Redação Pragmatismo
Compartilhar
Polícia Militar 06/Nov/2013 às 12:31
95
Comentários

Policiais algemam adolescente grávida e a transportam no camburão

A jovem, que gritava e chorava, foi ilegalmente transportada no cubículo de um camburão; ela teve uma crise nervosa depois de não conseguir atendimento em hospital. Mãe assistiu a tudo desesperada

adolescente grávida presa brasília
Dois PMs levam a menina até a viatura: o procedimento correto seria colocá-la nos bancos traseiros do veículo (Foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)

Uma adolescente de 15 anos, grávida de oito meses, foi ilegalmente transportada no cubículo de um camburão da Polícia Militar, da 6ª DP, no Paranoá, para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), na Asa Norte. A cena flagrada pela reportagem do Correio, no início da noite de ontem, durou pelo menos cinco minutos. A jovem gritava e chorava, enquanto tentava se desvencilhar de três PMs. A mãe, desesperada, berrava. “Vocês estão machucando ela (sic). Não podem fazer isso. Ela é menor de idade. Solta ela”, vociferou. Os militares tentavam convencer a jovem de 15 anos a entrar na viatura. Quando a soltaram, ela caminhou rápido rumo ao portão da delegacia do Paranoá. “Ela fugiu de novo!”, avisou um dos PMs. Os outros dois foram atrás e a seguraram pelos braços. Ela jogava o corpo para frente e para trás. Batia o pé e dizia que não iria para a delegacia. A jovem foi presa porque teve uma crise nervosa após não conseguir ser atendida em hospital.

Os policiais não conseguiram convencer a jovem a entrar no banco de trás da viatura. Um deles a acusou de tê-lo mordido. Depois de algum tempo, um dos PMs ordenou: “Algema ela”. Com dificuldade, a algemaram e insistiram para que ela entrasse no banco de trás. A adolescente continuava gritando e chamando pela mãe, que implorava para ir junto. “Não temos espaço. A senhora arruma outro jeito de chegar lá”, avisou um deles.

Os militares cederam aos apelos da mãe e permitiram que ela acompanhasse a jovem na viatura até a DCA. Nem isso acalmou a adolescente. Os PMs chegaram a pegá-la no colo e, finalmente conseguiram fazê-la entrar. De nada adiantou. Ela saiu pela outra porta, mesmo algemada. Então, os policiais tomaram uma nova decisão drástica e ilegal. “Bota no camburão”, determinou um deles.

A mãe assistia a tudo andando de um lado para outro. Passava as mãos pelos cabelos, agitava os braços e repetia que eles iam machucar a filha. Ao mesmo tempo, gritava para ela não resistir. “Entra logo, acaba com isso”, pedia a mulher. Algemada, a jovem grávida foi colocada no camburão, depois de muita luta. E o grupo seguiu para a DCA.

De acordo com o promotor da Infância e da Juventude Raílson Américo Barbosa de Oliveira, o procedimento dos policiais, ao algemarem a adolescente, não contraria a legislação, já que houve resistência e perigo a terceiros. “Mas um adolescente não pode ser colocado e transportado no cubículo de uma viatura. Isso é ilegal”, apontou o promotor, citando o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 06/Nov/2013 às 14:01

    A polícia agiu corretamente. Primeiro eles tentam conversar. Segundo eles ordenam mais energicamente. Na terceira vai pro camburão grávida, menor, idoso, idosa, cadeirante, cego, madame, lutador de MMA, etc.

    • Luiz Orlando Postado em 06/Nov/2013 às 15:13

      Parece que não leu a matéria completa. "um adolescente não pode ser colocado e transportado no cubículo de uma viatura. Isso é ilegal”, apontou o promotor"

      • Thiago Teixeira Postado em 06/Nov/2013 às 16:19

        Qual o recurso que as guarnições tinha no momento? Tinha carrossel? Não. Tinha Maria Fumaça? Também não. Tinha trem da alegria? Muito menos, a condução que eles tinham era a viatura. Criticar é fácil e sentar a bunda em cima das leis também, mas nas ruas a realidade é outra. E outra, alguma coisa a mais ela fez, ninguém, nem o policial mais mau do planeta, iria algemar uma moça a toa.

      • Priscila Postado em 06/Nov/2013 às 16:56

        infelizmente o Thiago está certo, já começa pela falta de recursos: de prevenção pra ela não ficar grávida precocemente, mais falta de estrutura hospitalar e ai descamba na mão da policia, afinal quando o Estado não dá conta do social ele manda a policia ir resolver, com falta de material ainda. detalhe: será que esse mesmo promotor observa de perto o desenvolvimento de tabalhos culturais com adolescentes ou fica de olho nos conselheiros tutelares?

      • Carina Postado em 06/Nov/2013 às 17:35

        A integridade dela estava sendo colocada em risco por ela mesma e de sru bebe tbém. Princípio da prevalencia dos interesses do menor ( base do ECA) tanto vc qto o promotor tem que estudar um pouquinho mais antes de acusar

      • Robson Postado em 07/Nov/2013 às 07:52

        Pelo que a foto nos mostra tinham 3 policiais, custava um ir dirigindo e outros dois no banco de trás cada um ao lado da jovem?

      • Regina Postado em 15/Nov/2013 às 14:10

        é um absurdo!!! "A jovem foi presa porque teve uma crise nervosa após não conseguir ser atendida em hospital.".. A atitude policial mais humana a fim de contê-la não seria levá-la ao hospital e garantir q fosse atendida??? Crise nervosa não é tratada na delegacia, neh. A polícia deve proteger os cidadãos.

    • Marcelo Postado em 06/Nov/2013 às 15:21

      Só ñ vai outro policial, né?! PS. Lamentavel, a reportagem ñ falar o pq ela deveria ser levada à delegacia!!!

      • Larissa Leonetti Postado em 06/Nov/2013 às 15:27

        A reportagem falou sim Marcelo, ela foi colocada no camburão pq " ela teve uma crise nervosa depois de não conseguir atendimento em hospital. " (sic) O hospital deve ter chamado a policia por causa da "crise nervosa".

      • Fernando Postado em 06/Nov/2013 às 15:28

        Nem político, claro.

      • Adília Monteiro Postado em 06/Nov/2013 às 15:33

        Thiago Teixeira, deixar de ser burro,você com certeza deve ser policial. Só um verme, pra defender outro. A moça tá grávida, não consegue atendimento hospitalar, e ainda quer que ela fique bem??? Mais uma vez a culpa é da vítima... VSF Thiago Teixeira!

      • Andrew Postado em 06/Nov/2013 às 15:34

        Falaram sim, e é um absurdo!!! "A jovem foi presa porque teve uma crise nervosa após não conseguir ser atendida em hospital."

      • Thiago Teixeira Postado em 06/Nov/2013 às 20:21

        Parece que ninguém leu inteira a reportagem ou se seu, focou apenas no que convém aos anti-policiais: "Os militares cederam aos apelos da mãe e permitiram que ela acompanhasse a jovem na viatura até a DCA. Nem isso acalmou a adolescente. Os PMs chegaram a pegá-la no colo e, finalmente conseguiram fazê-la entrar. De nada adiantou. Ela saiu pela outra porta, mesmo algemada. Então, os policiais tomaram uma nova decisão drástica e ilegal. “Bota no camburão”, determinou um deles"

    • Valdeir Morais Postado em 06/Nov/2013 às 15:35

      A Policia age assim com negros e pobres né, Madame ????, você vive em que Planeta ???, alias você é um Policial Militar que Defende os outros capangas fardados que Defendem Políticos Corruptos, em vez de defender o Povo, mas Pode deixar quanto mais vocês agem assim mais Rápido sairá a Desmilitarização da Policia...

    • Johnes Postado em 06/Nov/2013 às 15:36

      leva sua mãe também...

    • Giuliana Romano Postado em 06/Nov/2013 às 15:41

      A polícia agiu corretamente? Que crime que a garota cometeu? A adolescente já está com o psicológico abalado pelo atendimento (ou melhor, a falta de) no hospital, aliás, a matéria deveria publicar o nome do mesmo. Não vou nem entrar nos méritos hormonais durante a gravidez, pois talvez vc não compreenda o quanto isso mexe com as mulheres, mas valeria dar uma pesquisada para entender melhor. Se o papel da polícia é trazer ordem, isso foi a última coisa que ocorreu. Os PMs deveriam ter acalmado mãe e filha, mas em vez disso preferiram colocar em risco a vida do bebê e realizar um procedimento ilegal, o de transporte de menor no cubículo de uma viatura. Queria ver se os comentários seriam os mesmos, se o ocorrido fosse com uma garota de classe média alta.

      • Luisa Postado em 06/Nov/2013 às 22:18

        Acrescentaria que ela deveria estar revoltada (eu estaria) por estar sendo presa quando estava gritando, esbravejando (imagino que em situação de desespero) por não ter seu direito básico à saúde atendido. Tudo começa e se encerra com o descaso do poder público. Primeiro a moça não consegue atendimento pois o descaso com a saúde fez com que faltasse atendimento básico a uma jovem GESTANTE e termina com ela sendo levada ilegalmente por uma polícia despreparada e defensora dos interesses do poder público. Lamentável.

      • Paulo Gabriel Postado em 07/Nov/2013 às 03:19

        Garotas da classe média alta, não passam por isso, por conta dos convênios de saúde que eles podem pagar =) A realidade é que tudo começou por conta da falta de preocupação dos politicos em dar uma saúde de qualidade para nosso povo. Brasil é o país que mais cobra impóstos no mundo, e onde a distribuição do mesmo é feita de maneira totalmente ineficiente... A realidade, é que a unica forma de mudarmos isso, é pegar 2 ou 3 politicos e matar eles em praça pulblica... assim talvez eles iriam começar a temer o povo... ja que na verdade nós tememos eles e sua policia militar e seu exército... TOTAL APOIO AO VANDALISMO DOS BLACK BLOCS.... AFINAL ELES FAZEM ISSO COM AGENTE TODO DIA!

    • andre Postado em 06/Nov/2013 às 16:40

      cara, vai pro inferno!

    • andre Postado em 06/Nov/2013 às 16:42

      sim, nem mesmo um policial? Ora, policial mau some com o corpo e niguem sabe o aconteceu....o que é algemar uma menor.....perto disso. Você é ingenua ou otario mesmo?

    • julio cesar maximus Postado em 06/Nov/2013 às 16:57

      Quê? Não entendi a sua lógica Thiago Teixeira. A policia nem deveria ter ido lá, o estado tem o dever de garantir o atendimento a todo cidadão com a arrecadação de em média 4 bi ao dia em impostos e é isso que o estado oferece? policiais para prender os doentes?

    • Patricia Postado em 06/Nov/2013 às 17:13

      Só uma palavra pra você: BABACA!

    • Valeria Branco Postado em 06/Nov/2013 às 17:47

      Quem tem crise nervosa ainda mais no estado que ela se encontra, deveria receber atendimento médico!!1 Isto foi absurdo e desproporcional.

    • Maria Postado em 06/Nov/2013 às 19:19

      Perai?! Você sabe o que é uma CRISE NERVOSA? Pelo visto não... Imagine um grávida que procura atendimento (provavelmente por não passar bem, pois para buscar atendimento médico no caos que está nossa saúde, só em ultimo caso) e não consegue ser atendida. Imagine o desespero a ponto desta mesma pessoa reagir, sair de si. Uma crise nervosa, uma crise de pânico ou uma crise de agorafobia são crises emocionais e devem ser tratados com problemas de saúde e não de segurança pública, não é de policia que a menina precisava é de atendimento médico! Quando ela entra em colapso nervoso, denuncia também o caos da saúde e por oferecer resistência a ele, não aceitar tamanha opressão, é presa? Reagir por não ter acesso a um direito que está garantido em constituição (atendimento universal e integral a todo e qualquer brasileiro) não é crime, mas é tratado como tal, pois fere a ordem... E a policia está aí pra isso garantir a ordem e proteger o estado mesmo quando este usurpa nossos direitos mais básicos. As perguntas ficam: quem e o que a polícia defende? Quem e o que configura um crime/criminoso?

    • marcos Postado em 06/Nov/2013 às 19:33

      Fascista acéfalo! Puta de PM!

    • [email protected] Postado em 06/Nov/2013 às 20:58

      caro thiago teixeira esse seu pensamento nazifacista caso fosse com sua irmã , mesmo assim concordarias? é por existirem pessoas que pensam como tu , que passamos pelo holocausto , e cada vez mais a intolerância e a violência permeia o tecido social, me pergunto se não está escondido em mente tão sombria alguma caruara ;

    • patricia Postado em 06/Nov/2013 às 21:40

      Corretamente NAONDE? Uma pessoa em choque nervoso precisa de atendimento, não de ser presa.

    • Miriam Braga Postado em 07/Nov/2013 às 00:14

      Baixaria mesmo é não conseguir ser atendida em um hospital.... Isso sim, é uma vergonha!!!

  2. Guilherme Postado em 06/Nov/2013 às 15:09

    Parece q o erro partiu da menor em oferecer resistência.

    • Silvio Postado em 06/Nov/2013 às 15:59

      O fato de ela estar grávida e não ter atendimento médico no hospital público não tem importância, não é mesmo?

    • Priscila Postado em 06/Nov/2013 às 16:58

      o erro partiu do Estado: não ofereceu prevenção adequada pra evitar a gravidez, não deu opção de aborto (pq gravidez aqui é punição) e o maior erro é do hospital: pq chamaram a policia? deviam ter atendido a garota. A policia nem devia estar lá

      • Lucy Postado em 06/Nov/2013 às 18:30

        Errada foi ela,pq nos postos de saúde oferecemos todos os tipos de prevenção a gravidez,palestras,se ela não se preveniu foi pq não quis ,agora usar a gravidez para fazer barraco ameaçar outros pacientes e ainda usar o recurso de ser menor,ai é sacanagem,pq o menor aqui pode tudo e outra,os policiais fizeram de tudo ate pegaram no colo,mas pra ela esta daquele jeito no minimo a crise nervosa dela ou era abstinência,ou o próprio efeito de alguma droga ilícita.Essas garotinhas sonham que uma gravidez irá segurar o namoradinho que na maioria das vezes é um drogadinho tb,por isso ficam gravidas,agora que está com o filho na barriga tem sim que parir e cuidar para aprender com a escola da vida,já que deixou os estudos para fazer sexo sem prevenção.

      • Thiago Teixeira Postado em 06/Nov/2013 às 20:14

        Agora a culpa é do Estado? Não ofereceu prevenção adequada? Até uma criança indígena lá no meio do Xingu teve acesso a este tipo de informação e qualquer posto de saúde distribui preservativo de graça, injeção, etc. Se todas as grávidas agissem dessa forma nos hospitais públicos ...

      • Thiago Skapata Postado em 15/Nov/2013 às 02:25

        Onde foi dito que a gravidez foi indesejada?

    • Thiago Teixeira Postado em 06/Nov/2013 às 20:07

      A culpa é da Polícia. Ao invés de averiguarem a situação deveriam mergulhar na lagoa e morrerem e deixado a garota tumultuar o hospital público.

      • Gustavo Postado em 07/Nov/2013 às 00:47

        Como se o fato de não haver atendimento para uma garota grávida já não fosse um tumulto por si só, né, espertão?

      • Mari Belli Postado em 07/Nov/2013 às 02:20

        Você nem sabe do que está falando... Aposto que tem convênio (e deve ser militar), não sabe sobre a realidade do serviço público, não sabe que falta médico, que falta remédio, equipamento, preservativo... Injeção? haha...piada. Mas quem se importa, não é mesmo? Pimentorium in anus outrem refrescus est.

  3. Raphael Postado em 06/Nov/2013 às 15:16

    O erro na verdade parte do hospital ao negar atendimento, ela se descontrola, ela está grávida e isso pode colocar em risco a vida do filho dela

  4. André Santos Postado em 06/Nov/2013 às 15:17

    Independente da resistência dela: “Mas um adolescente não pode ser colocado e transportado no cubículo de uma viatura. Isso é ilegal”. Se a polícia não consegue agir certo na tentativa de conter uma menina de 15 anos isso legitima qualquer tipo de atitude.

    • Mira Postado em 06/Nov/2013 às 16:00

      qualquer tipo? vc vive onde? nas cavernas?

    • Júlio César Maximus Postado em 06/Nov/2013 às 16:48

      O agir certo nesse caso seria a jovem ser atendida num hospital público onde ela pagou por isso indiretamente com seus impostos.

  5. Donna Postado em 06/Nov/2013 às 15:18

    Não leia os comentários, não leia os comentários!

    • Larissa Leonetti Postado em 06/Nov/2013 às 15:29

      Hahahha, esse é o meu mantra tbm Donna, mas parece um vício ler os comentários e cada vez mais se decepcionar com a sociedade brasileira...

    • Mira Postado em 06/Nov/2013 às 16:00

      não leia, não leia

      • eduardo Postado em 06/Nov/2013 às 16:32

        não leia, não leia

  6. Pedro Postado em 06/Nov/2013 às 15:19

    Tá, mas qual foi o motivo dessa ação?

    • Thiago Teixeira Postado em 06/Nov/2013 às 16:14

      A imprensa golpista é assim, mostra só uma jovem grávida sendo algemada e sendo colocada no Camburão, mas o motivo? Pra quê? Se o objetivo é difamar e formar opinião contra a corporação?

      • Ricardo Marques Postado em 06/Nov/2013 às 16:20

        Chegou a ler a reportagem ou gosta apenas de ver as imagens da imprensa golpista? A jovem foi presa porque teve uma crise nervosa após não conseguir ser atendida em hospital. Pior que a frase ainda esta em negrito.....tenso viu

      • eduardo Postado em 06/Nov/2013 às 16:33

        contra a corporação? hahahahah comedia

      • Priscila Postado em 06/Nov/2013 às 17:00

        gente a policia não tem medicação, não pode atender alguém com crise nervosa, errado é esse hospital por ter demorado tanto tempo pra atender e ainda chamar a pm p resolver problema deles

  7. Clívia Postado em 06/Nov/2013 às 15:21

    Não entendi o porquê dela ser presa. Ela teve uma crise nervosa por não ser atendida no hospital? e ela foi presa ainda? e grávida? isso só pode ser piada.

    • Valdeir Morais Postado em 06/Nov/2013 às 15:45

      Eu gostaria que isso fosse uma piada tambem, mas infelizmente neste nosso brasil isto é uma realidade

    • eduardo Postado em 06/Nov/2013 às 16:34

      e tem imbecil que diz que a mídia ta contra a corporação!!1

  8. Bruna Postado em 06/Nov/2013 às 15:23

    Reportagem pela metade...Pq foi algema?

    • Valdeir Morais Postado em 06/Nov/2013 às 15:39

      Bruna, Favor Ler todo o texto alem do que o texto esta em Negrito para estes Leitores de uma Frase que querem emitir opiniões se tiver o cuidado de ler com calma encontrará este texto "A jovem foi presa porque teve uma crise nervosa após não conseguir ser atendida em hospital."

    • Fernanda Postado em 06/Nov/2013 às 15:53

      "Ela teve uma crise nervosa depois de não conseguir atendimento em hospital"

    • Thiago Teixeira Postado em 06/Nov/2013 às 20:15

      Foi algemada porque os Policiais são maus.

      • Mari Belli Postado em 07/Nov/2013 às 02:32

        Parabéns, acertou! \o/ Viva!! Esse cara sabe tudo... ¬¬ Quero ver é se sabe responder aos comentários do Alex Tavares e do Benedictus.

      • Thiago Teixeira Postado em 07/Nov/2013 às 12:24

        Respondido.

  9. Alex Tavares Postado em 06/Nov/2013 às 15:24

    Já que os policiais estavam lá pra colocar ordem nas coisas, porque não fizeram valer o direito da garota de ser atendida no hospital?

    • Thiago Teixeira Postado em 07/Nov/2013 às 12:16

      Pode ter certeza, se um cidadão que se sentiu lesado se dirigir aos oficiais que estão atendendo a ocorrência e contar a sua versão, o procedimento é averiguar. Mas não, a menor quis descontar a frustração nos policiais com mordidas e desídia.

  10. Queirz Postado em 06/Nov/2013 às 15:24

    Mas você tem que analisar que de acordo como texto "ela não conseguiu atendimento em um hospital" o seja, doente que m não surta? O seja, a moça já estava passando mal, quem teria que ir preso então, quem não quis atender uma moça grávida de 8 meses!!! Gente isso foi um absurdo, vai saber as dores que menina não estava eu já fiquei grávida e sei como é pasar mal! Daí vem vocês e falam que ela resistiu? eu também resistiria, ou seja ela precisava de um médico(a) e não policiais sem um mínimo de sensibilidade pra atender!! Absurdo isso, chocada, esse policiais filhas das putas e esse atendimento público do inferno!!! Tomara que esses policiais e os pessoal do hospital que n]ão quis atender vão tudo pr inferno!!!

  11. Taina Postado em 06/Nov/2013 às 15:27

    Ela estava nervosa pois não conseguiu atendimento num hospital público,e ainda querem prendê-la?? Ela resistiu porque estava cansada do descaso e ainda por cima abuso do Estado, que trata o pobre como uma merda! É essa a questão, não foi algo inteligente de se fazer, mas na hora do ódio pela injustiça e humilhação que quem é pobre passa nesse país todos os dias, simplesmente foi a gota d'água!

  12. Paulo S. Lino Postado em 06/Nov/2013 às 15:28

    Ela procurou atendimento médico, não teve e ainda foi punida por isso, qual o motivo de a levarem para a delegacia? uma menina grávida, nada justifica a ação violenta dos policiais.

  13. Carolina Postado em 06/Nov/2013 às 15:38

    Tá. Mas porquê ela estava sendo detida?

  14. ELIZANGELA Postado em 06/Nov/2013 às 15:56

    QUEM CHAMOU A POLÍCIA?! É DEVER DO ESTADO GARANTIR ATENDIMENTO MÉDICO DE QUALIDADE E EFICIENTE PARA TODOS! É DIREITO DO CIDADÃO TEM ATENDIMENTO MÉDICO! NO CASO ESPECIFICO, O ATENDIMENTO MÉDICO DEVE SER PREFERENCIAL!!! DEVIDO AO ESTADO DA GAROTA E DA IDADE DA MESMA!!! USURPAR O DIREITO DELA TAMBÉM É CRIME!!! O SERVIDOR FICOU OFENDIDO COM A REVOLTA DA MÃE PRECOCE?! PORQUE ELA NÃO CONSEGUIU ATENDIMENTO MÉDICO! ELA MERECE CADEIA!! E O DIRETOR DESSA UNIDADE DE SAÚDE MERECE O QUÊ?! E O SECRETARIO DE SAÚDE DO GDF? O GOVERNADOR? PORQUE ELES PERMITIRAM QUE ISSO OCORRESSE!!! A VITIMA PASSA A SER A CRIMINOSA?!!!

    • julio cesar maximus Postado em 06/Nov/2013 às 16:52

      Isso foi inaceitável.

  15. Sergio Medeiros Postado em 06/Nov/2013 às 16:03

    Adivinha se ela e sua mãe não votou nos governantes onde elas moram??? E pior... vão continuar votando. A propósito, os policiais agiram de forma correta, é só ler o texto acima! Não quer ir no banco traseiro, vai na gaiola! Pode ser gravida, cadeirante, idoso, etc! Só não vai politico pelos motivos que todos ja sabem...

    • JHONATA Postado em 07/Nov/2013 às 03:01

      ESQUECE ESSA PORRA DE QUE VOTAR MUDA ALGUMA COISA JA TA MAIS DO QUE PROVADO QUE ESSA URNA É VIOLAVEL TODOS OS PAISES A DESCARTARAM E SO O BRASIL ADOTOU ELA E PQ SER[A?

  16. Eduardo Abreu Postado em 06/Nov/2013 às 16:10

    UMA VERGONHA, LEVA A OUTRA QUE POR SUA VEZ LEVA A OUTRA..... OU SEJA A FALTA DE PROFISSIONALISMO NA SAÚDE PÚBLICA, LEVA A EXPOR A FALTA DE EDUCAÇÃO E DE SEGURANÇA DE OUTROS.É, UMA BAGUNÇA SÓ, E NÃO É DE INSTITUIÇÃO É DE SERES HUMANOS QUE NÃO QUEREM RESPEITAR ATÉ ONDE VAI SEUS DIREITOS E ONDE COMEÇA SEUS DEVERES. E SE ESSA GAROTA PERDE A CRIANÇA????

  17. Robério Postado em 06/Nov/2013 às 16:20

    O promotor devia ter pegado seu carro e pedido educadamente à moça que o acompanhasse até a DCA.

  18. Benedictus Postado em 06/Nov/2013 às 16:29

    Concordo com o Thiago Teixeira em parte mas duvido que os policiais algemassem o Thor Batista; aliás, não o algemaram quando ele atropelou o rapaz...

    • Thiago Teixeira Postado em 07/Nov/2013 às 12:23

      Algemas são utilizadas quando o elemento possa oferecer riscos contra a integridade física das pessoas ou possibilidades de fuga. Não é regra algemar todos os detidos.

  19. Lisenco Postado em 06/Nov/2013 às 16:52

    A policia deveria ter chegado la e obrigado o Hospital atender a menina, não leva-la embora presa e sem atendimento.

  20. Pai de Família Postado em 06/Nov/2013 às 16:59

    Homem não entende mesmo mulher grávida né! Só olhar os comentários masculinos dizendo que a PM tava certa. Leiam a reportagem de novo e estudem um pouco mais sobre o assunto. Fica dica antes de comentar bobagem. Ass. Pai de Família!

    • Lucy Postado em 06/Nov/2013 às 18:41

      Sou mulher,mãe e concordo com a maioria dos comentários.Gravidez não é desculpa para barbaridades, ainda mais de uma jovem que nem deveria estar pensando em filho por agora deveria estar estudando para qd ela pensasse em ter um filho tivesse condições de dar uma vida descente a ele.

  21. camila Postado em 06/Nov/2013 às 17:27

    Aos que servirem: a sociedade que celebra a execução do ladrão é a mesma que inveja o carro do corrupto!!! Parem de serem representados pela mídia vão ler, informarem se , lutar pelos direitos igualitários, livrem se da psicogênia coletiva e doentia. Caso então, estaremos condenados eternamente ás festanças dos ratos onde não sobram queijos.

  22. Fabiano Postado em 06/Nov/2013 às 17:47

    Acho que a única coisa que é possível afirmar com base no texto é que os policiais agiram incorretamente ao colocar a moça no camburão. Não é possível fazer um julgamento de valores sobre a atitude da adolescente, dos funcionários do hospital ou da intenção dos policiais de contê-la e leva-la as autoridades simplesmente porque não sabemos as circunstâncias em que estes fatos ocorreram. Além do mais, "crise nervosa" é uma ideia muito vaga e qualquer um pode interpretá-la a sua maneira.. Abraço a todos!!

  23. Wilton Postado em 06/Nov/2013 às 18:06

    Porque ela teria que ir para a DCA? Se a policia fosse realmente uma guardiã da lei, entraria no hospital, exigiria o atendimento à adolescente e se isso não ocorresse era o diretor do hospital quem levaria voz de prisão, mas, para essa policia cochorrinha de governante é mais fácil culpabilizar, hostilizar e marginalizar a vitima, já que essa é pobre.

  24. Snowmeow Postado em 06/Nov/2013 às 18:21

    Lisenco, matou a pau!

  25. Caue Postado em 06/Nov/2013 às 18:44

    Esses comentários ignorantes dizendo que a menina deveria ter sido atendida ao invés de detida claramente está partindo das espertoes que são atendidos pelo sistema privado de saúde e não tem a mínima idéia do que é trabalhar em uma unidade de atendimento de emergência pública. As estruturas são superlotadas e não tem como todas as pessoas serem atendidas, ocasionando horas e horas de espera, e da-se preferência aos mais graves e críticos. Caso haja algum tipo de agitação e ameaça à integridade física de médicos, enfermeiros, atendentes etc a polícia deve ser acionada sim! Já vi profissionais da saúde serem agredidos com socos e até facadas por histerias desse tipo. E se a menina teve um surto, perturbando o serviço, não estava tão grave assim (entenda-se que uma pessoa em algum tipo de descompensação orgânica jamais teria força pra combater 3 policiais). É óbvio que o correto seria ela e qualquer doente serem amparados pelo estado, mas também é certo que deve se respeitar o serviço e os profissionais ali presentes, uma vez que na grande e esmagadora maioria das vezes estão fazendo o seu melhor para dar o suporte devido, mas a sobrecarga é grande. A matéria ressalta a atitude ilegal da polícia, mas descreve muito bem que a situação criada pela adolescente dificultou o trabalho e que não houve uma truculência gratuita.

  26. Umberlinda Postado em 06/Nov/2013 às 18:46

    Mais uma vez mostrando o despreparo dos nossos HOSPITAIS PÚBLICOS. Adolescente sofredora, grávida, despreparada para a vida, sem condições econômicas, talvez tenha problemas mentais que a levaram a este surto, portanto, não era um caso para a polícia e sim para o HOSPITAL.

  27. Marcos Padovam dos Santos Postado em 06/Nov/2013 às 19:17

    Se fosse um politico estaria com a cabeça coberta e sem algemas, isso é o Brasil, isso é uma vergonha.

  28. Josy Postado em 06/Nov/2013 às 20:01

    É uma secessão de violência e descaso do poder público.. Agora não se pode mais ter uma crise nervosa, e com razão, que vc pode ser algemado/a, jogado/a no camburão e levado/a como bandido/a por ter exigido o seu direto? A PM agiu errado, o sistema de saúde agiu errado, o poder público agiu errado e no final das contas culpabilizaram a vitima: Uma adolescente de 15 anos grávida 8 meses. Que país é esse? Até quando meu Deus?!

  29. Luciano Postado em 06/Nov/2013 às 20:33

    A policia agiu corretamente!

  30. Carla Postado em 06/Nov/2013 às 21:05

    Achei que crises nervosas eram tratadas em hospitais e não em delegacias, mas vai ver eu me enganei...

  31. Marcos Postado em 06/Nov/2013 às 21:09

    Agiram de forma correta, promotor vive em um mundo de fantasia.

  32. [email protected] Postado em 06/Nov/2013 às 21:19

    absurdo..

  33. Adriana Postado em 07/Nov/2013 às 00:23

    Não sabia que crise nervosa era um motivo pra prisão, eles a levaram sem nenhum motivo aparente. E mais uma vez a policia mostra que não tem preparação nenhuma

    • Mariana Postado em 07/Nov/2013 às 02:25

      tem sim... é justamente essa a preparação da "corporação": servir de capacho do governo...mais conhecido como "abafar o caso".

  34. Rodrigo Oliveira Postado em 07/Nov/2013 às 04:06

    A policia desse país é extremamente despreparada. O que deveria ser um aparato de proteção do cidadão está se tornando uma ameaça para o mesmo.

  35. Pacheco Postado em 07/Nov/2013 às 04:45

    Esse Thiago Teixeira só pode ser gambé... sensacional os comentários dele.

  36. Deisy Aguiar Postado em 07/Nov/2013 às 07:28

    Uma cadeia de abusrdos e incompetencia, negar atendimento hospitalar, uma adolescente de 15 anos gravida de 8 meses, chamar a policia por uma crise nervosa da garota, tranporta-la em um camburao ate a delegacia. Se a mulher foi ao hospital eh por que ela necessitava atendimento medico, a melhor forma de acalma-la, seria coloca-la em uma sala e prestar atendimento.

  37. Nell Barros Postado em 07/Nov/2013 às 09:31

    É menos oneroso prender a garota do que averiguar o motivo pelo qual estava agitada e prestar- lhe assistência - falta de atendimento médico, pelo que entendi, e grávida de 8 meses !!!! Desde quando isso representa adequamento de conduta ?

  38. Sandra Postado em 14/Feb/2014 às 16:20

    Se você fosse um dos três, quatro policiais homems indefesos e frágeis que estivessem para prender um monstro enorme de duas cabeças do sexo feminino ameaçador o que faria? Imobilizaria com a ajuda dos outros três o monstro e o atiraria sem nenhuma piedade na caçamba do carro, pois ele ainda pode ter algum movimento traiçoeiro e pôr em risco a vida das frágeis. Eles podem tudo, acha certo esse poder de juiz carrasco? Você ainda pode passar por uma situação nas mãos deles, mesmo sendo inocente.