonada e confia no outro...pronto acontece esse tipo de merda se ele tentou abusar ou não, ninguém vai saber. MÃE IRRESPONSÁVEL.

  10. Carlos Prado Postado em 03/Mar/2014 às 15:01

    Legal que a opinião do pessoal aqui varia bastante de opinião de acordo com a maré. Bem flexível. Aqui a opinião era outra, como podemos acompanhar nos comentários: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/06/estuprador-e-enterrado-vivo.html

  11. triste Postado em 03/Mar/2014 às 15:51

    Sherazade está feliz...

  12. Fernando Postado em 04/Mar/2014 às 10:41

    Infelizmente, este episódio retrata uma das facetas de nossa sociedade: a vingança como forma de justiça. O rapaz foi assassinado, mesmo depois da polícia ter comprovado que não houve estupro, porque o povo não confia mais nas instituições e vê insegura bandidos de alta periculosidade soltos por artifícios jurídicos logo após a prisão. Está errado mas o sistema alimentou esta escalada de medo até chegarmos à selvageria e à paranóia coletivas. Outro aspecto negativo também escancarado neste caso é o da suposta inocência angelical das crianças que de anjos não tem nada e que podem ser tão ou mais perversas do que um adulto. Sou obrigado a concordar com um comentarista que diz que quem puxou o gatilho foi a menina. É verdade. Ela premeditou a situação pois sabia que uma história de abuso sexual traria sérias conseqüências para o acusado. Chega de tantos mimos, bajulações e mimimis com crianças e adolescentes. Falta educação em casa. Falta autoridade do professor em sala de aula. Falta respeito aos mais velhos. Sobram insinuações de sexo, desrespeito e sacanagem entre menores de idade na TV. E todo mundo aplaude. Chega, né? Deste jeito não chegaremos a lugar algum, só ao caos.

  13. Luiz Fernando Postado em 04/Mar/2014 às 17:09

    Falta justiça contra os que realmente cometem estupros, sobram acusações falsas de estupro contra pessoas inocentes. Cinismo de uma sociedade que, em nome da manutenção da cultura do estupro, inventa "novas formas de estupro" para forçar os demais a esquecerem quem de fato comete estupros para se focarem em e lincharem quem não fez nada. Ou pelo menos, isso é algo de que não duvido.

  14. Pereira Postado em 05/Mar/2014 às 18:35

    Enquanto o estado for omisso e não proporcionar segurança para a população, assaltantes serão presos nos postes , supostos estupradores serão linchados e a comunidade fará justiça com as próprias mãos. Atos horríveis como esses provam a falta de confiança(com razão) do povo em sua estrutura judicial e policial. Isso que Rachel falava, mas os "intelectuais" torceram tudo.