Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Democratização Comunicação 06/Aug/2013 às 16:32
60
Comentários

A repercussão do Roda Viva com os idealizadores do Mídia Ninja

Mídia de massa vs. massa de mídias: imprensa tradicional finge uma isenção que supostamente justifica sua existência, quando não passa de uma farsa. Já o midiativismo em rede declara sua condição de ação política e comunicacional afirmativa

Luciano Martins Costa, Observatório da Impresa

A Folha de S. Paulo foi o único dos jornais de circulação nacional a reservar um espaço para a participação de representantes do coletivo Mídia Ninja no programa Roda Viva, da TV Cultura de São Paulo, exibido na segunda-feira (5/8). Ainda assim, o texto é apenas um relato burocrático de parte das perguntas e respostas, com um título que falseia o que foi o evento.

“Idealizadores do grupo Mídia Ninja negam vinculação partidária”, diz o título da Folha na edição de terça-feira (6). No subtítulo, logo abaixo, pode-se ler: “Ao Roda Viva, Pablo Capilé e Bruno Torturra admitem captação de recursos públicos”.

mídia ninja roda viva

O Roda Viva com o grupo Mídia Ninja foi uma demonstração de como o jornalismo tradicional envelheceu algumas décadas nos últimos anos. Se fosse um jogo de futebol, o baile que a bancada tomou da dupla Capilé e Torturra teria sido mais constrangedor do que o que o Santos levou do Barcelona. (Foto: Cultura)

Trata-se de um artifício primário de manipulação de informação, uma vez que esses dois tópicos compuseram uma parte irrelevante do programa e haviam sido extensivamente esclarecidos pelos dois entrevistados. A afirmação negativa é uma maneira tosca de insinuar ser verdadeiro aquilo que está sendo desmentido.

Seria o mesmo que publicar um texto com o título: “Jornais negam que tenham feito operação ilegal com dólar na compra de equipamentos gráficos”. Ora, se alguém quiser insinuar que a imprensa tradicional deve favores a determinado grupo político, essa seria uma forma de dar um ar de veracidade a essa especulação. O mesmo seria dizer que “tal grupo de comunicação nega que defende fulano porque em seu governo recebeu ajuda generosa do BNDES”.

No caso do Mídia Ninja,o texto da Folha demonstra ainda que o jornal não entendeu ou não admite a possibilidade de se construir uma mídia sem dono, horizontalizada, com uma diversidade tão grande de lideranças que se torna difícil classificá-la segundo os parâmetros tradicionais.

Leia também

Os dois jovens foram provocados por alguns dos experientes entrevistadores, em sequências de perguntas que teriam desconcertado qualquer um. Mas responderam com segurança e clareza, enfrentando questões polêmicas como o financiamento público de ações culturais e simpatias partidárias pessoais.

Uma das lições mais interessantes passadas aos telespectadores foi a afirmação de que, mesmo composto por ativistas que simpatizam com esta ou aquela corrente política, o movimento tem um caráter amplo e democrático. Eles não omitem seu posicionamento político, que, na falta de melhor expressão, é definido como “de esquerda”, mas dialogam com qualquer grupo.

O mito da imparcialidade

Essa é provavelmente a diferença essencial entre a “mídia de massa” que marca o jornalismo como indústria e a “massa de mídias”, que identifica o jornalismo ativista das redes sociais.

O entrevistado Pablo Capilé foi muito claro ao se referir ao ambiente hipermediado como uma “massa de mídias”, na qual o jornalista se engaja em uma atividade que, segundo Bruno Torturra, pode ser definida como “midiativismo”. Esse foi um dos pontos mais interessantes do programa, porque permite ao telespectador, eventual leitor de jornais, raciocinar sobre a natureza da mídia tradicional e o que pode vir a ser a “massa de mídias”.

A imprensa clássica que conhecemos também é midiativista, mas seu engajamento não está necessariamente a serviço da sociedade, ou, pelo menos, não costuma contemplar a complexidade social e política do país. Como dizia o falecido diretor responsável de O Estado de S. Paulo, Ruy Mesquita, os jornais se dirigem prioritariamente, quando não exclusivamente, a uma elite econômica, intelectual e política.

Ao afirmarem, sem constrangimento, que a Mídia Ninja está engajada em um projeto progressista, inclusivo e “de esquerda”, os dois entrevistados fazem desvanecer a fumaça da falsa imparcialidade da imprensa. Mais especificamente, o que os jovens midiativistas deixaram claro, como fonte de reflexão para os telespectadores da TV Cultura,foi que o mito da imparcialidade pode ser superado pela prática da multiparcialidade.

Ou seja, a imprensa tradicional finge uma isenção e uma objetividade que supostamente justificam sua existência quando, na verdade, não passam de uma farsa; enquanto o midiativismo em rede declara sua condição de ação política e comunicacional afirmativa, apoiada em uma visão de mundo progressista.

Essa diferença mostra, por exemplo, como os midiativistas dão voz até mesmo aos anarquistas agregados no grupo chamado Black Bloc, durante as manifestações que ocupam as grandes cidades brasileiras, tentando compreender suas razões, mesmo discordando do uso da violência e do vandalismo nos protestos.

Essa e outras questões estão fora do alcance da mídia tradicional, porque ela tem como objetivo interpretar o fenômeno, para justificar sua crença numa determinada ordem social, e não compreendê-lo.

A polêmica se estende ao infinito, e só a inteligência complexa e heterogênea das redes sociais pode permitir que ela avance pela sociedade adentro.

A íntegra do programa Roda Viva com o Mídia Ninja:

Recomendados para você

Comentários

  1. renato Postado em 06/Aug/2013 às 16:48

    Eu assisti, e fiquei fã deste cara o Pablo Capilé e o Bruno. Capilé pôs no bolso os Jornalista experienTes. Teve um que encheu o saco, e falou que eles tinham uma mídia barata e que não conheciam tecnologia, ---levou uma aula do Capilé, o Brunão tem que ficar mais avião, sem gaguejar muito. Apesar que acho que ele estava se segurando...foi bem Agora o Capilé, afundou a Loira que tinha lá...... Parabens Capilé....e quando perguntarem para você. Vá direto no gogó.....Sou Esquerda....Gosto sim do Lula. Não entrevistaram o PSDB, porque.....porque eles não querem ser entrevistados....esta matou....os que dizem ser por uma imprensa livre....viram o nível das perguntas. Fiquei fá da TV NINJA...........

  2. Lourdes Fiorotti Postado em 06/Aug/2013 às 17:07

    Tbm fiquem fão dos dois....Articulados , bem comunicativos, a bancada tentou pressionar o máximo e eles souberam devolver no mesmo tom....Sobre o mercado de trabalho forma precisos..Palmas para esta nova mídia e estes novos profissionais que surgem com muita clareza e espírito coletivo....

  3. Luís Postado em 06/Aug/2013 às 17:27

    Bom, eles receberam dinheiro do governo federal e do governo estadual de SP. Não são mídia independente, eles são tão independentes quanto a grande imprensa... Abre o olho gente.

    • Denisbaldo Postado em 08/Apr/2014 às 09:20

      O fato de qualquer entidade privada receber verba pública não a vincula a tal ente político. O dinheiro público como o próprio nome diz é do povo, o dinheiro é meu, seu, dele...O dinheiro não é do governo, ele é nosso, fruto de nosso trabalho. Temos o total direito de usá-lo em nosso objetivos desde que a isonomia seja respeitada, a legalidade esteja presente. Se um meio de comunicação perde a liberdade porque recebe verba pública está praticando corrupção.

  4. Rosana Morgado Postado em 06/Aug/2013 às 18:03

    Orgulho de ouvir jovens profissionais críticos,competentes compremetidos com as mudanças não só da vida real, como também dos próprios meios de comunicação!!!!!

  5. Pablo Postado em 06/Aug/2013 às 18:13

    Eles captam recursos oriundos de renúncia fiscal para promoção de eventos, de onde pagam sua contas tipo: comida, cama, roupa lavada, viagens e equipamentos de última geração. Porém, para os tais eventos geralmente usam serviços de artistas independentes, sendo que pagam um aqui e outro acolá. O grosso é usado em troca de "divulgação". Muitos artistas já pularam fora dessa fórmula que ao final das contas banca apenas o come, bebe, dorme e viaja dos associados. E olha onde está o pulo do gato! Quando aquele artista que trabalhou abre o olho, tem mais 100 iludidos. Mas, voltando ao ponto de partida: De onde vem o dinheiro mesmo?

  6. Dário Postado em 06/Aug/2013 às 18:23

    Eu me pergunto quando é que jornalistas vão deixar o ego de lado para simples e puramente darem a notícia aos cidadãos. Não precisamos das interpretações dos jornalistas de esquerda, de direita, de centro e do raio que o parta! Há uma gama enorme da sociedade que deseja somente o relato de um acontecimento, de um fato. Avaliar, julgar, criticar, ponderar, observar, refletir, concluir, filosofar, e tantos outros exercícios mentais são prerrogativas nossa, leitores e cidadãos! Não quero ninguém raciocinando por mim!, não preciso disso!, aliás, nós não precisamos disso... Dentro de editorial, uma opinião e/ou reflexão sobre determinado assunto é legal, é saudável!, ainda mais quando se posicionam especialistas em determinados assuntos; mas, colocar nas mídias matérias com intenções, opiniões, e sugestões veladas a favor de partido ou ideologia A ou B é de uma canalhice tremenda!

  7. VERA LEMBO Postado em 06/Aug/2013 às 18:24

    Ficou muito claro a forma como receberam dinheiro....de forma transparente e dentro de uma licitação. Ficar repetindo o que não se entende direito, não é justo. Precisamos ser mais responsáveis ao postar opiniões e juízo de valores.

  8. Lilian Oliveira Postado em 06/Aug/2013 às 18:29

    Assisti o Roda Viva por causa do Mídia ninja e fiquei feliz com com o debate, não sabia como era a interação do programa e quando vi aqueles senhores e senhora da mídia de elite, formulando perguntas mais acusativas fiquei impressionada com a postura do Bruno e do Capilé que ao decorrer do programa responderam com segurança. Sem os Ninjas nas ruas, a maioria não saberia a verdade que acontece nas manifestações e sou muita grata pelo trabalho e garra deles!

  9. Luciene Ferreira Postado em 06/Aug/2013 às 18:35

    Receber dinheiro público de maneira transparente, dentro de uma política pública de apoio e incentivo à comunicação, não é problema. Problema é ser porta-voz de grupos econômicos, fingindo ser imparcial. Esses meninos deram show. Imparcialidade no trato da notícia, não significa sem alinhamento político. Eles mostraram que é possível fazer um jornalismo de verdade, dando voz a quem não tem e sem se tornar capacho de ninguém.

  10. jessi Postado em 06/Aug/2013 às 18:51

    Que pessoal maravilhoso !!!!! AMEEEEEI !!!!

  11. F. Monteiro Postado em 06/Aug/2013 às 18:57

    Assisto sempre as coberturas das manifestações e algumas vezes, um de forte sotaque do interior, parece parte atuante das manifestações, não me parecem nem um pouco independentes, só não sei a quem estão ligados, mas estou de olho aberto.

  12. marcelo coutinho Postado em 06/Aug/2013 às 19:23

    Os guris arrebentaram!!!

  13. renato Postado em 06/Aug/2013 às 20:14

    Sobre isto você esta certo LUIS. Mas que foi bom eles falarem foi. Só para ver a cara dos caras. Notaram que tinha dois vermelhos como pimenta. Queriam matar os guris..

  14. FRS Postado em 06/Aug/2013 às 20:33

    @Renato O Bruno tem problema de gagueira por isso ficava gaguejando! Ele mesmo falou isso na sexta feira passada durante as transmissões dos protestos em SP, que estava preocupado que os telespectadores pensassem que ele gaguejar no Rida Vida seria por está nervoso....

  15. Marina Postado em 06/Aug/2013 às 21:22

    Galera a grana que eles receberam foi de um EDITAL para fomento cultural, ou seja, um projeto em que eles se inscreveram e qualquer um poderia se inscrever e eles foram selecionados. O Mídia NINJA não recebe nenhuma verba do governo. E mesmo q recebesse eles foram claros em dizer q isso não é um problema e se acontecer eles irrão ser transparentes, mas não deixaram de defender suas ideias mesmo que essas sejam contrárias ao governo! eles sambaram na cara dos retrógrados!

  16. Marcos Postado em 06/Aug/2013 às 21:30

    O Conti entrou no comando do Roda Morta frio e saiu dele mais frio ainda.

  17. Raul Postado em 06/Aug/2013 às 21:35

    Luís, Eles receberam dinheiro público através de editais abertos e democráticos. Ficou bem claro isso.

  18. Flavio Filho Postado em 06/Aug/2013 às 22:54

    Receberam dinheiro publico mas usaram de maneira aceitavel.

  19. Sheila Postado em 06/Aug/2013 às 23:07

    Gente, não existe dinheiro DO governo federal e DO governo estadual, é dinheiro nosso, de nossos impostos, que tem mais é que ser revertido mesmo pra uma imprensa livre e a nosso favor, pois a indústria financia a imprensa tradicional desde sempre.

  20. Joel Barcellos Postado em 06/Aug/2013 às 23:09

    Sem uma unidade de fim...o que vier eu topo...me engana q gosto!!!!

  21. Danilo Postado em 06/Aug/2013 às 23:42

    Muito bom, debate riquíssimo, se saíram muito bem das perguntas e investidas perniciosas de alguns entrevistadores! Parabéns Torturra e Capilé, acredito no trabalho de vcs e da nossa mídia alternativa, que isso seja um germe de algo bem maior..

  22. Aristharco Postado em 06/Aug/2013 às 23:53

    O tal do Conti quase delirou... ficou bem patente que os caras da imprensa golpista não conseguiam captar com exatidão a mecânica de funcionamento da Ninja... pareciam meninos impotentes sem poder de argumentação... Um baile a caráter.

  23. cpnewtime.com Postado em 07/Aug/2013 às 00:22

    Eles já estão organizados muito antes das maifestações, Eles já sabiam e devem ter articulado na rede.. Eles estão mentindo

  24. Luís Postado em 07/Aug/2013 às 00:27

    Não tenho nada contra o jornalismo deles, mas vamos cair na real e ver que eles são tão independente como uma TV Cultura. Longe de serem os heróis de um novo jornalismo independente. Só comparar a uma iniciativa como a do Wikileaks, sutentada exclusivamente pelo público, que é o melhor exemplo de mídia independente na atualidade. E que ingenuidade é essa? O governo é uma coisa, o povo é outra. Não porque o dinheiro venha de impostos que ele sempre serve ao interesse do povo, muitas vezes é justamente o contrário...

  25. Marcos Postado em 07/Aug/2013 às 00:58

    Os caras são gente grande, foram nítidas as armadilhas montadas e mal intencionadas de alguns entrevistadores e os caras desconstruíram todas elas com muita lucidez e objetividade. Vou aguardar o site do Mídia Ninja!

  26. joaquim Postado em 07/Aug/2013 às 05:05

    É saudável explicitar a parcialidade da mídia (quaisqueres), sobretudo porque o discurso de imparcialidade sempre foi falso e não cola mais. Saudável. Evidenciar a linha ideológica e mostrar como chega a grana que os banca é um mérito. Para os que alegam que o dinheiro é público (e é), contem em centímetros ou minutos o quanto de anúncio estatal (dos três níveis) há na grande mídia. Prefiro meu dinheiro gasto sustentando os Ninja do que a Veja.

  27. Angela Postado em 07/Aug/2013 às 08:23

    muito interessante todo o processo da rede,esses jovens são as esperanças de um futuro mais justo e quiça a solução para a mudança do paradigma que o planeta clama.Parabéns moçada v/cs estão a frente,deram uma aula em todos.As caras dos entrevistadores eram.....

  28. Marcos Postado em 07/Aug/2013 às 08:40

    Luís, no dia em que o Wikileaks denunciar Israel, eu acredito que é de verdade. Até esse dia, não os considero bom exemplo de nada!

  29. Anibal Postado em 07/Aug/2013 às 10:19

    Esse site boicota meus comentários, mas vou tentar de novo: 1 - Não ficou claro de onde vem o dinheiro. 2 - Esse esquema de divulgação de artistas é piada. 3 - Se recebem dinheiro da Petrobrás, são sim patrocinados pelo Governo. 4 - Ojeriza de dinheiro privado? faz-me rir. No mais, os dois rapazes são politizados e se articulam absurdamente bem. Alguns jornalistas nitidamente ficaram impressionados e não sabiam como reagir. A falta de preparo dos entrevistadores do Roda Viva, sobretudo o Conti, é visível a todos e não é de hoje. Fica fácil se sair bem com entrevistadores tão ruins, mas mesmo assim, excelente performance dos rapazes, que desconstruíram os entrevistadores. No entanto, eles não responderam: de onde vem o dinheiro?

  30. renato Postado em 07/Aug/2013 às 10:55

    FRS Então est explicado, agora sou mais fã ainda.do Bruno.

  31. Morcego Postado em 07/Aug/2013 às 10:58

    Quanto eu crescer eu quero ter pelo menos a metade do poder de argumentação desses dois caras. Tornei-me fã. Para o alto e avante.

  32. Sérgio Ricardo Postado em 07/Aug/2013 às 12:14

    Foi constrangedora a dificuldade da bancada em assimilar o paradigma do jornalismo Ninja, exceto Alberto Dines. Fracassada a tentativa, por incapacidade ou falta de humildade, restou então aos pavões/entrevistadores direcionar a entrevista para a velha polarização ideológica e o onipresente juizo de valores em que foram criados e que ainda servem-lhes de abrigo seguro na mídia tradicional. Mas incrível ainda que, mesmo nessa suposta zona de conforto, eles também foram colocados na roda por Capilé e Torturra.

  33. Patricia Postado em 07/Aug/2013 às 13:03

    Nossa, deu um dó qdo acabou o programa. Tinha q ter segunda rodada! Dines bateu no ponto: será que essa mídia ninja se permitiria cobrir de tudo, fora os assuntos que ela escolhe? Ou é mais um movimento político do que essa grande plataforma que querem defender que são? Será que ela não existe mais em função dos tempos que vivemos e como forma de ativismo contra o que passamos? Não sei se fico feliz ou se fico puta da vida de ter escutado esse programa todo e saído dele com mais perguntas do que respostas, mas adorei!

  34. Tmx Postado em 07/Aug/2013 às 13:03

    Mal vejo a hora do ministério público começar a investigar o fora do eixo e toda a sacanagem promovida por eles com dinheiro publico.

  35. Alysson da Hora Postado em 07/Aug/2013 às 14:21

    Não sou um telespectador regular deste programa (o assisto acasionalmente). Entretanto, na imensa maioria das vezes em que me predisponho a acompanhá-lo, sempre fico incomodado com o direcionamento que boa parte dos entrevistadores dão ao assunto. É de se esperar (ao menos eu tenho esta expectativa) que, em um programa com tantos entrevistadores, hajam posturas distintas (destes mesmos entrevistadores) em relação a uma temática a ser abordada. Contudo, ao assistir a esta entrevista em especial, me incomodou o fato de perceber que todos (uns de forma mais clara) comungavam de um mesmo posicionamento (de crítica acirrada à postura adotada pelos entrevistados). Nunca tinha sequer escutado falar de mídia NINJA (e não sei até que ponto comundo de seus posicionamentos e de sua forma de proceder). Mas a "acidez" (generalizada) dos entrevistadores em relação aos entrevistados foi algo que me incomodou de forma gritante. Me incomodou em especial o tom de "professor" adotado por alguns dos entrevistadores (repugnante). O mundo é diverso. É múltiplo. Existem muitas formas de percebê-lo (muito desta onda de revolta emana justamente do desejo por mostrar isso). Resumindo: Parabéns aos entrevistados e meu repúdio aos entrevistadores (ao menos à postura que a quase totalidade deles apresentou neste programa em particular)

  36. eve Postado em 07/Aug/2013 às 15:00

    É interessantíssimo ver como os entrevistadores não conseguem entender nada que fuja do padrão convencional. Como esse modo capitalista de pensar nos torna burros e perdidos ao sermos conflitados com algo novo e diferente. Tenta-se encaixar o "modo ninja" de ser e pensar com qualquer coisa que exista, mas não se consegue abstrair o que existe para pensar o novo. Tenta-se limitar a partidos e à lógica capitalista, como só isso fosse possível. Não conseguem entender que é tudo muito mais complexo e profundo do que ser "contra ou a favor" de vandalismo. Se vc não condena então vc aprova? Não, não aprovamos, mas entendemos! é totalmente compreensível e não repreensível essas ações. Não, não precisamos de lucro para atuar! Somos diferentes, movidos por um ideal, isso existe, não é sonho.

  37. paulo pericles Postado em 07/Aug/2013 às 15:24

    Luís a Mídia Ninja não recebe verba de ninguém! Eles custeiam do próprio bolso deles! O Bruno Torturra é que faz parte de um ong que organiza eventos, tipo festivais! Essa ong recebe verbas públicas! Mais a mídia Ninja não! Agora arruma outro defeito nos caras que essa não colou! Em particular concordei com tudo que eles falaram! Acho uma ótima ideia! É algo revolucionário é por aí!

  38. Lugger Postado em 07/Aug/2013 às 16:10

    Ais meus sais. A midia ninja nada é mais do que a velha e ultrapassada noticiario popular que existe desde que foi inventada a imprensa. A diferença é que dentro de uma lógica pós-moderna, no qual o discurso regula a realidade e não o contrário. Além de que coloca a logica da cauda longa da indústria pós-fordiana em funcionamento no "jornalismo ativo". É muita fumaça de bong para não dizer que é agit-prop descarado.

  39. Osvaldo Aires Bade Comentários Bem Roubados na "Socialização" - Estou entre os 80 milhões Postado em 07/Aug/2013 às 16:11

    Cadê as vítimas do trafico? Cadê reportagens sobre corrupção? As entrevistas com protagonistas da direita brasileira? As entrevistas com o Lobão que sempre foi um artista que questiona o sistema? Quando diz que não quer dinheiro da inciativa privada o que é isso? Além do PT do Rui Falcão Companheiro Militante a gente dialoga com o Freixo, a Jandira, o PSOL, a Marina ou seja, somente a Esquerda Que respeito tem mesmo um NINJA? NAZISMO ERA DE EXTREMA-DIREITA? http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2013/01/sera-o-nazismo-de-extrema-direita-not.html

  40. Dinio Postado em 07/Aug/2013 às 17:19

    Muitas vezes quando alguém mal intencionado quer descaracterizar iniciativas de sucesso , como é o caso do Mídia Ninja, se faz de "desentendido", para levantar suspeitas infundadas, como dizer que não entendeu de onde vem a grana que financia o movimento. Ou então eu sou um "gênio" de compreensão, porque o que os caras mais falaram, é como eles conseguem a grana: Editais públicos -que como o próprio nome diz - são públicos - e até "desentendido" pode se habilitar; e a grana das promoções efetuadas pelos coletivos, que já são mais de 200 país afora. Onde está o oculto? Onde está o incompreensível? Agora se não entenderam a pequena aula de economia alternativa ao capitalismo selvagem de Wall Street, proferida pelo Capilé, sugiro entrarem num curso de economia, e postularem o cargo de comentarista do jornal Nacional, para enganarem o povo e fazerem "terrorismo de mercado", que é o que estes "ECONOTERRORISTAS" da "MÍDIA MOFADA" fazem !

  41. Márcio Parisi Postado em 07/Aug/2013 às 19:43

    A TV aberta brasileira raramente apresenta programa jornalístico de qualidade. "Roda Viva" talvez seja a exceção. Segunda feira fiquei feliz de assistir o desempenho desses dois jovens, brilhantes e articulados. A "Grande imprensa" pode aprender muito com eles.

  42. Eduardo Postado em 08/Aug/2013 às 00:47

    Bando de pamonha batendo palmas pra dois vaidosos que criaram uma máfia de editais culturais e que submetem um bando de deslumbrado numa seita religiosa que impede a livre expressão de artistas que não se submetem a seus caprichos. Tenta criticar o Fora do Eixo publicamente e veja se consegue patrocínio público de alguém. Essa máfia corporativista disfarçada de neo-hippismo ainda vai ser vítima do próprio mau-caratismo e ego inflado. Pergunta pro pessoal da favela do Moinho se querem ver o Sr. Capillé lá?

  43. paulo alberto Postado em 08/Aug/2013 às 12:53

    Esses caras são muito espertos e inteligentes e daqui a pouco estão se candidatando a cargos públicos e ficando milionários iguais a tantas outros que ai estão. Não posso concordar com vandalismo ou anarquia. Sofri um ataque de bandidos(não posso falar em vândalos) na marginal tiete durante um protesto, Foi um verdadeiro arrastão do mal, onde uma turba de bandidos foram assaltando todos os carros e esculachando e no final roubavam as chaves dos carros. O pior é que a PM não podia fazer nada, pois de acordo com um policial, ele não poderia usar a força contra eles, mas somente pedir para eles não roubarem os carros.....isso é uma brincadeira, falei para ele.....ele me falou que era ordem superiores......e quem ficou sem seus pertences fomos nós que pagamos os impostos.... Vem agora uns vagabundos iguais esse da midia ninja falar um monte de bobagens.....apoiando bandidos....

  44. caio Postado em 08/Aug/2013 às 12:59

    Midia Ninja me da orgulho! =)

  45. marco Postado em 08/Aug/2013 às 15:58

    Beatriz Seigner é cineasta (“Bollywood dreams — Sonhos bollywoodianos”). Uma rápida pesquisa no Google indica a sua intimidade com a área. Ela postou no Facebook um impressionante depoimento sobre a sua experiência com o tal “Fora do Eixo” — a ONG (ou sei lá que nome tenha) comandada por Pablo Capilé, o chefão do grupo que está na origem da tal “Mídia Ninja”, que vem sendo reverenciada por alguns bobalhões da imprensa como a nova, moderna e mais aguda expressão do jornalismo. Veja um trecho do depoimento da cineasta, que levou vários sustos enuquanto estava ligada a eles: Ódio à cultura e aos livros E o meu choque, ao discutir com o Pablo Capilé, foi ver que ele não tem paixão alguma pela produção cultural ou artística, que ele diz que ver filmes é “perda de tempo”, que livros, mesmo os clássicos (que continuam sendo lidos e necessários há séculos), são “tecnologias ultrapassadas” e que ele simplesmente não cultiva nada daquilo que ele quer representar. Nem ele nem os outros moradores das casas Fora do Eixo (já explico melhor sobre isso). Ou seja, ele quer fazer shows, exibir filmes, peças de teatro, dança, simplesmente porque estas ações culturais/artísticas juntam muita gente em qualquer lugar, que vão sair nas fotos que eles tiram e mostram aos seus patrocinadores dizendo que mobilizam “tantas mil pessoas” junto ao poder público e privado, e que por tanto, querem mais dinheiro, ou privilégios políticos. O segundo susto veio justamente na exibição com debate em um SESC do interior de SP, quando recebi o contrato do SESC, e vi que o Fora do Eixo estava recebendo por aquela sessão, em meu nome, e não haviam me consultado sobre aquilo. Assinei o contrato minutos antes da exibição e cobrei do Fora do Eixo aquele valor descrito ali como sendo de meu cachê, coisa que eles me repassaram mais de 9 meses depois, porque os cobrei, publicamente.

  46. Bob Postado em 08/Aug/2013 às 18:47

    Grande programa. O Ninja fica devendo uma cobertura dos bastidores do programa, divulgando as razões da demissão do Conti.

  47. Fatima medeiros Postado em 09/Aug/2013 às 06:08

    Amei os Ninjas,adorei ver a cara dos bandidos que tanto mal fazem a este Pais !

  48. Z Postado em 09/Aug/2013 às 11:44

    Esse site ficou quietinho agora que a casa caiu

  49. Patricia Postado em 09/Aug/2013 às 18:07

    Fiquei quase fã dos dois exceto pela incapacidade de explicar os números de uma maneira mais concisa - e transparente. Ate ler a reportagem sobre a cineasta... Algumas coisas que ela falou são absolutamente preocupantes e precisam ser mostradas às claras pra que não restem duvidas. Medo do q essa gente pode estar fazendo.

  50. joao garcia Postado em 09/Aug/2013 às 19:55

    Terminado o programa já com créditos e musica d encerramento, quem prestou atenção viu a salva de palmas que os dois receberam. Programa de alto nível, assimilaram bem a provocação, entrevistadores ótimos. Suponho que tenham se visto nos dois brilhantes jovens como no começo de carreira: Cambatentes, cheios de esperanças, novas idéias e um tremendo tesão pela vida e a profissão.

  51. Bruna Postado em 09/Aug/2013 às 22:12

    Poutz, esses entrevistadores são muito ruins... Não é a toa que eles tão por baixo e a mídia ninja está por cima!!

  52. victor fonseca Postado em 09/Aug/2013 às 23:50

    assisti ontem de madrugada e simplesmente achei fantástica a coragem dos caras, principalmente do que era da Trip. Jogou na cara a demissão do Heródoto e tudo mais. CHUPA MÍDIA FASCISTA! (Folha)

  53. Bruno Postado em 10/Aug/2013 às 00:15

    Parabéns ao Capilé e ao Torturra, pois colocaram os "papas" do jornalismo no bolso.

  54. Adriana Archanjo Postado em 11/Aug/2013 às 11:18

    Esses jovens deram uma lição aos jornalistas "experientes" ...

  55. Osvaldo Aires Bade Comentários Bem Roubados na "Socialização" - Estou entre os 80 milhões Postado em 21/Aug/2013 às 16:06

    A VERDADE SOBRE O FORA DO EIXO QUE DEIXOU RASTRO DE CALOTES EM SUA ORIGEM EM CUIABÁ http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2013/08/a-verdade-sobre-o-fora-do-eixo-quem.html