Redação Pragmatismo
Compartilhar
Contra o Preconceito 31/Oct/2013 às 17:00
15
Comentários

Projeto propõe tratamento psicológico a racistas e homofóbicos

Projeto de lei propõe tratamento psicológico gratuito para preconceituosos. "Objetivo é garantir acesso ao sistema de saúde público a todos que sofrem de fobias", diz autor

projeto contra preconceito

O vereador e médico Ricardo Camargo Vieira (PCdoB), de Florianópolis (SC), apresentou um projeto de lei que, se aprovado, vai legalizar o tratamento psicológico gratuito municipal aos preconceituosos, como racistas e homofóbicos.

Leia também

Vieira, que é médico, argumentou que seu objetivo é garantir acesso ao sistema de saúde público municipal a todos que sofrem de fobias ou que apresentem um comportamento antissocial.

Esse projeto de lei se contrapõe ao do vereador Deglaber Goulart (PMDB), apresentado no início do mês, que cria tratamento psicológico a homossexuais.

Os dois projetos levantaram polêmica na Câmara Municipal e na cidade. A crítica mais frequente a Deglaber é que ele está tentando aprovar em Florianópolis a “cura gay”, que a Bancada Parlamentar Evangélica quer implantar nacionalmente.

A proposta de oferecer tratamento aos preconceituosos tem a oposição do secretário-geral da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Alexandre Botelho. Para ele, caso o projeto seja aprovado, as pessoas que eventualmente têm algum preconceito ficarão rotuladas.. “E isso acaba duplicando os efeitos negativos desta conduta na sociedade.”

Ele argumentou que o SUS já oferece tratamento contra fobias em geral.

Paulopes, com Câmara Municipal de Florianópolis

Recomendados para você

Comentários

  1. Grey Postado em 31/Oct/2013 às 17:30

    Sério, não sei como ninguém nunca pensou ou tentou implementar isso antes. Deveriam implementar isso no país inteiro.

  2. Márcio Ramos Postado em 31/Oct/2013 às 17:36

    Esse tratamento psicológico vai servir de subterfúgios para que o indivíduo não assuma sua postura racista ou homofóbica diante da lei, fazendo com que ele seja inocentado. O melhor tratamento para ambos os casos é a CADEIA.

  3. Thiago Teixeira Postado em 31/Oct/2013 às 18:59

    Tratamento psicológico? Tem que dar porrada nesses babacas.

    • thiago teixeira Postado em 02/Nov/2013 às 14:04

      cara, eu sou outro thiago teixeira e tenho desespero só de imaginar que alguém pense que fui em quem fez um comentário desses.

      • Thiago Metal Postado em 02/Nov/2013 às 14:55

        Sério Velho??? Vou mudar o meu nick então!

  4. Oscar Postado em 31/Oct/2013 às 20:15

    Alô, alô bolsonaro, malafeia, (in)feliciano et caterva! Inscrevam-se já!

  5. Juniperos Postado em 01/Nov/2013 às 07:44

    De fato, se uma doença, deve ser tratada. Patologia social resulta em violência e segregação. Alguns dos "doentes" no fundo nem tem culpa. Foram educados assim, e acham que estão totalmente certos, em especial quando certos lideres políticos que deveriam ser mais esclarecido empunham a bandeira do preconceito, racismo e da segregação. Mas sou contra isentar alguém de sua culpa por atos violentos com o argumento de doença. Estão todos muito bem lúcidos diante das vitimas quando elas estão no chão. Infelizmente isso parece depender um pouco do setor de saúde neste país, praticamente invalido.

  6. Amanda Postado em 01/Nov/2013 às 09:56

    É isso que muitos deviam apoiar... Nao sei como não pensaram nisso antes, sinceramente...

  7. luiz carlos ubaldo Postado em 01/Nov/2013 às 12:25

    Genial, esses vermes também merecem tratamento, Feliciano será o primeiro!

  8. Alexsandro Postado em 02/Nov/2013 às 13:59

    Isso seria inovador se fosse realmente comprovado a eficácia desse tratamento. Nunca vi algo do tipo em nenhum outro lugar, e se foi realmente inócuo ou não. Não sei se tratamento como esse, que seria realmente um achado, era capaz de dissuadir mentes desses indivíduos. Aquele psicopata extremista fascista da Noruega, ele não mostra arrependimento nenhum pouco. É um louco convicto. Matou mais de 70 pessoas sem mostrar remorso. Tem que ter estudos mais sobre o assunto, se o tratamento for abalizado por pessoas especializadas, vai ser um grande passo na medicina.

  9. Ari Kailash Postado em 02/Nov/2013 às 19:47

    Excelente iniciativa! Ninguém tem o direito de promover ódio social e achar que isso e' liberdade de expressão.

  10. Carlos Postado em 02/Nov/2013 às 21:21

    Mas aprovar um tratamento psicológico de algo que não há estudos se é doença ou se é curável já fizeram, e para homossexuais. Isto abre precedentes para se questionar a proibição do tratamento à homossexuais e aos estudos para se saber se é ou não doença o homossexualismo.

  11. Marcos Postado em 03/Nov/2013 às 20:36

    Acho que os esquerdinhas são os que mais precisam disso.

  12. Leonardo Postado em 06/Nov/2013 às 02:58

    Mas será que não é a mãe que tem que decidir isso antes de a criança nascer, se a mãe não quiser um filho homossexual ele vai ter problemas sérios depois, diante da chance de se tornar um, é como 2 músicos que querem colocar o gene da habilidade em música, lembrando, genética, não é mais como se pensava no passado, não gera gênios nem garante nada perfeito, apenas corrige erros ou coisas que a mâe não deseja, o segundo passo é a educação e uma alimentação especialmente nos primeiros anos de vida para que tais genes se desenvolvam, e também um treino na habilidade, agora se o indivíduo vai ou não ser bom naquilo se vai desistir, daí meu amigo, é tudo uma variabilidade, mas que dá uma segurança maior, isso dá, acho tanto o perfil do machão cowboy quanto do gay village people esteriótipos, se queremos mais livre arbítrio, teremos que ter mais habilidades e fugir dos esteriótipos, sem dúvida deve-se fazer o que se gosta, mas é muito mais fácil quando se nasce com os genes certos !!!!

  13. Gilles Postado em 07/Nov/2013 às 18:30

    Não existe tratamento gratuito psicológico nem pra transtornos sérios como os de ansiedade por exemplo. TOC, Panico e etc.. Vai ter pra "fobias" ? Duvido