Redação Pragmatismo
Compartilhar
opinião 17/Feb/2014 às 12:09
7
Comentários

Veríssimo: O incrível e o inacreditável no caso dos médicos cubanos

luis-fernando-verissimo-medicos-cubanos

Luis Fernando Veríssimo

“Incrível” e “inacreditável” querem dizer a mesma coisa — e não querem. “Incrível” é elogio. Você acha incrível o que é difícil de acreditar de tão bom. Já inacreditável é o que você se recusa a acreditar de tão nefasto, nefário e nefando — a linha média do Execrável Futebol Clube.

Incrível é qualquer demonstração de um talento superior, seja o daquela moça por quem ninguém dá nada e abre a boca e canta como um anjo, o do mirrado reserva que entra em campo e sai driblando tudo, inclusive a bandeirinha do córner, o do mágico que tira moedas do nariz e transforma lenços em pombas brancas, o do escritor que torneia frases como se as esculpisse.

Inacreditável seria o Jair Bolsonaro na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara em substituição ao Feliciano, uma ilustração viva da frase “ir de mal a pior”.

Incrível é a graça da neta que sai dançando ao som da Bachiana nº 5 do Villa-Lobos como se não tivesse só cinco anos, é o ator que nos toca e a atriz que nos faz rir ou chorar só com um jeito da boca, é o quadro que encanta e o pôr de sol que enleva.

Inacreditável é, depois de dois mil anos de civilização cristã, existir gente que ama seus filhos e seus cachorros e se emociona com a novela e mesmo assim defende o vigilantismo brutal, como se fazer justiça fosse enfrentar a barbárie com a barbárie, e salvar uma sociedade fosse embrutecê-la até a autodestruição.

Incrível, realmente incrível, é o brasileiro que leva uma vida decente mesmo que tudo à sua volta o chame para o desespero e a desforra.

Inacreditável é que a reação mais forte à vinda de médicos estrangeiros para suprir a falta de atendimento no interior do Brasil, e a exploração da questão dos cubanos insatisfeitos para sabotar o programa, venha justamente de associações médicas.

Incrível é um solo do Yamandu.

Inacreditável é este verão.

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 17/Feb/2014 às 12:23

    Estou com a Dilma e o Padilha. Dane-se a opinião da mídia golpista e dos reacionários modinha. O importante é atender quem precisa pois foram eles, o mais pobre, que elegeu o governo do PT. Nada mais justo que o PT retribuir o voto com bolsa família, mais médicos, emprego registrado, transporte gratuito a crianças de zona Rural ... Tapem os ouvidos e vamos pra frente!

  2. mauricio augusto martins Postado em 17/Feb/2014 às 12:45

    Feliz é o POVO que pode ter Veríssimo como Pensador, Loas...maumau

  3. luiz benedito ponzeto Postado em 17/Feb/2014 às 15:14

    Ainda temos cérebros pensantes e isentos na nossa imprensa.

  4. Steh F. Postado em 17/Feb/2014 às 16:35

    Veríssimo sempre pensante, sempre "vero"!

    • renato Postado em 17/Feb/2014 às 17:41

      E sofrendo com o calor, como a direita não sofre, já que faz parte de seu habitat. Pronto, já entrei na pilha e me transformei num INACREDITÀVEL

  5. Pereira Postado em 18/Feb/2014 às 11:34

    Inacreditável é ver o total desrespeito desse senhor com quem professa o cristianismo. Inacreditável é ver esse senhor pegando carona no sucesso do pai dele. Inacreditável é ver que barbárie, é só quando é feita pela classe C contra assaltantes negros. Inacreditável é quando a esquerda financia baderna. Inacreditável é quando o poder público ajuda financiar copa do mundo com a saúde precária. Inacreditável é alguém aplaudir um país vizinho liberando droga, e instaurar o terror em cidades fronteiriças como Sta vitória do palmar. Entre outros "inacreditáveis" por aí.

  6. Pereira Postado em 18/Feb/2014 às 11:38

    Agora querem dar 30 milhoes do contribuinte de porto alegre pro time dele , fazer as estruturas temporárias , que deveriam ser pagas pela fifa. Pois, "tem que ter copa de qualquer maneira" Isso é inacreditável