Redação Pragmatismo
Compartilhar
Barbárie 09/Oct/2013 às 16:15
52
Comentários

Mulher indígena dá à luz em gramado de hospital por falta de atendimento

Mulher indígena dá à luz em jardim após ser expulsa de hospital. Médicos alegaram que a paciente "não falava corretamente o idioma" e por isso negaram atendimento. Testemunha registrou nascimento da criança na grama

Com dores de parto, Irma López Aurelio, de 28 anos, dirigiu-se ao Centro de Jalapa Diaz de Saúde, no México, quando ainda era noite, acompanhada pelo marido. A clínica estava parcialmente parada, mas havia uma equipe de emergência. Ela disse para os poucos médicos presentes que estava prestes a dar à luz. Irma tinha contrações e forte dilatação.

Os médicos fizeram-lhe algumas perguntas, mas não a atenderam alegando “falta de compreensão”, já que a “indígena não falava espanhol perfeitamente”. Decidiram, então, ignorar o óbvio: a mulher precisava de ajuda.

Irma López Aurelio esperou mais de duas horas. Tentou, sem sucesso, obter o apoio de enfermeiros e do setor administrativo.

Leia também

Assim, nas primeiras horas do dia 02 de outubro, quando o sol tinha acabado de nascer, foi para o jardim do centro de saúde, e, lá, sem qualquer assistência, deu à luz a uma criança saudável de 2 quilos 400 gramas. Só após o parto, enfim, médicos e enfermeiras a socorreram.

A imagem

Um cidadão que estava no local tirou uma foto do que aconteceu no momento exato do parto. A imagem mostra Ilma de cócoras e a criança na grama, ainda ligada pelo cordão umbilical.

A partir da sua conta do Facebook, Eloy Pacheco Lopez explicou: “Depois de esperar atenção por duas horas, deu à luz no pátio do hospital. Foi ignorada pela equipe sob a direção do médico em curso Adrian Rene Cruz Cabrera” .

A imagem foi publicada pelo Portal Route 35 e começou a se espalhar no Twitter, onde se multiplicavam comentários a condenar a conduta da equipe médica do hospital e o secretário de saúde, Germán Tenorio Vasconcelos.

Investigação

Autoridades locais investigam o caso. Funcionários da clínica insistiram em sugerir que a barreira linguística dificultou a comunicação e levou a uma confusão e à falta de atendimento, segundo a imprensa mexicana.

O secretário de saúde do estado de Oaxaca Germán Tenorio, disse que a dificuldade de comunicação não justifica a negligência médica.

De acordo com o La Razón, pelo menos outros dois casos semelhantes já foram registrados no centro de saúde.

Pragmatismo Politico, com informações da mídia mexicana

Recomendados para você

Comentários

  1. Raquel Ortega Postado em 09/Oct/2013 às 16:22

    A questão indígena lá consegue ser ainda pior do que aqui. Preconceito contra a indígena e também contra a mulher.

    • Mari Postado em 09/Oct/2013 às 21:04

      Pior é a índia sair de sua tribo e ir procurar o hospital dos "brancos"!! Achei que o conhecimento e as tradições milenares envolvessem o parto tbm ... afinal é coisa natural !!!

      • Carlos Postado em 10/Oct/2013 às 10:16

        Parabéns, você ganhou o seu diploma de retardada! Muito obrigado por sua participação!

      • Quasar da Silva Postado em 10/Oct/2013 às 21:07

        É improvável que esse comentário tenha vindo de um ser humano. Mais inacreditável ainda que tenha vindo de uma mulher, zombando das dores e sofrimento de outra mulher. Acho que é machismo de minha parte - esperar certas qualidades nas mulheres mais que nos homens -, mas quando certas grosserias vêm de uma mulher eu fico ainda mais chocado... menos esperançoso com a humanidade.

      • Paulo Cesar Postado em 11/Oct/2013 às 12:53

        Que uma flecha atravesse sua vagina!

  2. Saulo Subirá Postado em 09/Oct/2013 às 16:29

    Não existe comentário para isso.

  3. Kaena Postado em 09/Oct/2013 às 16:31

    Cara, o que isso tem a ver com o país? Aprende a colocar a responsabilidade na coisa certa. Brasil somos todos nós. Tem que responsabilizar a administração do hospital e a pessoa que negou atendimento. Devem ser punidos para respeitar direitos humanos.

    • tarcibeli1 Postado em 11/Oct/2013 às 01:26

      ops.. isso não foi no Brasil, mas no México, apesar de acontecer (com certeza, e talvez até pior por aqui)...

  4. renato Postado em 09/Oct/2013 às 17:10

    Até um ET, conseguiria se comunicar, que estava gravida. Agora como curiosidade, e a placenta, aonde fica quando nasce um nenen.

    • Lete Postado em 09/Oct/2013 às 17:22

      A placenta sai alguns minutos depois do parto.

    • Maria Postado em 09/Oct/2013 às 17:23

      Renato- A placenta ainda esta dentro do útero e sai logo após a saída do recém nascido, isso se chama alumbramento.

    • Aline Postado em 09/Oct/2013 às 17:37

      A placenta sai depois que o Bebê nasce.

    • waldez Postado em 09/Oct/2013 às 18:26

      nada mais é que a face perversa do capitalismo...

    • Michelle Postado em 09/Oct/2013 às 19:24

      não sai logo que o bebê sai, demora um pouquinho mais, a mãe continua a ter contrações então a placenta é expelida.

    • cristiano ferreira Postado em 09/Oct/2013 às 19:51

      é verdade!!!

    • Jenniffer Postado em 09/Oct/2013 às 20:10

      Sai depois que o bebe nasce, a outra ponta do cordão umbilical esta ligado na placenta

    • renato Postado em 09/Oct/2013 às 21:01

      Viu, voces conhecem mais de nenen, do que alguns Médicos. Parabens pessoal... Obrigado por explicar-me. Aprendi.

  5. Raquel Postado em 09/Oct/2013 às 17:19

    Renato, a placenta ainda está dentro da mãe. Ela fica na outra ponta do cordão umbilical, e precisa ser expulsa, assim como o bebê foi. Inclusive, muitas complicações podem ocorrer nesse momento do parto, como por exemplo, sangramentos.

  6. Adriano Gonçalves Postado em 09/Oct/2013 às 17:20

    Bizarro... Dizer que uma equipe médica não consegue identificar uma mulher com dores de parto prestes a dar a luz é o mesmo que dizer que um pedreiro não conseguiu identificar um tijolo porque não veio com manual de instruções...

    • Anderson Pereira Postado em 09/Oct/2013 às 18:14

      boa Adriano Gonçalves;;;; isso aiii i sinceramente é pra Rir...

    • EDILÂNDIA Postado em 09/Oct/2013 às 18:32

      MUITO BOM,ADRIANO GONÇALVES...

    • Yolanda Postado em 11/Oct/2013 às 09:46

      tbm acho q não tem disculpas p essa negligencia, qualquer pessoa da área da saúde sabe identificar um trabalho de parto, ainda mais eminente como estava, não há justificativa de comunicação ou outra coisa parecida, é pura negligencia.

  7. Claudio Br Postado em 09/Oct/2013 às 17:45

    Quem estiver com uma forte inflamação na garganta ou pessoas que não conseguem falar precisam levar intérpretes.

    • Gilberto Siqueira Postado em 09/Oct/2013 às 19:08

      Perfeita sua comparação Claudio Br. Parabéns.

  8. AMAURO GELINI Postado em 09/Oct/2013 às 17:50

    ACHO QUE NAS FACULDADES DE MEDICINA DEVERIAM ENCINAR TAMBEN A SER HUMANO NAO SO PENSAR EM GINHEIRO POR OUTRO LADO EU NACI DENTRO DE UM GEEP EM 1966 TO COM 56 ANOS FOORTE E SAUDAVEL MEUS 11 IRMAOS TAMBEM NACERAN SEM NENHUN CAFAGESTE DESSE AI CHAMADO MEDICOS TODOS BEM TAMBEM ESSA SENHORA PEDIU AJUDA AO SISTEMA MAS NAO TEVE PELAMOR DE DEUS SENHORES JUIZES E PROMOTORES COMECEM A MUDAR ESTE PAIZ EMQUANTO A TEMPO O POVO NA NAS ULTIMAS GOTAS DE PACIENCIA

    • Airton Postado em 10/Oct/2013 às 11:51

      Isto foi no México, aquele país que fica logo abaixo dos EUA. Detesto gente que escreve mal e não lê a notícia antes de falar bobagens

  9. Elisa Postado em 09/Oct/2013 às 17:55

    Temos que acabar com essas atitudes.... Será que esquecemos que somos humanos?

  10. celso gomes Postado em 09/Oct/2013 às 18:12

    Eu mim reivindico que os estudiosos ultrapassou os limites ,a cada metro quadrado existe 200 médicos sem prestígios ,eu não confio neles, já passei eu mesmo mim medicar

    • Airton Postado em 10/Oct/2013 às 11:52

      Tente aprender a escrever antes de se auto medicar.

  11. Cleidde Aparecida Postado em 09/Oct/2013 às 18:14

    É por isso que digo que aqui no Brazil não vai dar certo os médicos gringos, você diz: doutor tenho ......, e Dr. diz não entender seu idioma volte quando saber falar espanhol. Pronto voltei doutor só que em alma porque o corpo já foi. MI-SE-RI-COR-DI-A.

    • Airton Postado em 10/Oct/2013 às 11:54

      Principalmente se o paciente, como no seu caso, não souber escrever.

    • Airton Postado em 10/Oct/2013 às 13:30

      É incrível a quantidade de analfabetos que não sabem escrever e ainda têm preguiça de ler a reportagem !

  12. Biali Postado em 09/Oct/2013 às 18:14

    Nao pode ser serio isso. Se fosse aqui em Londres entao 90% das pessoas nao seriam atendidas nos GPs. Lol (Ainda procurando um vestigio de montagem nessa foto)

  13. Netto Postado em 09/Oct/2013 às 18:16

    O mais preocupante desta história: a criança, o que aconteceu com este pobrezinho? Sobreviveu? A matéria não informa nada sobre isso.

  14. Eduardo Postado em 09/Oct/2013 às 18:25

    Os médicos estavam jogando paciência quando ela estava no aguardo de atendimento! e os atendentes e enfermeiros estavam conversando com o sindicalista pra tentar achar algum meio de aumentar o que já ganham... e olha que não é pouco!

  15. neuza Postado em 09/Oct/2013 às 18:26

    O mundo ta cheio de pessoas ou sejam profissionais que não amam o que faz, sem contar a falta de humanidade, negligência, a desvalorização do outro duas vidas mãe e filho. , mereciam ser afastados do trabalho que fazem .

  16. Rosa Postado em 09/Oct/2013 às 18:42

    Ridículo dizer que pessoas estudam por muitos anos em uma faculdade pra se formarem nisso,não é de se aceitar.

  17. Sidney Colucci Postado em 09/Oct/2013 às 18:43

    Preconceito racial é crime , se fosse uma moça de posse, certamente teria pronto-atendimento !!!!

  18. Brígida Seabra Postado em 09/Oct/2013 às 18:57

    Descaso mesmo, falta de respeito e de sentimento humano. E, depois, falta de comuncação é a escrita dessa categoria que a gente nunca entende! Que vergonha!

  19. Gilvan Postado em 09/Oct/2013 às 19:07

    Sacanagem isso sim é o que fizeram... voltamos a idade da pedra?

  20. Nelson Postado em 09/Oct/2013 às 19:29

    Aí eles querem cobrar dos médicos estrangeiros fluência no português...

  21. Reis Postado em 09/Oct/2013 às 19:31

    Vale ressaltar são médicos do méxico!!!estrangeiros...imagine eles no interior do Brasil!!!

  22. lucileide Postado em 09/Oct/2013 às 19:37

    Eu me nego a comentar este fato, tenho vergonha de tudo isso.

  23. Nelson Postado em 09/Oct/2013 às 19:38

    Correção: o caso foi no México, não no Brasil ... hehehehe ...tambem já meti o pau! kkk

  24. nelson Postado em 09/Oct/2013 às 19:55

    olha...o Brasil... cha pra la!

  25. Grampola Postado em 09/Oct/2013 às 19:57

    E tem vagabundos direitoso nojento defendendo essas CRMs que só servem pra colocar outro bando de vagabundos pra mamar, CPI das CRMs já!!!!!

  26. Elizabete Franco Postado em 09/Oct/2013 às 19:59

    Trabalho na saúde e acho q para a maioria dos profissionais a dor alheia ficou banal, esse corja a maioria são capitalista selvagem, só visam estatus, acredito q na faculdade tinha q ser implementado uma disciplina de humanismo....

  27. Sem paciência Postado em 09/Oct/2013 às 20:04

    FOI NO MÉXICO!

  28. Mari Postado em 09/Oct/2013 às 20:57

    Que fake. Indio pare na grama desde que o mundo é mundo..... a criança nasceu, tá bem, qual o drama?

    • Vanessa Postado em 12/Oct/2013 às 18:00

      Cheire o dedo, vc acaba de defecar através deles. Obrigada.

  29. Lênine Postado em 09/Oct/2013 às 21:56

    Que absurdo!

  30. Eduardo Postado em 10/Oct/2013 às 01:37

    ...pode até não ser o fim do mundo, mas que tá parecendo tá... é muita falta de amor entre as pessoas, principalmente daqueles que por ter mais cultura deveria ter mais amor e são os que tem menos.