Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Racismo não 22/Aug/2013 às 10:30
50
Comentários

Estudante africano é espancado por alunos da Politécnica da USP

Estudante teria sido espancado por time de basquete da Escola Politécnica. Testemunhas relatam que seguranças ficaram apenas olhando. Vítima diz que agressão foi motivada por racismo

politécnica usp racismo estudante espancado

Denúncia: estudante caboverdiano é agredido por grupo de alunos da Politécnica na USP

O estudante de música da USP, Wadmir Barros, conhecido como Wadi, de 24 anos, foi espancado por jogadores do time de basquete da Escola Politécnica no dia 12 de agosto, nas dependências do Cepeusp (Centro de Práticas Esportivas da USP). A vítima afirma que a agressão foi motivada por racismo por ele ser de Cabo Verde.

Segundo relato de Wadi, ele estava treinando sozinho na quadra 1 do Cepeusp quando a equipe de basquete da Politécnica chegou e exigiu a sua retirada. Alegando que tinha chegado primeiro, o estudante de música negou-se a retirar e propôs a divisão da quadra, proposta que não foi aceita pelos alunos da Poli.

No meio da discussão acalorada, um dos jogadores do time de basquete chutou a bola para fora da quadra. Nervoso, Wadi revidou chutando o rapaz e foi agredido por vários outros jogadores que partiram para cima dele com socos e pontapés.

Testemunhas disseram que os seguranças do Cepeusp apenas ficaram olhando e nada fizeram. Segundo Wadi que os questionou sobre este comportamento, eles disseram que não podiam fazer nada porque eram muitos.

O estudante de música passou por exames no Hospital Universitário e foi medicado.

Leia também

Protestos

Uma semana depois, no dia 19, cerca de 25 estudantes negros da universidade fizeram um protesto na quadra, impedindo o time de basquete da Politécnica de treinar e exigindo uma retratação formal da direção da Atlética da faculdade. Na nota de retratação redigida manualmente na quadra, a direção da Atlética diz que Wadi tentou agredir um dos jogadores mas reconheceu que seus jogadores o agrediram em grupo.

Durante o protesto, a Guarda Universitária e os vigilantes do Cepeusp foram chamados para exigir a saída dos manifestantes. Tiago Ferreira, estudante de Geografia que estava no local ficou revoltado com a postura da segurança da universidade que só agiu em benefício dos jogadores da Politécnica mas nada fez quando o estudante de Cabo Verde foi agredido.

Os seguranças do Cepeusp afirmaram que relataram o fato no Livro de Ocorrências mas que para conseguir o relato é preciso uma solicitação formal à chefia. Já a Guarda Universitária informou que registrou as duas versões do caso mas não compete a ela dar prosseguimento à ocorrência.

Nota de um estudante de Geografia da USP

Dennis de Oliveira, Revista Fórum 

Recomendados para você

Comentários

  1. Vinicius Postado em 22/Aug/2013 às 10:53

    O cara começa a agressão física, apanha e diz que foi por racismo? Por favor, vai...

    • Rodrigo Postado em 06/Dec/2013 às 01:17

      Se fosse uma briga entre dois babacas,seria normal.Mas não foi assim,o time todo se juntou pra bater em um cara é obvio que é racismo e xenofobia,o pior é a postura dos seguranças da uspezinha.

  2. Carlos Francisco Postado em 22/Aug/2013 às 10:58

    O cara queria a quadra só pra ele, não queria deixar um time inteiro treinar, e ainda agride um estudante que jogou a bola pra fora. Não vi racismo, vi um egoísta violento que apanhou, depois que bateu.

    • mari Postado em 27/Apr/2014 às 21:09

      Carlos Francisco, quanta ignorância

  3. Renato Postado em 22/Aug/2013 às 11:19

    O cara dicute com um time inteiro, chuta um deles e ainda não quer apanhar, na boa não foi racismo, foi por masoquismo voluntário.

  4. Dimas Postado em 22/Aug/2013 às 11:51

    O oportunismo desses sujeitos não tem limites. Apanhou porque começou a briga, e fim de papo...

    • PJ Artmanha Postado em 31/Jan/2014 às 19:21

      Quem são os sujeitos ? Os negros ?

  5. Reginaldo Postado em 22/Aug/2013 às 11:56

    Talvez o revide devesse vir somente do agredido, não acha? Imagina você sendo surrado por um grupo de animais, somente porque revidou uma agressão?

  6. eduardo Postado em 22/Aug/2013 às 11:59

    justamente reginaldo...era pra ser 1 contra 1..ou melhor...era p/ os seguranças irem lá intervir....o correto seria dividir a quadra...e pronto..normalmente...

  7. cleuber Postado em 22/Aug/2013 às 12:09

    "Desses sujeitos", o que seriam "esses 'sujeitos"?

  8. Enzo Postado em 22/Aug/2013 às 12:11

    Agressão covarde mas por favor , alegar racismo ??....conheço bem o pessoal da atlética e duvido que chegaram folgando com o rapaz....com ctz pediram na boa , o rapaz se recusou e tem sempre um folgado, no caso tinha dois, o agredido e o que chutou a bola...deu no que deu.....e sempre tem um de Humanas tentando denegrir a imagem dos estudantes da Poli....alias a vida deles é nos chamar de fascistas e reaças kkkkkkkkkkkkk

  9. BiscateJack Postado em 22/Aug/2013 às 12:11

    Ah... Filhinhos de papai branco e racista? São só um reflexo da segregação social, racial, das tradições racistas e escravocratas desse país. A periferia paga imposto pra esses filhas da puta da elite estudarem. Esse grupelho acha que o mundo gira em torno deles! Aff...

  10. John P. Postado em 22/Aug/2013 às 12:20

    Difícil de entender que o ângulo racista é um grupo inteiro se achar no direito de linchar uma pessoa pela cor da pele?

  11. Eduardo B Postado em 22/Aug/2013 às 12:27

    Ninguém estava certo, tanto da parte do time que não queria dividir a quadra, quanto o jovem que iniciou agredindo o time. Mas com certeza partir para a agressão física foi a pior escolha.

  12. Renan Brandão Postado em 22/Aug/2013 às 12:49

    Cara, eu to no Pragmatismo político ou estou no site do G1? Que nível de comentário são esses que justificam a violência? O texto deixa claro que o cara se exaltou e começou a briga, mas isso justifica apanhar de um time inteiro de basquete? Isso justifica X caras baterem em um só? Só acho que enquanto vocês acharem justificável essa violência em grupo contra uma pessoa, permanecerão hipócritas ao reclamar da força abusiva da polícia.

  13. Carlos Francisco Postado em 22/Aug/2013 às 12:54

    Ficou evidente como os "afro-oportunistas" se descabelam para tentar colocar brancos e ricos como racistas.

  14. Felipe Postado em 22/Aug/2013 às 13:10

    Nenhum dos lados está correto. Mas um time inteiro partir pra cima de um cara sozinho é convardia. Em "bando", todo mundo é machão e valente.

  15. Ana Postado em 22/Aug/2013 às 13:45

    Se o time tinha de treinar, provavelmente costumam treinar na quadra com frequencia...aí chegam lá pra treinar e um zé mané quer metade da quadra pra ele (sendo que provavelmente nem faz parte de um time ou nada, só tava lá brincando mesmo), o cara começa a briga, se recusa a dar a quadra pro time e vem falar de racismo? Se fosse branco, teria só sido um babaca que levou uns tapas bem dados.

  16. leonardo Postado em 22/Aug/2013 às 14:00

    Corremos um sério perigo nesta ditadura do politicamente correto hoje em dia. Qualquer coisa será crime de preconceito. se você agredir uma pessoa irá responder pelo crime de preconceito e não de agressão. Quando é um branco que é agredido por um grupo de negros em uma escola pública, além de não darem a mínima importância é capaz do branco responder por crime de racismo. Há sim o racismo anti branco, pesquisem no YouTube vídeos de brancos sendo agredidos, onde não aparece na grande mídia.

  17. Luan Postado em 22/Aug/2013 às 14:30

    Lamentável os comentários daqui. Covardia e racismo são coisas normais mesmo. Mas ok, nenhuma ação racista passará impune. Vai ter volta.

  18. Zafé Postado em 22/Aug/2013 às 14:43

    E a omissão da universidade? Não implica em racismo?

  19. Nayra Postado em 22/Aug/2013 às 14:44

    Gente quanto comentário ignorante. o.o Em vez de julgarem, façam as perguntas corretas: O rapaz já havia sendo perseguido pelo grupo? O grupo tinha algum ressentimento do rapaz ou o rapaz de grupo? Um erro justifica o outro? - quer dizer, um agride e um grupo inteiro deve revidar? O silencio e a indiferença dos seguranças é a postura adequada? A briga se deu porque ele era negro ou por outros motivos? Vi muito achismo aqui. Lembrem-se que somos um povo miscigendo, não somos europeus. A dor do negro devia ser a mesma que a nossa. Vai pro exterior e vê se o brasileiro, mesmo que aparentemente branco, é tratato como igual.

  20. Rodolfo Postado em 22/Aug/2013 às 15:15

    Bem, o fato é: quem apanhou e saiu machucado? Violência alguma é justificável. É sempre uma coisa ruim.

  21. renato Postado em 22/Aug/2013 às 16:10

    Vamos lá. Eu estou jogando uma bolinha na cesta sozinho, pensando em minha casa. Chegam dez rapazes, ( dois times certo), vamos deixar por oito. Os Oito, chegam nele e dizem. Por favor Weid, será que você poderia sair para que a gente pudesse jogar. cri.....cri.....cri.....cri... Todos de cabeça baixa esperavam então a resposta de Weid.. Weid muito sacana, diz NÃO...e encara os oito. Vem ne mim galera, voces são todos muito baixinhos.... Na minha terra a gente mete o cacete em gente branca e grande. ( grande por que jogam basquete), se não forem nem deveriam estar lá. E nem convidaram Weid....que levou sopapo até no meio do zoio. Do pessoal grande mas de coração tão generoso... O Negão já estava marcado para levar um pau.... E só conseguiu dar um chute...É corajoso para dedéu...é macho.

  22. Vinicius Postado em 22/Aug/2013 às 16:56

    Duas constatações: 1) Se ele fosse branco, esse artigo não existiria. Talvez se ele fosse branco e europeu. Mas branco e brasileiro...é, não mesmo. 2) Se ele fosse branco, teria apanhado do mesmo jeito.

  23. Fernando Postado em 22/Aug/2013 às 20:25

    Só apontando alguns fatos: 1 - A quadra possuía uma reserva feita oficialmente que o estudante agredido não respeitou. 2- Os seguranças do Cepeusp em hipótese alguma podem agir de forma física com alunos, portanto, não podiam separar a briga rapidamente. Isso não quer dizer que houve a postura passiva que este artigo faz acreditar que houve. 3 - Foi oferecido para o aluno para que ele relatasse o ocorrido para Guarda Universitária mas este recusou. 4 - Se houve racismo realmente na situação não seria cabível um B.O. seguido das devidas medidas legais cabíveis. 5 - Quanto ao protesto ocorrido na semana seguinte este só não chegou as vias de fato com os estudantes da Poliltécnica graças aos seguranças e funcionários do Cepeusp portanto não foi uma simples questão de querer expulsar os protestantes em benefício dos estudantes da politécnica mas sim de evitar uma briga generalizada. Na minha opinião houve erro de ambas as partes, os estudantes da politécnica que deveriam ter informado a portaria que acionaria os seguranças e funcionários para convencer o estudante a se retirar. Ao invés disso quiseram resolver discutindo e eventualmente agredindo. Da parte do estudante agredido houve erro em agredir o outro estudante que chutou sua bola e em não ter procurado os seguranças. A ameaça em si já seria o suficiente para gerar uma ocorrência e acionar a guarda universitária, o que certamente não pegaria bem para a Atlética em si, que poderia ter futuros pedidos negados dentro do Cepeusp. Sinceramente jornalismo de má qualidade, se basearam no testemunho de uma pessoa e nem sequer procuraram a instituição que criticam (Cepeusp) para saber o que havia ocorrido.

  24. Shuma Postado em 22/Aug/2013 às 21:15

    justo seria, no mínimo, um X1.

  25. Thiago Teixeira Postado em 22/Aug/2013 às 21:26

    p/ Vinicius, em 22 de agosto de 2013 às 16:56 disse: 3) Se ele fosse branco, seria convidado para jogar com eles. 4) Se ele fosse branco, não estaria jogando sozinho, teria amigos. 5) Se ele fosse branco, o diretório acadêmico da faculdade dele teria se pronunciado. 6) Se ele fosse branco, esse artigo não estaria aqui, estaria na VEJA.

  26. tania Postado em 22/Aug/2013 às 23:30

    Estudante teria sido espancado por time de basquete da Escola Politécnica. Testemunhas relatam que seguranças ficaram apenas olhando. Vítima diz que agressão foi motivada por racismo. Em outro cenário, há algum tempo meu filho presenciou: Um africano na Irlanda , muito irado porque só lhe perguntavam WHERE ARE YOU FROM, MAN? Finalmente um brasileiro que por lá aprontava das suas, ficou amigão do africano e por ele muito estimado especialmente porque nunca lhe tinha feito a tal pergunta. Imagino que este aí da USP já deve ter ouvido muitas coisas, não só a tal pergunta que fazia o africano na Irlanda dizer WHY, WHERE ARE YOU FROM, MAN?? Afora isso, logicamente exsite racismo e preconceito de classe por parte de muita gente que pode pagar cursinho caro pra passar no vestibular da federal. Imagina no esporte, se o africano faz vantagem aí ele não é perdoado mesmo... Assim como não estão querendo os médicos negros de Cuba, imagina um negro fazer vantagem sobre os brancos doutores do Brasil!

  27. Francisco Postado em 22/Aug/2013 às 23:35

    O jogador poderia ser de Cabo Verde, Turquia, França ou Inglaterra, neste caso, não me parece que a cútis dele tenha sido fator predominante para a agressão. Os estudantes estão errados em bater no rapaz em grupo, lógico, mas depois de todos os fatos narrados dizer que foi meramente por racismo?

  28. Rodrigo Baldan Postado em 22/Aug/2013 às 23:46

    O cara começa a agressão, se tivesse me chutado certamente também revidaríamos, indiferente dele ser preto, rosa, branco, amarelo ou azul. agressão física foi iniciada por ele. Agora quer se esconder atrás da lei, isso está cheirando a malandragem.

  29. Vinicius Postado em 22/Aug/2013 às 23:54

    Não vi racismo algum,não deveria ter acontecido o ato covarde do espancamento,mas faltou bom senso além disso ele começou a briga!

  30. José Postado em 22/Aug/2013 às 23:59

    Thiago Teixeira vc é um tremendo racisa 3) Sou negro tenho amigos tanto brancos quanto negros com que jogo, não espero ser convidado por estranhos. 4) por que ele é negro ele não tem amigos... raciocinio interessante no minimo 5) Tremenda falacia o DA não ia fazer nada, nunca faz 6) Ta ai algo que eu realmente duvido, mas este meu comentario é igual ao seu, puro achismo. Fico enojado com essa matéria, isso foi uma briga, pura e simples, um cara agrediu o outro, os amigos tomaram as dores SÒ. É ridiculo ficar tentando tornar isso racismo para dar razão a quem não tem razão e eu como negro fico enojado com esse tipo de atitude. O Racismo é algo abominavel, mas ficar usando ele como desculpa para demonizar outras pessoas e dar razão a quem não tem é igualmente abominavel. Agredir pessoas, sejam elas brancas negras homens mulheres etc, é errado PONTO.

  31. Karina Postado em 23/Aug/2013 às 00:02

    Acredito que a toda forma de violência deva ser repudiada, por um, por dois ou por um grupo... Porém acredito que o rapaz perdeu sua razão ao agredir o outro, está tão errado quanto os outros, na visão individual, todos agrediram todos certo, embora concorde que um grupo bater num rapaz sozinho é sim uma covardia. O que não fica claro é qual a posição racista, o que se vê é uma briga pela quadra, em momento nenhum cita comentários ou atitudes motivadas pela cor do rapaz. Daí vi um comentário sobre o não posicionamento da faculdade seria racista, isso é uma suposição, visto que ninguém pode afirmar caso o rapaz fosse branco as coisas seriam diferente.

  32. Juliana Postado em 23/Aug/2013 às 01:26

    Primeiramente não acho que o ato tomado pelo pessoal da Poli foi o correto. Entretanto a quadra estava RESERVADA para atlética da poli , por isso eles estavam no seu direito de usar a quadra, então convenhamos que o cara , seja branco , negro , indio foi folgado e egoísta, além de não saber lidar com as regras estipuladas para o uso das quadras, visto que todas as atléticas tem o direito de reservar horários para treino. Além disso, como aluna da Escola Politécnica posso dizer que não, meu colegas não são racistas, elitistas, machistas e tantas outras coisas que somos taxados constantemente, principalmente pelas faculdades de humanas da usp. Gostaria que antes que saíssem soltando veneno para cima dos politécnicos tentassem conhece-los de verdade, e não apenas pegar uma pequena parcela que age de maneira errada ( assim como tem em todos os grande grupos) e generalizar para toda uma instituição.

  33. Tamires Postado em 23/Aug/2013 às 01:27

    Comentários ridículos! So eu que vejo o real problema ? Os seguranças não fizeram NADA para impedir!!! Essa é a nossa segurança? Não importa quem começou, a quantidade, a cor, é VIOLÊNCIA! E não deve ser deixada de lado muito menos acontecer na frente daqueles que deviam nos proteger e zelar pela paz do local! É simplesmente ridículo isso!

  34. Fabricio Britto Postado em 23/Aug/2013 às 02:06

    Racismo sim, sobretudo dos seguranças. Se caso fosse um branco, por ser mais cidadão e humano que um negro, estaria de algum modo amparado.

  35. ILLER Postado em 23/Aug/2013 às 05:24

    Hoje em dia até para se soltar rum pum já é configurado de racismo..... não venha justificar seus erros com outros erros.Errou o cabo-verdiano com sua arrogância e errou os agressores que o agrediram em grupo gerando mais violência e pecou pela omissão os seguranças que nada fizeram para deter aquela confusão.O mal do Brasil é querer ver que para se consertar erros é preciso humilhar os errantes e não mostrar os exemplos mais profícuos e as boas maneiras.

  36. celio leite Postado em 23/Aug/2013 às 07:59

    Esse pessoal que vem da africa tem mania que tudo por aqui e racismo principalmente quando eles fazem cagada!

  37. Públio Athayde Postado em 23/Aug/2013 às 08:09

    Os sul-americanos estão reivindicando o monopólio de serem espancados?

  38. julio Postado em 23/Aug/2013 às 09:37

    Ai galera como vocês gostam de falar lixo, principalmente a galera que está ai falando que não era racismo e et cetera ou então focando a atitude que o Wadi tomou...Na boa chega um monte de cara em cima de você falando pra você saiir da quadra de forma escrota, ficaria bravo, falaria não também, logo depois disso, um outro cara chuta a bola que eu estava jogando, ficaria bravo de novo e sem sombra de dúvida com o sangue no olho faria o que ele fez, mais se fosse do lado oposto não faria o que os amiguinhos de basuqete fizeram, que foi grudar o mlk na porrada...Agora, vocês realmente acham que não foi uma atitude racista isso? Pensemos que vivemos numa sociedade que não superou o racismo, então vocês ai falando que poderia ter acontecido com qualquer um, pense, vocês não estão além desses conflitos vocês estão vivendo eles, e reproduzindo eles com seus comentários escrotos...Se fosse com um branco, talvez não teria uma abordagem grosseira por parte da poli, se esta acontecesse, os amiguinhos iriam separar rapidamente...Isso vai bem mais fundo...

  39. Phillip Postado em 23/Aug/2013 às 11:49

    Colocar o busto de Minerva, escrito embaixo "Politécnica - USP" é uma forma de tentar associar o racismo a toda uma escola com milhares e milhares de alunos. Fiz graduação e mestrado na Poli, atualmente faço doutorado e nunca vi nenhum politécnico (aluno ou professor) abrir a boca para proferir nada que fosse racista. Inclusive no seu texto não há nada que aponte o racismo, a não ser na manchete - tudo leva a crer que o mesmo aconteceria independente da etnia. Por que tentar politizar algo assim do nada? Por que tentar denegrir a imagem de uma escola renomada? Não é culpa dos alunos que o Estado não financia como deveria as escolas de ciências humanas! (sim, é minha opinião e estou com vcs nisso)

  40. Maria Libia Postado em 23/Aug/2013 às 14:12

    A Escola Politécnica é a mais facista e racista de toda a univerdidade. São PODEROSOS. Vcs não sabem como eles tratam os subordinados da escola. Fazem gozação até de pessoas comm dificuldades. Só passando para sentir quem são os POLITÉCNICOS.

  41. Mario Postado em 23/Aug/2013 às 14:51

    Existe racismo? Sim, e tem q ser combatido! Agora, esse cara fui muito folgado, querer impedir um time que tava com a quadra marcada (pelo que eu vi em outro site os caras tinham reservado antes) de treinar é muita escrotice. Não precisava de ter dado uma surra, só espulsava o cara na marra e pronta, foram covardes, agora o cara tb não é coitadinho não.

  42. Guilherme Postado em 23/Aug/2013 às 19:36

    Maria Libia, por favor neh?! Mais Facista e Racista de toda universidade?? Talvez seja a própria FFLCH por difamar tanto a Poli, por GENERALIZAR a comunidade Politécnica como Machista, Facista, Racista, Filhinhos de Papai... Qualquer fala ou ato infeliz de um Politécnico é generalizado pra Escola Agora as boas ações ngm comenta...

  43. Daniel Z. Pilatti Postado em 24/Aug/2013 às 11:06

    Humanos... que fazer? Pretos, brancos, índios, mulheres, pobres, ricos... quantas diferenças são necessárias para justificar nossa existência tão, tão pequena nesse universo. Quantos culpados precisamos pra descontar nossas próprias frustrações ? Um forte abraço a todos (negros, brancos, índios, mulheres, pobres, ricos...).

  44. guilherme Postado em 24/Aug/2013 às 12:56

    falar que o tal "wadi" agiu de maneira errada por ter começado a agressão eh mto facil, mas vamos nos por nos pes do cara. 1- ele ta jogando basquete primeiro numa quadra, onde tecnicamente eh aberta, ai chega varias caras e simplesmente mandam o cara sair. agora pq ele deveria sair? chegou primeiro, ta em lugar onde ele pode jogar, e ainda tinha espaço suficiente pra dividir a quadra, ou como foi dito antes, se o time de basquete queria jogar na quadra toda e o cara não queria sair é simples, era so convidar o cara pra jogar. quando o time de basquete tem uma atitude dessas, meio q mostra q eles n chegaram lah na paz e sim pra arrumar confusão. 2- o cara falar de racismo, n é q foi racismo de vdd da parte dos alunos(não sei se foi ou não) é q ele sentiu q estava sofrendo de racismo qnd pode ser q nem era o caso, contudo o cara ta num pais onde n é o dele, onde tem racismo de uma forma bem incisiva, ainda mais para um pais onde grande parte da população eh negra, agora o wadi provavelmente ja sofreu mto racismo aqui e qnd os jogadores de basquete fizeram isso a unica coisa q vem na cabeça do cara é q eles fizeram isso por racismo msm, qnd mto provavel n tenha nd a ver com isso, isso eh normal, mtas pessoas q sao consideras como minoria acham q td q as pessoas fazem com ela eh racismo, claro q mtas vezes eh msm, mas as vezes n, o time de basquete podia simplesmente nunca ter gostado do wadi, pq achava ele folgado ou coisa e tal e usou esse evento pra arrumar briga com ele. mas é claro q se foi racismo msm da parte dos jogadores, entao tds as medidas legais devem ser tomadas, pois racismo é crime e qm pratica deve sofrer as consequências. 3- isso eh chato mas eh vdd, amigo q eh amigo n deixa o amigo apanhar, o time de basquete n ta certo em bater no cara, mas tava tendo uma discussão com uma pessoa sobre algo, onde na cabeça dos jogadores de basquete o cara estava sendo folgado por n sair da quadra, ai o cara vai, td bem q depois de provocação, e agride um dos jogadores, é claro q o time de basquete iria inteiro vai pra cima do cara. pra mim nesse momento houve uma falta de sensibilidade do wadi e da segurança, pq quando o evento começou ele foi decorrendo de tal maneira q era mto óbvio q iria acabar tendo algum problema, entao o wadi devia saber q se chutasse os caras ele ia apanhar, e os segurança deveriam ter visto oq tava acontecendo e intervido antes q algo de pior acontecesse como aconteceu. so fico triste por td isso, mas to na torcida para q o wadi melhore :)

  45. jonatan Postado em 24/Aug/2013 às 15:49

    Vale lembrar que os estudantes estrangeiros não podem ter nenhum tipo de problema senão são mandados de volta para os seus países de origem. Esqueçam a questão da etnia pois, "estamos num país democrático" onde todos se sentem representados em qualquer lugar (vejam se isto é verdade na USP), ele foi agredido por um grupo e teve "sorte" de não ter morrido. A todos que acham que ele quem estava errado, faço uma pergunta: e se fosse VOCÊ?