Redação Pragmatismo
Compartilhar
Saúde 26/Nov/2013 às 19:01
35
Comentários

Pacientes do Mais Médicos não conseguem remédios em Farmácia Popular

Pacientes sofrem sem conseguir medicamentos gratuitos fornecidos pelo programa "Farmácia Popular" na grande Belo Horizonte. Isto porque as drogarias não estão aceitando as receitas expedidas por médicos cubanos

Programa criado para atender às pessoas que vivem em regiões carentes de atendimento médicos, sobretudo no interior dos estados, o Mais Médicos continua sendo boicotado. Os pacientes dos postos de saúde de Santa Luzia, na Grande Belo Horizonte, estão com dificuldades para conseguir medicamentos gratuitos fornecidos pelo programa federal “Farmácia Popular”. Isso porque as drogarias do município, que conta com cinco médicos cubanos, não estão aceitando as receitas expedidas por profissionais estrangeiros.

Leia também

As farmácias justificam o boicote com a falta de número de registro do médico junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM) no carimbo batido na receita. A Prefeitura de Santa Luzia não soube informar quando pessoas já foram prejudicadas, mas disse que já contatou o ministério da Saúde e as farmácias da cidade com o objetivo de resolver o problema. Segundo informações do jornal Hoje Em Dia, as drogarias já receberam um comunidade orientado os estabelecimentos a aceitarem as receitas.

Já o Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais (CRF-MG) informou, através de nota, que já entrou em contato com o ministério da Saúde, manifestou sua posição favorável à conduta dos farmacêuticos. De acordo com o órgão, o farmacêutico é obrigado, por lei, “a somente aceitar receitas que tenham a identificação do nome do médico e o seu respectivo número de inscrição no CRM”.

O ministério garantiu que todos os profissionais do programa Mais Médicos com registro emitido pela pasta estão devidamente cadastrados no sistema de vendas do “Farmácia Popular”. “Eventuais dificuldades para inserção do registro são problemas pontuais, que devem ser comunicados ao ministério pelo telefone 136”, diz o texto.

Brasil 247

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 26/Nov/2013 às 19:35

    Prenderam o Genuíno? Ótimo STF, parabéns. Agora qual é a pena que um morfético desse que deixa remédios deteriorarem nos depósitos apenas para prejudicar o governo federal e principalmente a população?

    • renato Postado em 26/Nov/2013 às 19:43

      Thiago, ele não lida com pecuinhas. O povo é pecuinha.... Mas vão pagar caro.. Acho que isto mostra ao Povo de vez qual é o valor que eles tem. e não vão se vender mais por uma conta de água paga. dez litros de gasolina.. Estes caras de algumas cidades são todos comprados pelos coronéis. Dono de farmácia, é quem tira pressão, farmacêutico que receita remédio. Então perferam duas BOQUINHAS, os médiocos convencionais e os farmaceuticos. CADEIA para eles, ?????? A justiça já tem dono!!!

      • Marcos Postado em 27/Nov/2013 às 12:09

        Comentário mais sem sentido que eu poderia ter lido!

      • Erlon Postado em 27/Nov/2013 às 12:16

        É o povo é burro mesmo... As receitas estão em desacordo com o CRM, e aí o farmacêutico dispensa um medicamento com a receita errada, quem se fode é o farmacêutico... péssimo título, e muito mal explicado o caso. Culpam quem? Médicos? Farmacêuticos? Aposto que estes em minoria votaram nessa bandalheira que toca o país. Porque não pensam melhor antes de votar e parem de chingar os outros

  2. Thiago Augusto Maciel Postado em 26/Nov/2013 às 20:38

    Isso é desumano. Causa indignação. Não tem justificativa o que estão fazendo para desmoralizar os estrangeiros. A xenofobia brasileira se faz evidente.

  3. Felipe Postado em 26/Nov/2013 às 20:45

    Bela matéria! só uma dica para ficarem atento ao português. ;)

    • Haroldo Toto Postado em 26/Nov/2013 às 22:05

      É só fazer uma revisão antes de publicar.

  4. Daniel Postado em 26/Nov/2013 às 20:55

    Esse país é um lixo, cada dia me convenço mais disso. Não basta ter médicos, pois agora boicotam receitas. E justiça, aonde está?

    • kelly Postado em 27/Nov/2013 às 12:32

      se informa direito pq foi a crm que não liberou registro deles .Esse programa foi feito sem ser estudado simplesmente jogaram os médicos e esqueceram de outros programas do próprio governo e legislação farmacêutica .

  5. Eduardo Abreu Postado em 26/Nov/2013 às 20:57

    PENA NÃO TER FONTE TAMANHO 96 AQUI, POIS EU IRIA PERGUNTAR: CADÊ A POLICIA FEDERAL, A GUARDA NACIONAL. CADÊ OS HOMENS, HOMENS DO MEU BRASIL?

  6. Ricardo C. de Moraes Jr. Postado em 26/Nov/2013 às 21:05

    Sou farmacêutico e a favor do programa Mais médicos, mas esta notícia está absurdamente distorcida e vazia de informações importantes. A obrigatoriedade de assinatura do médico e carimbo com inscrição do CRM é presente na legislação da ANVISA há ANOS !!! Se o governo não institui nenhuma portaria, por meio da ANVISA liberando a dispensação mediante receituário feito pelos cubanos, o farmacêutico NÃO PODE DISPENSAR, sob pena de perda de seu registro. Não é boicote, é legislação!! Sensacionalismo lamentável para um blog que eu tanto gosto !!!

    • Administrador
      Moderação Postado em 26/Nov/2013 às 21:37

      Olá, Ricardo. O Ministério da Saúde afirmou que os profissionais do Mais Médicos estão cadastrados no sistema de vendas do Farmácia Popular. O registro destes médicos foi emitido pelo próprio ministério.

      • Ricardo C. de Moraes Jr. Postado em 27/Nov/2013 às 00:06

        O médico ser registrado no cadastro do sistema de vendas da Farmácia Popular é uma coisa. Outra coisa completamente diferente é o sistemas de notificação de receituários da ANVISA. Se um profissional farmacêutico dispensa um controlado, por exemplo, e falta informações obrigatórias como o carimbo do CRM, ele responderá legalmente podendo inclusive perder seu registro profissional. Se querem que o farmaceutico dispense o medicamento em desacordo com a legislação atual, que baixem uma portaria autorizando o mesmo a fazer isso. Antes disso, qualquer ato do farmacêutico contrária à norma vigente é crime. Não se trata, portanto, de boicote dos farmacêutico aos médicos cubanos como o título da matéria afirma, e sim, um entrave causado pela legislação. A forma como o mesmo foi escrito só contribui para fomentar ódio (como se vê em comentários acima) a uma classe profissional tão necessária para saúde da população. Saudações.

      • Marilia Postado em 27/Nov/2013 às 12:09

        Já trabalhei com o sistema da Farmácia Popular e já tive vários problemas com isso. De ter CRM não cadastrado no programa. Uma coisa é ter o registro médico emitido pelo ministério. Outra coisa é o CRM cadastrado no sistema do programa do Farmácia Popular.

    • Nigeel Samsa Postado em 27/Nov/2013 às 07:49

      Ilusão sua acreditar que isso não é um ato politico(politico e desumano) ,já que o próprio conselho de Medicina de Minas passou orientações para que os médicos não darem auxilio aos médicos cubanos

      • Ricardo C. de Moraes Jr. Postado em 27/Nov/2013 às 16:27

        Nigeel, O Conselho de Medicina tem poder para passar orientações a MÉDICOS, não para farmacêuticos.

    • José Humberto Postado em 27/Nov/2013 às 09:22

      Ricardo, Sou totalmente a favor do programa Mais Médicos e muitíssimo grato pela presença dos cubanos no país. E concordo TOTALMENTE com você. Ao ler a matéria fiquei me questionando se realmente era boicote ou apenas o cumprimento da legislação. Você está certíssimo nos seus argumentos.

    • Michele Kadri Postado em 27/Nov/2013 às 12:20

      Ricardo, não sou farmaceutica mas tambem achei meio estranho este texto. Fiquei me perguntando sobre fonte dessas informações e mesmo quem é o autor das denuncias.

  7. Carla Postado em 27/Nov/2013 às 00:07

    Está notícia deveria ser averiguada detalhadamente antes de sua publicação, todas as farmácias que recusaram fazem parte do Farmácia Popular? A legislação sanitária é muito rígida e pune o profissional que descumpri-la. Eu duvido que seja um boicote. Parece mais um problema de comunicação ministério da saúde com profissionais farmacêuticos. Por favor, verifiquem e esclareçam antes de jogar a categoria na fogueira. Nós farmacêuticos que lutamos pelo programa Mais Médicos agradeceríamos a consideração deste blog!

  8. Felipe Postado em 27/Nov/2013 às 00:36

    Aposto que se alguém for SEM receita COMPRAR o medicamento, eles fornecerão sem nenhum problema.

  9. Guilherme Postado em 27/Nov/2013 às 02:18

    Matéria tendenciosa. O farmaceutico só está seguindo o que manda a lei, a culpa para varias é da burrice monumental dos politicos que não previram esse tipo de problema.

  10. Carolina Postado em 27/Nov/2013 às 04:51

    Estou de acordo com o Ricardo, o farmacêutico é um dos profissionais que mais tem normas que controlam seu trabalho, tudo isso é absolutamente necessário para garantir a segurança do paciente ao usar um medicamento. A reportagem deve esclarecer se os medicamentos são os usuais da farmácia popular ou se são controlados pela Portaria 344 do MS antes de falar em boicote da classe. Eu fui uma que fui recepcionar médicos cubanos com flores após o vergonhoso episódio de xenofobia no Ceará. Já enfrentamos tantos problemas para trabalhar e viver dignamente em um sistema de saúde que exclui nossa categoria, ter a ira da população só irá piorar nossa situação. É uma questão legal que o MS deve resolver antes de falar em boicote da categoria, também tenho interesse em esclarecer este episódio.

  11. Juliana Postado em 27/Nov/2013 às 07:28

    Sou Farmaceutica e os médicos cubanos não estão cadastrados ainda no sistema.tudo e feito on line para ser liberado e necessário que esteja cadastrado e isso vale para o sngpc também .

  12. luiz carlos ubaldo Postado em 27/Nov/2013 às 07:45

    Vergonha, uma minoria cega, boicotando um programa serio que é bom para o povo!

    • kelly Postado em 27/Nov/2013 às 12:28

      vai se informar primeiro ,pq o erro é do governo com o crm que não liberou registro para medicos

  13. Joao Inacio Postado em 27/Nov/2013 às 09:01

    Sou farmacêutico e a favor do programa Mais médicos, mas esta notícia está absurdamente distorcida e vazia de informações importantes. A obrigatoriedade de assinatura do médico e carimbo com inscrição do CRM é presente na legislação da ANVISA há ANOS !!! Se o governo não institui nenhuma portaria, por meio da ANVISA liberando a dispensação mediante receituário feito pelos cubanos, o farmacêutico NÃO PODE DISPENSAR, sob pena de perda de seu registro. Não é boicote, é legislação!! De acordo com Ricardo C. de Moraes Jr. POSTADO EM 26/NOV/2013 ÀS 21:05

  14. José Bernardo Postado em 27/Nov/2013 às 09:43

    Sou Farmacêutico e dono de farmácia, esta matéria está completamente distorcida. Há obrigatoriedade do CRM do médico, prescrição, CPF e RG do paciente. Sou a favor totalmente do mais médicos e gosto muito deste blog mas tão sacaneando . Se não observadas as obrigações impostas pelo farmácia popular a farmácia corre o risco de perder o programa.

  15. Caio Ribeiro Postado em 27/Nov/2013 às 11:03

    Por favor, verifiquem se há boicote mesmo, o que duvido, ou se há entrave legal. Porque o governo adora lançar programas sem cuidar dos bastidores e os atores, no caso os farmacêuticos, pagam por isso. Outra coisa, a matéria é tendenciosa para a vilania farmacêutica, o que não é verdade, já que nós trabalhamos em diversos setores para a melhoria da Sociedade e dos cidadãos.

  16. Marilia Postado em 27/Nov/2013 às 12:03

    Isso não é boicote... É uma norma a ser seguida pelo programa do governo " Aqui tem Farmácia Popular". O programa de computador pede o dados do paciente como nome e identidade, e o CRM do médico, se não tiver não adianta o sistema não libera. Dizer que está havendo boicote antes de tomar conhecimento real dos fatos é um absurdo. Alguém foi lá ver como realmente funcionado o programa? Quando digo programa não estou me referindo ao programa de ação do governo para liberação de medicamentos gratuitos. Estou me referindo ao programa de computador mesmo, aquele que a gente instalar.

  17. Caroline Postado em 27/Nov/2013 às 12:13

    Farmacêuticos boicotam? É lei , e lei esta ai para ser cumprida ! O papel do farmacêutico vai muito alem do que a população imagina e a dispensação de um medicamento é algo sério. A classe farmacêutica já tem que aguentar descaso de médicos que acham que sabem tudo , população que não valoriza seu papel e agora matérias tendenciosas? No dia a dia do profissional que lida com dispensação é comum haver erros por parte do médico quanto a dosagem , efeitos e etc e ter o crm juntamente com o maior numero de dados do médico na receita é importante para que o farmacêutico possa entrar em contato com o medico e esclarecer o erro , pedindo uma nova receita .... Isso é praxe !Se encontra erros grotescos em receitas todos os dias , sendo o médico brasileiro ou não. Agora sem os dados do médico como vamos resolver isso ? Os farmacêuticos só estão zelando pela saúde da população e exercendo seu papel com responsablilidade.

  18. Sheila Santos Postado em 27/Nov/2013 às 12:16

    Desculpe mas não posso concordar com a matéria acima. Sou Farmacêutica, trabalho no Rio de Janeiro e não vejo boicote dos Farmacêuticos não... Se aparecer uma receita aqui na loja em que eu trabalho sem o Registro do Médico, seja ele daqui ou de Marte... Também não aceito! O problema é que o Governo coloca um monte de médicos cubanos sem registro para trabalhar, e agora quer colocar a culpa nos farmacêuticos que não querem dispensar sem o registro do médico. Para quem não sabe, na hora em que o farmacêutico precisa dar baixa de uma receita no Programa da própria ANVISA, ele precisa do registro do médico! Não há como dar baixa sem isso. Agora, não é no mínimo uma discrepância do Governo nos exigir o cumprimento de uma lei e depois ele mesmo querer que burlemos essa lei criada por ele?

  19. kelly Postado em 27/Nov/2013 às 12:25

    o titulo desta reportagem esta errado pq isso não é um boicote ,o farmacêutico não pode dispensar o medicamento pq precisa do crm do medico .A culpa é de quem fez o programa mais médicos e não pesquisou que existe um outro programa do próprio governo chamado farmácia popular que requer que a receita com os dados do medico e crm (isso faz parte da legislação brasileira o farmacêutico só esta cumprindo sua obrigação).A culpa é do governo que não estudou como funciona o sistema de saúde e não é só a farmácia popular ,receitas de antibióticos e controlados tb precisa do crm para lançar no SNGPC .Como sempre neste pais tudo é feito nas coxas de qualquer jeito e quando um profissional farmacêutico quer cumprir seu trabalho correto e honestamente é criticado .

  20. Nilo Junior Postado em 27/Nov/2013 às 12:33

    Mais uma vez a burrocracia atrapalhando o país. Mas isso é resultado do mais médicos q foi criado contrariando as Leis vigentes para exercício da medicina no Brasil. Eu sou contra o programa, mas não sou contra trazer médico de fora do país. É inegável q faltam médicos. Mas segundo a nossa legislação um médico formado fora do país (cuba, eua, marte) precisa ser aprovado em uma prova chamada revalida, aí sim ele está legalizado e com um crm para exercer livremente a profissão. Como disse o mais médicos não respeita as leis e ai esbarra em questões como essa, em q não há boicote e sim um respeito a lei. Ao invés de criticar os farmacêuticos, critiquem quem faz as leis, ou ainda quem escolhe as pessoas q fazem as leis.

  21. Thiago de Oliveira Postado em 27/Nov/2013 às 12:49

    Tendenciosa demais a matéria, Sou Farmacêutico, e apoio o programa "mais médicos", mas eu também não aceitaria dispensar um medicamento, com uma receita sem o carimbo com CRM do médico, isso é impossível, o próprio sistema não aceita... além da farmácia popular, os medicamentos controlados, também não são liberados, por mais q eu queira liberar, não tem como, vai dar problema no inventário geral..e além de perder meu registro, eu posso ser PRESO, por tráfico de drogas, parece absurdo, mas é essa a realidade

  22. Lucia Postado em 30/Nov/2013 às 17:16

    Me intriga esse trem: não entendo a necessidade de se ter um carimbo com CRM. Qualquer um pode fazer um carimbo e colocar um número de registro. Já vi várias fraudes nesse sentido. Só questionando viu galera?