Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 06/Feb/2014 às 17:52
17
Comentários

PSOL aciona Ministério Público contra SBT e Sheherazade

Psol representa contra o SBT por comentário de Rachel Sherazade. Para o deputado Ivan Valente, a fala da jornalista em defesa de grupo que espancou jovem em poste no Rio é "apologia à tortura"

O deputado federal Ivan Valente, do PSOL, anunciou pelo Twitter que o seu partido irá encaminhar ao Ministério Público uma representação contra o SBT e a jornalista Rachel Sheherazade por apologia à tortura e ao “justiçamento”. A decisão foi tomada após a apresentadora do SBT defender a ação do grupo que espancou e amarrou a um poste um garoto suspeito de praticar furtos em uma área do centro do Rio.

Em depoimento à polícia, o garoto disse ter sido agredido por cerca de 15 pessoas. Ele foi espancado e teve parte da orelha cortada por golpes de capacete. Em seu programa, Sheherazade disse que a ação dos “justiceiros” era compreensível diante da insegurança das ruas e a ausência do Estado e mandou um recado aos grupos defensores dos direitos humanos: “Faça um favor ao Brasil. Leve um bandido para casa”.

Para Ivan Valente, “esta espécie de fascismo televisivo que prolifera pelas tevês precisa de um freio que passa pela democratização da mídia e pelo controle social”. Ele escreveu: “A mesma jornalista Rachel que apoia o linchamento de jovem negro e pobre defende as estripulias do astro (Justin) Bieber como coisa de adolescente”.

Ele comparava o tom da apresentadora ao comentar os casos dos dois garotos: um, suspeito de cometer roubos, outro, das agressões protagonizadas pelo astro pop, minimizadas por ela como algo comum à idade.

A atitude da apresentadora foi alvo também de uma nota de repúdio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro e a Comissão de Ética da entidade (leia a íntegra da nota aqui).

Em nota à imprensa, o SBT afirmou que “a opinião é de total responsabilidade da jornalista e comentarista”. “A emissora respeita a liberdade de expressão de seus comentaristas, porém ressalta que a opinião é da mesma, e não do SBT.”

A indisposição com Rachel Sheherazade  e seus “recados” aos defensores dos direitos humanos já chegou a tal nível que existe um evento no Facebook com o título Chaves no lugar da Rachel Sherazade, pedindo que o personagem do humorístico mexicano substitua  a apresentadora. Na descrição do evento, lê-se: “Porque o Seu Madruga e o pobre menino do barril tem muito mais a nos ensinar sobre tolerância e igualdade… Venha você também pedir pro Silvio colocar Chaves no lugar da Rachel Sheherazade.” O evento conta com 6 mil curtidas.

com informações de Revista Fórum, Congresso em Foco e CartaCapital

Recomendados para você

Comentários

  1. Pereira Postado em 06/Feb/2014 às 17:58

    mas é bonita essa rachel sherazade ....

    • Zé Povinho Postado em 06/Feb/2014 às 18:46

      Se fosse muda, seria perfeita...

    • Thiago Teixeira Postado em 06/Feb/2014 às 22:20

      Muito Gata. Tolerava fácil o seu jeitinho fascista!

  2. Frederico Postado em 06/Feb/2014 às 18:28

    Muita beleza pra pouco intelecto. E ela se gaba disso...

  3. leonardo Postado em 06/Feb/2014 às 18:52

    Temos que embranquecer o Brasil, mas não precisa virar nenderthais como os americanos.

    • Ricardo Postado em 06/Feb/2014 às 18:59

      Não entendi seu comentário Leonardo, o que você quer dizer com embranquecer o Brasil.

    • renato Postado em 06/Feb/2014 às 22:11

      Também não entendi, quer tirar o meu bronze!!! Que jeito feio, embranquecer....???? Hummmm.

  4. Carlos Postado em 06/Feb/2014 às 19:06

    Deixa dessas besteira a lá Marx e cia de que há raças superiores que eliminarão as inferiores a fim de prosseguirem o processo revolucionário de igualdade. Todos os homens são capazes, não tem essa de embranquecer ou escurecer um povo à força.

    • bruno bento Postado em 06/Feb/2014 às 20:43

      Caro Carlos, não há em nenhum teórico do marxismo algo parecido com isso que você disse. Antes pelo contrário, a igualdade dos homens é condição sine qua non para o comunismo. E não venha falar de regimes comunistas, pois nos exemplos de democracia também há enormes atrocidades.

  5. Gleidson Postado em 06/Feb/2014 às 19:56

    A lá Marx???

  6. Alexandre Lopes Postado em 06/Feb/2014 às 21:18

    Eu vou adotar um bandido . Vou trazer, aqui para casa , o Silvio Santos . Na verdade, eu ando muito benevolente , acho que vou trazer os filhos do Roberto Marinho e o Macedão da Record também .

    • luis Postado em 06/Feb/2014 às 23:21

      Se vc acha que vai sair ganhando, tenho péssimas notícias pra vc...

  7. Elias Postado em 07/Feb/2014 às 01:04

    Só falou a verdade, interpretação de texto em baixa, educação brasileira.

  8. Rogerio Postado em 07/Feb/2014 às 17:25

    Pelo que entendi ela não aprovou a tortura de um negro. Ela aprovou a tortura de alguém que estaria roubando, não citando a cor de sua pele. E bandido tem mais é que ser repreendido mesmo. Direitos humanos pra bandido?

  9. Joao Postado em 08/Feb/2014 às 14:22

    Óbvio que esses idiotas sabem que a denúncia não vai dar em nada, pois qualquer pessoa com uma migalha de cérebro sadio sabe que não tem o menor fundamento. Mas mesmo assim querem fazer um "fervo". Onde estavam esses acéfalos quando Paulo Ghiraldelli falou com todas as letras "desejo que Rachel Sheherazade seja estruprada"???? Monte de lixo vcs são... vão começar uma campaha de ódio e difamação contra uma pessoa só porque ela não segue a mesma linha de pensamento que vcs...

  10. testemunha binocular Postado em 08/Feb/2014 às 22:12

    Por que ela não defende que se coloque os criminosos financeiros da avenida paulista no poste também ?

  11. Franklin Weise Postado em 10/Feb/2014 às 17:49

    Sinceramente, não deveríamos nos exaltar com o fato de uma jornalista radical expressar suas opiniões. Creio que foi o Noam Chomsky que advertiu que estamos numa era de causas pequenas, que incluiriam até mesmo a causa gay, que seriam apenas distração para as massas. As grandes causas da humanidade teriam sido esquecidas - um alívio para os reacionários.