Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Drogas 13/Aug/2013 às 15:14
27
Comentários

Legalização da cocaína em pauta no Uruguai

Vázquez acena com regulação do consumo de cocaína no Uruguai. O candidato presidencial da Frente Ampla defendeu uma vasta política de debate sobre drogas lícitas e ilícitas

legalização cocaína uruguai

Legalização da cocaína é eventual consequência da lei da maconha, diz Tabaré Vázquez (Ilustração)

Recentemente confirmado como nome do governo para disputar a presidência do Uruguai em 2014, Tabaré Vázquez acenou com a possibilidade de regular o consumo de cocaína na esteira do atual debate do controle da produção e do uso de maconha no país. Vázquez, que já presidiu o Uruguai de 2005 a 2010, abordou o tema durante entrevista a um programa de rádio na noite dessa quarta, mesmo dia em que confirmou ser o candidato presidencial da coalizão governista Frente Ampla.

“Sim”, disse Vázquez quando questionado pelo jornalista sobre a legalização da cocaína como eventual consequência da lei da maconha, recentemente aprovada pelos deputados uruguaios. “Sim, (mas) creio que não é liberar o consumo, temos que educar, mas temos que regular o consumo das drogas. Vende-se tabaco, não proibimos seu consumo. Temos que respeitar a liberdade individual, mas essa liberdade não pode ir além do direito que têm aqueles que consomem tabaco”, explicou o candidato.

Leia também

Vázquez afirmou não ser consumidor das drogas ilícitas e explicou que, mais que uma medida de ampliar a legalização dos entorpecentes em direção à cocaína, sua posição é de uma política coesa que dê conta do problemas das drogas legais e ilegais como um todo. “Não nos deslumbremos por discutir o tema da maconha, pois há outras drogas que provocam mais mortes, como o álcool e o tabaco. Temos que abrir um amplo caminho de informação à população sobre estes temas”, disse ele, para quem o consumo de drogas é uma realidade “inevitável”.

O Uruguai logrou recente notoriedade internacional quando o governo da Frente Ampla do presidente José Mujica encabeçou um projeto de legalização da maconha. Pelo projeto de lei, recentemente aprovado pelos deputados e à espera do sim dos senadores, a produção da droga se torna monopólio do Estado, que também se torna responsável por sua comercialização, com base em cadastro dos usuários. A proposta parte do princípio que a batalha contra o tráfico é inerte e que é mais barato e vantajoso controlar o comércio dos entorpecentes que declará-lo ilegal.

Terra Magazine, com informações do jornal El Observador

Recomendados para você

Comentários

  1. Isaac Postado em 13/Aug/2013 às 15:56

    Legaliza logo o crack, afinal de contas a cocaína é matéria prima, se legalizar a cocaína o consumo de crack cresce na mesma proporção, aproveita que a maconha é legal e faz o famoso mesclado, maconha e crack, uma tragada em direção a morte. Sinceramente, falar em legalização de drogas sem um sistema eficiente de educação e saúde pública a disposição, é loucura, é necessário criar uma base sociocultural pra decidir sobre uma questão complexa como essa, antes disso não.

  2. Eduardo Postado em 13/Aug/2013 às 16:32

    Interessante um produz o outro legaliza aí vai ficar bom, o MERCOSUL comercializa, ou afinal de contas o mercado não é comum a todos... Acho que estas leis polêmicas deveriam passar pelo congresso do MERCOSUL também, pois por mais que limitem o uso de droga com certeza não haverá fiscalização suficiente para evitar o uso indevido e ilegal... os vizinhos(Brasil) que se danem se passar a fronteira.

  3. Vitor Postado em 13/Aug/2013 às 18:54

    mais quantos mil anos precisa Isaac? já vimos que o sistema atual não funciona. eduardo, como se não existisse montanhas de cocaína na bolívia, que são muito mais dificil de fiscalizar porque por lei supostamente elas não existem... diferente do caso do uruguai onde a droga vai ser regulada pelo estado todos vão saber quanto e onde estará circulando, e se você acha q vai custar barato, vai ser 5x mais do que se vende no trafico ilegal no brasil, e as drogas já não são baratas, então não é muita gente q vai querer comprar e muito menos revender droga uruguaia aqui no brasil... pensem melhor antes de expellir pela boca

    • eliton Postado em 02/May/2014 às 01:32

      a kara vc só póde tah xapado de pédra pra manda libera o crack.. nunca compare maconha com crack .. a maconha ja devia ter sido liberada a muito tempo .. ja o résto deve ser proibido pra sempre maconha naum mata ninguem como o alcool,cocaina ,crack e seus derivados... vc tah beim mal informado !

  4. renato Postado em 13/Aug/2013 às 19:34

    Isto é uma droga. O Uruguai vai plantar folha de coca tambem. Vão plantar maconha. E vai ser tudo legal. Será que vão plantar papoula, então vai acabar a folia dos EUA, estarem colocando bases para exterminar com o trafico. Acho melhor lidar com viciado do que com americano louco.

  5. Marcos Postado em 13/Aug/2013 às 20:37

    Eu já sabia, imagina nosso futuro, por isso que digo Cingapura entre outros exemplos orientais possuem a razão, pena de morte para traficantes e usuários, o bem estar social provindo dessas medidas é tão grande que toda população passa a apoiar em pouquíssimo tempo, basta pesquisarem. O álcool e o tabaco matam mais e são legalizados..............

  6. Evandro Postado em 13/Aug/2013 às 22:48

    Isaac falou e disse. Aliás, não veem que isso é balão de ensaio, demagogia, factóide?

  7. Vinícius Postado em 14/Aug/2013 às 07:50

    Tem uma grande diferença entre legalizar a maconha e legalizar a cocaína. Em uma pesquisa publicada pela revista médica The Lancet foi mostrado que o nível de toxidade da maconha é menor que o de bebidas alcoólicas e do tabaco e muito menor do que drogas pesadas e o mesmo foi mostrado em relação à dependência e também a maconha tem seus conhecidos usos medicinais, quem conhece a história da maconha, sobretudo nos EUA, sabe o que ela é proibida por motivos econômicos, preconceituosos e religiosos/conservadores. Baseado nisso eu sou a favor da legalização da maconha. A cocaína é uma droga pesada com forte capacidade de dependência e prejudicial a saúde e matéria prima do crack, é loucura legalizar uma droga dessas.

    • eliton Postado em 02/May/2014 às 01:34

      eu apoio a maconha.. mais sou totalmente contra os outros pois esse sim matam.. sou a favor de liberar a maconha e proibir o alcool e o tabaco !

  8. Thiago Postado em 14/Aug/2013 às 09:16

    Tolos, já está legalizado no brasil faz tempo! Passa em qualquer periferia que é 24hs por dia, todo mundo sabe (policia e população). Mesmo proibido o comercio rola a anos

  9. Thiago Hermes Postado em 14/Aug/2013 às 10:34

    Eu acho muito cedo, o mundo precisa ver primeiro os resultados que a legalização da maconha trará ao Uruguai (e eu acho que vai trazer um saldo positivo a médio prazo). Ainda é necessário uma maior conscientização sobre as drogas e um planejamento melhor na área da saúde para os viciados.

  10. pow, pow, pow Postado em 14/Aug/2013 às 10:52

    "Isaac, falar em legalização de drogas sem um sistema eficiente de educação e saúde pública a disposição, é loucura, é necessário criar uma base sociocultural pra decidir sobre uma questão complexa como essa, antes disso não." Cara, isso é no URUGUAI. Sim eles tem um sistema eficiente de educação e saúde. Tanto é que é o pais aonde tem o melhor índice de vida de idosos. Eles estão 10 anos luz, a frente do brasil. Eles tem um sistema que pode fazer isso, sem grandes danos a sociedade !

  11. André Miranda Postado em 14/Aug/2013 às 11:07

    Gosto de ver os hipócritas, que fumam seu cigarrinho e bebem sua cerveja ou vinho (e depois dirigem na maior cara de pau) achando a política antidrogas do Uruguai um estímulo ao consumo. Não se trata de estímulo ao consumo, mas sim regulação, e o mais importante, a retirada da mão de bandidos um comércio que é extremamente lucrativo, e do qual os governos e as populações só arcam com os ônus. As políticas proibicionistas não funcionam, já está provado isso depois de quase 100 anos dessa prática, e acho louvável que países tenham uma nova postura. Alias, fica muito mais fácil um governo tratar dos danos causados pelas drogas usando o dinheiro arrecadado pelo seu consumo, ao contrário de hoje que, o governo não arrecada nada e tem a despesa. Além de tratar os danos, é mais fácil trabalhar a educação das pessoas e o controle do seu uso do que ficar repreendendo e prendendo o bandido. Alias, a proibição só serve para abastecer policial corrupto de propina de traficante. Até mesmo os Estados Unidos, criador e propagador do sistema proibicionista, está se curvando a nova realidade da falência da proibição, e começam a usar políticas de regulação e abrandamento das penas (http://www.courier-journal.com/article/20130814/OPINION01/308140045/Editorial-U-S-Attorney-General-Eric-Holder-talk-only-start-ending-costly-sentences?nclick_check=1). E voltando ao início, tabaco, alcool, jogos, tudo isso é vício, tão ruim quanto cocaina, e nem por isso são proibidos. Vejo com bons olhos políticas de regulação e acho que esse é o caminho.

    • Guilherme Postado em 15/Jan/2015 às 16:20

      Perfeito, André. Falou o que apenas a minoria enxerga.

  12. jeferson aquiraz Postado em 14/Aug/2013 às 14:53

    A ideia até que é boa, mas exige muito trabalho. Os nomes dos usuários vão ser fichado. Muitas traficantes terão que ir pra cadeia,muitas drogas apreendidas.

  13. Eduardo Postado em 14/Aug/2013 às 15:00

    Vinícius, "assino embaixo" de teu comentário!!

  14. Fernanda Postado em 14/Aug/2013 às 15:24

    “Sim, (mas) creio que não é liberar o consumo, temos que educar, mas temos que regular o consumo das drogas. Vende-se tabaco, não proibimos seu consumo. Temos que respeitar a liberdade individual, mas essa liberdade não pode ir além do direito que têm aqueles que consomem tabaco”, explicou o candidato. Ta certissimo! A liberdade individual tem que prevalecer, independente do que a maioria pensa ou não. Em nenhum momento temos o direito de definir o que uma pessoa faz ou não com a própria vida. E chega de menosprezar a população, proibir não diminuiu o uso (pelo contrario). Então que legalize...

  15. Eduardo Postado em 14/Aug/2013 às 16:12

    A respeito da maconha, na minha opinião, já deveria ter sido legalizada a anos. O caso da cocaína provavelmente vai ser controlado pelos órgãos da saúde. Um viciado nunca vai conseguir largar da noite pro dia uma droga tão pesada. Se o uruguai regulamentar a cocaína de modo que seja usada em clínicas com a diminuição de sua dose e combinada com auxílio psicológico, seria um grande passo para a saúde do país. Sem contar que a droga é encontrada em qualquer periferia com misturas muito mais prejudiciais a saúde que a própria droga em seu estado puro.

  16. Anon Postado em 14/Aug/2013 às 17:38

    Acho ótimo que a legalização da cannabis tenha levado ao debate sobre outras drogas. Eu me contento somente com a planta da paz, que me ajudou a largar o vício do tabaco e do álcool, e não tenho vontade nenhuma de usar drogas sintéticas, mas tem quem goste e devemos respeitar. Usar drogas faz parte da natureza, e se você acha que manter tudo proibido, fortalecendo cada vez mais a corrupção e o crime organizado é o caminho certo, faça um favor ao mundo, se informe melhor sobre esse assunto. Não existe argumento lógico que sustente a política de guerra ás drogas.

  17. Ivy Postado em 14/Aug/2013 às 17:48

    O álcool é liberado e a quantidade de viciados diminui? O cigarro é liberado, e a quantidade de viciados ou pessoas que morrem por conta de um ou do outro diminui? Hoje em dia bandido não depende da renda somente do tráfico, já estão um passo a frente disso. E ao invés de se preocupar apenas om os lucros do bandido que está entocado em uma favela, que pode ser facilmente removido com uma operação policial bem planejada, que tal se preocupar com os bandidos de colarinho branco, que tem uma renda altíssima, originada do dinheiro público.

  18. Mércia Gloria Postado em 14/Aug/2013 às 19:13

    Que interessa qualquer ruim decisão que se queiram tomar em qualquer país? o problema é deles; que quem se afundar, vamos cuidar de acabar com os nossos; que tiram de nós a possibilidade de termos melhor qualidade de vida, a nós brasileiros só deve interessar o que acontece aqui dentro do nosso país, e lutemos para que sejam exercidos os nossos direitos à educação pública de qualidade, saúde pública de qualidade, um judiciário ativo, reforma agrária, melhor distribuição de renda, paz, que não seja legalizado o que é daninho ao ser humano, respeito entre as pessoas da população, fim da violência, das drogas, fim de tudo que é ruim que está acontecendo aqui no país. Aí sim, mostraremos que o melhor país que é o BrasiiiiiiiiiLL!!!!

    • eliton Postado em 02/May/2014 às 01:37

      o seu direito acaba onde começa o do outro .. então cada um faz oque quiser da sua vida .. por isso sou contra o tráfico e não contra o consumo !

  19. Augusto Postado em 14/Aug/2013 às 21:07

    Boto fé nas palavras do Mujica em relação a liberação da maconha, dizendo que é um experimento que envolve risco e caso saia do controle ele afirmou poder voltar atrás. Sou a favor da liberação como uma opção, assim como o aborto e o casamento gay. Todos tem que ser livre pra fazer o que bem entender com o próprio corpo, pouco importa se mata, faz mal ou proporciona asco ao olhar de outrem. Como já foi dito por aqui, todos sabem que esta fórmula de proibição nunca funcionou, não precisa ir na periferia ou favela, se encontra em TODAS AS CLASSES desde que o mundo é mundo. A diferença é que pobre é viciado, drogado, bandido e rico se exagerar na dose, vai para reabilitação. É ingenuidade pensar que maconha e cocaina se transformem em produto nas mãos das classes ditas inferiores, não consigo pensar em um sujeito que plante 4,5,6 pés do lado do seu barraco e espere cerca de 6 a 8 meses que é o tempo para que possa ser consumida, passa fome não é. A cannabis é mato, e para abastecer o mercado precisa ser plantada em grande escala e em grande quantidade de terra. Quem é o bandido? Talvez tenhamos que dar um passo nesta história de que se não é branco é preto, sim e não, certo e errado, bem e mal. Me agrada ver isso acontecer no Uruguay, que é um pais pequeno, talvez por isso sirva de laboratório para questões que por aqui ainda não temos direito a escolha, que seja bem vinda estas idéias que surgem no nosso vizinho e que surja bons frutos

  20. Fernando Postado em 14/Aug/2013 às 22:14

    Perfeito Augusto, faço minhas, suas palavras!

  21. Maria do Carmo Postado em 15/Aug/2013 às 13:56

    ISAAC.... isso é no Uruguay um país com alto IDH (índice de desenvolvimento humano) - o 9º de todas as americas e o 51º no mundo. Um país onde a educação é exemplo e gratuita e os serviços públicos funcionam. Certamente o PT adoraria o lucro das drogas, mas isso é aí no brasilzinho de merda que não respeita a individualidade e menos ainda a dignidade humana. Finge que não vende droga legalmente: cigarros, alcool... até a comida daí é uma droga. Diga-se de passagem só drogado, muito chapado ou imbecil mesmo pra querer viver nesse buraco continental que é o brasil. Boa sorte, Rapaz... kkk

  22. Bruno Postado em 16/Sep/2013 às 19:41

    Parabéns Uruguai, mostrando mais uma vez q está a frente de politicas de saúde publica!!!

  23. leo guerra Postado em 22/Sep/2013 às 16:42

    SOU TOTALMENTE A FAVOR DO RETORNO DA COCAINA À LEGALIDADE CLORIDRATO DE COCA TEM ORIGEM MEDICINAL NADA MAIS É QUE UM ESTIMULANTE ALCOOL NAO TEM NENHUM EFEITO UTILITARIO E É ELOGIADO POR MUITOS